Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação da BE ao Conselho Pedagógico.

1,056 views

Published on

Trabalho realizado no âmbito da Acção de Formação promovidade pela DREN “Práticas e Modelos na Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares”.

Published in: Travel, Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Apresentação do Modelo de Auto-Avaliação da BE ao Conselho Pedagógico.

  1. 1. B IB L IO TE CA E S A S - G A IA Nov 2009 O Modelo de Auto-Avaliação da BE no Contexto da Escola
  2. 2. Almerindo Pinho A ligação entre a biblioteca escolar, a escola e o sucesso educativo é hoje um facto assumido por Organizações e Associações Internacionais que a definem como núcleo de trabalho e aprendizagem ao serviço da escola .
  3. 3. Almerindo Pinho
  4. 4. Avaliação da BE <ul><li>Não é uma ameaça, mas sim uma oportunidade </li></ul><ul><li>Instrumento de regulação e de melhoria contínua </li></ul><ul><li>Aponta para uma reflexão orientada para a mudança – envolvimento colectivo </li></ul><ul><li>Processo de auto-responsabilização – BE/Escola </li></ul>Almerindo Pinho
  5. 5. Condicionantes do Papel da BE <ul><li>Níveis de colaboração entre o professor bibliotecário e os restantes docentes na identificação de recursos e no desenvolvimento de actividades conjuntas orientadas para o sucesso do aluno </li></ul><ul><li>Acessibilidade e qualidade dos serviços prestados </li></ul><ul><li>Adequação da colecção e dos recursos tecnológicos </li></ul>Almerindo Pinho
  6. 6. Conceito Central do Projecto RBE <ul><li>A biblioteca escolar constitui um contributo essencial para o sucesso educativo, sendo um recurso fundamental para o ensino e para a aprendizagem. </li></ul>Almerindo Pinho
  7. 7. Almerindo Pinho
  8. 8. Propósito da Aplicação do Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares integradas na RBE <ul><li>Objectivar a forma como está a ser concretizado o trabalho das bibliotecas escolares </li></ul>Almerindo Pinho
  9. 9. Objectivos da Auto-Avaliação da BE <ul><li>Avaliar o trabalho/impacto da BE na comunidade educativa </li></ul><ul><li>Identificar pontos fortes/fracos </li></ul><ul><li>Propor acções para melhoria </li></ul>Almerindo Pinho
  10. 10. A Aplicação do Modelo de Auto-Avaliação da BE Pressupõe: <ul><li>BE agradável e bem apetrechada </li></ul><ul><li>Utilização consequente nos domínios que caracterizam a função da BE </li></ul><ul><li>Resultados que contribuam para os objectivos da escola </li></ul>Almerindo Pinho
  11. 11. A Aplicação do Modelo de Auto-Avaliação da BE Pressupõe: <ul><li>Avaliar a qualidade e eficácia da BE </li></ul><ul><li>Procura de uma melhoria contínua da BE </li></ul><ul><li>Avaliar: Necessidade que mobiliza e beneficia toda a escola </li></ul>Almerindo Pinho
  12. 12. A Aplicação do Modelo de Auto-Avaliação da BE Pressupõe: <ul><li>Utilização flexível do modelo </li></ul><ul><li>Adaptação à realidade de cada escola </li></ul><ul><li>Ajustar o modelo às circunstâncias que influenciam o modo de organização/funcionamento da BE </li></ul>Almerindo Pinho
  13. 13. A Aplicação do Modelo de Auto-Avaliação da BE Pressupõe: <ul><li>A aplicação do modelo deve ser exequível e facilmente integrável nas actividades da BE </li></ul><ul><li>Não implica excessiva sobrecarga de trabalho da equipa da BE </li></ul><ul><li>Criar rotinas de funcionamento </li></ul>Almerindo Pinho
  14. 14. Etapas do Processo de Auto-Avaliação <ul><li>Aplicação do Modelo de Auto-avaliação da RBE por um período de 4 anos correspondente a 4 domínios: </li></ul>Almerindo Pinho
  15. 15. Etapas do Processo de Auto-Avaliação <ul><li>Importância das evidências : </li></ul><ul><li>Recolha de evidências: Ex. questionário a alunos e professores (Comunidade Educativa) </li></ul><ul><li>Gestão e interpretação da informação recolhida (Equipa) </li></ul>Almerindo Pinho
  16. 16. Etapas do Processo de Auto-Avaliação <ul><li>Identificar o perfil de desempenho </li></ul><ul><li>Registar a Auto-Avaliação no relatório final </li></ul><ul><li>Comunicação dos resultados do Relatório Final de Auto-Avaliação/ Plano de Melhoria: discussão e aprovação em CP (Órgãos de Gestão). </li></ul>Almerindo Pinho
  17. 17. Impacto da Auto-Avaliação na BE <ul><li>“ A avaliação é um instrumento de melhoria da qualidade. Os resultados obtidos no processo de auto-avaliação devem, por isso, ser objecto de análise colectiva e de reflexão na escola/ agrupamento e originar medidas adequadas aos resultados obtidos” </li></ul>Almerindo Pinho
  18. 18. Impacto na Comunidade Educativa <ul><li>“ O que verdadeiramente interessa e fundamenta o papel e justifica a acção e a existência da Biblioteca escolar não são os processos, as acções e intenções que colocamos no seu funcionamento ou os processos implicados mas o resultado, o valores que eles acrescentam nas atitudes e nas competências dos utilizadores ” </li></ul>Almerindo Pinho
  19. 19. Almerindo Pinho

×