Educação Física na Escola e a Questão da Organização Curricular

8,282 views

Published on

Palestra realizada por Suraya Cristina Darido no Congresso Brasileiro de Educação Física Escolar em 2010

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

Educação Física na Escola e a Questão da Organização Curricular

  1. 1. EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA E A QUESTÃO DA ORGANIZAÇÃO CURRICULAR <ul><li>SURAYA CRISTINA DARIDO </li></ul><ul><li>Unesp / Rio Claro </li></ul>
  2. 2. OBJETIVOS DA APRESENTAÇÃO <ul><li>APRESENTAR ALGUNS AVANÇOS NA EF ESCOLAR; </li></ul><ul><li>APRESENTAR ALGUNS ENTRAVES /DIFICULDADES; </li></ul><ul><li>ORGANIZAÇÃO CURRICULAR. </li></ul>
  3. 3. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Prof Osmar
  4. 4. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Profa Silvana
  5. 5. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Prof. Osmar
  6. 6. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Prof. Laercio
  7. 7. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Prof. Laercio
  8. 8. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Prof. Fernando
  9. 9. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Prof. Fernando
  10. 10. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Prof. Fernando
  11. 11. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Prof. Fernando
  12. 12. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Prof. Fernando
  13. 13. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Prof. Juninho
  14. 14. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Prof. Juninho
  15. 15. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Prof. Ricardo (Londrina)
  16. 16. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Prof. Ricardo (Londrina)
  17. 17. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Prof. Ricardo (Londrina)
  18. 18. AVANÇOS EXISTEM? Imagem: Prof. Ricardo (Londrina)
  19. 19. AVANÇOS EXISTEM? Perspectiva de alunos <ul><li>Aluno do 5º ano: </li></ul><ul><li>Não só para aprender a fazer, mas para conhecer sobre esporte, brincadeira, circo e ginástica.” </li></ul><ul><li>(Barros e Darido, 2009) </li></ul>
  20. 20. PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 1ª CONCLUSÃO <ul><li>BOAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS OCORREM AO MESMO TEMPO QUE MUITAS PRÁTICAS DO </li></ul><ul><li>ROLA BOLA </li></ul>
  21. 21. 1- Luciana trabalha em uma loja de venda de carrros. Ela tem um papel muito importante de fazer a conexão entre os vendedores, os compradores e o serviço de acessórios. Durante o dia, ela se desloca inúmeras vezes da sua mesa para resolver os problemas dos vendedores e dos compradores. No final do dia, Luciana só pensa em deitar e descansar as pernas. Na função de chefe preocupado com a produtividade (número de carros vendidos) e com a saúde e a satisfação dos seus funcionários, a atitude correta frente ao problema seria <ul><li>(A) propor uma criação de ginástica laboral no início da jornada de trabalho. </li></ul><ul><li>(B) sugerir a modificação do piso da loja para diminuir o atrito do solo e reduzir as dores nas pernas. </li></ul><ul><li>(C) afirmar que os problemas de dores nas pernas são causados por problemas genéticos. </li></ul><ul><li>(D) ressaltar que a ultilização de roupas bonitas e de salto alto são condições necessárias para compor o bom aspecto da loja. </li></ul><ul><li>(E) escolher um de seus funcionários para conduzir as atividades de ginástica laboral em intervalos de 2 em 2 horas. </li></ul>
  22. 22. 2- A falta de espaço para brincar é um problema muito comum nos grandes centro urbanos. Diversas brincadeiras de rua tal como pular cordas, o pique pega e outros têm desaparecido dos cotidianos das crianças. As brincadeiras são importantes para o crescimento e desenvolvimento das crianças, pois desenvolve-se tanto habilidades perceptivo-motoras quanto habilidades sociais. Considerando a brincadeira e o jogo como um importante instrumento de interação social, pois por meio deles a criança aprende sobre si, sobre o outro e sobre o mundo ao seu redor, entende-se que a)o jogo possibilita a participação de crianças de diferentes idades e níveis de habilidade motora. B)o jogo desenvolve habilidades competitivas centradas na busca da excelência na execução de atividade do cotidiano. C)o jogo gera um espaço pra vivenciar situações de exclusão que serão negativas para aprendizagem social. d)através do jogo é possível entender que as regras são construídas socialmente e que não podemos modificá-las. e) no jogo, a participação está sempre vinculada à necessidade de aprender um conteúdo novo e de desenvolver habilidades motoras especializadas.
  23. 23. 3 - O convívio com outras pessoas e os padrões sociais estabelecidos moldam a imagem corporal na mente das pessoas. A imagem corporal idealizada pelos pais, pela mídia, pelos grupos sociais e pelas próprias pessoas, desencadeia comportamentos estereotipados que podem comprometer a saúde. A busca pela imagem corporal perfeita tem levado muitas pessoas a procurar alternativas ilegais e até nocivas à saúde. A imagem corporal tem recebido grande destaque e valorização na sociedade atual. Como consequência, a)a ênfase na magreza tem levado muitas mulheres a depreciar sua autoimagem, apresentando insatisfação frequente com o corpo. b)as pessoas adquirem a liberdade para desenvolver seus corpos de acordo com critérios estéticos que elas mesmas criam e que recebem pouca influência do meio em que vivem. c)a modelagem corporal é um processo em que o índividuo observa o comportamento de outros, sem, contudo, imitá-los. d)o culto ao corpo produz um busca incansável, trilhada por meio de árdua rotina de exercícios, com pouco interesse no aperfeiçoamento estético. e) o corpo tornou-se objeto de consumo importante para as pessoas criarem padrões de beleza que valorizam a raça à qual pertencem.
  24. 24. 4 - Folclore designa um conjunto de costumes, lendas, provérbios, festas tradicionais/populares, manifestações artísticas em geral, preservado pela tradição oral, por um povo ou conjunto populacional. Para exemplificar, cita-se o frevo um ritmo de origem pernambucana. As manifestações culturais citadas a seguir que integram a mesma categoria folclórica descrita no texto são: A) Bumba-meu boi e festa junina B) Cantiga de roda e parlenda c) Saci-perere e boitatá D) Maracatu e cordel E) Catira e samba
  25. 25. ENEM E VESTIBULAR DA UNESP 2ª CONCLUSÃO <ul><li>HÁ UM CERTO RECONHECIMENTO SOCIAL DE QUE EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA TEM CONHECIMENTO CONCEITUAL PARA SER ENSINADO, ALÉM DAS PRÁTICAS CORPORAIS . </li></ul>
  26. 26. Qual a disciplina preferida? Darido(2004) 5 a série 7 a série 1 o ano do EM Educação Física 48,1% 49,7% 44,0% Língua Portuguesa 14,24% 5,4% 7,6% Ciências/Física/Química 10,3% 13,5% 11,4% Educação Artística 10,0% 7,4% 8,3% Matemática 7,2% 11,6% 14,8% Geografia 5,6% 6,0% 1,5% Inglês 3,0% 3,4% 8,1% História 1,6% 3,0% 4,3%
  27. 27. Qual a disciplina mais importante? Darido 5 a série 7 a série 1 o ano do EM Português 37,2% 36,2% 45,4% Matemática 25,4% 29,8% 31,3% Ciências/Física/Química 11,8% 5,7% 3,8% Inglês 10,1% 10,3% 5,9% Educação Física 8,2% 10,0% 8,7% Geografia 4,6% 2,8% 1,0% História 2,0% 3,4% 3,0% Educação Artística 0,7% 1,8% 0,9%
  28. 28. PERSPECTIVA DISCENTE 3ª CONCLUSÃO <ul><li>ALUNOS APRECIAM A DISCIPLINA, EXPERIMENTAM PRAZER (APESAR DE NÃO SER O OBJETIVO DA DISCIPLINA) </li></ul>
  29. 29. EF NO PNBE – EF NA PROPOSTA DO ESTADO - SEE 4ª CONCLUSÃO <ul><li>EDUCAÇÃO FÍSICA COMPONENTE CURRICULAR COM OS MESMOS DIREITOS QUE OUTRAS DISCIPLINAS. </li></ul>
  30. 30. APROXIMAÇÕES SOBRE PARA QUE ENSINAR EDUCAÇÃO FÍSICA 5ª CONCLUSÃO <ul><li>EDUCAÇÃO FÍSICA COMO CULTURA CORPORAL DE MOVIMENTO </li></ul>
  31. 31. PARÂMETROS CURRICULARES MACIONAIS (BRASIL, PCN, 1998) <ul><li>“ Entende-se a Educação Física escolar como uma disciplina que introduz e integra o aluno na CULTURA CORPORAL DE MOVIMENTO, formando o cidadão que vai produzi-la, reproduzi-la e transformá-la, instrumentalizando-o para usufruir dos jogos, dos esportes, das danças, das lutas e das ginásticas em benefício do exercício crítico da cidadania e da melhoria da qualidade de vida ”. (PCNs, 1998, p.29) </li></ul>
  32. 32. EF NA PROPOSTA DO ESTADO – SEE (2008) <ul><li>“ nesta Proposta Curricular , afirma-se que a EDUCAÇÃO FÍSICA TRATA DA CULTURA relacionada aos aspectos corporais, que se expressa de diversas formas, dentre as quais os jogos, a ginástica, as danças e atividades rítmicas, as lutas e os esportes.p.42)”. </li></ul>
  33. 33. EF NA PROPOSTA DO ESTADO – SEE (2008) <ul><li>“ Desse modo, espera-se levar o aluno, ao longo de sua escolarização e após, a melhores oportunidades de participação e USUFRUTO no jogo, esporte, ginástica, luta e atividades rítmicas, assim como a possibilidades concretas de INTERVENÇÃO E TRANSFORMAÇÃO desse patrimônio humano relacionado à dimensão corporal e ao movimentar-se – o qual tem sido denominado “cultura de movimento”.(p.42) </li></ul>
  34. 34. ABORDAGEM DESENVOLVIMENTISTA - EF <ul><li>A abordagem desenvolvimentista reconhece que FALHOU em não esclarecer que as habilidades motoras básicas e suas combinações podem ser muito bem desenvolvidas pelos escolares mediante o seu envolvimento, por exemplo, em jogos, danças e outras atividades próprias da CULTURA que vivem, desde que adequadas ao seu estágio de desenvolvimento. (TANI, 2008p. 325). </li></ul>
  35. 35. CULTURA CORPORAL JOGOS GINÁSTICAS DANÇAS LUTAS ESPORTES AFA, CIRCO REFLEXÃO/AUTONOMIA TRANSFORMAR USUFRUIR QUALIDADE DE VIDA LAZER COMUNICAÇÃO RENDIMENTO E ESTÉTICA
  36. 36. TEMOS AVANÇOS NA EF?? <ul><li>PRÁTICA PEDAGÓGICA DE ALGUNS DOCENTES; </li></ul><ul><li>ENEM, VESTIBULAR; </li></ul><ul><li>PNBE, PROPOSTA DO ESTADO; </li></ul><ul><li>PERSPECTIVA DISCENTE; </li></ul><ul><li>APROXIMAÇÕES SOBRE PARA QUE ENSINAR EF; </li></ul><ul><li>AUMENTO DE CONGRESSOS, LIVROS, CURSOS MESTRADO, DOUTORADO, PESQUISA. </li></ul>
  37. 37. TEMOS AVANÇOS NA EF??
  38. 38. ESPORTE: AVANÇOS?
  39. 39. COMO TERMOS MAIS AVANÇOS NA EF?? OU ENTRAVES/DIFICULDADES 1ª CONCLUSÃO <ul><li>Integrar recursos públicos e privados para aperfeiçoar a criação, ampliação (MANUNTENÇÃO) de espaços específicos para as aulas de Educação Física. </li></ul>
  40. 40. COMO TERMOS MAIS AVANÇOS NA EF?? 2ª CONCLUSÃO <ul><li>ASSEGURAR QUE A DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA SEJA OFERTADA, NO MÍNIMO 03 AULAS SEMANAIS – DADA A COMPLEXIDADE DA CULTURA CORPORAL. </li></ul>
  41. 41. JOGOS DANÇAS LUTAS GINÁSTICAS EXERCÍCIOS FÍSICOS PRÁTICAS CORPORAIS ALTERNATIVAS At. Circenses CAPOEIRA ESPORTES Atividades físicas de Aventura
  42. 42. COMO TERMOS MAIS AVANÇOS NA EF?? 3ª CONCLUSÃO <ul><li>COIBIR A SUBSTITUIÇÃO DAS AULAS DE EF POR OUTRAS ATIVIDADES EXTRACURRICULARES (treinamentos, aulas de academias, dança etc). </li></ul>
  43. 43. Ginástica escola x academia Esporte escola x clube
  44. 44. COMO TERMOS MAIS AVANÇOS NA EF?? 4ª CONCLUSÃO <ul><li>POLÍTICAS PÚBLICAS DE APOIO A FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFISSIONAIS DE EF </li></ul><ul><li>SUGIRO VER MODELO PARANÁ – MESTRADO PROFS. </li></ul>
  45. 45. COMO TERMOS MAIS AVANÇOS NA EF?? 5ª CONCLUSÃO - <ul><li>ENTENDER ESSE NOVO ALUNO </li></ul><ul><li>“ INDISCIPLINADO, DESMOTIVADO, SEM MUITAS EXPERIÊNCIAS ANTERIORES DE MOVIMENTO” </li></ul>
  46. 46. COMO TERMOS MAIS AVANÇOS NA EF?? 6ª CONCLUSÃO - <ul><li>ESCLARECIMENTO À COMUNIDADE ESCOLAR SOBRE O PAPEL DA EDUCAÇÃO FÍSICA </li></ul>
  47. 47. O QUE NÃO É EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA <ul><li>EF PARA APRENDER OUTROS ONTEÚDOS; </li></ul><ul><li>EF COMO PRÊMIO OU CASTIGO; </li></ul><ul><li>EF NÃO PODE FAZER BARULHO; </li></ul>
  48. 48. O QUE NÃO É EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA <ul><li>EF PARA ORGANIZAÇÃO DE FESTAS; </li></ul><ul><li>EF NÃO PRECISA PARTICIPAR DO PPP; </li></ul>
  49. 49. O QUE NÃO É EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA <ul><li>EF PARA EXTRAVASAR ENERGIA; </li></ul><ul><li>PARA PRATICAR ESPORTE NAS AULAS COM OBJETIVOS DE DESCOBRIMENTO DE TALENTOS. </li></ul>
  50. 50. COMO TERMOS MAIS AVANÇOS NA EF <ul><li>- ESPAÇOS FÍSICOS; </li></ul><ul><li>3 AULAS POR SEMANA; </li></ul><ul><li>COIBIR SUBSTITUIÇÃO DAS AULAS; </li></ul><ul><li>FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFs; </li></ul><ul><li>ESCLARECIMENTO SOBRE O PAPEL DA EF NA ESCOLA ; </li></ul><ul><li>MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO PARA O PROF. DE EF. </li></ul>
  51. 51. COMO TERMOS MAIS AVANÇOS NA EF?? Mais sugestões <ul><li>DISPENSAS; </li></ul><ul><li>ESPAÇOS COM ACESSIBILIDADE; </li></ul><ul><li>AVALIAÇÃO DOCENTE; </li></ul><ul><li>ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E MATERIAL DIDÁTICO. </li></ul>
  52. 52. PROBLEMA - Haverá formas e meios de pensarmos em uma divisão de conteúdos por séries, como nas demais disciplinas? 5º ANO 6º ANO 1º bimestre JOGOS DANÇAS 2º bimestre GINÁSTICAS JOGOS 3º bimestre LUTAS ESPORTES 4º bimestre AT. FÍSICAS DE AVENTURA AT. CIRCENSES
  53. 53. PROBLEMA <ul><li>- É DESEJÁVEL identificar uma divisão de conteúdos por séries, como nas demais disciplinas? </li></ul><ul><li>- Por exemplo: Capoeira na 5ª série, Dança na 6ª, Exercício na 7ª série, futebol na 8ª? </li></ul>
  54. 54. PROBLEMA <ul><li>- É DESEJÁVEL identificar o que o aluno deve aprender ao final do 5º ANO, 9º ano e ENSINO Médio? </li></ul>
  55. 55. POR QUE DISCUTIR ESSE TEMA NESSE MOMENTO? <ul><li>LETPEF desde 2003; </li></ul><ul><li>Lançamentos de propostas dos Estados (SP, PR, MG etc); </li></ul><ul><li>Redes particulares (Objetivo, Positivo, Anglo, etc); </li></ul><ul><li>Pequeno aumento de estudos na área . </li></ul>
  56. 56. SISTEMATIZAÇÃO - CIÊNCIAS NA ESCOLA <ul><li>5ª série: Ar, água e terra; </li></ul><ul><li>6ª série: Botânica e Zoologia; </li></ul><ul><li>7ª série: Corpo Humano; </li></ul><ul><li>8ª série: Física, química. </li></ul>
  57. 57. Jogo Esporte Luta Capoeira Dança Ginástica Circo AFA 1º ano 14 10 8 6 12 14 6 6 2º ano 14 10 8 6 10 18 6 6 3º ano 14 12 8 6 8 18 6 6 4º ano 8 12 8 8 8 20 6 8 5º ano 8 12 10 8 10 20 6 8
  58. 58. Jogo Esporte Luta Capoeira Dança Ginástica Circo AFA 1º ano 18,2% 13,1% 10,5% 7,9% 15,8% 18,2% 7,9% 7,9% 2º ano 18,2% 13,1% 10,5% 7,9% 13,1% 23,6% 7,9% 7,9% 3º ano 18,2% 15,8% 10,5% 7,9% 10,5% 23,6% 7,9% 7,9% 4º ano 10,5% 15,8% 10,5% 10,5% 10,5% 26,3% 7,9% 10,5% 5º ano 10,5% 15,8% 15,8% 10,5% 13,1% 26,3% 7,9% 10,5%
  59. 59. PARA FINALIZAR: <ul><li>Colabore com seu biógrafo. Faça, erre, tente, falhe, lute. Mas, por favor, não jogue fora, se acomodando, a extraordinária oportunidade de ter vivido. </li></ul><ul><li>( Nizan Guanes, 2002) </li></ul>
  60. 60. E-MAIL <ul><li>[email_address] </li></ul>

×