Successfully reported this slideshow.

História da educação de surdos e educação de

70,926 views

Published on

trabalho da UNISINOS

Published in: Education, Technology

História da educação de surdos e educação de

  1. 1. História DA EDUCAÇÃO DE SURDOS E EDUCAÇÃO DE SURDOS NO BRASIL<br />Professor: Carlos Roberto Martins<br />Acadêmicas: Maísa Rabello e Tainara<br />Atividade Acadêmica: Introdução a Língua Brasileira de Sinais<br />
  2. 2. HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO DE SURDOS<br />No passado os surdos eram considerados incapazes de serem ensinados, por isso, não frequentavam escolas. Eram excluídos da sociedade, privados de seus direitos básicos (como casar, herdar bens), ficando com a própria sobrevivência comprometida. <br />Já no final do século XV, surge o italiano GiralamoCardamo que utilizava sinais e linguagem escrita; após surge também um monge espanhol que utilizava sinais, treinamento da voz e leitura dos lábios.<br />A partir de então, surgiram outros professores que se dedicaram à educação de surdos, tais como:<br />
  3. 3. OvideDecrolyAlexandre Gran Bell Samuel Heinicke<br /> (Bélgica) (Canadá e EUA) (Alemanha)<br />Abbé Charles Michel de I'Epée Ivan Pablo Bonet<br /> (França) (Espanha)<br />
  4. 4. Quanto a educação, estes professores se divergiram quanto ao método de ensinar surdos. Alguns davam primazia ao método oral puro (língua falada), outros a língua de sinais, e ainda outros ao método combinado (ensino da fala).<br />Porém em 1880 ocorreu em Milão o Congresso Mundial de Professores Surdos, ao qual, votaram pelo ensino para os surdos através do Método Oral Puro.<br />Um pouco antes, em 1857 chega ao Brasil a pedido de D. Pedro II, o professor Hernest Huet (surdo e que usava o Método Combinado), para fundar a 1ª escola especializada para surdos hoje conhecida como: Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES).<br />A partir de então os surdos passaram a contar com esta escola, tendo a oportunidade de criar a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS)<br />
  5. 5. História da educação DE SURDOS NO Brasil<br />Posteriormente surgiram muitas outras escolas, que se expandiram principalmente no século XX aqui no Brasil, entre as quais estão: Instituto Santa Terezinha para meninas surdas (SP), a Escola Concórdia (POA-RS), a Escola de Surdos de Vitória, o Centro de Audição e Linguagem “Ludovico Pavoni” - CEAL/LP - Brasília-DF e várias outras que, assim como a INES e a maioria das escolas de surdos do mundo, passaram a adotar o Método Oral.<br />No Brasil, as Secretarias de Educação Estadual e Municipal passaram a coordenar o ensino das crianças denominadas até então portadoras de deficiências. Assim, surgiram as Sala de Recursos e Classes Especiais para surdos, como também as escolas especializadas.<br />Por conquistarem seus direitos como cidadãos as pessoas portadoras de necessidades especiais passaram a reivindicar seus direitos, sendo os dos surdos: respeito à língua de sinais, a um ensino de qualidade, acesso aos meios de comunicação (legendas e uso do TDD) e serviços de intérpretes, entre outras; com os estudos sobre surdez, linguagem e educação. <br />
  6. 6. Na década de 70, com a visita de Ivete Vasconcelos, educadora de surdos da - GallaudetUniversity Library - Washington – EUA, chegou ao Brasil a filosofia da Comunicação Total. Na década seguinte, a partir das pesquisas da Professora Linguista Lucinda Ferreira Brito sobre a Língua Brasileira de Sinais e da Professora Eulalia Fernandes, sobre a educação dos surdos, o Bilinguísmopassou a ser difundido. Atualmente, estas três filosofias educacionais ainda persistem paralelamente no Brasil. <br />Em 1994, passa-se a utilizar a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), como legal de comunicação e expressão; criada pela ´própria comunidade surda.<br />Em 4 de Abril de 2002, cria-se a Lei nº 10.436 que reconhece a Língua Brasileira de Sinais.<br />Com isto, surge após o reconhecimento do uso da LIBRAS, as seguintes leis:<br />* 22 de dezembro de 2005, a lei Nº 5.626: Lei que obriga o uso da LIBRAS em lugares educacionais, entre outros. <br />* 03 de setembro de 2010, a lei Nº 12.319: Lei que oficializa o interprete. <br />
  7. 7. Curiosidades sobre o ensino da libras no brasil<br />- A oficialização em lei da LIBRAS só ocorreu um século e meio depois do conde ter desembarcado, em abril de 2002 - nesse período, o Brasil trocou a monarquia pela república, teve seis Constituições e viveu a ditadura militar. <br />- A Libras só voltou a vigorar em 1991, no Estado de Minas Gerais, com uma lei estadual. Só em agosto de 2001, com o Programa Nacional de Apoio à Educação do Surdo, os primeiros 80 professores foram preparados para lecionar a Língua Brasileira de Sinais. <br />- O Alfabeto de Libras (Língua Brasileira de Sinais) teve sua origem ainda no Império. Em 1856, o conde francês Ernest Huet desembarcou no Rio de Janeiro com o alfabeto manual francês e alguns sinais. O material trazido pelo conde, que era surdo, foi adaptado e deu origem à LIBRAS. <br />
  8. 8. R<br />E<br />F<br />E<br />R<br />Ê<br />N<br />C<br />I<br />A<br />S<br />*http://pt.wikipedia.org/wiki/L%C3%ADngua_brasileira_de_sinais* http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/alfabeto-libras/alfabeto-libras.php * http://www.crmariocovas.sp.gov.br/ees_a.php?t=001 * http://www.vs5energia.com.br/educacao1.htm * http://ensinodelibras.blogspot.com/2009/01/historia-do-ensino-de-libras-no-brasil.html * http://meuartigo.brasilescola.com/educacao/lingua-brasileira-sinais.htm http://www.libras.org.br/leilibras.php * http://educacaodesurdosnobrasil.blogspot.com/<br />

×