Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Fãs e anti fãs

466 views

Published on

aula

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Fãs e anti fãs

  1. 1. Cultura dos fãs (e antifãs) Ms. Aline Corso alineaulas@gmail.com
  2. 2. Origem ● fanatics? comportamento patológico (excessivo) ● usado pela primeira vez no fim do séc. XIX no universo do esporte; ● ser fã era condiserado desperdício de tempo e dinheiro; ● do underground; ● anos 1980 e 1990: ○ 3 tipos de fãs: ■ obsessão ■ geek ■ groupie
  3. 3. Fãs X Apreciadores
  4. 4. O fã atual ● é participativo, conversa, cria, é fonte de informação, troca informação, fotografa, escreve, reclama (MONTEIRO, 2013); ● membro de uma subcultura que age de forma participativa com relação aos seus produtos de adoração e contesta taticamente o formato tradicional de consumo cultural. Ainda, são pioneiros na adaptação às tecnologias;
  5. 5. Processo de aquisição de conhecimento a partir da interação com outros usuários ● Cultura da convergência; ● Cultura participativa; ● Inteligência coletiva;
  6. 6. Fandom Fandom é um termo usado para se referir a uma subcultura composta por fãs de determinada mídia, caracterizados pela empatia e camaradagem por outros membros da comunidade que compartilhar gostos em comum (Wikipédia).
  7. 7. ● fanfics (histórias de ficção) ● fanarts (trabalhos artísticos) ● fanvids (vídeos) ● fanzines e e-zines (revistas) ● fansub (legendagem) ● crowdfunding ● mobilizações (MONTEIRO, 2013).
  8. 8. Fanfics Hobby literário, com o objetivo de (re)escrever histórias baseadas em universos ficcionais. Fanfic Faustão e Selena Gomez
  9. 9. Fanart Desenhos de universos ficcionais.
  10. 10. Fanvids Vídeos de universos ficcionais.
  11. 11. Fanzines Revista editada por fãs (fanatic magazine), podendo enfocar assuntos como histórias em quadrinhos (banda desenhada), ficção científica, poesia, música, feminismo, vegetarianismo, veganismo, cinema, jogos, etc. DIY - DO IT YOURSELF
  12. 12. E-zine E-zine é a contração de electronic e fanzine, ou seja, um "fanzine eletrônico". Trata-se de uma publicação periódica, distribuída por e-mail ou postada num site, e que foca uma área específica (como informática, literatura, música experimental, etc.).
  13. 13. Fansub Fãs que traduzem e legendam vídeos.
  14. 14. Fãs organizacionais ● o fã de marcas e empresas; ● constituição de uma economia afetiva = lovemarks;
  15. 15. Antifãs (ou haters) Hater é um termo usado na internet para definir pessoas que postam comentários de ódio ou crítica sem muito critério. Qualquer um pode se vítima da ações de um hater, mas os alvos mais comuns dos haters são celebridades controversas. As ferramentas utilizadas para os ataques são normalmente os fóruns e as redes sociais na internet. Os comentários que um hater pode postar podem ser vistos como um ato de cyberbullying e assédio on-line, por seu conteúdo agressivo ou ofensivo (Wikipédia). Antifãs, haters, trolls, não fãs. Independente do termo que se escolha, todos têm algo em comum: não gostam de determinada coisa, seja ela uma banda, pessoa, objeto, canção (MONTEIRO, 2013).
  16. 16. Tipos de des(amor): fãs, antifãs, haters, trolls, não fãs. Exemplo: uma banda. Tipos Comportamentos Fã Gosta da banda, divulga conteúdo, promove qualquer coisa relacionada ao grupo. Antifã Odeia a banda e os fãs, e faz campanha contra. Sabe tanto sobre a banda quanto os fãs. Hater Não tem conhecimento profundo sobre aquilo que odeia, usualmente odeia ou a banda ou o fã, seja pelo som e/ou estilo. Não fã - pró Não tem conexão alguma com a banda, mas gosta de determinada música/performance ou clipe e ajuda a promover indiretamente. Não fã - contra Apesar de também não ter grandes conexões com a banda, ajuda a levantar tags (negativas/positivas) ao falar mal da banda, mesmo sem se dar conta Troll Gosta de ver fãs e antifãs brigando, a graça do troll é rir de tudo e de todos; não tem lado, só quer alimentar brigas e polemizar. Adaptado de Monteiro (2012).
  17. 17. Bibliografia http://bibliografiapesquisafas.tumblr.com AMARAL, A. R. ; SOUZA, R.; MONTEIRO, C. De Westeros no #vemprarua à shippagem do beijo gay na TV brasileira: Ativismo de fãs. Conceitos, resistências e práticas na cultura digital brasileira. Revista Galáxia. SP, PUCSP. 2015. AMARAL, A., PARADA, A. Fãs Organizacionais e suas expressões de relacionamento com as mídias sociais. Uma proposta a partir do estudo do Canal Viva. Revista Organicom. Revista Organicom. São Paulo, v.12, n.22, 2015. MONTEIRO, C. Fãs, só que ao contrário: um estudo sobre a relação entre fãs e antifãs a partir do fandom da banda Restart. Dissertação (Mestrado em Ciências da Comunicação). UNISINOS, São Leopoldo, 2013.

×