Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Família - Abordagem Centrada Na Pessoa

5,104 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

Família - Abordagem Centrada Na Pessoa

  1. 1. ABORDAGEM CENTRADA NA PES S OA: FAMÍLIAS E CAS AIS   Autores: Aline Donato   Janaína Rossi   Henrique Marinho   Marina Santos Michele Gandra Pâmela Figueiredo Patrícia Moreira Vívian Lúcia
  2. 2. O que é Família? • A família é um sistema sócio-cultural em transformação. O modelo de família hoje se caracteriza pela sua diversidade.
  3. 3. Modelos de Família • Família Patriarcal: onde o homem é o provedor e a sua opinião prevalece. Pode-se encontrar, também, família onde o avô e/ou avó ajudam financeiramente a seus filhos e com isto se sentem no direito de interferir na educação dos netos. • Família Monoparental: onde a mulher teve seu filho independente do convívio com o pai da criança e onde esta mãe é o chefe da família, responsável por toda a educação da criança.
  4. 4. • Fam do Recasam ília ento: Ocorre quando um casal se separa e cada casa novamente com pessoas que podem, também, estar vindo de outros casamentos com filhos ou não. • Família de Casais Homossexuais: Estes vivem maritalmente e muitas vezes adotam uma criança.
  5. 5. TERAPIA DE FAMÍLIA E DE CASAL  • Atualmente a comunicação do casal e da família encontra – se dificuldades antes inimagináveis. O terapeuta contribui para o bom convívio entre família e casal melhorando assim o cotidiano destes integrantes e proporcionando mais qualidade de vida a todos os membros envolvidos.
  6. 6. • independente da abordagem utilizada pelo terapeuta ele proporciona a comunicação do casal/família que encontra dificuldades de relacionamento. Resultado disso são os fatores sociais, culturais e econômicos contribuem para as mudanças nos relacionamentos familiares. • O aumento do período de vida dos homens e mulheres, a liberação sexual, a necessidade da mulher trabalhar e sua realização profissional, os divórcios e os recasamentos são alguns dos fatores que levaram a alteração da dinâmica familiar. O terapeuta de família e casal tem como propósito contribuir para o bem estar e proporcionar qualidade de vida aos membros da família.
  7. 7. OBJETIVO DA TERAPIA DE FAMÍLIA E CASAL O objetivo do terapeuta de casal não é “salvar” o casamento, mas sim juntamente com eles avaliar se seus desejos e projetos são compatíveis, verificar as novas possibilidades de interação, compreendê-los. Assim o terapeuta tem como foco a capacidade da família ou casal de se autogerir, encontrando entre eles a resolução dos seus conflitos
  8. 8. ABORDAGEM CENTRADA NA PESSOA NO  ATENDIMENTO DE FAMÍLIA E CASAL Processo terapêutico: • A função do psicólogo é facilitar a comunicação de cada membro em relação ao grupo familiar e deste para cada um de seus membros, não negando as diferenças entre eles, mas se baseando na aceitação de como cada um funciona. • O terapeuta tem um papel de liderança mas não possessiva, comunica sua compreensão das experiências do casal/família respeitando o modo como cada um faz a sua escuta.
  9. 9. • A terapia nos moldes da Abordagem Centrada na Pessoa é uma co-construção do casal/família com o terapeuta sendo que o centro de decisão permanece no grupo familiar.
  10. 10. MEDIAÇÃO DE CASAL E FAMÍLIA: UMA  INTERVENÇÃO NO MOMENTO DE CRISE • As técnicas de mediação transformativa sendo uma alternativa eficiente na facilitação das relações familiares em situações de crise e conflito.
  11. 11. Onde se aplica a Mediação? • A mediação aplica-se em qualquer contexto de convivência seja no âmbito social, político, transcultural, educacional, empresarial ou jurídico A importância da Mediação • Através da mediação se constitui um recurso importante para resolução de conflito, nos casos de casais e famílias é uma técnica bastante, é um processo confidencial e voluntário, no qual a responsabilidade pela construção das alternativas e das decisões cabe às partes envolvidas.
  12. 12. DIFERENTES CLASSES DE RESOLUÇÃO DE  CONFLITO  O conflito é inerente à vida, não conseguimos solucioná-los sozinhos. Existem diferentes recursos possíveis que tem como objetivo a resolução de um conflito, como: • Negociação • Negociação Assistida ou Conciliação: • Mediação: • Arbitragem: • Litígio com Resolução Judicial:
  13. 13. DEFINIÇÃO DE MEDIADOR  “É um terceiro imparcial, que por meio de uma série de procedimentos, auxilia as partes a identificarem seus conflitos e interesses e a construírem em conjunto, alternativas de solução com o propósito do consenso e a realização do acordo. O mediador deve proceder no desempenho de suas funções, preservando os princípios éticos.” CONIMA [1] 1997
  14. 14.  BENEFÍCIOS DA MEDIAÇÃO  • Celeridade • Preservação da autoria: • Redução do custo emocional: • Redução do custo financeiro: • Sigilo e privacidade • Igual oportunidade de participação: • Transformação das relações
  15. 15. • Deuteraprendizagem • Prevenção na formação de conflitos • Prevenção na reincidência de conflitos: • Fluidez na comunicação: • Melhoria no relacionamento interpessoal: • Melhoria no relacionamento intergrupal • Atendimento aos interesses mútuos: • Responsabilidade nas decisões co-construídas
  16. 16.  A IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DO ACORDO COMO  PRODUTO DO PROCESSO DE MEDIAÇÃO  • O acordo de mediação é o produto final que vai registrar tudo o que foi refletido, pensado e estabelecido como a melhor solução encontrada naquele momento dada a situação. Deve estabelecer os aspectos econômicos, a distribuição patrimonial. No caso da existência de filhos, o acordo deverá abordar responsabilidades parentais. • Para que este acordo seja efetivo ele necessita de cuidados muito especiais sob diversos ângulos:
  17. 17.  O Acordo deve: Ser co-construído, integrativo e criativo . Contemplar questões, interesses e necessidades das partes . Satisfazer a todos os envolvidos .  O Acordo necessita: Realista e efetivo. Amplamente trabalhado e compreendido, compartilhar e dividir responsabilidades , ponderar custos e benefícios, ser analisado em termos de viabilidade de execução das cláusulas. O acordo deve compreender: Prazo para cumprimento, período de validade, recursos a serem utilizados em caso de não cumprimento e mediação como possibilidade futura.
  18. 18. FIM

×