Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Caminhos da educação do espirito

1,094 views

Published on

Caminhos da educação do espirito

  1. 1. Caminhos da Educação do Espírito
  2. 2. Objetivo  Reconhecer que Deus, nos conclama ao grande trabalho de renovação, enviando seus mensageiros para que com a luz da verdade, possamos espiritualizar a existência.
  3. 3. Espírita: Tens estudado?
  4. 4. “As massas humanas mais perigosas são aquelas Em cujas veias foi injetado o verniz do medo.Do medo da mudança”. (Octávio Paz, 1914/Escritor mexicano)
  5. 5. Semear é confiar na colheita. Confiando na colheita. [Mc. 4: 9] “E Jesus dizia: Quem tem ouvidos para ouvir, ouça!” Não importa quantas vezes devemos recomeçar, não importa quantas vezes teremos que nos arrepender, não importa quantas vezes vamos ter que voltar atrás. Com Jesus ao nosso lado, teremos êxito na missão.
  6. 6. A síndrome de Marta  “Importante ressaltar que a edificação de nosso espírito não só abençoará nosso futuro, como também dará estabilidade ao nosso presente. Buscando a melhor parte seremos capazes de conviver melhor com as pessoas, em âmbito doméstico, social e profissional... Buscando a melhor parte saberemos resolver problemas, enfrentar dificuldades, superar obstáculos e atravessar os períodos difíceis, sem irritações, sem inquietude, capazes de fazer sempre o melhor... Menos para Marta. Mais para Maria! (Richard Simonetti)
  7. 7. EDUCAÇÃO:  “No mundo atribulado de transição em que vivemos, só existe uma fórmula infalível para que a aurora do 3.° milênio surja límpida e bela no horizonte humano: a EDUCAÇÃO”  (Dora Incontri – Pedagoga e escritora espírita) Educação: único valor que se leva para o além; Há quando se consegue se libertar das ilusões > avançar para a realidade, alcançando a o bem; arte de converter a alma para o bem. (Platão) (Camilo (espírito)/ Raul Teixeira em Educação e Vivências
  8. 8. A Pedagogia Do Amor Jesus - modelo máximo de: ESTATURA MORAL, aliada à CONFIANÇA NO SER HUMANO PRÁTICA EDUCATIVA LIBERTADORA 1 – Qual o fim da educação? PERFEIÇÃO 2 – Qual o seu objetivo geral ? FELICIDADE 3 – Como identificar o seu objetivo específico ? AMAR
  9. 9. PRINCÍPIOS NORTEADORES DA PEDAGOGIA DE JESUS A ação pedagógica de Jesus é uma proposta de educação: a)Comprometida com a transformação: “Quem pratica a verdade aproxima-se da Luz.” (Jo. 3:21) b) Baseada na participação de cada um: “Vós sois a luz do mundo.” (Mt, 5:14) c) Alicerçada na visão do homem integral: “Porquanto cada árvore é reconhecida pelos seus frutos.” (Lc. 6:44) d) Dialógica: “Quem foi o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores?” (Lc. 10:36) e) Libertadora: “Vós sois deuses.” (Jo.10:34)
  10. 10. Agostinho o educador das virtudes... O seu objetivo não é a informação conhecimentomas a formação sabedoria. Para falar da educação agostiniana há a necessidade de se fazer uma divisão entre os dois períodos de sua vida: o da pré-conversão e o da pós-conversão. O primeiro período foi marcado pelo desejo de se alcançar as benesses comuns a um cidadão romano de então: honraria, fama e dinheiro. Por isso, pode-se chamar essa primeira fase de imanente, pois estava voltada para os bens presentes e aos interesses mundanos. A segunda fase, o da pós-conversão, mostra um Santo Agostinho voltado para as determinações divinas, tendo por base uma perspectiva salvífica. . Por isso, suas metas educativas transcendiam às necessidades voltadas para o horizonte ôntico, colocando o homem numa perspectiva de santificação. É a passagem do exterior para o interior (PEREIRA MELO, 2010).
  11. 11.  A busca por esta vida virtuosa leva o homem usar bem o seu livre-arbítrio, que é o maior dom de Deus, fazendo o bom uso da sua vontade.  Isso faz o homem ser mais livre. O mau uso da liberdade tem como congruência o afastamento de Deus, portanto, o homem fica afastado da verdade e da felicidade que estão contidas nele.
  12. 12. Princípios norteadores da pedagogia... 1) Reconhecimento do valor do indivíduo como obra da divindade. 2) Superação dos limites de nação e estado e criação da consciência universal humana. 3) Fundamentação das relações humanas no amor e na caridade. 4) Igualdade essencial de todos os homens, seja qual for a posição econômica ou classe social. 5) Valorização da vida emotiva e sentimental sobre a puramente intelectual. 6) Consideração da família como a mais imediata comunidade pessoal e educativa. 7) Desvalorização da vida terrena presente ante o além, e, portanto, subordinação da educação à vida futura. 8) Reconhecimento da Igreja como órgão da fé cristã e, logo, como orientadora da educação (LUZURIAGA, 1977, p. 70).
  13. 13. O educador do Amor...
  14. 14. PRINCÍPIOS NORTEADORES DA PEDAGOGIA  Para Pestalozzi “o processo educativo deveria englobar três dimensões humanas, identificadas com a cabeça, a mão e o coração.  O objetivo final do aprendizado deveria ser uma formação também tripla: intelectual, física e moral.  E o método de estudo deveria reduzir-se a seus três elementos mais simples: som, forma e número.  Só depois da percepção viria a linguagem. Com os instrumentos adquiridos desse modo, o estudante teria condições de encontrar em si mesmo liberdade e autonomia moral”,  Para o pedagogo todo esse processo era pautado no amor, principalmente o amor materno, pois só o amor seria capaz de levar o homem a plena realização moral. Por isso a escola, segundo a sua concepção, deveria ser uma extensão do lar, ou seja, um ambiente seguro e afetuoso.  E o professor como um “pai” deveria respeitar os estágios de desenvolvimento pelos quais as crianças passam, observando suas necessidades e evoluções.
  15. 15. A educação Integral...  A influência de Pestalozzi.  A liberdade de pensamento  A liberdade religiosa e a convivência dom diferentes credos.  A religiosidade sem dogmas, predominantemente moral.  A capacidade da observação empírica dos fenômenos naturais e da sociedade humana. (Incontri,Dora in para entender Kardec)
  16. 16. PRINCÍPIOS NORTEADORES DA PEDAGOGIA  Se o espiritismo entende o percurso da alma humana através do tempo, como um processo educativo, deflagrado por Deus, compreendido como Pai, então deve haver uma pedagogia divina. Esta pedagogia tem três parâmetros:  1) A liberdade: fomos lançados livres no universo, com o direito e o dever de construirmos a nós mesmos e cultivarmos as sementes de divindade que trazemos em nós;  2) A ação: somos livres, para agir no mundo e é através da ação, que promovemos o nosso aprendizado, experimentando situações e vivências, em diversas vidas, até adquirirmos sabedoria e virtude;  3) O amor: embora Deus tenha nos criado livres para agir, não nos deixou ao abandono, cerca-nos com seu amor incessante, enviando seus mensageiros, para ensinar ao homem a verdade e o bem, colocando ao nosso lado Espíritos que nos amam e orientam e intervindo junto a nós como Providência, que nos acompanha.  São esses três princípios, pois, que podemos erigir como fundadores de uma proposta pedagógica espírita: respeitar a liberdade e a individualidade da criança, que deve agir para aprender (e isso vai desde a aplicação prática de fórmulas matemáticas até o exercício das virtudes), mas essa ação livre deve ser acompanhada pelo amor dos educadores, empenhados em incentivar e cultivar o lado bom dos educandos, com atenção, diálogo, observação e autoridade moral. (Dora Incontri)
  17. 17. Eurípedes – O pedagogo de Jesus  A educação como sinalizadora da verdade visando as necessidades do Espírito.  A metodologia atua no sentimento promovendo estímulos e reações fortes e mudando a forma de pensar e de sentir do Espírito.
  18. 18.  Educação como meta prioritária era uma proposta divina, acompanhando os mesmos segmentos educativos do Espirito da Verdade.  Conduziu seu trabalho dentro da metodologia de Pestalozzi.  Apresentou o Evangelho de Jesus como uma norma ética ao pensamento e aos atos realizados
  19. 19. Princípios norteadores da Pedagogia de Eurípedes.  Compromisso de atender as reais necessidades do Espírito.  Depende do conhecimento aprofundado sobre:  O pensamento  O sentimento  A memória  A consciência  A vontade  O livre arbítrio  Características do períspirito A Educação do Espírito é um caminho de ascensão e toda ascensão requer empenho e amor
  20. 20. Metodologia  Observar  Perceber  Comparar  Analisar  Refletir  Concluir Ver não basta! Apenas ouvir não leva a compreensão.
  21. 21. “ Levanta o olhar de tua inteligência; usa dos olhos como um homem que és, coloca-os no céu e na Terra;nas belezas do firmamento, na fecundidade do solo, no vôo das aves, no nado dos peixes, na vitalidade das sementes, na ordenada sucessão dos tempos. Põe os olhos nas obras, olha o que vês e eleva-te ao que não vês.” Santo Agostinho

×