Os fatores climáticos

2,533 views

Published on

RESUMO: Os fatores climáticos (definições)

Published in: Education
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,533
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
70
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Os fatores climáticos

  1. 1. Alice, Hugo, Rafaela, e Tayne 2do Ano EM Geografia
  2. 2. Introdução O tempo atmosférico muda constantemente, pois os elementos que o compõem (temperatura, pressão e umidade) são muito dinâmicos. Entretanto a alteração de somente esses elementos não explica fenômenos como ciclones ou o efeito estufa, por exemplo. Que outros fatores definem o comportamento da atmosfera?
  3. 3. Fatores Climáticos O comportamento da atmosfera e do clima são definidos pelos fatores climáticos, que são as interferências do meio que interagem e modificam os elementos do clima.
  4. 4. A Latitude Devido ao formato esferoidal da Terra, os raios incidem sobre ela de maneira diferente. Assim, próximo a linha do Equador, ou seja, em baixas latitudes, a radiação solar incide diretamente, fazendo com que nessas regiões o clima seja mais quente. Por outro lado, quanto mais distante da linha do Equador, ou seja, em altas latitudes, menor será a temperatura, já que a incidência de luz solar é menor.
  5. 5. Alguns climas do planeta são diretamente influenciados pelo fator latitude: polar, temperado, tropical e equatorial. No entanto, a altitude pode diminuir ou mesmo anular a influência da latitude.
  6. 6. A Altitude  O que é?;  A altura;  A influência no clima. ALTURA ALTITUDE
  7. 7. Maritimidade x Continentalidade Os fatores climáticos desses fenômenos estão diretamente associados à amplitude térmica, que é a variação da temperatura. A água é um equilibrador da temperatura, já que demora mais para se aquecer e também para perder o calor. Assim, quanto mais próxima estiver uma área do oceano, maior a influência do mesmo sobre o clima desta região. E quanto maior a ação da maritimidade num local, menor sua variação de temperatura, por isso no litoral, é mais quente no inverno e mais ameno no verão.
  8. 8. Já a continentalidade é o oposto da maritimidade, ou seja, quanto mais distante uma área for do oceano, maior a amplitude térmica. Dessa forma, a temperatura varia mais na região Centro- Oeste, por exemplo, que no litoral.
  9. 9. Correntes Marítimas São deslocamentos contínuos de água nos oceanos, como verdadeiros “rios submarinos”. Devido às diferenças de densidade, temperatura e salinidade das águas, essas correntes se separam da grande massa líquida por onde passam. Podem ser frias ou quentes, variando de acordo com o seu local de origem.
  10. 10. Massas de ar  Características próprias: quentes ou frias, úmidas ou secas. Dependendo da região de origem .  Se dirigem de áreas de alta pressão à áreas baixa pressão, ou seja, de altas latitudes (polos) para baixas latitudes (Equador).  ZCIT: Zona de Convergência Internacional, um dos mais importantes sistemas metereológicos que atuam nos trópicos. O calor uniforme e elevado da área atrai ventos do nordeste e sudeste.
  11. 11.  É atráves do movimento em grande escala da massa de ar que o calor (temperatura e umidade) é distribuído pelo planeta, é por isso que fenômenos como o El Niño, que está relacionado, pode afetar outras áreas do globo, além do pacífico.  A circulação das massas gera os sistemas globais de vento.  Um exemplo: Monções na Ásia. Durante o verão setentrional (maio a outubro), os ventos se deslocam do Índico para o continente, trazendo umidade e fortes precipitações. Já entre novembro e maio, os ventos sopram na direção contrária, sendo assim secos, e causando estiagem.

×