Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Os Lixos Urbanos

8,369 views

Published on

Escola Secundária de Seomara da Costa Primo
EFA Secundário
Sociedade, Tecnologia e Ciência
Os Lixos Urbanos

Published in: Education
  • Be the first to comment

Os Lixos Urbanos

  1. 1. Lavagem das Ruas Sociedade, Tecnologia e Ciência Escola Secundária de Seomara da Costa Primo
  2. 2. Lavagem das Ruas <ul><li>A lavagem é considerada a função mais eficaz na remoção dos resíduos sólidos, permitindo remover poeiras e detritos de pequenas dimensões que não são removidos pelas acções de varredura. </li></ul><ul><li>Esta actividade pode ser efectuada por via: </li></ul><ul><li>Assegura um estado bom de limpeza para além de contribuir para o funcionamento eficaz das redes de drenagem de águas pluviais; </li></ul><ul><li>Meio eficaz e rápido para solucionar problemas relacionados com a limpeza dos arruamentos, em particular dos pavimentos das faixas de rodagem. Este tipo de intervenção é normalmente executado em horário nocturno. </li></ul><ul><li>Manual </li></ul><ul><li>Mecânica </li></ul>
  3. 3. Lavagem Manual consultar
  4. 4. Lavagem Mecânica consultar
  5. 5. Varredura de Ruas <ul><li>À semelhança da lavagem, a varredura divide-se em: </li></ul><ul><li>Manual: </li></ul><ul><li>Actividade em que o cantoneiro de limpeza utiliza uma vassoura, pá e carrinho de varredura; </li></ul><ul><li>Mecânica / Aspiração: </li></ul><ul><li>Método de recolha de resíduos pelas varredouras, podendo ser por sistema mecânico ou por aspiração. </li></ul>
  6. 6. Varredura Manual Varredura Mecânica
  7. 7. Limpeza de Sarjetas <ul><li>As sarjetas possibilitam o escoamento das águas pluviais canalizando-as para o esgoto, através dos colectores. </li></ul><ul><li>De forma a obviar situações extremas de entupimento da rede de colectores, são realizadas regularmente operações de limpeza. </li></ul>
  8. 8. Limpeza de Sarjetas
  9. 9. Eliminação de Ervas <ul><li>O controle da vegetação infestante, nos espaços públicos, é efectuado através de dois métodos: </li></ul><ul><li>Deservagem </li></ul><ul><li>Aplicação de produtos químicos (herbicidas); </li></ul><ul><li>Desmatação </li></ul><ul><li>Utilização de equipamentos mecânicos de corte, que podem variar de tipo tendo em conta as características do local. </li></ul><ul><li>Métodos de controle da vegetação infestante: </li></ul>
  10. 10. Deservagem
  11. 11. Desmatação
  12. 12. Recolha de Monstros (Monos) <ul><li>Recolha de objectos provenientes das habitações que: </li></ul><ul><li>pelo seu volume, forma ou dimensões, </li></ul><ul><li>não possam ser recolhidos pelos meios normais de remoção. </li></ul><ul><li>Este serviço de recolha é efectuado mediante: </li></ul><ul><li> Pedido aos Serviços   </li></ul><ul><li>e a sua realização é gratuita. </li></ul>
  13. 13. Recolha de Resíduos Sólidos Verdes Urbanos <ul><li>os provenientes da limpeza e manutenção dos jardins ou hortas das habitações ou outros espaços de uso privado, nomeadamente: </li></ul><ul><li>aparas, troncos, ramos, relva e ervas, </li></ul><ul><li>cuja produção semanal não exceda os 1100 litros. </li></ul><ul><li>Em determinadas áreas do município, existem dias específicos para recolha, </li></ul><ul><li>nomeadamente em Alvalade, Santa Maria dos Olivais, Restelo e Beato . </li></ul><ul><li>Nas restantes áreas da cidade é necessário efectuar o </li></ul><ul><li> Pedido de Recolha . </li></ul><ul><li>Entende-se por Resíduos Sólidos Verdes Urbanos: </li></ul>
  14. 14. Recolha de Resíduos Sólidos Verdes Urbanos
  15. 15. Limpeza de Dejectos Caninos <ul><li>a responsabilidade primeira pela remoção dos dejectos caninos é dos acompanhantes dos animais. </li></ul><ul><li>Para além das actividades de lavagem e de varredura, a remoção dos dejectos produzidos pelos animais na via pública pode ser efectuada por Motocães </li></ul><ul><li>- veículos motorizados  munidos de mangueiras equipadas com uma cabeça de aspiração nas extremidades. </li></ul><ul><li>A utilização deste equipamento está condicionada apenas a algumas áreas da cidade. </li></ul><ul><li>Nos termos do </li></ul><ul><li>Regulamento de Resíduos Sólidos da Cidade de Lisboa </li></ul>
  16. 17. Remoção de Graffitis <ul><li>O Município responsabiliza-se pela remoção de cartazes e graffitis: </li></ul><ul><li>em edifícios ou elementos estruturais públicos </li></ul><ul><li>(no caso do Departamento de Higiene Urbana e Resíduos Sólidos com excepção dos edifícios classificados, cuja limpeza cabe ao Departamento de Património Cultural). </li></ul><ul><li>Isto não significa que, pontualmente, em edifícios particulares, por razões ponderosas (inscrições ofensivas de dignidade de terceiros ou de instituições públicas) a Câmara Municipal de Lisboa não possa chamar a si a intervenção. </li></ul><ul><li>A limpeza e conservação de fachadas dos edifícios particulares, </li></ul><ul><li>nos termos do disposto no Regulamento Geral das Edificações Urbanas, </li></ul><ul><li>é da responsabilidade dos respectivos proprietários. </li></ul>
  17. 19. Recolha de Entulho <ul><li>Os empreiteiros ou promotores de obras que produzam entulhos: </li></ul><ul><li>São responsáveis pela sua remoção, valorização e eliminação. </li></ul><ul><li>Contudo, </li></ul><ul><li>para quantidades inferiores a 1 m3 provenientes de pequenas obras efectuadas em habitações, </li></ul><ul><li>os Serviços de Limpeza efectuam gratuitamente e mediante Pedido a sua remoção a realizar em data, hora e local a acordar com os Serviços. </li></ul>
  18. 21. <ul><li>Remoção de resíduos sólidos urbanos provenientes de contentores de utilização individual (existentes nos prédios e moradias) ou de utilização colectiva (equipamento instalados na via pública) e o seu transporte até Destino Final. </li></ul><ul><li>Neste grupo, incluem-se, também, os resíduos provenientes dos estabelecimentos industriais e comerciais, equiparados a domésticos, cuja produção diária não ultrapasse os 1100 Litros e os resíduos hospitalares não contaminados, equiparados a resíduos sólidos urbanos. </li></ul><ul><li>Resíduos Indiferenciados: </li></ul>Remoção de Resíduos Sólidos Urbanos
  19. 22. Indiferenciados
  20. 23. Remoção de Resíduos Sólidos Urbanos <ul><li>Neste âmbito, são efectuados circuitos específicos para recolha de: </li></ul><ul><li>papel, </li></ul><ul><li>vidro, </li></ul><ul><li>embalagens, </li></ul><ul><li>pilhas </li></ul><ul><li>e resíduos orgânicos. </li></ul><ul><li>Fracções Valorizáveis: </li></ul>
  21. 24. Fracções Valorizáveis
  22. 25. Manutenção dos Equipamentos <ul><li>Compete: </li></ul><ul><li>A entrega, substituição e reparação de contentores de utilização individual e colectiva, </li></ul><ul><li>o estudo, colocação e limpeza dos receptáculos para deposição selectiva, </li></ul><ul><li>bem como a gestão e implementação dos circuitos de recolha selectiva porta-a-porta. </li></ul><ul><li>Ao Departamento </li></ul><ul><li>de Higiene Urbana </li></ul><ul><li>e Resíduos Sólidos </li></ul>
  23. 28. Ligações úteis <ul><li>Recolhas Selectivas </li></ul><ul><li>Educação Ambiental </li></ul><ul><li>Legislação </li></ul><ul><li>Glossário </li></ul><ul><li>Limpeza Urbana – Actividades </li></ul><ul><li>História da Limpeza : </li></ul><ul><li>Até ao Terramoto de 1755 </li></ul><ul><li>De 1755 ao final do século XIX </li></ul><ul><li>Século X X </li></ul><ul><li>Museu Virtual </li></ul>

×