Os Lixos Urbanos

8,345 views

Published on

Escola Secundária de Seomara da Costa Primo
EFA Secundário
Sociedade, Tecnologia e Ciência
Os Lixos Urbanos

Published in: Education
  • Be the first to comment

Os Lixos Urbanos

  1. 1. Lavagem das Ruas Sociedade, Tecnologia e Ciência Escola Secundária de Seomara da Costa Primo
  2. 2. Lavagem das Ruas <ul><li>A lavagem é considerada a função mais eficaz na remoção dos resíduos sólidos, permitindo remover poeiras e detritos de pequenas dimensões que não são removidos pelas acções de varredura. </li></ul><ul><li>Esta actividade pode ser efectuada por via: </li></ul><ul><li>Assegura um estado bom de limpeza para além de contribuir para o funcionamento eficaz das redes de drenagem de águas pluviais; </li></ul><ul><li>Meio eficaz e rápido para solucionar problemas relacionados com a limpeza dos arruamentos, em particular dos pavimentos das faixas de rodagem. Este tipo de intervenção é normalmente executado em horário nocturno. </li></ul><ul><li>Manual </li></ul><ul><li>Mecânica </li></ul>
  3. 3. Lavagem Manual consultar
  4. 4. Lavagem Mecânica consultar
  5. 5. Varredura de Ruas <ul><li>À semelhança da lavagem, a varredura divide-se em: </li></ul><ul><li>Manual: </li></ul><ul><li>Actividade em que o cantoneiro de limpeza utiliza uma vassoura, pá e carrinho de varredura; </li></ul><ul><li>Mecânica / Aspiração: </li></ul><ul><li>Método de recolha de resíduos pelas varredouras, podendo ser por sistema mecânico ou por aspiração. </li></ul>
  6. 6. Varredura Manual Varredura Mecânica
  7. 7. Limpeza de Sarjetas <ul><li>As sarjetas possibilitam o escoamento das águas pluviais canalizando-as para o esgoto, através dos colectores. </li></ul><ul><li>De forma a obviar situações extremas de entupimento da rede de colectores, são realizadas regularmente operações de limpeza. </li></ul>
  8. 8. Limpeza de Sarjetas
  9. 9. Eliminação de Ervas <ul><li>O controle da vegetação infestante, nos espaços públicos, é efectuado através de dois métodos: </li></ul><ul><li>Deservagem </li></ul><ul><li>Aplicação de produtos químicos (herbicidas); </li></ul><ul><li>Desmatação </li></ul><ul><li>Utilização de equipamentos mecânicos de corte, que podem variar de tipo tendo em conta as características do local. </li></ul><ul><li>Métodos de controle da vegetação infestante: </li></ul>
  10. 10. Deservagem
  11. 11. Desmatação
  12. 12. Recolha de Monstros (Monos) <ul><li>Recolha de objectos provenientes das habitações que: </li></ul><ul><li>pelo seu volume, forma ou dimensões, </li></ul><ul><li>não possam ser recolhidos pelos meios normais de remoção. </li></ul><ul><li>Este serviço de recolha é efectuado mediante: </li></ul><ul><li> Pedido aos Serviços   </li></ul><ul><li>e a sua realização é gratuita. </li></ul>
  13. 13. Recolha de Resíduos Sólidos Verdes Urbanos <ul><li>os provenientes da limpeza e manutenção dos jardins ou hortas das habitações ou outros espaços de uso privado, nomeadamente: </li></ul><ul><li>aparas, troncos, ramos, relva e ervas, </li></ul><ul><li>cuja produção semanal não exceda os 1100 litros. </li></ul><ul><li>Em determinadas áreas do município, existem dias específicos para recolha, </li></ul><ul><li>nomeadamente em Alvalade, Santa Maria dos Olivais, Restelo e Beato . </li></ul><ul><li>Nas restantes áreas da cidade é necessário efectuar o </li></ul><ul><li> Pedido de Recolha . </li></ul><ul><li>Entende-se por Resíduos Sólidos Verdes Urbanos: </li></ul>
  14. 14. Recolha de Resíduos Sólidos Verdes Urbanos
  15. 15. Limpeza de Dejectos Caninos <ul><li>a responsabilidade primeira pela remoção dos dejectos caninos é dos acompanhantes dos animais. </li></ul><ul><li>Para além das actividades de lavagem e de varredura, a remoção dos dejectos produzidos pelos animais na via pública pode ser efectuada por Motocães </li></ul><ul><li>- veículos motorizados  munidos de mangueiras equipadas com uma cabeça de aspiração nas extremidades. </li></ul><ul><li>A utilização deste equipamento está condicionada apenas a algumas áreas da cidade. </li></ul><ul><li>Nos termos do </li></ul><ul><li>Regulamento de Resíduos Sólidos da Cidade de Lisboa </li></ul>
  16. 17. Remoção de Graffitis <ul><li>O Município responsabiliza-se pela remoção de cartazes e graffitis: </li></ul><ul><li>em edifícios ou elementos estruturais públicos </li></ul><ul><li>(no caso do Departamento de Higiene Urbana e Resíduos Sólidos com excepção dos edifícios classificados, cuja limpeza cabe ao Departamento de Património Cultural). </li></ul><ul><li>Isto não significa que, pontualmente, em edifícios particulares, por razões ponderosas (inscrições ofensivas de dignidade de terceiros ou de instituições públicas) a Câmara Municipal de Lisboa não possa chamar a si a intervenção. </li></ul><ul><li>A limpeza e conservação de fachadas dos edifícios particulares, </li></ul><ul><li>nos termos do disposto no Regulamento Geral das Edificações Urbanas, </li></ul><ul><li>é da responsabilidade dos respectivos proprietários. </li></ul>
  17. 19. Recolha de Entulho <ul><li>Os empreiteiros ou promotores de obras que produzam entulhos: </li></ul><ul><li>São responsáveis pela sua remoção, valorização e eliminação. </li></ul><ul><li>Contudo, </li></ul><ul><li>para quantidades inferiores a 1 m3 provenientes de pequenas obras efectuadas em habitações, </li></ul><ul><li>os Serviços de Limpeza efectuam gratuitamente e mediante Pedido a sua remoção a realizar em data, hora e local a acordar com os Serviços. </li></ul>
  18. 21. <ul><li>Remoção de resíduos sólidos urbanos provenientes de contentores de utilização individual (existentes nos prédios e moradias) ou de utilização colectiva (equipamento instalados na via pública) e o seu transporte até Destino Final. </li></ul><ul><li>Neste grupo, incluem-se, também, os resíduos provenientes dos estabelecimentos industriais e comerciais, equiparados a domésticos, cuja produção diária não ultrapasse os 1100 Litros e os resíduos hospitalares não contaminados, equiparados a resíduos sólidos urbanos. </li></ul><ul><li>Resíduos Indiferenciados: </li></ul>Remoção de Resíduos Sólidos Urbanos
  19. 22. Indiferenciados
  20. 23. Remoção de Resíduos Sólidos Urbanos <ul><li>Neste âmbito, são efectuados circuitos específicos para recolha de: </li></ul><ul><li>papel, </li></ul><ul><li>vidro, </li></ul><ul><li>embalagens, </li></ul><ul><li>pilhas </li></ul><ul><li>e resíduos orgânicos. </li></ul><ul><li>Fracções Valorizáveis: </li></ul>
  21. 24. Fracções Valorizáveis
  22. 25. Manutenção dos Equipamentos <ul><li>Compete: </li></ul><ul><li>A entrega, substituição e reparação de contentores de utilização individual e colectiva, </li></ul><ul><li>o estudo, colocação e limpeza dos receptáculos para deposição selectiva, </li></ul><ul><li>bem como a gestão e implementação dos circuitos de recolha selectiva porta-a-porta. </li></ul><ul><li>Ao Departamento </li></ul><ul><li>de Higiene Urbana </li></ul><ul><li>e Resíduos Sólidos </li></ul>
  23. 28. Ligações úteis <ul><li>Recolhas Selectivas </li></ul><ul><li>Educação Ambiental </li></ul><ul><li>Legislação </li></ul><ul><li>Glossário </li></ul><ul><li>Limpeza Urbana – Actividades </li></ul><ul><li>História da Limpeza : </li></ul><ul><li>Até ao Terramoto de 1755 </li></ul><ul><li>De 1755 ao final do século XIX </li></ul><ul><li>Século X X </li></ul><ul><li>Museu Virtual </li></ul>

×