Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Upcoming SlideShare
Apresentação Inteligência Emocional
Next
Download to read offline and view in fullscreen.

72

Share

Download to read offline

Desenvolvendo Inteligência emocional

Download to read offline

www.oconsultorio.com - Fone 0 (11) 2274-8217 - O Psicólogo Alexandre Rivero nesta apresentação explica o que é inteligência emocional, oferece dicas valiosas para desenvolver inteligência emocional

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Desenvolvendo Inteligência emocional

  1. 1. Inteligência EmocionalInteligência Emocional Alexandre RiveroAlexandre Rivero
  2. 2. O que é a Inteligência Emocional? “O Q.I. não assegura prosperidade, prestígio ou felicidade. O que parece importar mais é como a pessoa reage às vicissitudes da vida. Quem lida bem com os próprios sentimentos e com os dos outros, tem maior probabilidade de sentir-se satisfeito e ser eficiente.” Harvard: acompanhou-se 95 estudantes – classes da década de 40  os que obtiveram melhores notas não foram os mais bem sucedidos na meia idade  salário, produtividade, status, relacionamento afetivo, amigos e família. não sentiam-se felizes ou satisfeitos. Pesquisa de Havard capítulo 3 – Inteligência Emocional – Daniel Goleman - ObjetivaPesquisa de Havard capítulo 3 – Inteligência Emocional – Daniel Goleman - Objetiva
  3. 3. “A capacidade de reconhecer nossos sentimentos e os das outras pessoas, para motivarmos e para poder lidar adequadamente com as nossas emoções, tanto em relação a nós mesmos quanto às pessoas com as quais nos relacionamos.” Daniel Goleman O que é a Inteligência Emocional?
  4. 4. QI X QEQI X QE  QI (Quociente deQI (Quociente de Inteligência)Inteligência)  QE (QuocienteQE (Quociente Emocional)Emocional) Inteligência Emocional: "É uma forma diferente de inteligência, composta principalmente de autoconhecimento, controle dos impulsos, persistência, automotivação, habilidade social e capacidade de perceber sentimentos alheios". DANIEL GOLEMAN
  5. 5. Autoconhecimento  Fazer  avaliações com realidade.  Conhecer  as próprias forças, áreas de aprimoramento, aspirações e estímulos.  Insight  visão interior, identificar padrões em sua vida e reações emocionais.  Reconhecer  os próprios sentimentos.  Vocabulário  para os sentimentos  Estimular  a autoconfiança.  Auto-aceitação  compreender-se para mudar
  6. 6. Relacionamento  Compreender  o Funcionamento do Contexto Social.  Entender  como as pessoas estão se sentindo em numa situação.  Aceitar  que existe diversidade de pontos de vista e compreendê-los.  Enfrentar e clarificar  situações de conflito. Flexibilidade CognitivaFlexibilidade Cognitiva Sintonia com quem convivemosSintonia com quem convivemos
  7. 7. Autogerenciamento  Gerenciar  sentimentos e impulsos  Escolher  as palavras  Tomadas de decisões  examinar ações e conseqüências  Evitar  julgamentos precipitados.  Controlar  impulsividade emocional  Rever  considerando fatores que podem suavizar a situação.  Responsabilidade Pessoal Considerar as conseqüências dos comportamentos.  Motivar  a si mesmo  Perseverar e lidar  com frustrações
  8. 8. Gerenciamento das Relações  Intenção e a habilidade  de “encontrar assunto”  Ser amigável  sem perder de vista o propósito (foco) de alinhar e mobilizar pessoas numa direção desejada.  Auto-Exposição  valorizar a abertura e a confiança nas relações pessoais. Identificar quando é seguro falar de seus sentimentos.  Excelência  em persuadir e colaborar.  Demonstrar  comprometimento em ajudar no desenvolvimento das pessoas.  Acalmar-se  controlar impulsos  Usar sua percepção de si mesmo e do outro para administrar conflitos, negociar e liderar.
  9. 9. Emoções e AdaptaçãoEmoções e Adaptação
  10. 10. Emoções e AdaptaçãoEmoções e Adaptação São impulsos para agir, planos instantâneos para lidar com a vida. Existem múltiplas emoções, juntamente com suas combinações, variações, mutações, etc  Ira  o sangue vai para as mãos, estimulando a pessoa a bater, atirar. Os batimentos cardíacos aceleram, os hormônios (como a adrenalina) aumentam, gerando ação vigorosa.  Medo  os centros emocionais disparam hormônios, o sangue vai para os músculos do esqueleto, impulsionando-o a correr, fugir. Muitas vezes, o corpo imobiliza-se.  Felicidade  inibe os sentimentos negativos, silencia os pensamentos de preocupação. A pessoa experimenta a tranqüilidade, o repouso, o entusiasmo e mostra disposição para tarefas imediatas, para marchar rumo às metas.  Amor  se exprime através de sentimentos afetuosos, de relaxamento, calma e satisfação, facilitando especialmente a cooperação.  Surpresa  é um estado emocional que permite ver mais, aumentando a quantidade de luz na retina. Assim, a pessoa pode perceber mais o que acontece, conceber melhor um plano de ação.  Tristeza  reduz a velocidade metabólica, gerando queda de energia, de entusiasmo. Ela contribui para que a pessoa se ajuste diante de uma perda significativa ou das decepções.
  11. 11. O Cérebro Humano: O seqüestro da amígdala
  12. 12. Mente Emocional X Mente RacionalMente Emocional X Mente Racional  A mente emocionalA mente emocional  considera queconsidera que suas crenças são totalmentesuas crenças são totalmente verdadeirasverdadeiras  descarta qualquerdescarta qualquer coisa que lhes seja contrária.coisa que lhes seja contrária.  É difícil fazer com que alguém, sobÉ difícil fazer com que alguém, sob perturbação emocional, raciocineperturbação emocional, raciocine  não importa quão válida anão importa quão válida a argumentação do ponto de vista lógicoargumentação do ponto de vista lógico  nada que não esteja enquadradonada que não esteja enquadrado nas convicções emocionais donas convicções emocionais do momento pode influir.momento pode influir.  Os sentimentos se auto justificam porOs sentimentos se auto justificam por uma série de percepções e deuma série de percepções e de "provas" convincentes."provas" convincentes.
  13. 13. Neurofisiologia  Nossos pensamentos  influenciados pelas partes primitivas de nosso cérebro  amígdala  não pela parte pensante  neocórtex.  Na transmissão dos sinais ao cérebro  a amígdala (centro de Inteligência Emocional) é um processador mais rápido que o  neocórtex (o cérebro “pensante”).  O processamento de informação da amígdala inclui respostas fisiológicas (incremento da pulsação, secreções glandulares, etc.).
  14. 14. Neurofisiologia  “... descobertas relativas à arquitetura emocional do cérebro mostram a existência de circuitos que determinam o comportamento. As lições aprendidas na infância modelam os circuitos emocionais: os planos instantâneos para lidar com a ira, o medo, a paixão e a alegria.  A boa notícia é que estes circuitos podem ser trabalhados, os hábitos podem ser moldados.”  A emoção negativa esmaga a atenção e a concentração, afetando a capacidade cognitiva. Por isto, alunos ansiosos, zangados ou deprimidos não aprendem. Inteligência Emocional, de Daniel Goleman 
  15. 15. Mente - Cérebro
  16. 16. EmpatiaEmpatia Reconhecimento de emoções  Sentir com o outro, sentir como se fosse o outro, entender como o outro se sente, pelo tom de voz, gestos, expressão facial.  Pessoas sem ouvido emocional são confusas quanto aos próprios sentimentos e sentem-se perplexas, quando o outro expressa as suas emoções.  Falta de empatia podem resultar em atos cruéis, uma vez que a pessoa pode chegar a não sentir medo do que lhe possa acontecer, nem piedade pela dor do outro.  Competência social é definida pela eficácia nas relações com os outros: deixar o outro à vontade, inspirá-lo.  Os sinais emocionais são poderosos: ajudam o outro a mudar para melhor ou para pior.  A capacidade de ser autêntico e a rapidez na leitura das reações e emoções destaca a inteligência social. O incompetente social diz uma coisa e faz outra, estraga o clima, faz brincadeiras fora de hora e comentários constrangedores.
  17. 17. Maturidade não implica no destino, mas sim na intencionalidade.  A pessoa pode “configurar novamente” suas redes neurais e emocionais através de um processo autodirigido.  As Competências de Liderança Emocional podem ser aprendidas e desenvolvidas.
  18. 18. FUNÇÕES EXECUTIVAS:FUNÇÕES EXECUTIVAS: Inteligência Emocional envolve o Desenvolvimento da Funções Executivas Definição de funções executivas: conceito “guarda-chuva” que engloba processos como: - memória de trabalho, - fluência (verbal e não verbal), - flexibilidade cognitiva - sequenciação motora - planejamento e solução de problemas, - auto-regulação e controle inibitório, - habilidades de categorização, - criatividade.
  19. 19. Educação EmocionalEducação Emocional  Identificar e nomear sentimentos  Expressar sentimentos  Avaliar a intensidade dos Sentimentos  Lidar com sentimentos  Adiar a satisfação  Controlar impulsos  Reduzir tensão  Saber a diferença entre sentimentos e ações  Falar consigo mesmo - ter um "diálogo interior“  Ler e interpretar indícios sociais  Usar etapas para resolver problemas e tomar decisões  Compreender a perspectiva dos outros  Expectativas realísticas sobre si mesmo e o outro
  20. 20. RESPIRAÇÃO DIAFRAGMÁTICA Ajuda no auto-controle emocional
  21. 21. Alexandre RiveroAlexandre Rivero  Psicólogo, mestrado em Psicologia daPsicólogo, mestrado em Psicologia da Educação (USP)Educação (USP)  Especialista em Psicologia ClínicaEspecialista em Psicologia Clínica Supervisor ClínicoSupervisor Clínico  Professor UniversitárioProfessor Universitário www.oconsultorio.comwww.oconsultorio.com riveroalexandre@hotmail.comriveroalexandre@hotmail.com
  • dionisiocosta14

    Sep. 6, 2021
  • MaraizaDaSilvaSantos

    Sep. 5, 2021
  • silvanosimaodesouza1

    Jun. 11, 2021
  • ReginaCleideTeixeira

    Feb. 17, 2021
  • ThatiFernandes

    Jul. 1, 2020
  • janemariabarbosa

    Apr. 29, 2020
  • MarcialDaltro

    Mar. 4, 2020
  • nataliaflpsi

    Feb. 11, 2020
  • Adriela2

    Dec. 3, 2019
  • CarmenJos3

    Sep. 18, 2019
  • agenciaquatrum

    Jun. 27, 2019
  • MartaCarlos

    Jun. 10, 2019
  • silvinhojf

    Jun. 3, 2019
  • lilianmanhaes7

    May. 5, 2019
  • IsabellaCristina49

    Mar. 9, 2019
  • NdiaCosta17

    Feb. 6, 2019
  • catequeseon

    Dec. 26, 2018
  • josiasbaptista

    Dec. 26, 2018
  • TatianaDelCaroTerapi

    Nov. 28, 2018
  • andressamesquita75

    Nov. 3, 2018

www.oconsultorio.com - Fone 0 (11) 2274-8217 - O Psicólogo Alexandre Rivero nesta apresentação explica o que é inteligência emocional, oferece dicas valiosas para desenvolver inteligência emocional

Views

Total views

49,990

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

341

Actions

Downloads

3,139

Shares

0

Comments

0

Likes

72

×