Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Relatorio auto avaliacao sessao 1

326 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Relatorio auto avaliacao sessao 1

  1. 1. Relatório de auto-avaliação da sessão 1A Biblioteca Escolar: desafios e oportunidadesno contexto da mudança É a partir do título desta primeira sessão online que escrevo algumas linhasde reflexão sobre os caminhos pelos quais a biblioteca escolar avança. Antes de maissão caminhos de incerteza em que se erguem obstáculos mas que deixam igualmenteentrever mais oportunidades de mudança – de práticas, procedimentos enraizados, demodos de pensar. Antes de mais este contexto de mudança traz, a par dessa incerteza, aoportunidade única de partilhar - através de redes de professores bibliotecários, dapartilha de ideias e de experiências, em fóruns, redes sociais, como o twitter, facebookou wikis, blogues e plataformas – e, desta forma, disseminar a mudança. Neste tempode instabilidade (própria dos tempos de mudança) surgem, ainda, outrasoportunidades incontornáveis, como a formação disponibilizada para os professoresbibliotecários, horários a tempo inteiro nas bibliotecas escolares, o Plano Tecnológico,o Plano Nacional de Leitura. Este contexto de mudança em que vivemos pede-nos obviamente mais - épedido ao professor bibliotecário que seja capaz de transformar a BE num local deconhecimento privilegiando os acessos à literacia da informação, propiciando aaprendizagem dos alunos e a construção de conhecimentos. Achei por tudo isto os textos propostos para análise nesta sessãoextremamente pertinentes. Mais do que um espaço de informação, a biblioteca escolaré, nestes tempos de mudança um espaço de conhecimento (knowledge space, notinformation place como refere Ross Todd), eu diria, de conhecimentos, nos maisdiversos suportes e que nos chegam das mais diversas formas. Como poderemos lidarcom essas mudanças? Aderindo, tomando parte nelas, através da construção demateriais e desenvolvimento de acções de apoio ao currículo e à aprendizagem,dialogando, partilhando dúvidas para criar. Por fim, mudança também na avaliação. De uma forma geral, não há umacultura de avaliação no ensino. Muito menos de uma forma sistemática a partirevidências como aqui se lê. A instauração do modelo de auto-avaliação da RBE traz,assim, mais possibilidades de mudar este estado de coisas ao colocar como central aFormanda: Alexandra Lopes 3 de Novembro de 2010
  2. 2. necessidade premente de reunir evidências do que foi feito, está a ser feito, parareflectir, avaliar e planear o que pode ser feito, de forma articulada, entre o professorbibliotecário e a sua equipa, em colaboração com a direcção da escola, professores,pais, alunos (apesar da dificuldade em agendar reuniões em parte devido à cargaburocrática excessiva dos professores).Formanda: Alexandra Lopes 3 de Novembro de 2010

×