Gestão da Tecnologia da Informação (19/03/2014)

392 views

Published on

Slides da aula apresentada no dia 19 de março de 2013.

Disciplina: Gestão da Tecnologia da Informação.

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
392
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
21
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Gestão da Tecnologia da Informação (19/03/2014)

  1. 1. AlessandroAlmeida | www.alessandroalmeida.com 19/03/2014 1° Semestre de 2014 SIN-NA8
  2. 2.  Referências...
  3. 3. Princípios de TI Arquitetura de TI Infraestrutura de TI Necessidades comerciais e entrega de projetos Investimentos e a priorização de TI
  4. 4. Princípios de TI Arquitetura de TI Infraestrutura de TI Necessidades comerciais e entrega de projetos Investimentos e a priorização de TI
  5. 5.  Definindo a Missão daTI!  Qual é o modelo operacional da empresa?  Como aTI dará suporte ao modelo?  Decisões para que a estratégia deTI esteja alinhada com a estratégia corporativa  Lado normativo da Governança deTI
  6. 6. Princípios de TI Arquitetura de TI Infraestrutura de TI Necessidades comerciais e entrega de projetos Investimentos e a priorização de TI
  7. 7.  Quais são os principais processos de negócio? Como eles se relacionam?  Como aTI suporta esses processos (sistemas e infraestrutura)?
  8. 8. Princípios de TI Arquitetura de TI Infraestrutura de TI Necessidades comerciais e entrega de projetos Investimentos e a priorização de TI
  9. 9.  Qual é a infraestrutura necessária?  Infraestrutura deTI fornecendo a base para a capacidade deTI da empresa...  Rede  Telecomunicações  Banco de Dados  Gestão de Serviços deTI  Intranet
  10. 10. Princípios de TI Arquitetura de TI Infraestrutura de TI Necessidades comerciais e entrega de projetos Investimentos e a priorização de TI
  11. 11.  Quais são as aplicações necessárias?  Adquiridas no mercado ou desenvolvidas internamente?  Garantia da implementação bem-sucedida e a entrega dos benefícios esperados
  12. 12. Princípios de TI Arquitetura de TI Infraestrutura de TI Necessidades comerciais e entrega de projetos Investimentos e a priorização de TI
  13. 13.  Quanto e onde gastar?  Definição do portfólio de investimentos de TI...  Princípios deTI  Arquitetura  Infraestrutura  Aplicações  Projetos
  14. 14.  Decisões tomadas pelo grupo de executivos de negócios ou executivos individuais
  15. 15.  Equipe deTI tomando as decisões
  16. 16.  Executivos do nível de diretoria e grupos de negócios (por exemplo, responsáveis funcionais ou de unidades de negócios)  Executivos deTI como participantes adicionais
  17. 17.  Executivos deTI junto com diretores ou líderes de unidades de negócio
  18. 18.  Usuários tomando as decisões individualmente Fonte: http://www.tumblr.com/tagged/democracia?page=19
  19. 19.  Embora a tomada de decisão possa ser imaginada como um evento único e estático, ela pode – sempre que possível – ser tratada como um processo dinâmico
  20. 20.  O gestor deTI deve ter em mente que o conjunto de suas decisões dará o veredito sobre sua carreira...  Quantas decisões relevantes foram bem sucedidas?
  21. 21. VISÃOTRADICIONAL CARACTERÍSTICA VISÃO DE PROCESSO Momento isolado, estático DURAÇÃO Processo dinâmico que se desenrola Racional, analítico PROCESSO REFLEXIVO Racional e analítico, mas também emocional e repleto de drama Passíveis de conhecimento e quantificação VARIÁVEIS Muitas vezes fora da área de competência do líder; relação com a decisão pode ser indireta Individual: líder heroico toma a difícil decisão FOCO Organizacional: Líder conduz o processo, mas é influenciado por muitos atores e decisões subsequentes Tomar a melhor decisão possível com base nos dados conhecidos CRITÉRIOS DE ÊXITO Ação e reação em processo decisório que conduz os outros a um bom resultado
  22. 22. VISÃOTRADICIONAL CARACTERÍSTICA VISÃO DE PROCESSO Momento isolado, estático DURAÇÃO Processo dinâmico que se desenrola Racional, analítico PROCESSO REFLEXIVO Racional e analítico, mas também emocional e repleto de drama Passíveis de conhecimento e quantificação VARIÁVEIS Muitas vezes fora da área de competência do líder; relação com a decisão pode ser indireta Individual: líder heroico toma a difícil decisão FOCO Organizacional: Líder conduz o processo, mas é influenciado por muitos atores e decisões subsequentes Tomar a melhor decisão possível com base nos dados conhecidos CRITÉRIOS DE ÊXITO Ação e reação em processo decisório que conduz os outros a um bom resultado
  23. 23. VISÃOTRADICIONAL CARACTERÍSTICA VISÃO DE PROCESSO Momento isolado, estático DURAÇÃO Processo dinâmico que se desenrola Racional, analítico PROCESSO REFLEXIVO Racional e analítico, mas também emocional e repleto de drama Passíveis de conhecimento e quantificação VARIÁVEIS Muitas vezes fora da área de competência do líder; relação com a decisão pode ser indireta Individual: líder heroico toma a difícil decisão FOCO Organizacional: Líder conduz o processo, mas é influenciado por muitos atores e decisões subsequentes Tomar a melhor decisão possível com base nos dados conhecidos CRITÉRIOS DE ÊXITO Ação e reação em processo decisório que conduz os outros a um bom resultado
  24. 24. VISÃOTRADICIONAL CARACTERÍSTICA VISÃO DE PROCESSO Momento isolado, estático DURAÇÃO Processo dinâmico que se desenrola Racional, analítico PROCESSO REFLEXIVO Racional e analítico, mas também emocional e repleto de drama Passíveis de conhecimento e quantificação VARIÁVEIS Muitas vezes fora da área de competência do líder; relação com a decisão pode ser indireta Individual: líder heroico toma a difícil decisão FOCO Organizacional: Líder conduz o processo, mas é influenciado por muitos atores e decisões subsequentes Tomar a melhor decisão possível com base nos dados conhecidos CRITÉRIOS DE ÊXITO Ação e reação em processo decisório que conduz os outros a um bom resultado
  25. 25. VISÃOTRADICIONAL CARACTERÍSTICA VISÃO DE PROCESSO Momento isolado, estático DURAÇÃO Processo dinâmico que se desenrola Racional, analítico PROCESSO REFLEXIVO Racional e analítico, mas também emocional e repleto de drama Passíveis de conhecimento e quantificação VARIÁVEIS Muitas vezes fora da área de competência do líder; relação com a decisão pode ser indireta Individual: líder heroico toma a difícil decisão FOCO Organizacional: Líder conduz o processo, mas é influenciado por muitos atores e decisões subsequentes Tomar a melhor decisão possível com base nos dados conhecidos CRITÉRIOS DE ÊXITO Ação e reação em processo decisório que conduz os outros a um bom resultado
  26. 26. VISÃOTRADICIONAL CARACTERÍSTICA VISÃO DE PROCESSO Momento isolado, estático DURAÇÃO Processo dinâmico que se desenrola Racional, analítico PROCESSO REFLEXIVO Racional e analítico, mas também emocional e repleto de drama Passíveis de conhecimento e quantificação VARIÁVEIS Muitas vezes fora da área de competência do líder; relação com a decisão pode ser indireta Individual: líder heroico toma a difícil decisão FOCO Organizacional: Líder conduz o processo, mas é influenciado por muitos atores e decisões subsequentes Tomar a melhor decisão possível com base nos dados conhecidos CRITÉRIOS DE ÊXITO Ação e reação em processo decisório que conduz os outros a um bom resultado
  27. 27. VISÃOTRADICIONAL CARACTERÍSTICA VISÃO DE PROCESSO De cima para baixo: líder toma as principais decisões ATORES Circular: execução influi na reformulação das decisões Sistema fechado no qual a pessoa que toma a decisão sonega informações e não explica a sua lógica TRANSPARÊNCIA Processo aberto no qual erros são comunicados e o aprendizado é usado para fazer ajustes Ocorre de forma inconsciente, por experiência ou sorte; reservado à alta liderança CULTIVO DA CAPACITAÇÃO Deliberadamente incentivado em todos os níveis
  28. 28. VISÃOTRADICIONAL CARACTERÍSTICA VISÃO DE PROCESSO De cima para baixo: líder toma as principais decisões ATORES Circular: execução influi na reformulação das decisões Sistema fechado no qual a pessoa que toma a decisão sonega informações e não explica a sua lógica TRANSPARÊNCIA Processo aberto no qual erros são comunicados e o aprendizado é usado para fazer ajustes Ocorre de forma inconsciente, por experiência ou sorte; reservado à alta liderança CULTIVO DA CAPACITAÇÃO Deliberadamente incentivado em todos os níveis
  29. 29. VISÃOTRADICIONAL CARACTERÍSTICA VISÃO DE PROCESSO De cima para baixo: líder toma as principais decisões ATORES Circular: execução influi na reformulação das decisões Sistema fechado no qual a pessoa que toma a decisão sonega informações e não explica a sua lógica TRANSPARÊNCIA Processo aberto no qual erros são comunicados e o aprendizado é usado para fazer ajustes Ocorre de forma inconsciente, por experiência ou sorte; reservado à alta liderança CULTIVO DA CAPACITAÇÃO Deliberadamente incentivado em todos os níveis
  30. 30. VISÃOTRADICIONAL CARACTERÍSTICA VISÃO DE PROCESSO De cima para baixo: líder toma as principais decisões ATORES Circular: execução influi na reformulação das decisões Sistema fechado no qual a pessoa que toma a decisão sonega informações e não explica a sua lógica TRANSPARÊNCIA Processo aberto no qual erros são comunicados e o aprendizado é usado para fazer ajustes Ocorre de forma inconsciente, por experiência ou sorte; reservado à alta liderança CULTIVO DA CAPACITAÇÃO Deliberadamente incentivado em todos os níveis
  31. 31.  Sempre captar os sinais no ambiente a seu redor  Perceber quando é necessário tomar uma decisão  Definir parâmetros claros para a tomada decisão  Não é somente “porque eu quero fazer assim!”  Contextualizar e estabelecer uma linguagem comum  Cuidado com a “maldição do conhecimento”!
  32. 32.  Identificar as partes interessadas importantes e envolvê-las no processo  Buscar as melhores ideias...  E incentivar a equipe para sugerir sem medo  Decidir claramente entre sim e não  Não dá para ficar sempre em cima do muro  Participar também da execução  Não basta tomar a decisão e partir para a próxima
  33. 33.  Sempre ouvir e incentivar feedbacks  Medir os resultados  É necessário saber se deu certo ou não  Não ter medo de fazer ajustes sempre que for necessário
  34. 34. alessandro.almeida@uol.com.br www.alessandroalmeida.com/unifieo.htm www.slideshare.net/alessandroalmeida

×