Internet, hipertexto e hipermídia uni 2

4,080 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
4,080
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
627
Actions
Shares
0
Downloads
42
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Internet, hipertexto e hipermídia uni 2

  1. 1. PORTFÓLIO PROINFO IIUnidade 2Internet, Hipertexto eHipermídia
  2. 2. PROINFO INTEGRADO II – NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL CURSO TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO – NTE MOGI MIRIM CURSISTAS Rita de Luciana CassiaAlessandra Eliane Ana Maria
  3. 3. Reflexões e Comentários do Grupo
  4. 4. Conceito de Hipertexto Atividade – 2.1O Hipertexto é um meiode informação que existeapenas no ambientedigital, e consiste deuma estrutura de blocosde textos não lineares enão sequenciaisconectadospor links eletrônicos. Ohipertexto oferecemúltiplos caminhos deleitura ao usuário.
  5. 5. ¨ Navegar à Deriva ¨ – Atividade 2.1É maravilhoso quando navegamos á deriva, não há regras estabelecidas e sim,diversos sites que podemos acessar e que nos ajudam como ferramenta paranossos interesses. Navegar na net não é tão fácil quanto parece, pois se onavegante não tiver todos os dados de que precisa ( conhecimento, habilidade emmanusear o programa, definir o que realmente quer pesquisar), a navegaçãopoderá se tornar uma tragédia e os navegadores ficarão perdidos. A internetapresenta milhões de informações que o navegante precisa definir um caminhopara não se perder e não cair em tempestades. Na nossa navegação trilhamosalguns caminhos diferentes todos com muitos obstáculos, ou seja, caminhos quenão nos interessavam. É exatamente isso que acontece se não focarmos naquiloque queremos pesquisar, poderemos passar um dia navegando sem destino.Apareceram diferenças nos temas encontrados, alguns de grande valia para ospesquisadores, outros inúteis. Na internet há milhares de sites com os maisvariados temas que podem garantir a boa pesquisa e interesses diversos paraalcançar o que se deseja.
  6. 6. Conclusão do grupoNavegar no portal do professor nos deixou uma boa impressão, é um espaço que oprofessor tem para discutir seus pontos de vista e de aprendizado. É um espaço paracriar e compartilhar ideias, por meio de tecnologia voltada ao conhecimento einformação. É um espaço mais interativo e dinâmico, ampliando recursos para uma aulacom mais qualidade. Várias são as impressões de navegar, entre elas o respeito que oeducador deve ter em relação ao tempo de aprendizado de cada educando. Quanto aonavegar, ninguém se perdeu e sempre soubemos voltar ao início. A navegação à derivalevou-nos a novas descobertas, despertando a curiosidade de saber que a internet nosoferece um leque de possibilidades de pesquisa para o nosso trabalho. Sites como estefacilitam a vida do professor, pois trazem uma nova alternativa para as aulas do dia-a-dia.. O interessante é que por ser um texto não linear não há uma preocupação sobre aordem de navegação. Navegar à deriva é muito bom, descobrimos coisas novas einteressantes. Traz a experiência de descobrir o novo, de visualizar e observaracontecimentos recentes, ou seja, navegar sem rumo é algo prazeroso, afinal, quegraça teria se soubéssemos sempre o que vem depois. Na internet há uma infinidade deconteúdos das mais variadas áreas do conhecimento que podem atender a interessesdiversos, de acordo com o objetivo. Navegar à deriva trouxe vários ganhos, porquequem navega à deriva, sem compromisso e sem stress, sempre tem alguma surpresaboa. (Atividade realizada por: Eliane Geraldo, Ana Maria Lenci Bordinhão e Rita deCassia de Oliveira Homem Broglio, Luciana Polizel de Moraes e Alessandra Vezani) .
  7. 7. Ana Maria Lenci BordinhãoComentários e Reflexões
  8. 8. Conceito de Hipertexto Hipertexto é algo bem mais antigo do que a Web, mas está popularizando esse paradigma e permitindo que ele seja refinado, sofisticado e complexificado, de modo a se tornar um novo meio de comunicação. Hipertexto é a chave para o sucesso da Web: é ele que lhe dá seu poder e é ele que definirá o seu potencial na educação. Em resumo, hipertexto é um texto não linear, sem ponto fixo de entrada e de saída, sem uma hierarquia pré- determinada, sempre expansível e literalmente sem limite. Em hipertexto os comentários dos leitores podem se incorporar ao texto original, como links, de modo que, em última instância, é de imaginar a possibilidade que haja apenas um hipertexto que abranja todas as informações e todo o conhecimento da humanidade. Nosso uso de enciclopédias em formato hipertexto é um bom exemplo inicial do que é essa modalidade de texto. Foi isso que Van nevar Bush, o "avô" da ideia de hipertexto (embora não o cunhador do termo, honra que cabe a Ted Nelson, por muitos considerados o "pai" da ideia de hipertexto), tinha em mente, já em 1945, quando escreveu o seu antológico artigo "As We May Think": as informações e os conhecimentos da humanidade todos interligados -- não só as versões finais, mas as versões penúltimas, antepenúltimas, os rascunhos, os esboços, as anotações escritas em guardanapos de papel, para que pudéssemos apreciar não só os produtos finais, mas o processo de criação, o pensamento em formação, a forma ideal em busca de si mesma. Não só os textos originais, mas os comentários, as críticas, as interpretações dos leitores. Não só textos estanques, mas textos relacionados ("linkados") com outros textos, por sua vez relacionados com outros, numa cadeia de eles de ligação sem fim. Textos em que, como referência, o leitor pode encontrar não apenas o nome de uma outra obra e a indicação de uma páginas, mas o texto da própria obra referida. Foi essa visão que inspirou e ainda inspira Douglas Engelbart a construir o seu "Augment". Foi essa visão que provocou Ted Nelson a sair em busca do seu "Xanadu". (Fonte: edutec . net/Textos/Self /hypertxt.htm) O Hipertexto é algo diferente dos meios de escrita convencionais. Ele mudou a forma da leitura e escrita tradicional. O hipertexto também modifica a forma com que a pessoa lê e absorve a informação escrita. Ele dá acesso rápido e abundante a informações diretamente ligadas a assuntos e elementos localizados em diversos pontos do texto. É uma forma de leitura diferenciada, não linear e dependente de vários elementos, formando uma rede de informação complexa. Enquanto em um livro você lê página por página, linearmente, para formar uma rede de pontos que compõe o assunto tratado do livro, em um hipertexto você tem vários assuntos em volta de um único elemento. São elementos interligados, formando uma rede complexa. Cada elemento particular tem por sua vez outros elementos formando outro universo de conexões. (Fonte: tableless.com.br /sobre-hipertextos/)
  9. 9. Conceituando Hipertexto Após realizar diversas pesquisas sobre hipertexto, além de assistir ao vídeoHipertextualidade, de Alejandra Bertolaccini, construí a ideia de que hipertexto é um contexto derecursos que nos proporciona seguir diferentes caminhos para adquirir informações e aprendizado,além de entretenimento. Através de um assunto-eixo, na web, por exemplo, pode-se link ar outrasfontes de informação, como imagens, vídeos e outros textos. Desta forma, pode-se perceber que ohipertexto proporciona uma leitura não linear, na qual a sequência das informações adquiridas segue avontade do leitor, o que não acontece com a leitura de um livro, por exemplo. Porém, o termohipertexto não se resume apenas à web. Um jornal, por exemplo, pode ser considerado um hipertexto,tendo em vista que a sequência da leitura do mesmo é não linear, e pode-se ter acesso a um texto, queremete a uma imagem, que posteriormente pode me levar a outra página para agregar maisinformações, tornando o caminho dessa leitura totalmente individual. Fazendo uma analogia, se umhipertexto pudesse ser comparado a um jardim, os diversos recônditos floridos, formados pordiferentes espécies de flores, os pássaros, com seus diferentes cânticos, as borboletas multicoloridas, astrilhas de pedra, a fonte de água jorrada em seu chafariz... Tudo isso compõe um mesmo ambiente que,apesar de único, pode ser observado com diferentes olhares, ao gosto do espectador. Nem todosolhariam o mesmo detalhe ao mesmo tempo, nem na mesma sequência... Alguns teriam diferentesimpressões ao seguir sua sequência de observação, motivada por sua curiosidade... Mas todos teriamuma noção daquele espaço que, em muitos pontos, poderia coincidir. E, apesar dos diversos caminhosseguidos pelos observadores desse hipertexto, o conjunto de informações adquiridas poderia formar naimaginação de cada ser um quadro, ou diversos quadros que, apesar de diferentes, teriam muitospontos semelhantes.
  10. 10. COMENTÁRIO SOBRE O VÍDEO HIPERTEXTUALID DE ALEJANDRA BERTOLACCINI De acordo com o vídeo de Alejandra Bertolaccini "Hipertextualidad", pude construir uma ideia muito precisa sobre hipertextos e hipertextualidade. A forma dinâmica das imagens do vídeo, bem como o seu fundo musical inusitado, remetem-nos à ideia inovadora, auto- constitucional e livre que o hipertexto proporciona ao leitor. Nele, cada leitor torna-se autor, tendo em vista que os caminhos percorridos são peculiares a cada um, podendo variar de forma infinita e dinâmica. O vídeo nos mostra que navegar à deriva, em um hipertexto, pode trazer muito conhecimento, pois aguça a curiosidade sobre o porvir, sobre o próximo assunto que poderemos encontrar "linkado" ao assunto inicialmente pesquisado. Em suma, hipertextualidade, para mim, de acordo com o vídeo de Alejandra, é sinônimo de coautoria textual, na qual autores e leitores compõem o "mesmo" texto em diferentes formas,seguindo por diversos caminhos. Apesar dessa parte positiva, pude notar, também, até pelo fundo musical e pela mudança dinâmica das imagens, que o hipertexto pode, também, dificultar a capacidade de concentração, tendo em vista as inúmeras "ofertas" de possibilidades de acesso. Nesse contexto, para podermos aliar o positivo ao negativo, equalizando umresultado proveitoso do hipertexto, torna-se necessário traçar caminhos, ainda que livremente, mas que nos conduzam a um objetivo pré- determinado de leitura, para se obter o conhecimento que se deseja.
  11. 11. Rita de Cassia de OliveiraHomem BroglioComentários e Reflexões
  12. 12. Hipertexto é o termo que remete a um texto em formato digital, ao qual seagregam outros conjuntos de informação na forma de blocos de textos,palavras, imagens ou sons, cujo acesso se dá através de referências específicasdenominadas hiperlinks, ou simplesmente links. Esses links ocorrem naforma de termos destacados no corpo de texto principal, ícones gráficos ouimagens e têm a função de interconectar os diversos conjuntos de informação,oferecendo acesso sob demanda as informações que estendem oucomplementam o texto principal. O conceito de "linkar" ou de "ligar" textosfoi criado por Ted Nelson nos anos 1960 e teve como influência o pensadorfrancês Roland Barthes, que concebeu em seu livro S/Z o conceito de"Lexia"[carece de fontes], que seria a ligação de textos com outros textos. Empalavras mais simples, o hipertexto é uma ligação que facilita a navegação dosinternautas. Um texto pode ter diversas palavras, imagens ou até mesmosons, que, ao serem clicados, são remetidos para outra página onde seesclarece com mais precisão o assunto do link abordado. O sistema dehipertexto mais conhecido atualmente é a World Wide Web, no entanto aInternet não é o único suporte onde este modelo de organização dainformação e produção textual se manifesta. Origem: Wikipédia, aenciclopédia livre.
  13. 13. Conceituando Hipertexto O Hipertexto é um meio de informação que existeapenas no ambiente digital, e consiste de umaestrutura de blocos de textos não lineares e nãosequenciais conectados por links eletrônicos. Ohipertexto oferece múltiplos caminhos de leitura aousuário. E de acordo com o vídeo de AlejandraBertolaccini a pessoa é o expectador, autor queproduz uma obra nova e diferente em relação aoprocesso de aquisição do conhecimento, pelo fato depermitir estabelecer que rumo deva seguir pela suaviagem na leitura.
  14. 14. COMENTÁRIO SOBRE O VÍDEO HIPERTEXTUALID DE ALEJANDRA BERTOLACCINI O vídeo Hipertextualidade de Alejandra Bertolaccini trata de explicar o que é hipertextualidade, referindo-se as suas características e seu funcionamento. Mostra a pessoa como expectador, autor que produz uma obra nova e diferente em relação ao processo de aquisição do conhecimento, pelo fato de permitir estabelecer que rumo deva seguir pela sua viagem na leitura. A autora coloca que o hipertexto reúne informações em formato muito heterogêneo, organizados segundo laços associativos transversais, construídos por redes não lineares, anulando toda ideia de hierarquia ou de centro, perdendo sua identidade, sua singularidade e tornando-se multiplicidade impessoal e coletiva, permitindo uma forma de organizar a informação criando novos caminhos, novos mundos por cada usuário. Criando conexões múltiplas de elementos heterogêneos Hipertextualidade. Esse é um excelente recurso que o professor dispõe para auxiliar em suas atividades que vão favorecer a formação de alunos leitores e capazes de buscar novos conhecimentos.
  15. 15. Eliane Aparecida GeraldoComentários e Reflexões
  16. 16. Conceito de HipertextoAspectos linguísticos do Hipertexto: http://www.letramagna.com/entrevistavera… O termohipertexto foi cunhado por Ted Nelson, em 1960, em um projeto desenvolvido quando alunode pós-graduação, em Harvard (WHITEHEAD, 1961). Hipertexto designa uma coleção dedocumentos com links, ou hiperlinks, que auxiliam o leitor a ir de um texto (texto escrito ouimagem) a outro, em um movimento auto gerenciado. O hipertexto se caracteriza pela nãolinearidade, pela liberdade do percurso que o leitor pode construir. Em entrevista, concedidaà Jim Whitehead (1996), Nelson explica que ele se inspirou em sua experiência de escritor.Segundo ele, o escritor enfrenta dificuldade em colocar o conteúdo das histórias emsequências lineares, que nem sempre retratavam a complexidade de sua história. Quando oleitor se depara com um texto ficcional, ele tem a tarefa de, através da sequência linear,recompor o conteúdo e colocá-lo, novamente, em sua estrutura não linear. A ideia foieconomizar, tanto para o autor como para o leitor, tempo e esforço, ao reunir e compreendero que estava sendo apresentado através de hipertextos. A princípio, poderíamos pensar que ohipertexto depende do autor que cria os links, mas hoje com os mecanismos de busca cadavez mais inteligentes, qualquer leitor na web pode utilizar hipertexto, saindo do texto evoltando ao mesmo, sempre que quiser aprofundar seu conhecimento sobre algum tópico ouencontrar alguma informação rápida sobre algo mencionado no texto. Já existe software, porexemplo, que transforma um texto inteiro em hipertexto, associando cada palavra aocorrespondente verbete em um dicionário.
  17. 17. Conceituando HipertextoÉ uma forma de produção na internet com uma dimensão maior do texto, por meio de links, nos ajuda aligar tópicos ou páginas informativas nas quais podemos realizar trabalhos de comunicação e aquisição denovos conhecimentos com um acesso rápido e podemos ao mesmo tempo em que lemos um textopoderemos ver alguma coisa sobre o mesmo assunto acrescentando conhecimento sobre o texto originalem que se está lendo. Segundo a info-escola hipertexto é uma forma interativa de permitir ao navegantedecidir o rumo que quer seguir em sua viagem pela leitura, desta forma o caminho que ele vai trilhardependerá dos interesses que surgiram enquanto navega. Cada site em que se pesquisa encontram-semais e mais conceitos sobre hipertexto, no wikipedia é colocado como um texto em forma digital, em quese agregam outros conjuntos de informação na forma de blocos e o acesso se dá através de referênciasdenominadas hiperlinks destacados no corpo do texto principal que complementam o texto principal. "http://pt.wikipedia.org/wiki/Hipertexto Lina Morgado (1998), enfatiza a ativa participação do“aluno/leitor” de hipertextos na aquisição de conhecimentos, pela autonomia propiciada pelo meio digital,que desenvolve a responsabilidade quando faculta-lhe os trajetos de acesso e obriga-lhe a interpretar asinformações acrescentando comentários e conclusões pessoais. A aprendizagem se dará por descoberta, eé individual, pois cada um fará as próprias associações realizando assim uma aprendizagem implícita epoderá colocar sua visão do assunto e em contrapartida aprender com a visão dos colegas. Entendi quehipertexto é um conjunto de nós, conectados pelas ligações. Constitui-se num conjunto de possibilidadesde produção e utilização integrada a todos os meios de expressão e de comunicação, tornam realidade aabordagem interdisciplinar dos mais diversos temas, abolindo as fronteiras que separam as áreas doconhecimento. O hipertexto se apresenta não só como uma nova forma de produção e transmissãocultural, mas também de escrita e leitura, para se repensar alguns aspectos da própria educação.http://www.infoescola.com/informatica/hipertexto/ http://pt.wikipedia.org/wiki/Hipertexto.
  18. 18. COMENTÁRIO SOBRE O VÍDEO HIPERTEXTUALID DE ALEJANDRA BERTOLACCINI Reflexão sobre o Vídeo Hipertextualidad de Alejandra Bertolaccini. O vídeo é bem direto em sua mensagem. Mostra que é possível neste ambiente virtual criar, inserir conteúdos de acordo com as necessidades do autor no caso as pessoas que queiram postar algo em um ambiente virtual, também o espaço é tratado como um local de criatividade e passível de comportar as mais variadas informações de criatividade online De acordo, com o vídeo Hipertextualidade em espanhol, os elementos presentes no hipertexto que não encontramos no texto são: formato muito heterogêneo, transversalidade, descentralização das informações e singularidade. A hipertextualidade apresenta multiplicidades de informações que deixam de ser hierarquizadas, permitindo trilhar por novos caminhos, novos mundos por cada usuário, criando conexões múltiplas de elementos heterogêneos. Sendo assim, acontecem mudanças significativas tanto na forma como ensinamos e como na de aprendemos. O hipertexto mostra uma variedade de informações sobre o assunto, com muitas imagens, sons e textos escritos fazendo com que, quem esta vendo fique atento ao hipertexto, cada palavra e imagem refletida sobre o texto. E um mundo onde cada pessoa escreve o que tem em mente, fazendo com que cada hipertexto tenha sua própria identidade.
  19. 19. Alessandra VezaniComentários e Reflexões
  20. 20. Conceito de HipertextoHipertexto é algo bem mais antigo do que a Web, mas está popularizando esse paradigma e permitindo que eleseja refinado, sofisticado e complexificado, de modo a se tornar um novo meio de comunicação. Hipertexto é achave para o sucesso da Web: é ele que lhe dá seu poder e é ele que definirá o seu potencial na educação. Emresumo, hipertexto é um texto não linear, sem ponto fixo de entrada e de saída, sem uma hierarquia pré-determinada, sempre expansível e literalmente sem limite. Em hipertexto os comentários dos leitores podem seincorporar ao texto original, como links, de modo que, em última instância, é de imaginar a possibilidade quehaja apenas um hipertexto que abranja todas as informações e todo o conhecimento da humanidade. Nosso usode enciclopédias em formato hipertexto é um bom exemplo inicial do que é essa modalidade de texto. Foi issoque Vannevar Bush, o "avô" da ideia de hipertexto (embora não o cunhador do termo, honra que cabe a TedNelson, por muitos considerados o "pai" da ideia de hipertexto), tinha em mente, já em 1945, quando escreveuo seu antológico artigo "As We May Think": as informações e os conhecimentos da humanidade todos interligados-- não só as versões finais, mas as versões penúltimas, antepenúltimas, os rascunhos, os esboços, as anotaçõesescritas em guardanapos de papel, para que pudéssemos apreciar não só os produtos finais, mas o processo decriação, o pensamento em formação, a forma ideal em busca de si mesma. Não só os textos originais, mas oscomentários, as críticas, as interpretações dos leitores. Não só textos estanques, mas textos relacionados("linkados") com outros textos, por sua vez relacionados com outros, numa cadeia de eles de ligação sem fim.Textos em que, como referência, o leitor pode encontrar não apenas o nome de uma outra obra e a indicaçãode uma páginas, mas o texto da própria obra referida. Foi essa visão que inspirou e ainda inspira DouglasEngelbart a construir o seu "Augment". Foi essa visão que provocou Ted Nelson a sair em busca do seu "Xanadu".(Fonte: edutec.net/Textos/Self/hypertxt.htm) O Hipertexto é algo diferente dos meios de escritaconvencionais. Ele mudou a forma da leitura e escrita tradicional. O hipertexto também modifica a forma comque a pessoa lê e absorve a informação escrita. Ele dá acesso rápido e abundante a informações diretamenteligadas a assuntos e elementos localizados em diversos pontos do texto. É uma forma de leitura diferenciada,não linear e dependente de vários elementos, formando uma rede de informação complexa. Enquanto em umlivro você lê página por página, linearmente, para formar uma rede de pontos que compõe o assunto tratado dolivro, em um hipertexto você tem vários assuntos em volta de um único elemento. São elementos interligados,formando uma rede complexa. Cada elemento particular tem por sua vez outros elementos formando outrouniverso de conexões. (Fonte: tableless.com.br/sobre-hipertextos/)
  21. 21. Conceituando HipertextoHipertexto é um texto utilizado pela mídia em que se inserem links denavegação em palavras-chaves. Esses links remetem o leitor a outrosdocumentos de texto, a outros sites ou abrem janelas de conceitos adicionaisque também podem ser hipertextuais. O usuário, ao acessar um pontodeterminado de um hipertexto, consequentemente, outros que estãointerligados também são acessados, num grau de interatividade que ultrapassaa barreira da leitura plana ou linear. Dessa forma, hipertexto passa a ser umateia ramificada de links que se interligam, a partir de um eixo. Cada um, aoacessar o hipertexto, pode seguir diferentes caminhos e construir diferentesaprendizados, de acordo com sua "rota".
  22. 22. COMENTÁRIO SOBRE O VÍDEO HIPERTEXTUALID DE ALEJANDRA BERTOLACCINI De acordo com o vídeo de Alejandra Bertolaccini "Hipertextualidad", pude construir umaideia muito precisa sobre hipertextos e hipertextualidade. A forma dinâmica das imagensdo vídeo, bem como o seu fundo musical inusitado, remetem-nos à ideia inovadora, auto-constitucional e livre que o hipertexto proporciona ao leitor. Nele, cada leitor torna-seautor, tendo em vista que os caminhos percorridos são peculiares a cada um, podendovariar de forma infinita e dinâmica. O vídeo nos mostra que navegar à deriva, em umhipertexto, pode trazer muito conhecimento, pois aguça a curiosidade sobre o porvir,sobre o próximo assunto que poderemos encontrar "linkado" ao assunto inicialmentepesquisado. Em suma, hipertextualidade, para mim, de acordo com o vídeo de Alejandra,é sinônimo de co-autoria textual, na qual autores e leitores compõem o "mesmo" texto emdiferentes formas, seguindo por diversos caminhos. Apesar dessa parte positiva, pudenotar, também, até pelo fundo musical e pela mudança dinâmica das imagens, que ohipertexto pode, também, dificultar a capacidade de concentração, tendo em vista asinúmeras "ofertas" de possibilidades de acesso. Nesse contexto, para podermos aliar opositivo ao negativo, equalizando um resultado proveitoso do hipertexto, torna-senecessário traçar caminhos, ainda que livremente, mas que nos conduzam a um objetivopré-determinado de leitura, para se obter o conhecimento que se deseja.
  23. 23. Luciana Polizel de MoraesComentários e Reflexões
  24. 24. Conceito de Hipertexto›Informática ao longo da história da humanidade a maioria dos registros feitos, em se tratandode narrativa textual, foram em forma de metanarrativas, que são as narrativas retóricas elineares, com classificações hierárquicas e de forma que a leitura não é feita baseada emassociações, como acontece no hipertexto. Tanto em registros religiosos quanto em livrosdidáticos a narrativa segue uma temporalidade linear, do mais antigo ao recente, deacontecimentos subsequentes por períodos históricos, e por outros fatores próprios do projetoda modernidade. Porém no mundo contemporâneo nos deparamos com o excesso deinformações e a urgência de seleção dessas informações. A estrutura de uma narrativahipertextual vem permitir melhor desempenho nesta seleção de informações. O termohipertexto foi criado por Theodore Nelson, na década de sessenta, para denominar a forma deescrita/leitura não linear na informática, pelo sistema “Xanadu”. Até então a ideia dehipertextualidade havia sido apenas manifestada pelo matemático e físico Vannevar Bushatravés do dispositivo “Memex”. O hipertexto está relacionado à própria evolução datecnologia computacional quando a interação passa à interatividade, em que o computadordeixa de ser binário, rígido e centralizador, para oferecer ao usuário interfaces interativas. Otermo interativo já pertencia ao campo das artes quando se propunha intervenção do/comapreciador, no entanto o termo interatividade passa a se associar a sistemas da informática,por fazer um contraponto à leitura/escrita das metanarrativas. O hipertexto vem auxiliar o serhumano na questão da aquisição e assimilação do conhecimento, pois tal como o cérebrohumano, ele não possui uma estrutura hierárquica e linear, sua característica é a capilaridade,ou melhor, uma forma de organização em rede. Ao acessarmos um ponto determinado de umhipertexto, consequentemente, outros que estão interligados também são acessados, no graude interatividade que necessitamos.Fonte:www.infoescola.com
  25. 25. Conceituando HipertextoHipertexto é um texto em formato digital, cujo acesso sedá através de links que tem a função de interconectar osdiversos conjuntos de informações que são disponibilizadospara o uso da sociedade, que o denomina conforme a suacompreensão, que nem sempre garante fidelidade aosobjetivos e motivações de seu autor. Ele é uma espécie detexto multidimensional em que numa página, trechos detextos se intercalam com referências a outras páginas,dividindo o texto em trechos coerentes e relativamentecurtos, facilitando sua organização e compreensão.
  26. 26. COMENTÁRIO SOBRE O VÍDEO HIPERTEXTUALID DE ALEJANDRA BERTOLACCINI Após assistir ao vídeo Hipertextualidade, de Alejandra Bertolaccini, percebi que não é necessária somente a escrita para passar uma informação, mas múltiplos elementos como o som e a imagem, entre outros. O Hipertexto abre caminhos através de escritas sublinhados ou imagem, onde cada um pode explorar e seguir o percurso através de links que lhe interessa. Ao percorrer um hipertexto o leitor pode seguir sua linha de leitura, onde este produz seu próprio espaço na rede, buscando suas informações que interessa, sendo o hipertexto é muito rico em informações. A partir das experiências quanto ao uso de navegar em hipertexto uma das conclusões que cheguei foi que essa mudança afeta sim o modo de como aprendemos e ensinamos, pois podemos auxiliar os alunos não apenas a ler hipertextos, mas também a desenvolver estratégias de estudo envolvendo hipertextos, como projetos.
  27. 27. BibliografiaFontes de Pesquisa:edutec . net/Textos/Self /hypertxt.htmWikipédia, a enciclopédia livre.tableless.com.br/sobre-hipertextos/: http://www.letramagna.com/entrevistaverawww.infoescola.com http://www.infoescola.com/informatica/hipertexto/http://pt.wikipedia.org/wiki/Hipertexto.

×