Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Revolução industrial

1,640 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Revolução industrial

  1. 1. 1750, Inglaterra. Tem início uma das maiores revoluções que marcaram e continuam a marcar a história da humanidade
  2. 2.  Século XIII – a burguesia mercantil passou a intervir também na produção de mercadorias.  Para burlar a vigilância das corporações de ofício, os burgueses entregavam a matéria prima diretamente para os artesãos, que em casa produziam as mercadorias encomendadas.
  3. 3.  Para tornar a produção mais rápida e lucrativa, os burgueses passaram a reunir os artesãos em galpões, fornecendo-lhes ferramentas e matéria prima.  Em troca, os artesãos recebiam um salário fixo.  Surgem assim as primeiras manufaturas – as primeiras unidades de produção capitalista, antecessoras à fábrica moderna.
  4. 4.  .  A Revolução Industrial teve início no século XVIII, na Inglaterra, com a mecanização dos sistemas de produção.  Enquanto na Idade Média o artesanato era a forma de produzir mais utilizada, na Idade Moderna tudo mudou.  A burguesia industrial, buscou por maiores lucros, menores custos e produção acelerada.
  5. 5. Foi a Inglaterra o país que saiu na frente no processo de Revolução Industrial do século XVIII. A Inglaterra possuía grandes reservas de carvão mineral em seu subsolo, a principal fonte de energia para movimentar as máquinas e as locomotivas à vapor. Além da fonte de energia, os ingleses possuíam grandes reservas de minério de ferro, a principal matéria- prima utilizada neste período
  6. 6. O século XVIII foi marcado pelo grande salto tecnológico nos transportes e máquinas.  As máquinas a vapor, principalmente os gigantes teares, revolucionou o modo de produzir.  Se por um lado a máquina substituiu o homem, gerando milhares de desempregados, por outro baixou o preço de mercadorias e acelerou o ritmo de produção.
  7. 7. Na área de transportes, podemos destacar a invenção das locomotivas a vapor (maria fumaça) e os trens a vapor. Com estes meios de transportes, foi possível transportar mais mercadorias e pessoas, num tempo mais curto e com custos mais baixos.
  8. 8. As fábricas do início da Revolução Industrial não apresentavam o melhor dos ambientes de trabalho.  Eram ambientes com péssima iluminação, abafados e sujos.  Os salários recebidos pelos trabalhadores eram muito baixos e chegava-se a empregar o trabalho infantil e feminino. Os empregados chegavam a trabalhar até 18 horas  Não havia direitos trabalhistas .
  9. 9. Em muitas regiões da Europa, os trabalhadores se organizaram para lutar por melhores condições de trabalho. Os empregados das fábricas formaram sindicatos com o objetivo de melhorar as condições de trabalho.
  10. 10.  Houve movimentos mais violentos como, por exemplo, o ludismo "quebradores de máquinas“ eles invadiam fábricas e destruíam seus equipamentos numa forma de protesto.  O cartismo foi mais brando na forma de atuação, pois optou pela via política, conquistando diversos direitos políticos para os trabalhadores.
  11. 11.  4-5 horas: acordar; uma xícara de chá.  6 horas: início do trabalho na fábrica.  8 horas: 30 minutos para uma pequena refeição, composta de uma xícara de chá e um naco  de pão, feita enquanto controlavam as máquinas.  12-13 horas: descanso para o almoço, que era trazido de casa, normalmente apenas algumas  batatas cozidas; os operários mais bem remunerados podiam se permitir um pedaço de carne de porco.  13/20-21 horas: trabalho contínuo, interrompido apenas por 20 minutos para “pão e chá”,  durante a pausa, as máquinas deviam ser mantidas sob controle.  O relatório afirma: “Os operários trabalham numa sala apinhada, com temperatura elevada,  de modo que ao serem dispensados estão exaustos”.  22-23 horas: retorno à casa da família operária (pai, mãe, filhos, já que todos trabalham  em fábrica).  O jantar era composto de mingau ou sopa de aveia ou qualquer outro cereal, e batatas cozidas em água e sal.  Após o jantar, cama, porque às 4 ou 5 horas deviam estar de pé para trabalhar.  O único dia de folga, na semana, era o domingo; as férias limitavam-se a quatro ou cinco dias por ano.
  12. 12. Foi a partir da revolução industrial que a poluição passou a constituir um problema para a humanidade. É lógico que já existiam exemplos de poluição anteriormente , mas o grau de poluição aumentou muito com a industrialização e urbanização, e a sua escala deixou de ser local para se tornar planetária.
  13. 13.  A revolução Industrial consolidou a mundialização do capitalismo sendo esse outro aspecto do aumento de poluição.  O capitalismo, acarreta urbanização, com grandes concentrações humanas em algumas cidades é fonte de poluição, pois implica em numerosos problemas ambientais, como o acúmulo de lixo, o enorme volume de esgotos, os congestionamentos de tráfego etc.
  14. 14.  O capitalismo é um sistema econômico voltado para a produção e acumulação constante de riquezas  Sociedades, indivíduos, natureza, espaço, mares, florestas, subsolo: tudo tem de ser útil economicamente.  O importante nesse processo não é o que é bom ou justo e sim o que trará maiores lucros a curto prazo.
  15. 15. As mudanças decorrentes da revolução Industrial melhoraram a qualidade de vida das pessoas mas ao mesmo tempo, essas mudanças vêm esgotado as riquezas do planeta.  Aumento de emissões de carbono na atmosfera,  Poluição do meio ambiente e aumenta o aquecimento global
  16. 16. Devido ao desmatamento desenfreado, já não existem árvores suficientes que possam absorver essas emissões de carbono. Assim, a temperatura média ao redor do mundo cresce a cada ano. Especialistas e cientistas afirmam que, em um período de 10 anos, a Terra ficará pelo menos 1oC mais quente.
  17. 17. O homem deixa de viver em harmonia com a natureza e passa a dominá-la, dando origem ao que se chama de segunda natureza:  A natureza modificada ou produzida pelo homem  rios canalizados,  solos cobertos por asfalto,  vegetação nativa completamente devastada,  fauna original da área, que é muito diferente da primeira natureza, a paisagem natural sem intervenção humana.
  18. 18. Toda essa poluição e desrespeito com o meio ambiente prejudica a todos, pessoas e principalmente os animais sofrem com isso, tredusindo seu habtati natural e forçando eles a se aproximarem dos grandes centros, e muitos morrendo e as especies se perdendo.
  19. 19.  No entanto, muitos são os empecilhos para um programa efetivo de redução aos impactos ambientais: falta de recursos humanos, falta de legislação, falta de uma consciência real do problema por parte da humanidade e, evidentemente, a avidez por lucros cada vez maiores.
  20. 20. Atualmente, a mídia nos coloca diante de dados alarmantes:  em 2006 a calota gelada do Ártico estava 60 400 Km2 menor que em anos anteriores;  as neves eternas do Kilimanjaro, desapareceram;  os furacões do Golfo do México são hoje 505 mais fortes e prolongados do que há 30 anos;  a temperatura da Terra está se elevando em níveis muito altos e pode aumentar em até 4º Celsius até 2050;  com o aquecimento global ocorrerá a elevação do nível do mar entre 18 e 59 cm, o que aumentará a incidência de ciclones, secas e enchentes.
  21. 21. Este protocolo foi efetivado em 1997 na cidade japonesa de Kyoto. O Protocolo de Kyoto é um tratado internacional que tem como objetivo fazer com que os países desenvolvidos assumissem o compromisso de reduzir a emissão de gases que agravam o efeito estufa, para aliviar os impactos causados pelo aquecimento global. Além disso, são realizadas discussões para estabelecer metas e criar formas de desenvolvimento que não sejam prejudiciais ao Planeta. Protocolo de Kyoto
  22. 22. Conclui-se que a relação entre a Revolução Industrial e os impactos ao meio ambiente estão ligadas pelo fato de ter dado início a melhoras na qualidade de vida e também ao aquecimento global que ocasionou desastres climáticos , destruição em boa parte na fauna e na flora. Após esse acontecimento a mundo continuou a se desenvolver e foram criadas técnicas para reverter esse processo de gradativo ambiental. Ainda tem muita coisa a ser feita, se o mundo caminhar com melhorias ambientais podemos recuperar o tempo perdido e continuarmos a se desenvolver economicamente com equilíbrio sustentável. Conclusão
  23. 23.  Alessandra Marcon, 02  Evellyn Marquez, 13  Julia Carvalho, 19  Marianna Budai, 29  Adlyelli Cristhina, 41 3º série B Professores: Celso e Vera

×