Redes de computadores e suas tendências

3,187 views

Published on

Este documento conta a história do surgimento da grande rede de forma resumida

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,187
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
36
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Redes de computadores e suas tendências

  1. 1. Redes de computadores e suas tendências<br />Hoje em dia é possível ‘bater um papo’ com um amigo lá no Japão através do computador, e muitas vezes nós sequer sabemos pronunciar uma palavra em japonês mas, com o uso dos tradutores (como GoogleTranslator) tudo ficou mais fácil. Está tudo globalizado, eletrônico, on-line. Mas tudo isso se deve a grandes pesquisadores que com determinação imaginaram um mundo conectado sem ao menos existir a rede mundial de computadores.<br />Tudo começou com uma pesquisa sobre comutação de pacotes desenvolvida por Leonard Kleinrock como tese de doutorado no MIT. Neste trabalho, Kleinrock demonstrou com eficácia a abordagem de comutação de pacotes para fontes de tráfego intermitentes. Paul Baran, do Rand Institute também começou a investigar a utilização da comutação de pacotes para transmissão de voz pelas redes militares. Donald Davies e Roger Scantlebury desenvolviam suas idéias sobre esse assunto no NPLI.<br />Os trabalhos desenvolvidos por estes cientistas foram os alicerces do que hoje é a internet. J.C.R. Licklider e Lawrence Roberts, colegas de Kleinrock no MIT lideraram o programa de ciência da computação na ARPA(Advanced Research Projects Agency) nos EUA . Os primeiros comutadores de pacotes, conhecidos como processadores de mensagens de interface(IMPs) foram fabricados pela BBN e em 1969 foi instalado o primeiro IMP na UCLA(Universidade da Califórnia em Los Angeles), trabalho este supervisionado por Kleinrock. Depois mais três IMPs foram instalados, um na Stanford Research Institute(SRI), um na Universidade da Califórnia em Santa Bárbara e um na Universidade de Utah. A primeira utilização da rede foi um login remoto entre e UCLA e o SRI, o qual derrubou o sistema.<br />Como é possível notar a ARPAnet era uma rede fechada. Era necessário estar ligado a um IMP dessa rede para se comunicar com uma máquina da ARPAnet. Assim como a ARPAnet, surgiram outras redes de comutação de pacotes como ALOHAnet, Telenet, Cyclades, Tymnet, GE Information Services, SNA da IBM. E como era de se esperar o número de redes só tendeu a crescer, mas precisava haver uma arquitetura que interligasse essas redes e foi então que um trabalho pioneiro sob o patrocínio da DARPA(Defense Advanced Research Projects Agency) criou a primeira rede de redes e foi realizado por Vinton Cerf e Robert Kahn. O termo internetting foi cunhado para descrever esse trabalho.<br />No Havai, Norman Abramson desenvolvia a ALOHAnet, uma rede de pacotes por rádio, permitindo que vários lugares remotos da ilha havaiana se comunicassem. O trabalho de Abramson foi aprimorado por Metcalfe e Boggs, ambos desenvolvedores do protocolo Ethernet.<br />Na ARPAnet já estavam sendo encaixados muitos dos componentes finais da arquitetura da internet de hoje.Em 1983 a ARPAnet havia adotado o TCP/IP como padrão. Também foi desenvolvido o sistema de nomes de domínios(DNS), facilitando o acesso à internet já que associava nomes ao endereço IP.<br />Em 1990 o surgimento da Web levou a internet para os lares e empresas de milhões de pessoas no mundo todo. A Web foi inventada no CERN por Tim Berners-Lee com base nas idéis de trabalhos anteriores sobre hipertexto realizados por Bush e Ted Nelson. Os browsers do CERN oferenciam apenas uma interface de linha de comando. Marc Andreesen e Jim Clark formaram a Mosaic Communications que se transformou mais tarde na Netscape Communications Corporation criador do primeiro navegador com interface GUI(Graphical User Interface).Em 1996 a Microsoft começou a fabricar browsers o que iniciou uma gerra entre Netscape e Microsoft.<br />No período de 1995 e 2001, a internet realizou uma viagem vertiginosa nos mercados financeiros. No entanto, as ações da internet sofreram forte queda e muitas novas empresas fecharam, e também muitas empresas surgiram como grandes vencedoras no mundo da internet, entre elas Microsoft, Cisco, AOL, Yahoo, e-Bay e Amazon.<br />Também houve grande progresso na área de roteadores, roteamento de alta velocidade e de LANs. A comunidade técnica enfrentou problemas da definição e implantação de um modelo de serviço de Internet para tráfego que exigisse limitações em tempo real. A segurança e gerenciamento de infraestrutura da internet adquiriram extrema importância, já que aplicações de comércio eletrônico proliferaram e a internet se tornou um componente central da infra-estrutura mundial de telecomunicações. <br />O desenvolvimento na área de redes de computadores continua crescendo vertiginosamente, em atenção especial a proliferação de redes de acesso de alta velocidade, segurança e as redes P2P(peer-to-peer). Cada vez mais, dispositivos que não o computador estão conectados à internet como video-games, geladeiras, torradeiras, celulares....O conceito que atualmente se tem falado com muita frequência é a computação em nuvem.<br />O conceito de computação em nuvem não é novo para quem trabalha com internet, mas ganha cada vez mais destaque com declarações da Google estar trabalhando na suas “computações em Nuvens”. O termo refere-se à possibilidade de utilizarmos computadores menos potentes que podem se conectar à Web e utilizar todas as ferramentas on-line, seguindo o exemplo que o Google propõe com o Google Docs, Gmail e tantas outras aplicações. Assim, o computador seria simplesmente uma plataforma de acesso às aplicações, que estariam em uma grande nuvem – a Internet.<br />Em um sistema de computação em nuvem, há uma redução significativa da carga de trabalho. Computadores locais não têm mais de fazer todo o trabalho pesado quando se trata de rodar aplicações. Em vez disso, a rede de computadores que lida com elas. A demanda por hardware e software no lado do usuário cai. A única coisa que o usuário do computador precisa é ser capaz de rodar o software da interface do sistema da computação em nuvem, que pode ser tão simples quanto um navegador web, e a rede da nuvem cuida do resto. <br />Quanta mudança desde o surgimento da primeira rede de computadores para este turbilhão se informações à nossa disposição todos os dias na internet! É mas, não pára por aí, todos os dias surgem inovações incríveis na área de computação em geral. Ficaremos maravilhados cada vez mais com os avanços que ainda estarão para surgir. Por enquanto, fico aqui usando meu tradutor para conversar com meu amigo japonês. Quem sabe um dia estarei lá em forma de holograma fazendo uma visitinha. Futuro? Futuro é agora.<br />Bibliografia:<br />KUROSE, James.F.; ROSS, Keith W. Redes de Computadores e Internet. 3°Ed. Pearson Education do Brasil, 2006.<br />HOWSTUFFWORKS.Como funciona a computação em nuvem. Disponível em: <http://informatica.hsw.uol.com.br/computacao-em-nuvem.htm> <br />

×