Mapeamento da Rede de Entidade de Pinheiros

1,087 views

Published on

Diagnóstico inicial das entidades parceiras e suas conexões na Autoformação Local de Pinheiros.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,087
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
169
Actions
Shares
0
Downloads
13
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Mapeamento da Rede de Entidade de Pinheiros

  1. 1. Introdução Distribuição espacial das entidades Análise da rede Mapeamento Autoformação Local Diagnóstico inicial das entidades parceiras e suas conexões na Autoformação Local de Pinheiros GT Mapeamento Alexandre Ribeiro Leichsenring aleleich@uol.com.br Abril de 2010 GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  2. 2. Introdução Distribuição espacial das entidades Análise da rede Organização 1 Introdução Objetivos Coleta de dados 2 Distribuição espacial das entidades 3 Análise da rede A rede hoje A rede “ideal” A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  3. 3. Introdução Objetivos Distribuição espacial das entidades Coleta de dados Análise da rede Organização 1 Introdução Objetivos Coleta de dados 2 Distribuição espacial das entidades 3 Análise da rede A rede hoje A rede “ideal” A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  4. 4. Introdução Objetivos Distribuição espacial das entidades Coleta de dados Análise da rede Organização 1 Introdução Objetivos Coleta de dados 2 Distribuição espacial das entidades 3 Análise da rede A rede hoje A rede “ideal” A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  5. 5. Introdução Objetivos Distribuição espacial das entidades Coleta de dados Análise da rede Objetivos Responder as perguntas: Quais entidades possuem mais prestígio e capacidade de articulação? Que medidas de centralidade podem ser consideradas e em quais situações são cabíveis? Como analisar a centralidade da rede? Verificar: Distribuição espacial das entidades pelo território GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  6. 6. Introdução Objetivos Distribuição espacial das entidades Coleta de dados Análise da rede Entidades participantes ABPS Enfermagem USP Aprendiz Espaço Musical Ass. Esportiva Itaim Iniciativa Local Ass. Programa Educar Mov. Boa Praça Blog JRedeBrasil Museu da Pessoa CAPS - AD NUPSI - USP Casa da Cidade Projetos Terapêuticos Centro Saúde Pinheiros UBS PERA GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  7. 7. Introdução Objetivos Distribuição espacial das entidades Coleta de dados Análise da rede Organização 1 Introdução Objetivos Coleta de dados 2 Distribuição espacial das entidades 3 Análise da rede A rede hoje A rede “ideal” A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  8. 8. Introdução Objetivos Distribuição espacial das entidades Coleta de dados Análise da rede Questionário (pág. 1) GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  9. 9. Introdução Objetivos Distribuição espacial das entidades Coleta de dados Análise da rede Questionário (pág. 2) GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  10. 10. Introdução Distribuição espacial das entidades Análise da rede Organização 1 Introdução Objetivos Coleta de dados 2 Distribuição espacial das entidades 3 Análise da rede A rede hoje A rede “ideal” A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  11. 11. Introdução Distribuição espacial das entidades Análise da rede Distribuição espacial das entidades GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  12. 12. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Organização 1 Introdução Objetivos Coleta de dados 2 Distribuição espacial das entidades 3 Análise da rede A rede hoje A rede “ideal” A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  13. 13. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Introdução Modelagem baseada nas seguintes perguntas: A rede hoje “Qual o grau de associação (de 0 a 3) que existe hoje entre sua entidade e as entidades da lista?” A rede “ideal” “Qual grau de associação (de 0 a 3) deveria existir entre sua entidade e as entidades da lista?” A nova rede de novos projetos “A partir da sua participação na Autoformação Pinheiros com quais entidades parceiras iniciou um trabalho conjunto?” GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  14. 14. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação A rede GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  15. 15. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação A rede hoje GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  16. 16. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação A rede “ideal” GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  17. 17. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação A rede de novos projetos GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  18. 18. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Organização 1 Introdução Objetivos Coleta de dados 2 Distribuição espacial das entidades 3 Análise da rede A rede hoje A rede “ideal” A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  19. 19. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Medidas resumo sobre os vértices - Grau Levando em conta os elos Levando em conta os pesos GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  20. 20. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Tabela de Graus Elos Pesos GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  21. 21. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Grau A centralidade de grau de uma entidade é definida pela razão entre o grau da entidade e o valor máximo possível para um grau. GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  22. 22. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Grau (entrada) GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  23. 23. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Grau (saída) GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  24. 24. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Grau - Círculos concêntricos (entrada) GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  25. 25. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Grau - Círculos concêntricos (saída) GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  26. 26. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Intermediação Proporção de geodésicas (caminhos mais curtos) entre pares de entidades da rede que incluem essa entidade. GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  27. 27. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Intermediação GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  28. 28. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Organização 1 Introdução Objetivos Coleta de dados 2 Distribuição espacial das entidades 3 Análise da rede A rede hoje A rede “ideal” A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  29. 29. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Medidas resumo sobre os vértices - Grau Levando em conta os elos Levando em conta os pesos GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  30. 30. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Tabela de Graus Elos Pesos GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  31. 31. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Grau Razão entre o grau da entidade e o valor máximo possível para um grau. GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  32. 32. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Grau (entrada) GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  33. 33. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Grau (saída) GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  34. 34. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Grau - Círculos concêntricos (entrada) GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  35. 35. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Grau - Círculos concêntricos (saída) GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  36. 36. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Intermediação Proporção de geodésicas (caminhos mais curtos) entre pares de entidades da rede que incluem essa entidade. GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  37. 37. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Intermediação GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  38. 38. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Organização 1 Introdução Objetivos Coleta de dados 2 Distribuição espacial das entidades 3 Análise da rede A rede hoje A rede “ideal” A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  39. 39. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Medidas resumo sobre os vértices - Grau GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  40. 40. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Tabela de Graus Elos GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  41. 41. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Grau Razão entre o grau da entidade e o valor máximo possível para um grau. GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  42. 42. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Grau (entrada) GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  43. 43. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Grau (saída) GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  44. 44. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Grau - Círculos concêntricos (entrada) GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  45. 45. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Grau - Círculos concêntricos (saída) GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  46. 46. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Intermediação Proporção de geodésicas (caminhos mais curtos) entre pares de entidades da rede que incluem essa entidade. GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  47. 47. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Centralidade de Intermediação GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local
  48. 48. Introdução A rede hoje Distribuição espacial das entidades A rede “ideal” Análise da rede A rede de projetos fomentados a partir da Autoformação Fim a continuar... GT Mapeamento Mapeamento Autoformação Local

×