Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Filosofia pós moderna nati da 33 m

667 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

Filosofia pós moderna nati da 33 m

  1. 1.  Pós modernidade é o termo que engloba os pensadores mais recentes (últimas décadas). Suas reflexões são marcadas pela crítica, filosofia analítica, descrença em uma verdade universal e na ciência como forma de libertação dos dogmas religiosos e do idealismo da moral imposta ao homem moderno (pensamento proveniente da Escola de Frankfurt). Eram muitas ideias sem a certeza do que era correto ou não. Os principais pensadores modernistas fora: Michel Foucault (França – 1926 a 1984), Jaques Derrida (1930 a 2004), Jean Braudillard (1929 a 2007) e Jean-François Lyotard (1924 a 1998).
  2. 2.  Tinham fracas esperanças quanto ao futuro da sociedade, e motivos não faltavam, via-se miséria para todos os lados, gritantes desigualdades sociais, destruição ambiental, guerras, hierarquia dos países desenvolvidos sobre os outros países e etc... Denominavam o mundo como um beco sem saída, que ele mesmo se pôs, diante do sistema capitalista quem tem dinheiro, tem poder, as megacorporações detêm um poder infindável na economia global. Com o acúmulo de bens matérias (traço capitalista), jamais haverá igualdade social, inclusive com o fracasso das tentativas do socialismo, a ideia de mundo capitalista torna-se maior.
  3. 3.  Sem expectativas de melhoras, os modernistas buscavam analisar a vida social, tendo como foco principal o controle exercido pelo governo sobre os cidadãos, a opressão do dia a dia também era discutida. Todo o conhecimento era obtido em partes, fragmentado, buscando capturar detalhes deixados de lado, visando ir de encontro ao respeito pelo próximo.
  4. 4. • “Todo sistema de educação é uma maneira política de manter ou de modificar a apropriação dos discursos, com os saberes e os poderes que eles trazem consigo”.
  5. 5.  Michel Foucault foi um filosofo francês, que exerceu grande influência sobre os intelectuais contemporâneos. Nasceu em Poitiers, uma pequena cidade francesa, no dia 15 de outubro de 1926. Diplomou-se em psicologia e filosofia. Ensinou filosofia em universidades francesas e obteve a cátedra com o tema "História dos Sistemas de Pensamento" no Collège de France.
  6. 6.  Aos 28 anos, publicou o seu primeiro livro, "Doença Mental e Personalidade" (1954). Mas o seu grande clássico foi “História da Loucura na Idade Média” (1961), escrito para a obtenção de seu doutorado na Sorbonne. Nessa obra, Foucault analisou o desprezo que as pessoas tinham no século 19 pelos doentes mentais. Publicou ainda: “Nascimento da Clínica” (1966), “As Palavras e as Coisas” e “Arqueologia do Saber" (1969).
  7. 7. 1954 1963 1969 1966
  8. 8.  Michel Foucault acreditava que a prisão, mesmo que fosse exercida por meios legais, era uma forma de controle e dominação burguesa no intuito de fragilizar os meios de cooperação e a solidariedade do proletariado. O filósofo ainda criticava a psiquiatria e psicanálise tradicionais, no seu modo de ver, instrumentos de controle e dominação ideológica. Michel Foucault morreu em consequência das complicações da AIDS, em Paris, França, no dia 26 de junho de 1984.
  9. 9.  Chamava-se de Panóptico um local de forma circular com várias selas, porém, nas quais apenas haviam paredes nos lados esquerdo e direito, internamente e externamente era aberto. O conhecido poder panóptico era utilizado para disciplinar as pessoas, sem puni-las violentamente por seus atos, mas sim, usando a psicologia. A intenção era vigiar, observar os "prisioneiros" do local, porém sem que eles soubessem disso.
  10. 10.  Acreditava-se que o importante era o efeito que a punição faria, não as marcas que deixaria, ou seja, era necessário que saíssem de lá pessoas corretas, dispostas a fazer o certo. Lá na "prisão" era possível ouvir alguns gritos eventualmente, pois contratava-se algumas pessoas para que o fizessem. Assim, os demais presentes pensavam que deveriam agir como eram sugestionados, senão seriam castigados também.
  11. 11. Larissa Pagel Maria Teresa Natiele Santos Sarah MIlani

×