Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
FICHA INFORMATIVA                                  Ciências Naturais – 9º ano                  Nome ______________________...
b) Produção de medicamentos – enriquecendo os alimentos com medicamentos, pode-se diminuiro custo de produção e distribuiç...
Esta foi uma situação de perda de controlo sobre tecnologia OGM. As barreiras dedistância física impostas entre campos OGM...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Ficha informativa-engenharia-genetica não usei

661 views

Published on

aaa

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Ficha informativa-engenharia-genetica não usei

  1. 1. FICHA INFORMATIVA Ciências Naturais – 9º ano Nome __________________________ n.º ____ Turma____ Data ___ / ___ / ____ APLICAÇÕES DA ENGENHARIA GENÉTICA O conhecimento das características genéticas dos seres vivos tem permitido que certassituações, outrora irremediáveis, possam ser melhoradas e até totalmente solucionadas. Com odesenvolvimento da tecnologia, surgiu um novo ramo da biotecnologia: a engenharia genética.Esta ciência desenvolve, em laboratório, um conjunto de técnicas que tem permitido a manipulaçãode genes em diversas áreas, nomeadamente:- Produção de medicamentos (bactérias geneticamente modificadas produzem substâncias comcomposição idêntica à humana)- Procedimentos médicos - reconstituição de tecidos e órgãos humanos com base em células embrionárias (permite salvar vidas reduzindo o tempo de espera, bem como evitar a rejeição de implantes por causa da falta de compatibilidade) - planeamento familiar: diagnóstico pré-natal (testes genéticos que permitem descobrir se os fetos têm ou não problemas genéticos) e fecundação in-vitro (união artificial do núcleo do espermatozóide com o do ovócito).- OGMs (organismos geneticamente modificados). É inserido num organismo um gene específicopara que se possa adquirir a característica desejada.- Clonagem – processo de obtenção, em laboratório, de indivíduos geneticamente semelhantes. Organismos geneticamente Modificados:1) APLICAÇÕES:a) Produção de alimentos com: - melhoramento da qualidade (aspecto, sabor) - aumento do valor nutritivo (ex: arroz dourado) - resistência a doenças e pragas – permite a não utilização de pesticidas, e podem criar-se animais sem o risco de transmitirem doenças aos seres humanos que os consumam (ex: algodão resistente a lagartas, milho resistente a pragas, vacas imunes à doença das vacas loucas) - resistência a condições ambientais (ex: frutos que não apodrecem, plantas resistentes ao frio ou à seca, que poderiam ser uma mais-valia para países africanos, com elevados níveis de fome e de pobreza mas com climas demasiado agrestes para as culturas) Página 1Ciências Naturais – Ficha informativa
  2. 2. b) Produção de medicamentos – enriquecendo os alimentos com medicamentos, pode-se diminuiro custo de produção e distribuição dos medicamentos, bem como melhorar a qualidade de vida daspopulações. ex: leite de cabra com insulina, bananas com vacina para a cólera, bactérias que produzem insulina, hormonas de crescimento, factores coagulantes, etc.c) Aplicações ambientais - plantas com resistência natural a pragas (evitam a utilização de pesticidas e outros químicos contaminantes do solo e da água), - cana do açúcar que produz biogás (utilizações energéticas alternativas ao petróleo), - bactérias que degradam o crude na água (evitam a utilização de detergentes para limpeza dos oceanos e consequente morte de aves e peixes)2) PROBLEMAS:a) Resistência a antibióticos – Para saber se a transferência genética foi bem sucedida, sãotambém inseridas nas bactérias que transferem os genes outros genes de resistência a antibióticos.Aplicando um antibiótico sobre as baterias, os cientistas sabem que se elas não morrerem é porqueadquiriram o gene pretendido (por exemplo, para produzir insulina). Contudo, se as bactérias quevivem no nosso organismo adquirirem esse ADN, podem tornar-se elas próprias resistentes aosantibióticos. Isto significa que ao ficarmos doentes por infecção bacteriana, o nosso organismo vaideixar de responder positivamente aos antibióticos receitados pelo médico e o combate à doençatorna-se muito mais difícil.b) Efeitos secundários por introdução de genes que se podem tornar nocivos ao ser humano- A transferência de genes pode processar-se mal e serem inseridas características não desejadas.Pode também ocorrer mudança de expressão de genes. Por exemplo, numa variedade OGM debatata, foi introduzido um gene que induzia a produção de um toxina nas folhas da cultura de modoa fornecer resistência a ataques por determinados insectos. À partida não existiria risco para o serhumano, uma vez que a folha da batateira não é consumida na alimentação. No entanto,, esse geneacabou por fazer com que também os tubérculos das batatas (a parte comestível) produzissem asmesmas toxinas, originando um problema de toxidade para a saúde humana e animal. Outro problema de toxidade em saúde pública ocorreu com uma variedade de milho OGMdesignado “Starlink”. Também aqui, foi inserido um gene para conferir resistência a uma praga (umalagarta que ataca as raízes do milho). Esse gene mostrou-se prejudicial à saúde humana causandoreacções alérgicas! Foi imediatamente suspensa a comercialização do milho Starlink para consumohumano e ficou apenas legislado para consumo animal. Mas caiu no esquecimento o pormenor deque os seres humanos também se alimentam de carne, e as reacções alérgicas permanecerem. Omilho “Starlink” foi então retirado definitivamente do mercado.c) Problemas ambientais por perda de controlo sobre a dispersão dos genes – Ainda no casodo milho Starlink, depois de ter sido apenas cultivado nos Estados Unidos da América numa área de0.4% da área total de milho, esta variedade de milho chegou a aparecer em cerca de 10% de todosos lotes de milho testado. O transgene apareceu mais tarde noutras 80 variedades de milho (porrecombinação do Starlink com outras variedades de milho) e também noutros países como foi ocaso do México, onde o cultivo OGM era proibido.Página 2 Ciências Naturais – Ficha informativa
  3. 3. Esta foi uma situação de perda de controlo sobre tecnologia OGM. As barreiras dedistância física impostas entre campos OGM não funcionam. O pólen das plantas pode viajar até180 km! Tal como acontece com as plantas existe o mesmo risco de que a perca de controloaconteça com os animais, caso se cruzem reprodutivamente com a mesma espécie não modificadageneticamente.d) Problemas ambientais por passagem do gene de resistência a herbicidas a outrasespécies infestantes – As plantas OGM resistentes a herbicidas fazem com que os cuidados deaplicação dos mesmos sejam reduzidos visto que a planta não sofre toxicidade. Pode aplicar-semais herbicida e mais vezes. Este facto deu origem às chamadas “super-infestantes”, pois o genede resistência ao herbicida acabou por passar também para outras espécies vizinhas, que deixaramde se conseguir controlar. Contribui também para o aumento do risco da contaminação dos lençóis de água (poisusando maior quantidade de herbicida para tentar controlar as pragas aumenta também acontaminação dos solos e aumenta a infiltração dos químicos para os lençóis de águasubterrâneos), e para a destruição da fauna e de organismos úteis (joaninhas, abelhas, etc.), queacabam por morrer devido à toxicidade dos herbicidas utilizados.e) Monopólio da produção de comida a nível mundial por um pequeno grupo de empresas –As sementes são vendidas com contratos que impedem os agricultores de multiplicar a sua própriasemente ou de comprar qualquer herbicida a outras indústrias e não existe nenhum seguro quecubra efeitos nefastos. Está a gerar-se um novo monopólio das grandes empresas, e se não houverregulamentação a dependência dos agricultores relativamente à biotecnologia pode vir a tornar-seirreversível.f) Problemas éticos – Todos os seres vivos possuem direitos naturais que lhes são intrínsecos.Com que direito alteramos nós o seu património genético, alterando a própria espécie?Conclusões: • Os OGMs apresentam vantagens inegáveis no que toca ao melhoramento da saúde e qualidade de vida humana. Contudo, existem alguns riscos que não se podem esquecer. • Tem havido ao longo dos tempos um grande cuidado na investigação nesta área, no sentido de tornar os OGMs mais seguros e aumentar os testes realizados antes de comercializar este tipo de organismos, seja para alimentação, seja para a aplicação na saúde. Existindo também um maior controlo sobre os organismos produzidos é possível diminuir o risco da utilização dos OGM, tendo a oportunidade de usufruir das desvantagens que nos apresentam. A professora: Ana Rita Rainho Página 3Ciências Naturais – Ficha informativa

×