Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Diário Oficial - Poder Exevutivon (10/06/2014)

366 views

Published on

Published in: Economy & Finance
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Diário Oficial - Poder Exevutivon (10/06/2014)

  1. 1. Diário Oficial Poder Executivo - Seção III – São Paulo, 124 (107) terça-feira, 10 de junho de 2014 Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) elaborou, pela primeira vez, o balanço social e eco- nômico de suas pesquisas. O resulta- do indica que a cada R$ 1 investido nos seus seis institutos – Agronômi- co de Campinas (IAC), Biológico, de Zooctenia, da Pesca, de Tecnologia de Alimentos (Ital) e de Economia Agrícola (IEA) –, além dos 14 polos regionais no Estado, tem-se o retor- nodeR$11,80.Asinformaçõesestão na publicação Ciência Agropecuária Paulista: Pesquisa e Inovação Gerando Produtividade e Qualidade de Vida, com versão on-line no link http://www.apta.sp.gov.br/revis- ta_apta/apta_2014.php. O período considerado é de 2010 a 2013, quando foram destinados R$ 1,072 bilhão à Apta: 77% dos recursos prove- nientes dos cofres do Estado, 14% da iniciativa privada e 6,7% das agências de fomento estaduais e federais. O retorno econômico anual da Apta foi estimado em R$ 3,2 bilhões no período 2010-2013. “Selecionamos 41 tecnologias adotadas na produção para essa análise, mas há outras ainda não dimensionadas, o que nos leva a afirmar que o impacto da pesquisa paulista é seguramente maior”, afirma Orlando Melo de Castro, coordenador da Apta. Os cálculos seguiram metodologia da Empresa Brasileira de Pesquisa Agro- pecuária (Embrapa). Tecnologia no cotidiano – Na publicação, são apresentadas as 41 pesqui- sas realizadas pelos seis institutos, mais as unidades regionais. O trabalho é divi- dido em 12 capítulos: Todo dia é dia de...; Matéria-prima que nasce no campo; Sani- dade animal; Vocação regional; Agregação de valor e nichos de mercado; Alimentos biofortificados; Modernização da indús- tria nacional; Segurança e saúde do tra- balhador; Transferência de tecnologia e capacitação de pessoas; Informações valio- sas; Internacionalização, Retorno social; e Metodologia dos cálculos. A publicação traz, em 164 páginas, informações sobre tecnologias para peque- nos produtores, como a limpeza do vírus que atacava hortênsias. A tecnologia gera- da pelo IAC e o Biológico resultou em qua- lidade que dobrou o valor das plantas no mercado. O consumidor voltou a adquirir a hortênsia azul com a beleza conhecida, e a Associação dos Floricultores da Região da Via Dutra (Aflord) recuperou o negócio. Os produtores venderam cerca de 800 mil vasos da flor por ano – todos provenientes de matrizes sadias, rendendo R$ 8 milhões anuais, aproximadamente. Informações sobre o desenvolvimen- to e a transferência de tecnologia para produtores de cogumelos também estão na obra, assim como os pacotes tecnoló- gicos para cana-de-açúcar, carne e citros. Há também inovações que moderniza- ram a indústria de chocolates e de bebi- das, com o desenvolvimento da garrafa para uso exclusivo de cerveja (no Ital) e os sistemas que proporcionaram ganhos A partir deste mês, a Secretaria da Segurança Pública intensificará as parce- rias com as prefeituras de todo o Estado para o combate ao crime em cada região. A intenção é estimular a realização de ações de segurança complementares ao trabalho policial. A iniciativa faz parte do São Paulo contra o Crime, conjunto de ações estraté- gicas na área da segurança pública, iniciado em maio do ano passado. As sugestões de providências, para pro- blemas como falta de iluminação em determi- nada rua ou localização de terrenos baldios, serão apontadas em relatórios elaborados por policiais militares que atuam nas loca- lidades. Esses informes são chamados de Relatórios sobre Averiguação de Incidente Administrativo(Raias),queserãoencaminha- dos para o Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública (SSP), onde serão siste- matizados e repassados aos prefeitos. As administrações municipais também poderão ser acionadas, bem como outros órgãos públicos ou entidades responsáveis pela reparação de um determinado problema. Com a medida, a secretaria terá controle infor- matizado das ações de segurança complemen- tares ao trabalho policial que precisam ser rea- lizadas e que são de responsabilidade das pre- feituras. A secretaria enviará periodicamente ofícios para as administrações municipais ou para os órgãos responsáveis, com as correções apontadas pelos PMs, que podem contribuir com a segurança pública. Parcerias – Desde o ano passa- do, estão sendo instalados os Gabinetes Metropolitanos de Gestão Estratégica de Segurança Pública (Gamesp) – fóruns regionais formados para discutir ações de prevenção e combate ao crime. O gabinete integra membros das polícias Civil, Militar e Federal, guardas municipais, prefeituras, secretarias estaduais, Ministério Público, Poder Judiciário e sociedade civil. Eles foram criados a partir de resolu- ções conjuntas entre a SSP e a Secretaria de Desenvolvimento Metropolitano. O primeiro Gamesp instalado foi na região Metropolitana de Campinas, em fevereiro de 2013. Em maio, foi criado o gabinete para as 39 cidades da Região do Vale do Paraíba e do litoral norte. Dois meses depois, os da Baixada Santista e do Vale do Ribeira foram instalados. O gabinete da Aglomeração Urbana de Jundiaí e o da Grande São Paulo foram criados em setembro de 2013. Imprensa Oficial – Conteúdo Editorial Assessoria de Imprensa da Segurança Pública Parceria para prevenir crimes no Estado Para cada real investido a Apta gera R$ 11 Balanço social e econômico da Apta informa aos investidores da pesquisa paulista e à sociedade os benefícios proporcionados pela ciência incorporada no cotidiano de peso e redução de tempo de abate de bovinos. A leitura deixa clara a presença da pesquisa científica na diversidade do agronegócio de São Paulo e também nos segmentos em que a liderança é paulista. Líder no quesito semente – Além das informações dos pesquisadores, a Ap- ta ouviu produtores rurais, associações e parceiros. É o caso do Grupo Raízen, Cacau Show, Inmetro, Arysta LifeScience, Camil e até mesmo o chef de cozinha Alex Atala, que serve no seu restaurante Dom o arroz- preto IAC 600. A Apta é a maior instituição estadual de pesquisa no Brasil e a segunda maior do País. No ano passado, 1.531 projetos de pes- quisa estiveram em desenvolvimento na agência paulista, nas áreas de agroexpor- tação, grãos e fibras, proteína animal, hortícolas, agronegócios especiais, desen- volvimento regional, políticas públicas, bens de capital e informações. Só em 2013 foram produzidos 386 mil quilos de sementes básicas, destinadas à multiplicação comercial para atender à demanda dos agricultores. Esses materiais levaram à obtenção de boa produtividade nas lavouras. A Apta, seus institutos e regio- nais têm 220 normas e procedimentos labo- ratoriais certificados ou acreditados com a ISO 17025. É a instituição de pesquisa líder nesse quesito. De 2010 a 2013, foram mais de 1,2 milhão de análises de laboratórios. Só no ano passado, 290 mil análises. Imprensa Oficial – Conteúdo Editorial Assessoria de Imprensa da Apta A O objetivo é dar retorno aos diversos investidores da pesqui- sa paulista, como o Governo do Estado, as agências de fomento e a iniciativa privada, além de infor- mar à sociedade sobre os benefí- cios proporcionados pela ciência incorporada no cotidiano. A Apta é vinculada à Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento. DIVULGAÇÃO/AFLORD Garrafa de vidro mais resistente, criada no Ital DIVULGAÇÃO/ITAL PAULOCESARDASILVA Desenvolvimento e transferência de tecnologia para produtores de cogumelos Tecnologia do IAC e Biológico resultou em qualidade que dobrou o valor das hortênsias azuis A IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO SA garante a autenticidade deste documento quando visualizado diretamente no portal www.imprensaoficial.com.br terça-feira, 10 de junho de 2014 às 02:24:57.

×