A22%HermesFileInfo:A-22:20120727:                                 SEXTA-FEIRA, 27 DE JULHO DE 2012                        ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Excesso de chuva em SP faz produtor de hortaliças usar mais agrotóxicos

274 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Excesso de chuva em SP faz produtor de hortaliças usar mais agrotóxicos

  1. 1. A22%HermesFileInfo:A-22:20120727: SEXTA-FEIRA, 27 DE JULHO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULOVida / AMBIENTE / CIÊNCIA / EDUCAÇÃO / SAÚDE / SOCIEDADE Leia o Estadão no Tablet. Saiba como em: estadão.com.br/celular/ipadAmbiente. Aumento da umidade e temperaturas amenas no outono e no inverno elevam os riscos de doenças em verduras e legumesno Estado, o que pode até triplicar o uso de pesticidas, afirmam especialistas; com isso, produtividade diminui e preços aumentamExcesso de chuva em SP faz produtorde hortaliças usar mais agrotóxicos JOSE PATRICIO/AE Lavar alimento não garantePLANETA segurançaBruno Deiro ● Lavar o alimento não é garan-Os efeitos do atípico período tia contra os agrotóxicos, diz achuvoso em São Paulo desde Agência Nacional de Vigilânciamaio – o mais intenso em qua- Sanitária (Anvisa). Os pesticidasse três décadas – já impactam do tipo sistêmico, absorvidos pe-os produtos agrícolas consu- la planta, ficam nos vegetais mes-midos pelos paulistanos. Se- mo após a lavagem. Já o agrotó-gundo técnicos e produtores, xico de contato protege a superfí-verduras e legumes têm sido cie e sai em água corrente.cultivados com mais agrotóxi- Segundo a Anvisa, não há com-cos para compensar o inespe- provação científica da eficácia deradoexcesso deumidade. O ex- água sanitária ou cloro na remo-cedente da chuva também difi- ção de resíduos de agrotóxicos.culta o plantio de orgânicos, Por isso, recomenda produtosque já são encontrados em me- com selo de origem. A ingestãonor quantidade nas feiras. de pesticida em altas doses pode Os números só serão conheci- causar dores de cabeça, alergiados em agosto, quando o Minis- e coceiras e, em casos gravíssi-tério da Agricultura consolidar mos, câncer e problemas endó-os dados que o Plano Nacional crinos e neurológicos. / B.D.de Controle de Resíduos Conta- Mudança climática. Consumidores checam orgânicos na feira livre da Ceagesp; risco à saúde é maior para quem plantaminantes (PNCRC) coletou atéo dia 30 de junho. Mesmo assim, grande período úmido assim ha- vende na Ceagesp, nega ter com- tem facilitado a vida dos agricul- car”, explica o agrônomo Carlos MogidasCruzes, afirmaqueper-produtores e especialistas afir- via sido em 1983”, afirma o pes- pensado o decréscimo deprodu- tores.Oclimafrio,segundoespe- Lopes, da Embrapa Hortaliças. deu até 30% da produção de hor-mam que tem havido um maior quisador Marcelo Bento Paes de tividade com agrotóxicos, mas cialistas, auxilia no controle das taliças. “Com tanta água, nemusodepesticidasnocinturãover- Camargo, do Instituto Agronô- relataqueemsuaregiãoproduto- doenças fúngicas e bacterianas. Orgânicos. Entre os produto- adianta plantar porque não cres-de paulista nos últimos três me- mico de Campinas (IAC). “Isso res têm usado do artifício. “O “É o motivo pelo qual o inver- res orgânicos, que evitam o uso ce”, diz o agricultor, que vendeses, especialmente em folhosas serefletenanecessidadedocom- pessoal está descapitalizado por no seco é a estação mais propícia de pesticidas sintéticos, o exces- vegetais nas feiras livres do Pa-(alface, rúcula e brócolis) e sola- bate químico em produtos como causa do verão pouco lucrativo para o cultivo de hortaliças. Mas so de chuva tem inibido o plan- caembu, Água Branca e Ceagesp.náceas (pimentão e tomate). laranja, cana-de-açúcar e as hor- que tivemos e tenta salvar a pro- a alta umidade, com temperatu- tio. Com isso, itens como alface, João Evangelista, que também “O outono e o inverno estão taliças, que são mais frágeis.” dução a qualquer custo”, afirma. ras amenas, aumenta o risco de rúculaebrócolistêm tidomenos comercializaseusprodutosorgâ-prejudicando muito a agricultu- O produtor e agrônomo Gér- O inverno com temperaturas doençase,assim,ousodeagrotó- oferta, e com qualidade inferior. nicos no Parque da Água Branca,ra paulista neste ano. O último son Saiki, que planta em Cotia e brandasemSão Paulo tampouco xicos pode duplicar e até tripli- Sidnei Gomes, produtor de afirma que há dois meses não planta rúcula. “Em épocas boas, conseguia oferecer 800 caixas de verduras e legumes por mês. tos que chegam à Ceagesp.” Atualmente,maltenhoconsegui-Ceagesp ignora quantidade de pesticidas FábioFlorêncio,coordenador- geralde qualidade vegetal do mi- do produzir 600”, afirma. Os agricultores que menos nistério, afirma que a decisão de sentem o impacto da chuva sãoMaior distribuidor de produtos agrotóxicos após o fim do subsí- por não fazer”, afirma Ossir Go- R$ 500 e R$ 600.” expandir a análise ocorreu por os que plantam em solo cobertoagrícolas do País, a Companhia diodoMinistério da Agricultura, renstein, responsável pelo Cen- Segundo Gorenstein, o risco causa da falta de rastreabilidade – e cobram mais caro por isso. Ode Entrepostos e Armazéns Ge- há nove meses. tro de Qualidade Hortigranjeira maior está na saúde dos agricul- dos produtos que entravam na comerciante João Roberto Fran-rais de São Paulo (Ceagesp) des- Comaopçãodefazerocontro- da Ceagesp. “Hoje, é inviável o tores, que lidam diretamente Ceagesp. “Mesmo com as notas çolim, de 47 anos, que costumadeoutubro deixoude ter contro- lediretamente entre osproduto- pagamento com recursos pró- comosprodutosquímicosemal- fiscais, tínhamos problemas pa- fazer compras na feira da Cea-le próprio sobre a quantidade de res, em diversas partes do País, o prios, pois há outras priorida- ta dosagem. “Temos programas raidentificaraorigemdosprodu- gesp, reclama dos preços. “O to-pesticidas presentes nas verdu- governo limitou o pagamento de des. Cada amostra custa entre de incentivo à produção sem tos. Optamos por fazer o traba- mate quase dobrou de valor.ras e legumes que passam pelo análises laboratoriais de 410 agrotóxicos, mas é importante lho mais focado no produtor e, Além disso, a alface está muitolocal. O centro de armazenagem amostras anuais para 230. “Con- havernossoprópriobancodeda- por isso, a Ceagesp teria um nú- menor.Nosacoplásticoquefica-alega que não tem recursos para sideramosquenãoseriaumaava- dos. Hoje, não sabemos o estado mero de amostras mais reduzi- va cheio com uma peça, hoje ca-fazer a análise de resíduos de liação representativa e optamos do uso de pesticidas dos produ- do”, explica. / B.D. bem duas com folgas.” PONTOS-CHAVE Produtos mais ● Pimentão Foi o vilão do relatório passado da ● Tomate Assim como o pimentão, tem alto ● Alface Todas as hortaliças folhosas são ● Morango No levantamento da Anvisa, foi afetados pelo Anvisa, de 2011, por causa do uso porcentual de água em sua com- muito prejudicadas com as chu- o que teve os maiores níveis de defensivos de pesticidas não registrados. Quase 92% das amostras foram posição. Essa característica o torna mais suscetível a vas. Além da necessidade de mais agrotóxicos, são frágeis e contaminação por pesticidas: 8,9% das amostras excediam consideradas insatisfatórias. doenças e, assim, a pesticidas. sofrem danos na folhagem. os limites permitidos. FELIPE RAU/AE Religião DANIELA BRIK/EFE Inep vai gastar R$ 2 mi BÍBLIA JUDAICA para estudos de redação É RESTAURADA gundo Costa, esse guia ajudará o O instituto que organiza o estudante, além de deixar as cor- Enem vai lançar editais reções mais transparentes. Trabalho deve estar pronto no ano que vem Queixas em relação à qualida- para produzir discussões dedacorreçãodasredaçõesmar- RAMAT GAN, ISRAEL vem e será digitalizado. sobre correção de textos, caram as duas últimas edições A última compilação desse ti- ponto crítico do exame do exame. Além dos R$ 2 mi- O professor Mena- po foi feita no século 16, cerca de lhões, o Inep está investindo pa- chem Cohen, da 50 anos depois da invenção da O Instituto Nacional de Estudos ragarantirmelhorias.Acontrata- Universidade de imprensa, pelo judeu sefardita e Pesquisas Educacionais (Inep) ção de corretores aumentou Bar Ilán, próximo a Jacó Ben Haim, queviveu emVe- promete gastar R$ 2 milhões em 44% em relação a 2011. Desde o Tel Aviv, está prestes a com- neza. Sua versão, reproduzida editais para promover estudos e início do mês, 4,3 mil profissio- pletar um grande projeto: a desde então, baseou-se em ma- Cohen. Pesquisador diz que texto é o mais preciso discussões sobre a correção das naisjá estariamsendo treinados. versão mais completa e preci- nuscritos e consultas a rabinos. redações do Exame Nacional do De acordo com Costa, eles te- sa do Antigo Testamento. Contémtambémnotaseexplica- eumepropus aresolveressepro- de Israel, uma bíblia mais Ensino Médio(Enem). A afirma- rãomais uma semana,apósarea- À frente de uma equipe de ções sobre o texto. blema”, afirmou o acadêmico. O precisa”, afirma Cohen. Se- çãofoifeitaontempelopresiden- lização do exame, para treina- mais de uma dúzia de pesqui- Apesar de ser uma das obras professor chama de “discrepân- gundo ele, a versão de te do Inep, Luiz Cláudio Costa, mentocomotemaabordado.Re- sadores do Departamento da mais reproduzidas e estudadas cias” problemas como a ausên- Haimpossuimilharesdeer- na64.ªReuniãoAnualdaSocieda- grasmais rigorosas devem tripli- Bíblia da universidade, do mundo, essas edições estão cia de uma letra ou um erro de ros, enquanto a de Asher de Brasileira para o Progresso da car a terceira leitura nos textos, Cohen desenvolve há mais de cheias de imprecisões, afirma pontuação. tem apenas algumas deze- Ciência (SBPC), no Maranhão. para casos de discrepância supe- 30 anos um ambicioso traba- Cohen. “Pesquisei os manuscri- Essa nova edição da bíblia ju- nas de imprecisões. A medida deve ser divulgada rior a 200 pontos nas notas dos lho chamado Mikraot Gdolot- tos da Idade Média e descobri daicaconta comuma fonteprivi- Haim nunca teve acesso na segunda-feira, com um guia dois primeiros corretores. Haketer ou As Grandes Escritu- que os textos prévios utilizados legiada,o Códice de Alepo,escri- ao Códice de Alepo porque sobre avaliações e correções. Costa disse que o Enem tem ras, uma espécie de molde pa- para a publicação da primeira to no século 10 por Aarão Ben na época ele estava guarda- Também será publicada uma co- mais de 3,4 mil itens de seguran- raoAntigo Testamento,que de- versão compilada de Ben Haim Asherem Tiberíades, hojeIsrael. do na Síria pela comunida- letânea com textos de estudan- ça a serem checados. Nos dias 3 e ve ficar pronto até o ano que não eram totalmente precisos e “Não há, na história do povo de judaica local. / EFE tesquetiveramnotamáxima,co- 4 de novembro, 5,8 milhões de mentada por especialistas. Se- candidatos devem fazer o Enem.

×