Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Aquecimentodo
mercadojácausa
‘aperto’naoferta
O aquecimento do mercado de
orgânicos gera um descompasso
entre demanda e of...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Correio Popular - Os orgânicos crescem. E depressa

365 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Correio Popular - Os orgânicos crescem. E depressa

  1. 1. Aquecimentodo mercadojácausa ‘aperto’naoferta O aquecimento do mercado de orgânicos gera um descompasso entre demanda e oferta. O pesquisador da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), ligada à Secretaria de Agricultura e Abastecimento, Sebastião Wilson Tivelli, afirmou que muitos produtores estavam reticentes em participar da feira em São Paulo porque estão com toda a produção comercializada e simplesmente não teriam o que oferecer aos interessados. “Os agricultores têm canais de escoamento da produção que vão das feiras livres às redes de supermercados”, comentou. Ele disse que um número utilizado pelas autoridades para definir políticas públicas é que há 12 mil produtores rurais trabalhando com alimentos orgânicos. “A maior concentração de culturas se concentra em hortaliças e frutas”, detalhou. Tivelli afirmou que foi criada uma linha de crédito para atender o segmento, com juros de até 3% ao ano e quatro anos de carência. (AL/AAN) Produtos cultivados de forma natural aumentam as vendas num ritmo médio de 20% ao ano Adriana Leite DA AGÊNCIA ANHANGUERA aleite@rac.com.br O setor de orgânicos conquis- tou o consumidor brasileiro, e apresenta um crescimento inve- jável. O segmento estima que o faturamento no ano passado chegou a R$ 1,5 bilhão - e deve atingir R$ 2 bilhões em 2014. As vendas aumentam 20% ao ano no País. E a cadeia produtiva se ex- pande para além das fronteiras agrícolas para incorporar ou- tras categorias, como cosméti- cos e têxteis. Para quem se interessa pelo assunto e quer conhecer mar- cas e produtos, acontece de ho- je até domingo a Bio Brazil Fair/ Biofach América Latina, no Pavi- lhão da Bienal do Ibirapuera, reunindo mais de 120 exposito- res. Além de empresas brasilei- ras, estarão presentes compa- nhias do exterior, como Polônia e Holanda. Junto com a feira, se- rá realizado o 9º Fórum Interna- cional de Agricultura Orgânica e Sustentável. Indústrias, produtores ru- rais, pesquisadores e varejistas celebram o avanço das vendas dos produtos orgânicos e aguar- dam por mais apoio governa- mental para fortalecer o setor, até porque uma característica da produção orgânica é ser pra- ticada em pequenas proprieda- des familiares. A coordenadora do Centro de Inteligência em Orgânicos (CI Orgânicos), Sylvia Wachs- ner, afirmou que a gama de pro- dutos aumenta ano a ano. “O mercado apresenta vários pro- dutos desde os hortifrutigranjei- ros in natura até cosméticos e têxteis elaborados com insu- mos orgânicos”, apontou. Ela disse que a produção em grande escala é mais complexa, porque o plantio de orgânicos exige cuidados especiais. “O princípio da produção orgânica é o do trabalho em pequenas propriedades e com rotação de culturas”, disse. A especialista ressaltou que a forma de cultivo privilegia a pro- teção ao meio ambiente e ex- clui procedimentos que repre- sentem contaminação de ali- mentos ou da natureza. Segun- do ela, outros países têm merca- dos consumidores mais avança- dos do que o brasileiro. Mas isso não desanima quem está no negócio por aqui, como o proprietário da Mater Orgânica, Horácio Coutinho, que calcula entre 20% e 40% o crescimento das vendas de pro- dutos orgânicos na sua loja, que incluem hortifrutigranjei- ros, laticínios e industrializa- dos. “Os consumidores vêm se conscientizando sobre os bene- fícios da alimentação orgânica. Para eles, não é apenas o preço que importa”. Mesmo que a diferença seja grande - o empresário estimou que o custo dos produtos bási- cos orgânicos é de 20% a 30% maior aos equivalentes da pro- dução tradicional. Mas o diretor técnico da As- sociação Agrícola Natural de Campinas e Região, Romeu Mattos Leite, garante que se a compra for feita direto dos pro- dutores, em feiras ou com entre- ga em domicílio, o preço fica bem perto do da agricultura tra- dicional. “O lucro aplicado pe- los grandes varejistas sobre o va- lor dos produtos orgânicos é o que eleva o preço final. O custo de produção é maior, mas a di- ferença de preços não é tão acentuada quanto apresentado nas gôndolas”, disse. A feira acontece das 11h às 20h (no dia 30, das 11h às 19h). Hoje e amanhã, o evento é exclusivo para profissionais do setor, mas dias 29 e 30,tam- bém é aberto gratuitamente ao público. Os orgânicos crescem. E depressa Gustavo Tilio/Especial para a AAN Editor:Hélio Paschoal helio@rac.com.br Economia Em 2013, negócios geraram um total de R$ 1,5 bilhão no País Coutinho: “Consumidor se conscientizou dos benefícios da alimentação orgânica. O preço não é tudo” MERCADO ||| SEGMENTAÇÃO CORREIO POPULAR B9 Campinas, quinta-feira, 27 de junho de 2013

×