Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Apresentacao senai empresarios

2,760 views

Published on

Published in: Technology
  • Be the first to comment

Apresentacao senai empresarios

  1. 1. PROJETO CESTEC Consultoria para Gestão de Processo Produtivo e Produto
  2. 2. Sistema de Produção Escopo do Projeto Metodologia de Trabalho Proposta Técnica: Resultados Esperados / Equipe
  3. 3. SISTEMA DE PRODUÇÃO Sistema de Produção é um conjunto de atividades e operações interligadas e envolvidas na produção de bens ou serviços. É a congregação dos recursos necessários (humanos, financeiros, tecnológicos, materiais, etc.) para converter um material de pouco valor agregado em um produto vendável de maior valor agregado
  4. 4. SISTEMA DE PRODUÇÃO <ul><li>Elementos do Sistema de Produção: </li></ul><ul><li>Trabalho em Equipe; </li></ul><ul><li>Gerenciamento Visual; </li></ul><ul><li>Organização do Posto de Trabalho; </li></ul><ul><li>Trabalho Padronizado; </li></ul><ul><li>Solução de Problemas; </li></ul><ul><li>Processos de Melhoria Contínua; </li></ul><ul><li>Sistemas de Materiais; </li></ul><ul><li>Processos Padronizados de Qualidade; </li></ul><ul><li>Gestão da Produtividade Total – TPM; </li></ul><ul><li>Qualificação e Treinamento </li></ul>
  5. 5. SISTEMA DE PRODUÇÃO Produtividade “ Produtividade é o valor dos resultados (produtos e serviços) divido pelo valor dos insumos (salários, custo do equipamento e assim por diante) utilizados” (Ritzman, 2004). Produtividade = Produtos e Serviços (outputs) Insumos (inputs)
  6. 6. SISTEMA DE PRODUÇÃO Produtividade <ul><li>opções para melhoria de produtividade: </li></ul><ul><ul><li>elevação dos níveis ou volumes das saídas sem o aumento dos insumos </li></ul></ul><ul><ul><li>manutenção dos níveis ou volumes de saída em conjunto com a diminuição dos insumos utilizados </li></ul></ul><ul><li>balanceamento da eficácia (resultados) com a eficiência (meios) </li></ul>
  7. 7. ESCOPO DO PROJETO Objetivos <ul><li>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica </li></ul><ul><li>1.2 Desenvolvimento de Produtos </li></ul>
  8. 8. 1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica <ul><li>Mapeamento dos Processos </li></ul><ul><li>Determinação do Fluxo Macro de Produção </li></ul><ul><li>Levantamento dos Processos Chaves e de Apoio </li></ul><ul><li>Implantação dos Controles Produtivos </li></ul><ul><li>Produtividade </li></ul><ul><li>Qualidade </li></ul>ESCOPO DO PROJETO
  9. 9. <ul><li>Sistema de Produção </li></ul><ul><li>Trabalho em Equipe </li></ul><ul><li>Gerenciamento Visual </li></ul><ul><li>Organização do Posto de Trabalho </li></ul><ul><li>Trabalho Padronizado </li></ul><ul><li>Solução de Problemas </li></ul><ul><li>Processos de Melhoria Contínua </li></ul><ul><li>Processos Padronizados de Qualidade </li></ul><ul><li>Qualificação e Treinamento </li></ul>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica ESCOPO DO PROJETO
  10. 10. <ul><li>Processos Logísticos </li></ul><ul><li>Movimentação </li></ul><ul><li>Nível de Serviço </li></ul><ul><li>Distribuição Física </li></ul><ul><li>Transportes </li></ul><ul><li>Custos Logísticos </li></ul>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica ESCOPO DO PROJETO
  11. 11. <ul><li>Estudo e Otimização do Layout </li></ul><ul><li>Análise e adequação dos fluxos produtivos </li></ul><ul><li>Análise e adequação dos fluxos logísticos </li></ul><ul><li>Planejamento, Programação e Controle da Produção </li></ul><ul><li>Programação e Controle da Produção </li></ul><ul><li>Gestão de Estoques </li></ul>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica ESCOPO DO PROJETO
  12. 12. <ul><li>Cadeia Produtiva </li></ul><ul><li>Avaliação de Fornecedores </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de Parcerias </li></ul><ul><li>Gestão por Indicadores </li></ul><ul><li>Apuração e Consolidação dos Dados </li></ul><ul><li>Análise e Uso da Informação </li></ul>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica ESCOPO DO PROJETO
  13. 13. <ul><li>Manufatura </li></ul><ul><li>Capacidade Instalada X Demanda </li></ul><ul><li>Fluxo de Produção - Seqüenciamento </li></ul><ul><li>Monitoramento e Redução de Perdas </li></ul><ul><li>Estudo dos Tempos e Movimentos </li></ul>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica ESCOPO DO PROJETO
  14. 14. <ul><li>Gestão da Qualidade </li></ul><ul><li>Controle de Qualidade </li></ul><ul><li>Ferramentas da Qualidade </li></ul><ul><li>Custos Produtivos </li></ul><ul><li>Apuração dos Custos de Fabricação </li></ul><ul><li>Margem de Contribuição </li></ul>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica ESCOPO DO PROJETO
  15. 15. <ul><li>Meio Ambiente </li></ul><ul><li>Uso Consciente de Recursos </li></ul><ul><li>Reciclagem, Reuso e Destinação </li></ul><ul><li>Gestão de Pessoas </li></ul><ul><li>Matriz de Versatilidade </li></ul><ul><li>Levantamento das Necessidades de Treinamento </li></ul>1.1 Gestão de Processos de Chão-de-Fábrica ESCOPO DO PROJETO
  16. 16. 1.2 Desenvolvimento de Produtos <ul><li>análise e validação da concepção dos produtos ou serviços </li></ul><ul><li>análise das características e especificações </li></ul><ul><ul><li>funcionalidade </li></ul></ul><ul><ul><li>aplicabilidade </li></ul></ul><ul><li>detalhamento dos métodos de fabricação </li></ul>ESCOPO DO PROJETO
  17. 17. 1.2 Desenvolvimento de Produtos Fatores de Influência que serão considerados : <ul><li>características de mercado </li></ul><ul><li>nível de demanda </li></ul><ul><li>segmento ou ramo de atuação </li></ul>ESCOPO DO PROJETO
  18. 18. 1.2 Desenvolvimento de Produtos Níveis de Influência que serão considerados : Produto ou Serviço Embalagem Marca Qualidade Estilo Garantia Instalação Entrega Crédito Serviço Pós-venda Produto-núcleo Produto Tangível Produto Ampliado ESCOPO DO PROJETO
  19. 19. <ul><li>CUSTOMIZAÇÃO </li></ul><ul><li>Atendimento das 60 empresas com carga horária média de 12 horas por empresa, esta duração pode apresentar variação em decorrência do tamanho, disponibilidade e complexidade da empresa </li></ul><ul><li>Sendo que ao final do projeto as 60 empresas serão atendidas e as 780 horas de trabalho serão realizadas </li></ul>METODOLOGIA DE TRABALHO
  20. 20. <ul><li>Os temas propostos no ESCOPO serão desenvolvidos e aplicados de acordo com a necessidade e estrutura das empresas, não sendo assim nosso objetivo analisar e tratar todas as áreas propostas, buscamos disponibilizar uma gama de alternativas que serão utilizadas conforme demanda e realidade de cada empresa; </li></ul>METODOLOGIA DE TRABALHO
  21. 21. <ul><li>Nossas intervenções não serão invasivas, lançaremos mão de uma linguagem simples e exemplos práticos respeitando a disponibilidade dos empresários e a cultura das empresas; </li></ul><ul><li>Todas as ferramentas e metodologias utilizadas serão relatadas para fomentar a continuidade das ações diagnosticadas e / ou realizadas. </li></ul>METODOLOGIA DE TRABALHO
  22. 22. RESULTADOS ESPERADOS / EQUIPE <ul><li>Motivação e desenvolvimento dos colaboradores; </li></ul><ul><li>Melhoria da comunicação; </li></ul><ul><li>Capacitação gerencial e técnica. </li></ul>Intangíveis: Tangíveis: <ul><li>Melhor utilização dos recursos produtivos; </li></ul><ul><li>Determinação de metas reais; </li></ul><ul><li>Redesenho dos processos produtivos; </li></ul><ul><li>Maximização da estrutura dos departamentos; </li></ul><ul><li>Aumento da lucratividade. </li></ul>
  23. 23. RESULTADOS ESPERADOS / EQUIPE Equipe Rossi, Constantino Vlademir <ul><li>Administrador de Empresas, MBA em Sistemas de Informação – Exerceu a Coordenação da Secretaria TPM, atuou como Key User SAP PM, Planejamento e Controle da Manutenção e Sistemas de Qualidade em Empresa Multinacional Automobilística durante 14 anos. Professor do ensino superior no curso de Administração de Empresas. Consultor em Gestão, Processos e Qualidade; Instrutor do Sistema SENAI. </li></ul>
  24. 24. RESULTADOS ESPERADOS / EQUIPE <ul><li>Tecnólogo em Eletrônica, Pós-Graduado em Administração Geral e Visão de Negócios – Exerceu a Supervisão da Manutenção, Planejamento de Produção, Afiação de Ferramentas e Engenharia de Processos em Empresa Multinacional Automobilística durante 25 anos. Professor da pós-graduação em Administração da Produção e Coordenador do curso de Ensino Superior, na cadeira de Administração de Empresas; Instrutor do Sistema SENAI. </li></ul>Neto, Antonio Cannas Equipe
  25. 25. RESULTADOS ESPERADOS / EQUIPE <ul><li>APL Plásticos: Atendimento a 13 empresas </li></ul><ul><li>SEBRAEtec: Atendimento a 35 empresas </li></ul><ul><li>Implantação de Sistemas de Gestão da Qualidade </li></ul><ul><li>Consultorias em Manufatura & Logística </li></ul><ul><li>Treinamentos – 346 turmas = 6.561 horas no período de 2005 a 2010 </li></ul>Equipe

×