Aula iii estrutura de mercado

503 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
503
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
10
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula iii estrutura de mercado

  1. 1. III - ESTRUTURA DE MERCADO. Prof. Mestre Peter Wilhelms Aula de 22 de Agosto de 2013 Bibliografia: Introdução ao Direito Econômico – Luiz Carlos Barnabé de Almeida Ed. Saraiva – Cap. 7 Microeconomia. Os mercados de bens e serviços estão estruturados de formas diferentes. As várias estruturas são resultantes da influência de alguns fatores que, combinados, definem as mesmas. Dentre os fatores que determinam as estruturas de mercado, destacamos: I - o número de firmas; II - o tamanho ou dimensão das firmas; III - a extensão da interdependência das firmas; IV - a homogeneidade ou o grau de heterogeneidade do produto das firmas. Concorrência perfeita. A estrutura de mercado caracterizada por concorrência perfeita é uma concepção ideal, porque os mercados altamente concorrenciais existentes, na realidade, são apenas aproximações desse modelo, posto que, em condições normais, sempre parece existir algum grau de imperfeição que distorce o seu funcionamento. As hipóteses básicas de um mercado em regime de concorrência perfeita são: I - existe um grande número de compradores e vendedores. Um grande número de compradores e vendedores se refere não a um valor acima de uma determinada quantidade, mas sim ao fato de que nenhuma firma e consumidor ter o poder de manipular preços. II - os produtos são homogêneos, isto é, são substitutos perfeitos entre si; dessa forma não pode haver preços diferentes do mercado; III - existe completa informação e conhecimento sobre preços do produto; esta hipótese também é conhecida como transparência do mercado; IV - a entrada e saída de firmas no mercado são livres. Não há barreiras na entrada ou na saída. Esta hipótese também é conhecida como livre mobilidade. Isso permite que as firmas menos eficientes saiam do mercado e que as firmas eficientes entrem no mesmo. Concorrência monopolística. Embora apresente, como na concorrência perfeita, uma estrutura de mercado em que existe um número elevado de empresas, a concorrência monopolística caracteriza-se pelo fato de que as empresas produzem produtos diferenciados, embora substitutos próximos. Por exemplo, diferentes marcas de cigarros, perfumes, sabonetes, refrigerantes etc. trata-se assim, de uma estrutura mais próxima da realidade que a concorrência perfeita, onde se supõe um produto homogêneo, produzido por todas as empresas. Oligopólio. O oligopólio é uma estrutura de mercado que prevalece no mundo ocidental, inclusive no Brasil, como, por exemplo, na indústria do transporte aéreo, rodoviário, química, siderúrgica, de certos tipos de serviços etc. Esta estrutura de mercados caracteriza-se pela existência de um reduzido número de produtores e vendedores,
  2. 2. produzindo produtos que são substitutos próximos entre si. Então, se todos os produtores são importantes, ou possuem uma faixa significativa do mercado, as decisões sobre o preço e a produção de equilíbrio são interdependentes, porque a decisão de um vendedor influi no comportamento econômico de outros vendedores. Monopólio. Na estrutura de um mercado denominado monopólio, o setor é a própria firma, porque existe um único produtor que realiza toda produção. Desta forma, a oferta da firma é a oferta do setor, e a demanda da firma é a demanda do setor. É importante ressaltar que o monopólio “puro” é uma construção teórica porque, na prática ele não existe. Uma estrutura de mercado caracterizada como de monopólio pode ser imaginada como sendo gerada a partir do seguinte conjunto de hipóteses: I - o setor é constituído de uma única firma; II - a firma produz um produto para o qual não existe substituto ou concorrente próximo; III - existe concorrência entre os consumidores.

×