Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Saiba mais sobre a gagueira infantil
O que mais ajuda a criança com gagueira é a atitude da família
Fátima Petronieri
Cola...
“O ideal é assistir cada sujeito dentro da sua dificuldade, considerando-o como uma pessoa
que gagueja não como um gago”, ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Saiba mais sobre a gagueira infantil

489 views

Published on

  • Login to see the comments

  • Be the first to like this

Saiba mais sobre a gagueira infantil

  1. 1. Saiba mais sobre a gagueira infantil O que mais ajuda a criança com gagueira é a atitude da família Fátima Petronieri Colaboradora: Fátima Petronieri O programa Saúde em Questão desta quinta-feira, 23 de maio, recebeu a fonoaudióloga do Núcleo Integrado de Recuperação de Perus (NIR Perus), Alcione Campiotto, para uma conversa sobre a Gagueira Infantil. Também chamada de disfemia, a gagueira é um distúrbio que se caracteriza por interrupções na fluência verbal. Essas interrupções vem acompanhadas por repetições ou prolongamentos, audíveis ou não, de sílabas e sons. Essas alterações na fala não são controladas e podem vir acompanhadas por medos, insegurança, irritação, excitações etc. Segundo a fonoaudióloga, estima-se que 1% da população mundial tem o distúrbio da gagueira persistente (que começa na infância e permanece na vida da pessoa, chamada “crônica”). Para a fonoaudióloga, Alcione Campiotto, a posição da família, dos professores e de todas as pessoas que convivem com a criança auxilia no tratamento da gagueira crônica. “A melhor atitude da família é sempre a própria tranquilidade, o que mais ajuda a pessoa gaga é você ficar tranquilo”, disse. Para a gagueira não existe cura, mas sim tratamento. O programa ainda abordou o modo como a criança deve ser tratada na escola, na família, como pode surgir a gagueira, quais suas consequências e como tratá-la.
  2. 2. “O ideal é assistir cada sujeito dentro da sua dificuldade, considerando-o como uma pessoa que gagueja não como um gago”, finalizou. Saiba mais em: Abra Gagueira - http://www.abragagueira.org.br/gagueirainfantil.asp

×