HISTÓRIA, LITERATURA E ENSINO NARRATIVAS PLURAIS Prof. Clóvis M. Gruner Universidade Tuiuti do Paraná Prof. Fabio L. Iacht...
Historia, literatura, ficção e narrativa Ficção: Ato ou efeito de fingir; simulação; coisa imaginária; fantasia, invenção,...
Sandra J. Pesavento Fronteiras da ficção: diálogos com  a história e a literatura & História e literatura: uma velha nova ...
História <ul><li>Conjunto dos fatos ocorridos no passado; </li></ul><ul><li>Narrativa organizada dos acontecimentos do pas...
Aristóteles (poética): Literatura e História São ramos do mesmo tronco, tanto poesia e história contam algo organizado; Po...
“ Dizer que a história e uma narrativa verdadeira, de fotos conhecidas, com homens reais, não é, entretanto, afirmar que, ...
“ Há uma atividade de voz narrativa que organiza o acontecido, ordena os acontecimentos, apresenta os personagens, dispõe ...
“ A sociologia da literatura desde muitos anos, circunscrevia o texto ficcional no seu tempo compondo o quadro histórico, ...
“  Para enfrentar aproximação entre estas formas de conhecimento e datas sobre algo que se deu no passado, sem dúvida a li...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Historia e Literatura, narrativas plurais

2,807 views

Published on

O uso da literatura no ensino de história, adaptado por Adriano Braun,
Do simposio da 1ª Bienal do Livro de Curitiba, Pr,Palestra de Ms Clóvis Gruner

Published in: Education, Business, Technology
1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,807
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
20
Actions
Shares
0
Downloads
52
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Historia e Literatura, narrativas plurais

  1. 1. HISTÓRIA, LITERATURA E ENSINO NARRATIVAS PLURAIS Prof. Clóvis M. Gruner Universidade Tuiuti do Paraná Prof. Fabio L. Iachtechen Dept. De Educação Basica – SEED Texto adaptado por Adriano Braun
  2. 2. Historia, literatura, ficção e narrativa Ficção: Ato ou efeito de fingir; simulação; coisa imaginária; fantasia, invenção, criação. (Holanda,1996.p774 ) Texto: o que buscamos? * Buscamos significações nas palavras. * Seu significado (palavras) está no dicionário. Jorge luiz Borges
  3. 3. Sandra J. Pesavento Fronteiras da ficção: diálogos com a história e a literatura & História e literatura: uma velha nova história. “A história é um romance verdadeiro” Paul Veyne
  4. 4. História <ul><li>Conjunto dos fatos ocorridos no passado; </li></ul><ul><li>Narrativa organizada dos acontecimentos do passado; </li></ul><ul><li>Ciência ou método que transmite ou explica a evolução da humanidade; </li></ul><ul><li>Conhecimento ou disciplina escolar a ser transmitida e ou compreendida </li></ul>
  5. 5. Aristóteles (poética): Literatura e História São ramos do mesmo tronco, tanto poesia e história contam algo organizado; Poesia conta algo que poderia ter acontecido História do que aconteceu. História: a partir de Heródoto – mitologia grega e poesia História Científica a partir de Tussídites
  6. 6. “ Dizer que a história e uma narrativa verdadeira, de fotos conhecidas, com homens reais, não é, entretanto, afirmar que, como narrativa ela seja mimese daquilo que um dia teria ocorrido. Assim, há sempre a presença de um marcador que mediatiza aquilo que viu, vê ou ouviu falar e que conta e explica a terceiros uma situação não presenciada por estes.”
  7. 7. “ Há uma atividade de voz narrativa que organiza o acontecido, ordena os acontecimentos, apresenta os personagens, dispõe as temporalidades e apresenta o conteúdo de dados ao leitor/ouvinte.(...) chamemos de ficção, como ato ou efeito de “ colocar no lugar de ”, dar o efeito de real, como aquilo que se passou longe do olhar e da vida dos ouvintes, ou chamemos simplesmente este ato singular e mágico de representação”.
  8. 8. “ A sociologia da literatura desde muitos anos, circunscrevia o texto ficcional no seu tempo compondo o quadro histórico, no qual o autor viverá e escreverá sua obra, A história, por seu lado, enriquecia por vezes seu campo de análise com uma dimensão “cultural” na qual a narrativa literária era ilustrativa de sua época.”
  9. 9. “ Para enfrentar aproximação entre estas formas de conhecimento e datas sobre algo que se deu no passado, sem dúvida a literatura não será a melhor fonte a ser utilizada? Como a Literatura – a sintonia fina de uma época pode ser encontrada em Balzac, Machado de Assis, sem se preocupar com os fatos dos personagens terem existidos. Foram reais na “verdade do simbólico” que expressam não no acontecer da vida. São dotados de realidade porque encarnam virtudes e defeitos dos humanos, porque nos falam do absurdo da existência, das misérias e conquistas da vida, (...)

×