Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Base da química análitica – módulo 1

QUÍMICA

  • Be the first to comment

Base da química análitica – módulo 1

  1. 1. PROF@ : ADRIANNE MENDONÇA BASE DA QUÍMICA ANÁLITICA – módulo 1
  2. 2. INTRODUÇÃO  Química Analítica é a ciência que estuda os princípios e a teoria dos métodos de análise química que permitem determinar a composição química das substâncias ou de mistura das mesmas, e também o desenvolvimento de novas técnicas, métodos de processo analítico.  A química analítica encontra-se presente em praticamente todas as atividades humanas que envolvem a química. Por exemplo, agricultura, meio-ambiente, transformação metalúrgica, farmacologia, etc.. O teor de nitrogênio de um fertilizante determina seu valor comercial. Os alimentos devem ser analisados com relação aos contaminantes ou teor de vitaminas. A disciplina de química analítica engloba as análises químicas qualitativas e quantitativas. Enquanto a análise qualitativa busca identificar os elementos, íons ou compostos
  3. 3. INTRODUÇÃO  Este material tem por objetivo orientar o trabalho dos alunos no decorrer das aulas práticas de química analítica.Entretanto, é indispensável, por parte de cada aluno, a consulta da bibliografia da área, antes, durante ou mesmo após as aulas práticas.
  4. 4. 2 TIPOS DE SOLUÇÃO AQUOSA  A condução da corrente é devido à presença de íons. O soluto, neste caso, são substâncias inorgânicas que se ionizam (produzem íons quando dissolvidos).  O soluto, neste caso, são substâncias orgânicas que não se ionizam em solução (não produzem íons quando dissolvidos, e assim, não conduzem a corrente elétrica.  A Química Analítica têm interesse nas soluções aquosas de eletrólitos, sejam eles fortes ou fracos.  As substancias inorgânicas, que em solução aquosa formam íons, são: Os ácidos ionizam, geando o hidrogênio como cátion e um ânion correspondente. As bases ionizam, gerando o íon hidroxila como ânion e um cátion correspondente Os sais se ionizam, geram soluções em que todas as partículas presentes são íons.
  5. 5. 2.1 CLASSIFICAÇÃO DOS ELETRÓLITOS CONFORME O GRAU DE IONIZAÇÃO  ELETRÓLITOS FORTES: São aqueles que apresentam alto grau de ionização (produzem muitos íons). Exemplo: ácidos fortes (H2SO4, HCl e HNO3), bases fortes (NaOH, KOH), sais (TODOS).  ELETRÓLITOS FRACOS: São aqueles que mostram um baixo grau de ionização (produzem poucos íons). Exemplo: ácidos fracos (CH3COOH, H2CO3), bases fracas (CH3NH2, NH4OH).  As reações em Química Analítica são basicamente de 3 tipos:  IONIZAÇÃO: reações que conduzem a formação de íons. Exemplo:  COMPLEXAÇÃO: reações que conduzem a formação de complexos. Exemplo:  OXI-REDUÇÃO: reações que envolvem transferência de elétrons Exemplo:  REAÇÃO REVERSÍVEL: reações que ocorrem simultaneamente nos dois sentidos da reação. A reação pode ocorrer tanto na reação direta quanto na inversa, tendem ao estado de equilíbrio.  Genericamente, pode-se dizer:  REAÇÃO DIRETA: se processa da esquerda para a direita REAÇÃO INVERSA: se processa da direita para esquerda.  Na química analítica as reações são iônicas e reversíveis: direta aA + bB cC + dD indireta reversibilidade
  6. 6. 2.2 CLASSIFICAÇÃO DOS ELETRÓLITOS CONFORME O GRAU DE IONIZAÇÃO  Fortes: são aqueles que apresentam alto grau de ionização (produzem muitos íons). Ex.: ácidos fortes (H2SO4, HCl e HNO3), bases fortes (NaOH e KOH), sais (todos) α = 1 α = nº de partículas ionizadas nº total de partículas  Grau de ionização é a relação entre o nº de partículas ionizadas e o nº total de partículas dissolvidas.  Fracos: são aqueles que apresentam baixo grau de ionização. Ex.: ácidos fracos (CH3COOH, H2CO3), bases fracas (NH4OH) α << 1
  7. 7. 3 TEORIAS ÁCIDO–BASE  Sintetizando conceitos :Arhenius Substância que produz H+ em solução aquosa  Substância que produz OH- em solução aquosa  Browstes – Lowry Doador de H+ Receptor de H+ Lewis Receptor de pares de e- Doador de pares de e-  Anfiprótico: caráter ácido ou básico.  Auto–protólise: solventes anfipróticos podem sofrer autoprotólise e formar um par de espécies iônicas (Vogel pág. 78).  Como o nosso interesse é separar espécies e identificá-las, é razoável o controle das reações. Para controlar devemos saber quais os fatores que podem alterar as reações e as respostas estão na LEI DO EQUILÍBRIO QUÍMICO.
  8. 8. IMPORTANTE !!! EQUILIBRIO QUIMICO  Na Química Analítica as reações iônicas em meio aquoso são rápidas e reversíveis. Considerando a seguinte reação reversível genérica:  aA + bB cC + dD Onde a,b,c,d são coeficientes estequiométricos
  9. 9. IMPORTANTE !!! EQUILIBRIO QUIMICO  A velocidade com que a reação direta ocorre depende de n colisões entre A e B e a velocidade da reação inversa depende de C e D. por unidade de tempo. De acordo com a lei da ação das massas: a velocidade da reação é proporcional às concentrações molares dos reagentes, pois quanto maior a concentração, maior o número de moléculas (íons), maior o nº de colisões e maior a velocidade da reação .
  10. 10. NOTE QUE !!  Para a reação direta:  Onde Vd = velocidade da reação direta  Kd = constante de velocidade que é uma medida do nº de colisões que resulta em reação. [A] e [B] = concentrações molares de A e B em moles/L (molar)  Para a reação inversa: vi = Ki [C]c.[D]d  Onde Vi = velocidade da reação inversa  Ki = constante de velocidade [C] e [D] =
  11. 11.  Quando a reação inicia (entre A e B), Vd é alta porque [A] e [B] (onde o nº de colisões é grande) são grandes e a reação inversa é lenta porque as [C] e [D] são pequenas. A medida que a reação progride, as [A] e [B] diminuem e [C] e [D] aumentam. Aumentando a velocidade inversa e diminuindo a velocidade direta. Eventualmente as velocidades se igualam e o sistema esta em equilíbrio dinâmico.  4.1 EQUILIBRIO DINAMICO  No equilíbrio dinâmico: Vd = Vi  No equilíbrio químico dinâmico as espécies estão se interconvertendo, não estão em repouso, não é uma
  12. 12.  Progresso de uma reação química no equilíbrio:  Vd = Vi  Rearranjando a equação: Equação matemática da fórmula do equilíbrio químico.  K é a constante de equilíbrio clássica (considera as concentrações molares)
  13. 13. BONS ESTUDOS !!!

    Be the first to comment

    Login to see the comments

  • larimorgana

    Dec. 17, 2013
  • anapaulacamilo2

    Feb. 14, 2017
  • DelfioRufino

    Aug. 2, 2018

QUÍMICA

Views

Total views

4,157

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

58

Actions

Downloads

115

Shares

0

Comments

0

Likes

3

×