Novas Abordagens em ADM

17,627 views

Published on

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
17,627
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
539
Actions
Shares
0
Downloads
314
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Novas Abordagens em ADM

  1. 1. Novas abordagens da Administração
  2. 2. • A informação tem se apresentado nessemilênio como um recurso indispensável paraas organizações.• Com a crescente concorrência global asempresas estão buscando cada vez mais asinformações e inovações como uma fontepara o sucesso de seus negócios.
  3. 3. Com a evolução das organizações, estasforam obrigadas a implantarem novosrecursos e novos graus de inteligência deorganização, para obter um êxito na nova eraque vem chegando. Para estas soluções foram apontadas:
  4. 4. • Depois de ter seu país e suas industriasquase totalmente destruídas pela IIGuerra Mundial, para reconstruir suaeconomia as empresas japonesascomeçaram a praticar um conjunto deideias que passaram a revolucionar o modode administrar uma empresa. As principaispraticas são:
  5. 5. Qualidade Total:• É representada pela exigência do cliente,estando ligado a aplicação da melhoriacontínua na organização como um tododesde a parte pessoal até a cúpula deenvolvimento total Círculos de Controle de Qualidade (CCQ) Grupos informais de trabalhadores queespontaneamente passam a buscar soluçõescriativas para os problemas da área ou daempresa.
  6. 6. Método “Ringi” de Decisão: trata-se da decisão consensual, obtida através do comprometimento individual com o resultado ou meta decidida pelo grupo.Kanban: sistema de programação e controle de produção que visa “enxugar” atividades que não agregam valor ao cliente. A produção é gerenciada por painéis, permitindo o encadeamento de todas as atividades do processo, “puxando” a produção.
  7. 7. Melhoria Contínua: Que baseia-se nocontrole estatístico de qualidade/probabilidadeque visa a qualidade dos produtos e serviços emprogramas de longo prazo para privilegiarem amelhoria gradual da administração participativa,e na mudança de conceitos , grupos que aderema adaptabilidade de mudança organizacional. Justin-in-Time: integração da empresa comseus fornecedores, permitindo a eliminação deestoques com o surgimento atendido nomomento da utilização dos componentes naprodução.
  8. 8. Empresas AmericanasEmprego vitalício Emprego a curto prazoAvaliação e promoções lentas Avaliação e promoções rápidasTomada de decisão coletiva Tomada de decisão individualResponsabilidade Coletiva Responsabilidade individual
  9. 9. Esse sistema é um procedimentoadministrativo puramente democrático,onde todos os integrantes internos de umaorganização tem o direito de opinar sobretodo e qualquer assunto de interesse doscolaboradores dentro da empresa.
  10. 10. • A administração empreendedora tem como principal característica a competitividade e a capacidade de estar sempre revolucionando e inovando para se sobre sair cada vez mais sobre o mercado de hoje.
  11. 11. • Reengenharia é a implementação demudanças radicais que, ao redesenhar osprocessos de trabalho, visam melhorar, deforma drástica a eficácia da empresa, emtodos os seus aspectos tais como custos,qualidade, serviço e velocidade.• As razões da Reengenharia: Existem duasrazões primordiais pelas quais as empresasestão a procurar novas ideias na busca dealterações de fundo: são os efeitos daglobalização e as exigências dos clientes.
  12. 12. Fases da Reengenharia• Posicionamento para a mudança.• Identificação dos processos existentes• Recriação dos processos.•Transição para o novo sistema. Identificar objetivos Avaliar os Avaliar processos Resultados existentes Implementar Identificar novos Identificar processos para a processos o que será Reengenharia mudado
  13. 13. Benchmarking é um processo contínuo decomparação de produtos, serviços epráticas empresariais entre os maisfortes concorrentes ou empresasreconhecidas como líderes. É um processode pesquisa que permite realizarcomparações de processos e práticas“companhia a companhia” para identificaro melhor do melhor e alcançar um nível desuperioridade ou vantagem competitiva.
  14. 14. Benchmarking é... Benchmarking não é...Um processo contínuo Um evento isolado.Uma investigação que fornece informação Uma investigação que fornece respostasvaliosas. simples e “receitas”Um processo de aprendizado com outros Cópia, imitaçãoUm trabalho intensivo, consumidor de Rápido e fáciltempo, quer requer disciplinaUma ferramenta viável a qualquer Mais um modismo de administração.organização e aplicável a qualquerprocesso.
  15. 15. • Esse tipo de administração surgiu em1954 e tinha como principal meta odesenvolvimento do trabalho interno daorganização e como eram executadas asmais variadas tarefas nos diversos setores,até que o objetivo fosse alcançado.• Características: Mudanças ambientais,definição dos objetivos, criação deoportunidades, autoridade liderança, etc.
  16. 16. • Na administração Holística a empresanão é encarada como uma organização comvários setores e departamentos comfunções distintas, mas é visto como umtodo sem divisão de tarefas que tem comoobjetivo alcançar metas e objetivostraçados pela empresa.
  17. 17. Tem como característica analisarcuidadosamente todos os setores daempresa, bem como os diversos fatores aoseu redor que poderão influenciar noandamento da organização, dando assimmais segurança para que a empresa possaexercer melhor seus procedimentos paraque tenha êxito na busca de seus objetivos.
  18. 18. • O que é? É o bom-senso que pode serensinado, praticado para o crescimentohumano e profissional podendo mudar oambiente de trabalho.• Surgiu no Japão no inicio dos anos 1950.• Na industria, seus principais papéis são:• Liberar áreas; evitar desperdícios;melhorar relacionamentos, facilitar asatividades e localização de recursosdisponíveis.
  19. 19. Seiri Senso de Utilização Senso deSeiton OrdenaçãoSeisou Senso de LimpezaSeiketsu Senso de Saúde Senso deShitsuke Autodisciplina
  20. 20. • Seu objetivo principal é tornar osprocessos da gestão de uma empresa maiságeis, claro e objetivos.
  21. 21. • Conhecimento é a informação estruturadaque tem muito valor para uma organização
  22. 22. • A adoção pelas organizações de novosmodelos gerenciais, bem como de novastecnologias de trabalho, está levando aum modelo organizacional vistoatualmente como a “empresa do futuro”.
  23. 23. Características• Capacidade para entregar, rápida e globalmente, uma grande variedade de produtos.• Envolvimento dos clientes e fornecedores.• Bancos de dados atualizados.• Sistemas de informações integradas à rede de clientes.
  24. 24. • Definições • A terceirização é uma prática que visa a redução de custo e o aumento da qualidade. • Prática que permite a empresa abrir mão da execução de um processo e transferir para um terceiro. Esse termo utilizado com muita ênfase nos anos 90, entrou no século XXI como sendo uma “solução” para a redução de custos operacionais.
  25. 25. • http://www1.serpro.gov.br/publicacoes/gco_site/m_capitulo01.htm• http://djlgestao.blogspot.com.br/2010/04/solucoes-emergentes.html• http://www.artigonal.com/administracao-artigos/administracao- participativa-caminho-para-o-sucesso-639668.html• http://www.guiarh.com.br/z59.htm• https://sites.google.com/site/ferramentasgerenciais/administracao- estrategica• http://www.5s.com.br/e/a_oquee5s/a_oquee5s.htm• http://pt.wikipedia.org/wiki/5S• http://www.sobreadministracao.com/o-ciclo-pdca-deming-e-a-melhoria- continua/• http://pt.wikipedia.org/wiki/Terceiriza%C3%A7%C3%A3o

×