Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
9 AS LEIS MORAIS (II) 
9.1 DA LEI DE SOCIEDADE 
9.1.1 Necessidade da vida social 
9.1.2 Vida de isolamento: voto de silênc...
9 AS LEIS MORAIS (II) 
9.3 DA LEI DE IGUALDADE 
9.3.1 Igualdade natural 
9.3.2 Igualdade de direitos do homem e da mulher ...
9 AS LEIS MORAIS (II) 
9.4 DA LEI DE LIBERDADE 
9.4.1 Liberdade natural 
9.4.1.1 Escravidão 
9.4.2 Liberdade de pensar 
9....
9 AS LEIS MORAIS (II) 
9.5 DA LEI DE JUSTIÇA DE AMOR E DE CARIDADE 
9.5.1 Justiça e direitos naturais 
9.5.1.1 Direito de ...
DA LEI DE SOCIEDADE
NNEECCEESSSSIIDDAADDEE DDAA VVIIDDAA SSOOCCIIAALL 
AA vviiddaa ssoocciiaall ((rreellaaççããoo ddaa ccrriiaattuurraa hhuumma...
NNEECCEESSSSIIDDAADDEE DDAA VVIIDDAA SSOOCCIIAALL 
NNeennhhuumm hhoommeemm éé ccoommpplleettoo;; 
CCoommpplleettaa--ssee c...
VIDA DE ISOLAMENTO: 
VOTO DE SILÊNCIO 
ABSOLUTO – Egoísmo ou doença psíquica. 
Condenável porque: 
Não tem utilidade para ...
VIDA DE ISOLAMENTO: 
VOTO DE SILÊNCIO 
TTEEMMPPOORRÁÁRRIIOO 
RReeccoollhhiimmeennttoo ee ssiillêênncciioo;; 
AAllttrruuíís...
LAÇOS DE FAMÍLIA 
A super valorização ddooss llaaççooss ddee ffaammíílliiaa pprreennddee aa 
ppeessssooaa nnoo cciirrccuui...
LAÇOS DE FAMÍLIA 
O relaxamento dos laços de ffaammíílliiaa ccoonndduuzz aa ccrriiaattuurraa aaoo 
eeggooííssmmoo ppeessss...
DA LEI DE PROGRESSO
EESSTTAADDOO DDEE NNAATTUURREEZZAA 
PPoonnttoo ddee ppaarrttiiddaa ddoo eessppíírriittoo.. 
¹ 
LLeeii nnaattuurraall –– CC...
POVOS DEGENERADOS 
Não contrariam a lei do progresso; 
Não são os mesmos espíritos que animam os descendentes 
de um povo ...
MMAARRCCHHAA DDOO PPRROOGGRREESSSSOO 
IInntteelleeccttuuaall 
Baassee ddoo pprrooggrreessssoo mmoorraall 
MMoorraall 
GGrr...
MARCHA DO PROGRESSO 
Progresso intelectual > Progresso moral 
= 
SOFRIMENTO 
Progresso intelectual = Progresso moral 
= 
S...
As revoluções mmoorraaiiss,, ssoocciiaaiiss,, 
eettcc..,, iinnffiillttrraamm--ssee nnaass ccoonnsscciiêênncciiaass 
ppaass...
MMAARRCCHHAA DDOO PPRROOGGRREESSSSOO 
Pode parecer qquuee oo hhoommeemm eemm 
vveezz ddee aavvaannççaarr,, rreeccuuaa.. 
É...
MMAARRCCHHAA DDOO PPRROOGGRREESSSSOO 
Se observarmos aatteennttaammeennttee,, vveerriiffiiccaammooss qquuee oo 
hhoommeemm...
PROGRESSO DA LEGISLAÇÃO 
A legislação humana é uma 
exigência social que se vai 
aperfeiçoando à medida 
que o homem evolu...
CCIIVVIILLAAÇÇÃÃOO 
Conjunto de valores conquistados ppeelloo eessffoorrççoo hhuummaannoo;; 
VViissaamm:: 
RReessppeeiitta...
IINNFFLLUUÊÊNNCCIIAA DDOO EESSPPIIRRIITTIISSMMOO NNOO 
PPRROOGGRREESSSSOO 
O Espiritismo, por ser 
natural, tornar-se-á 
c...
IIGGUUAALLDDAADDEE NNAATTUURRAALL 
TTooddooss ooss hhoommeennss ssããoo iigguuaaiiss,, ppooiiss ttooddooss ooss eessppíírri...
IIGGUUAALLDDAADDEE DDEE DDIIRREEIITTOOSS 
DDOO HHOOMMEEMM EE DDAA MMUULLHHEERR 
AAmmbbooss ssããoo iigguuaaiiss,, ppooiiss ...
IIGGUUAALLDDAADDEE DDEE DDIIRREEIITTOOSS 
DDOO HHOOMMEEMM EE DDAA MMUULLHHEERR 
A igualdade entre homens e mulheres nnããoo...
IIGGUUAALLDDAADDEE PPEERRAANNTTEE OO TTÚÚMMUULLOO 
Apesar do fausto dos ttúúmmuullooss qquuee pprreetteennddee ppeerrppeet...
DDEESSIIGGUUAALLDDAADDEE DDAASS AAPPTTIIDDÕÕEESS 
RReessuullttaaddoo ddaass ccoonnqquuiissttaass ddoo eessppíírriittoo;; 
...
DDEESSIIGGUUAALLDDAADDEE SSOOCCIIAAIISS 
SSããoo ccrriiaaddaass ppeelloo 
hhoommeemm;; 
SSããoo uumm aabbuussoo ddaa 
lleeii...
DDEESSIIGGUUAALLDDAADDEE DDAASS RRIIQQUUEEZZAASS 
É necessária à evolução 
do espírito. 
Riqueza e pobreza – 
duas provas ...
DDEESSIIGGUUAALLDDAADDEE DDAASS RRIIQQUUEEZZAASS 
OO RRIICCOO eexxpplloorraa,, eessccrraavviizzaa ee 
ddeesseejjaa sseerr ...
DDEESSIIGGUUAALLDDAADDEE DDAASS RRIIQQUUEEZZAASS 
O POBRE revolta-se, queixa-se, inveja e acomoda-se; 
A solução é encontr...
DDEESSIIGGUUAALLDDAADDEE DDAASS RRIIQQUUEEZZAASS 
CONCLUSÃO: 
O rico e o pobre contribuem para a existência da 
desigualda...
DA LEI DE LIBERDADE
LIBERDADE NATURAL 
AA lliibbeerrddaaddee ttoottaall nnããoo 
eexxiissttee;; 
SSee eexxiissttiissssee 
ccoonnttrraarriiaarri...
EESSCCRRAAVVIIDDÃÃOO 
SSuujjeeiiççããoo aabbssoolluuttaa ddee 
aallgguuéémm aa oouuttrraa ppeessssooaa;; 
SSuurrggiiuu ccoo...
EESSCCRRAAVVIIDDÃÃOO 
AA ddeessiigguuaallddaaddee nnaattuurraall nnããoo ssiiggnniiffiiccaa qquuee oo mmaaiiss 
ffoorrttee ...
LIBERDADE DE PENSAR 
O homem 
goza de 
ilimitada 
liberdade de 
pensar.
LIBERDADE DE PENSAR 
Mas, perante a lei 
Divina ou Natural, 
o homem é 
responsável pelo 
que pensa e pelo 
fruto do seu 
...
LIBERDADE DE PENSAR 
É um pensamento íntimo 
que pertence ao homem. 
Tem que ver com o modo 
como ele pensa. 
Homem goza d...
LLIIVVRREE--AARRBBÍÍTTRRIIOO
FATALIDADE 
Tudo aquilo que, obrigatoriamente, tteemm ddee 
aaccoonntteecceerr..
FATALIDADE 
PPAARRAA OO EESSPPIIRRIITTIISSMMOO 
ÉÉ aa eessccoollhhaa qquuee oo eessppíírriittoo ffeezz aanntteess ddee een...
REINO INSTINTO LIVRE-ARBITRIO FATALIDADE VONTADE/SENTIMENTOS
REINO INSTINTO LIVRE-ARBITRIO FATALIDADE VONTADE/SENTIMENTOS 
Mineral + - - - + - - -
REINO INSTINTO LIVRE-ARBITRIO FATALIDADE VONTADE/SENTIMENTOS 
Mineral + - - - + - - - 
Vegetal • - - • - -
REINO INSTINTO LIVRE-ARBITRIO FATALIDADE VONTADE/SENTIMENTOS 
Mineral + - - - + - - - 
Vegetal • - - • - - 
Animal - - - -
REINO INSTINTO LIVRE-ARBITRIO FATALIDADE VONTADE/SENTIMENTOS 
Mineral + - - - + - - - 
Vegetal • - - • - - 
Animal - - - -...
Instinto = Ausência da vontade e da razão (senso); 
Livre-arbítrio = Existência da vontade e da razão; 
Fatalidade = conse...
CONHECIMENTO DO FUTURO 
NNoorrmmaallmmeennttee nnããoo 
éé ccoonnhheecciiddoo 
PPOORRQQUUEE:: 
PPeerrmmiittee aa 
ccoonntti...
CONHECIMENTO DO FUTURO 
EExxcceeppcciioonnaallmmeennttee 
ppooddee sseerr 
rreevveellaaddoo……
CONHECIMENTO DO FUTURO 
QUANDO: 
É preciso executar uma tarefa especial; 
Através da Lei de Causa e Efeito, o homem sabe q...
CONHECIMENTO DO FUTURO 
QUANDO: 
Apesar de Deus saber os resultados das provas, o homem 
não fica dispensado delas, pois s...
DA LEI DE JUSTIÇA, DE 
AMOR E DE CARIDADE
JUSTIÇA E DIREITOS NATURAIS 
A lei de Justiça 
consiste em cada 
homem respeitar os 
direitos do outro; 
Manifesta-se de 
...
DDIIRREEIITTOO DDEE PPRROOPPRRIIEEDDAADDEE 
PPrroopprriieeddaaddee LLeeggííttiimmaa:: 
AAddqquuiirriiddaa sseemm oo pprree...
RROOUUBBOO 
AAccttoo ddee aapprroopprriiaaççããoo 
iilleeggííttiimmaa,, aattrraavvééss ddaa 
ffoorrççaa,, ddaa vviioollêênn...
CARIDADE –– OO AAMMOORR AAOO PPRRÓÓXXIIMMOO 
CCaarriiddaaddee ¹ eessmmoollaa 
((ccoonnsseeqquuêênncciiaa ddaa 
mmiisséérri...
CARIDADE –– OO AAMMOORR AAOO PPRRÓÓXXIIMMOO 
Os graus de 
parentesco são 
recursos utilizados 
pela natureza para 
o desen...
CARIDADE –– OO AAMMOORR AAOO PPRRÓÓXXIIMMOO 
Numa família 
encontram-se, através 
da reencarnação, 
espíritos em prova 
e/...
DA PERFEIÇÃO MORAL 
As virtudes e os vícios
VVIIRRTTUUDDEESS 
Todo o esforço 
voluntário para vencer 
os vícios. 
A maior virtude é o 
sacrifício de interesses 
pesso...
CARACTERES DO HOMEM DE BEM 
O homem de bem 
reconhece-se pela 
sua elevação 
espiritual.
AUTO-CONHECIMENTO 
Fórmula para a perfeição moral: 
“Conhece-te a ti mesmo.” 
(Sócrates)
AAUUTTOO--CCOONNHHEECCIIMMEENNTTOO 
CCOOMMOO?? 
IInntteerrrrooggaannddoo aa ccoonnsscciiêênncciiaa ddiiaarriiaammeennttee;...
VVÍÍCCIIOOSS 
Arrastamento voluntário aos maus pendores. 
Nasce do egoísmo, insegurança, etc.
PAIXÕES 
Concentração de energia que proporciona um exagero da acção; 
Podem ser: 
Más – Quando nos dirigem – Fanatismo. 
...
EEGGOOÍÍSSMMOO 
PPiioorr ddooss vvíícciiooss;; 
DDee oonnddee ddeerriivvaa ttooddoo oo mmaall;; 
OO mmaaiiss ddiiffíícciil...
CONCLUSÃO 
Conhecer-se a si próprio, ao meio que o rodeia, às leis 
que regulam o seu relacionamento com esse meio e 
com ...
TTEESSTTEE
1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 
1.1 – A lei de sociedade é: 
( ) a. Uma forma de vivermos ...
1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 
1.1 – A lei de sociedade é: 
( ) a. Uma forma de vivermos ...
1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 
1.2 – A lei do progresso é: 
( ) a. Uma necessidade de evo...
1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 
1.2 – A lei do progresso é: 
( ) a. Uma necessidade de evo...
1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 
1.3 – A lei de igualdade: 
( ) a. Prova que somos diferent...
1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 
1.3 – A lei de igualdade: 
( ) a. Prova que somos diferent...
1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 
1.4 – A lei de liberdade: 
( ) a. Só é possível nas aves q...
1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 
1.4 – A lei de liberdade: 
( ) a. Só é possível nas aves q...
1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 
1.5 – A lei de justiça, amor e caridade: 
( ) a. Consiste ...
1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 
1.5 – A lei de justiça, amor e caridade: 
( ) a. Consiste ...
22 –– AASSSSIINNAALLEE CCOOMM ““VV””,, SSEE VVEERRDDAADDEEIIRROO,, OOUU ““FF””,, SSEE FFAALLSSOO.. 
a. O progresso intelec...
3 – NUMERE A 1.ª COLUNA, DDEE AACCOORRDDOO CCOOMM AA 22..ª.. 
( ) A lei de sociedade 
(1) é uma necessidade, pois o homem ...
3 – NUMERE A 1.ª COLUNA, DDEE AACCOORRDDOO CCOOMM AA 22..ª.. 
(1) A lei de sociedade 
(1) é uma necessidade, pois o homem ...
3 – NUMERE A 1.ª COLUNA, DDEE AACCOORRDDOO CCOOMM AA 22..ª.. 
(1) A lei de sociedade 
(1) é uma necessidade, pois o homem ...
3 – NUMERE A 1.ª COLUNA, DDEE AACCOORRDDOO CCOOMM AA 22..ª.. 
(1) A lei de sociedade 
(1) é uma necessidade, pois o homem ...
3 – NUMERE A 1.ª COLUNA, DDEE AACCOORRDDOO CCOOMM AA 22..ª.. 
(1) A lei de sociedade 
(1) é uma necessidade, pois o homem ...
3 – NUMERE A 1.ª COLUNA, DDEE AACCOORRDDOO CCOOMM AA 22..ª.. 
(1) A lei de sociedade 
(1) é uma necessidade, pois o homem ...
3 – NUMERE A 1.ª COLUNA, DDEE AACCOORRDDOO CCOOMM AA 22..ª.. 
(1) A lei de sociedade 
(1) é uma necessidade, pois o homem ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 09

1,907 views

Published on

Veja o Curso Básico de Espiritismo completo em http://adep.pt/curso

Published in: Education
  • Be the first to comment

Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 09

  1. 1. 9 AS LEIS MORAIS (II) 9.1 DA LEI DE SOCIEDADE 9.1.1 Necessidade da vida social 9.1.2 Vida de isolamento: voto de silêncio 9.1.3 Laços de família 9.2 DA LEI DE PROGRESSO 9.2.1 Estado de natureza 9.2.2 Povos degenerados 9.2.3 Marcha do progresso 9.2.4 Progresso da legislação humana 9.2.5 Civilização 9.2.6 Influência do Espiritismo no progresso
  2. 2. 9 AS LEIS MORAIS (II) 9.3 DA LEI DE IGUALDADE 9.3.1 Igualdade natural 9.3.2 Igualdade de direitos do homem e da mulher 9.3.3 Igualdade perante o túmulo 9.3.4 Desigualdade das aptidões 9.3.5 Desigualdades sociais 9.3.6 Desigualdade das riquezas 9.3.6.1 As provas da riqueza e da miséria
  3. 3. 9 AS LEIS MORAIS (II) 9.4 DA LEI DE LIBERDADE 9.4.1 Liberdade natural 9.4.1.1 Escravidão 9.4.2 Liberdade de pensar 9.4.3 Liberdade de consciência 9.4.3.1 Livre-arbítrio 9.4.3.2 Fatalidade 9.4.3.3 Conhecimento do futuro 9.4.3.4 Resumo teórico do móbil das acções humanas
  4. 4. 9 AS LEIS MORAIS (II) 9.5 DA LEI DE JUSTIÇA DE AMOR E DE CARIDADE 9.5.1 Justiça e direitos naturais 9.5.1.1 Direito de propriedade – Roubo 9.5.2 Caridade – Amor ao próximo 9.6 DA PERFEIÇÃO MORAL – As virtudes e os vícios 9.6.1 Virtudes 9.6.1.1 Caracteres do homem de bem 9.6.1.2 Autoconhecimento 9.6.2 Vícios 9.6.2.1 Paixões 9.6.2.2 Egoísmo
  5. 5. DA LEI DE SOCIEDADE
  6. 6. NNEECCEESSSSIIDDAADDEE DDAA VVIIDDAA SSOOCCIIAALL AA vviiddaa ssoocciiaall ((rreellaaççããoo ddaa ccrriiaattuurraa hhuummaannaa ccoomm oo sseeuu sseemmeellhhaannttee)) éé rreessppoonnssáávveell ppeelloo ddeesseennvvoollvviimmeennttoo ddoo ppssiiqquuiissmmoo,, qquuee eessttáá aaddaappttaaddoo ppaarraa aa vviiddaa eemm ssoocciieeddaaddee..
  7. 7. NNEECCEESSSSIIDDAADDEE DDAA VVIIDDAA SSOOCCIIAALL NNeennhhuumm hhoommeemm éé ccoommpplleettoo;; CCoommpplleettaa--ssee ccoomm ooss sseeuuss sseemmeellhhaanntteess,, nnaa mmeeddiiddaa eemm qquuee pprreecciissaa ddeelleess..
  8. 8. VIDA DE ISOLAMENTO: VOTO DE SILÊNCIO ABSOLUTO – Egoísmo ou doença psíquica. Condenável porque: Não tem utilidade para ninguém; Contrário à Lei Divina (lei de sociedade); Mesmo que seja para fugir ao pernicioso contacto do mundo.
  9. 9. VIDA DE ISOLAMENTO: VOTO DE SILÊNCIO TTEEMMPPOORRÁÁRRIIOO RReeccoollhhiimmeennttoo ee ssiillêênncciioo;; AAllttrruuííssmmoo;; NNeecceessssiiddaaddee ddee aappeerrffeeiiççooaammeennttoo;; NNeecceessssáárriioo ppaarraa ddeesseennvvoollvveerr uumm ttrraabbaallhhoo eessppeeccííffiiccoo.. NNOOTTAA:: NNããoo ccoonnffuunnddiirr oo iissoollaammeennttoo tteemmppoorráárriioo ccoomm oo vvoottoo ddee ssiillêênncciioo.. SSiittuuaamm--ssee eemm ppóóllooss ooppoossttooss..
  10. 10. LAÇOS DE FAMÍLIA A super valorização ddooss llaaççooss ddee ffaammíílliiaa pprreennddee aa ppeessssooaa nnoo cciirrccuuiittoo ffeecchhaaddoo ddooss iinntteerreesssseess mmúúttuuooss..
  11. 11. LAÇOS DE FAMÍLIA O relaxamento dos laços de ffaammíílliiaa ccoonndduuzz aa ccrriiaattuurraa aaoo eeggooííssmmoo ppeessssooaall ((eeggoocceennttrriissmmoo));; VVaalloorriizzáá--llooss oo nneecceessssáárriioo ppaarraa aapprreennddeerr aa eedduuccáá--llooss,, rruummoo aaoo eeqquuiillííbbrriioo iimmpprreesscciinnddíívveell ppaarraa aa ccoonnqquuiissttaa ddoo aammoorr uunniivveerrssaall..
  12. 12. DA LEI DE PROGRESSO
  13. 13. EESSTTAADDOO DDEE NNAATTUURREEZZAA PPoonnttoo ddee ppaarrttiiddaa ddoo eessppíírriittoo.. ¹ LLeeii nnaattuurraall –– CCoonnjjuuggaaççããoo ddaass vváárriiaass lleeiiss,, qquuee eemmppuurrrraamm oo eessppíírriittoo ddoo eessttaaddoo ddee nnaattuurreezzaa ppaarraa eessttáággiiooss mmaaiiss eevvoolluuííddooss..
  14. 14. POVOS DEGENERADOS Não contrariam a lei do progresso; Não são os mesmos espíritos que animam os descendentes de um povo que degenera; São espíritos menos evoluídos, reencarnando no meio que lhes é favorável à sua evolução.
  15. 15. MMAARRCCHHAA DDOO PPRROOGGRREESSSSOO IInntteelleeccttuuaall Baassee ddoo pprrooggrreessssoo mmoorraall MMoorraall GGrraannddee oobbjjeeccttiivvoo ddoo EEssppíírriittoo.. CCoonnqquuiissttaa ddeeccoorrrreennttee ddoo pprrooggrreessssoo iinntteelleeccttuuaall
  16. 16. MARCHA DO PROGRESSO Progresso intelectual > Progresso moral = SOFRIMENTO Progresso intelectual = Progresso moral = SABEDORIA
  17. 17. As revoluções mmoorraaiiss,, ssoocciiaaiiss,, eettcc..,, iinnffiillttrraamm--ssee nnaass ccoonnsscciiêênncciiaass ppaassssoo aa ppaassssoo,, ggeerrmmiinnaamm dduurraannttee ssééccuullooss,, ddeeppooiiss eexxppllooddeemm ee pprroovvooccaamm aa ddeemmoolliiççããoo ddee vveellhhooss ttaabbuuss.. MMAARRCCHHAA DDOO PPRROOGGRREESSSSOO
  18. 18. MMAARRCCHHAA DDOO PPRROOGGRREESSSSOO Pode parecer qquuee oo hhoommeemm eemm vveezz ddee aavvaannççaarr,, rreeccuuaa.. ÉÉ uummaa ffaallssaa iiddeeiiaa
  19. 19. MMAARRCCHHAA DDOO PPRROOGGRREESSSSOO Se observarmos aatteennttaammeennttee,, vveerriiffiiccaammooss qquuee oo hhoommeemm ddoo ssééccuulloo XXXXII éé mmuuiittoo mmaaiiss eevvoolluuííddoo ddoo qquuee hháá ssééccuullooss..
  20. 20. PROGRESSO DA LEGISLAÇÃO A legislação humana é uma exigência social que se vai aperfeiçoando à medida que o homem evolui; À medida que formos evoluindo, aproximar-se-á cada vez mais das leis naturais. HUMANA
  21. 21. CCIIVVIILLAAÇÇÃÃOO Conjunto de valores conquistados ppeelloo eessffoorrççoo hhuummaannoo;; VViissaamm:: RReessppeeiittaarr oo sseeuu sseemmeellhhaannttee;; CCrriiaarr lleeiiss jjuussttaass qquuee ddããoo aaoo hhoommeemm aa ppaazz ddee ccoonnsscciiêênncciiaa..
  22. 22. IINNFFLLUUÊÊNNCCIIAA DDOO EESSPPIIRRIITTIISSMMOO NNOO PPRROOGGRREESSSSOO O Espiritismo, por ser natural, tornar-se-á crença geral; Destruirá o materialismo e dará início à era do espírito, impulsionando o progresso.
  23. 23. IIGGUUAALLDDAADDEE NNAATTUURRAALL TTooddooss ooss hhoommeennss ssããoo iigguuaaiiss,, ppooiiss ttooddooss ooss eessppíírriittooss ssããoo ccrriiaaddooss ssiimmpplleess ee iiggnnoorraanntteess;; AAss ppoossiiççõõeess eevvoolluuttiivvaass ddiiffeerreenntteess ssããoo oo ffrruuttoo ddoo sseeuu eessffoorrççoo aaoo lloonnggoo ddaa ssuuaa ttrraajjeeccttóórriiaa..
  24. 24. IIGGUUAALLDDAADDEE DDEE DDIIRREEIITTOOSS DDOO HHOOMMEEMM EE DDAA MMUULLHHEERR AAmmbbooss ssããoo iigguuaaiiss,, ppooiiss ttiivveerraamm oo mmeessmmoo iinníícciioo;; AAttrraavvééss ddaa lleeii ddaa rreeeennccaarrnnaaççããoo jjáá ffoommooss hhoommeemm ee mmuullhheerr;; AA iinnffeerriioorriiddaaddee ddee qquuee aa mmuullhheerr tteemm ssiiddoo vvííttiimmaa éé ffrruuttoo ddee pprreeccoonncceeiittooss mmiilleennaarreess,, ppoorr oo hhoommeemm sseerr mmaaiiss rroobbuussttoo..
  25. 25. IIGGUUAALLDDAADDEE DDEE DDIIRREEIITTOOSS DDOO HHOOMMEEMM EE DDAA MMUULLHHEERR A igualdade entre homens e mulheres nnããoo ooss oobbrriiggaa aa tteerr ffuunnççõõeess sseemmeellhhaanntteess;; AA eemmaanncciippaaççããoo ddaa mmuullhheerr,, nneemm sseemmpprree bbeemm eenntteennddiiddaa ee aacceeiittee,, éé uumm mmaarrccoo iimmppoorrttaannttee nnoo pprrooggrreessssoo ddaa cciivviilliizzaaççããoo..
  26. 26. IIGGUUAALLDDAADDEE PPEERRAANNTTEE OO TTÚÚMMUULLOO Apesar do fausto dos ttúúmmuullooss qquuee pprreetteennddee ppeerrppeettuuaarr aa mmeemmóórriiaa ddoo mmoorrttoo,, ppeerraannttee aa mmoorrttee ttooddooss ooss hhoommeennss ssããoo iigguuaaiiss.. CCaaddaa uumm lleevvaa ppaarraa oo mmuunnddoo eessppiirriittuuaall aa ssuuaa ccoonnsscciiêênncciiaa,, ccoommoo rreessuullttaaddoo ddee ttooddaass aass ssuuaass eexxppeerriiêênncciiaass..
  27. 27. DDEESSIIGGUUAALLDDAADDEE DDAASS AAPPTTIIDDÕÕEESS RReessuullttaaddoo ddaass ccoonnqquuiissttaass ddoo eessppíírriittoo;; OO mmeennooss eevvoolluuííddoo aapprreennddee ccoomm oo mmaaiiss eevvoolluuííddoo;; DDeesseennvvoollvvee aa ssoolliiddaarriieeddaaddee eennttrree ttooddooss;; AAjjuuddaa nnaa lleeii ddoo pprrooggrreessssoo..
  28. 28. DDEESSIIGGUUAALLDDAADDEE SSOOCCIIAAIISS SSããoo ccrriiaaddaass ppeelloo hhoommeemm;; SSããoo uumm aabbuussoo ddaa lleeii ddee iigguuaallddaaddee,, ppoorrqquuee eexxiissttee oo eeggooííssmmoo ee oo oorrgguullhhoo..
  29. 29. DDEESSIIGGUUAALLDDAADDEE DDAASS RRIIQQUUEEZZAASS É necessária à evolução do espírito. Riqueza e pobreza – duas provas difíceis.
  30. 30. DDEESSIIGGUUAALLDDAADDEE DDAASS RRIIQQUUEEZZAASS OO RRIICCOO eexxpplloorraa,, eessccrraavviizzaa ee ddeesseejjaa sseerr ccaaddaa vveezz mmaaiiss rriiccoo;; AA ssoolluuççããoo éé eennccoonnttrraaddaa nnaa ffoorrmmaa ccoommoo eemmpprreeggaa ooss sseeuuss bbeennss ee oo sseeuu ppooddeerr..
  31. 31. DDEESSIIGGUUAALLDDAADDEE DDAASS RRIIQQUUEEZZAASS O POBRE revolta-se, queixa-se, inveja e acomoda-se; A solução é encontrada na aceitação da vida (resignação activa).
  32. 32. DDEESSIIGGUUAALLDDAADDEE DDAASS RRIIQQUUEEZZAASS CONCLUSÃO: O rico e o pobre contribuem para a existência da desigualdade das riquezas, mostrando que desconhecem a lei do trabalho.
  33. 33. DA LEI DE LIBERDADE
  34. 34. LIBERDADE NATURAL AA lliibbeerrddaaddee ttoottaall nnããoo eexxiissttee;; SSee eexxiissttiissssee ccoonnttrraarriiaarriiaa aa lleeii nnaattuurraall;; OO eessppíírriittoo tteemm nneecceessssiiddaaddee nnaattuurraall ddee lliibbeerrttaarr--ssee..
  35. 35. EESSCCRRAAVVIIDDÃÃOO SSuujjeeiiççããoo aabbssoolluuttaa ddee aallgguuéémm aa oouuttrraa ppeessssooaa;; SSuurrggiiuu ccoommoo lleeii hhuummaannaa ee vvaaii ddeessaappaarreecceennddoo àà mmeeddiiddaa qquuee aa TTeerrrraa eevvoolluuii..
  36. 36. EESSCCRRAAVVIIDDÃÃOO AA ddeessiigguuaallddaaddee nnaattuurraall nnããoo ssiiggnniiffiiccaa qquuee oo mmaaiiss ffoorrttee ddoommiinnee oo mmaaiiss ffrraaccoo,, mmaass qquuee eessttee sseejjaa aajjuuddaaddoo ppoorr aaqquueellee..
  37. 37. LIBERDADE DE PENSAR O homem goza de ilimitada liberdade de pensar.
  38. 38. LIBERDADE DE PENSAR Mas, perante a lei Divina ou Natural, o homem é responsável pelo que pensa e pelo fruto do seu pensamento.
  39. 39. LIBERDADE DE PENSAR É um pensamento íntimo que pertence ao homem. Tem que ver com o modo como ele pensa. Homem goza de ilimitada liberdade de consciência Se procede em desacordo com o seu modo de pensar (consciência), é hipócrita.
  40. 40. LLIIVVRREE--AARRBBÍÍTTRRIIOO
  41. 41. FATALIDADE Tudo aquilo que, obrigatoriamente, tteemm ddee aaccoonntteecceerr..
  42. 42. FATALIDADE PPAARRAA OO EESSPPIIRRIITTIISSMMOO ÉÉ aa eessccoollhhaa qquuee oo eessppíírriittoo ffeezz aanntteess ddee eennccaarrnnaarr,, eemm ccoonnsseeqquuêênncciiaa ddoo uussoo ddoo sseeuu lliivvrree--aarrbbííttrriioo.. QQuuee ssããoo aass pprroovvaass ppoorr qquuee ddeevvee ppaassssaarr aattrraavvééss ddee:: DDoorr;; AAmmoorr..
  43. 43. REINO INSTINTO LIVRE-ARBITRIO FATALIDADE VONTADE/SENTIMENTOS
  44. 44. REINO INSTINTO LIVRE-ARBITRIO FATALIDADE VONTADE/SENTIMENTOS Mineral + - - - + - - -
  45. 45. REINO INSTINTO LIVRE-ARBITRIO FATALIDADE VONTADE/SENTIMENTOS Mineral + - - - + - - - Vegetal • - - • - -
  46. 46. REINO INSTINTO LIVRE-ARBITRIO FATALIDADE VONTADE/SENTIMENTOS Mineral + - - - + - - - Vegetal • - - • - - Animal - - - -
  47. 47. REINO INSTINTO LIVRE-ARBITRIO FATALIDADE VONTADE/SENTIMENTOS Mineral + - - - + - - - Vegetal • - - • - - Animal - - - - Hominal - - • - - •
  48. 48. Instinto = Ausência da vontade e da razão (senso); Livre-arbítrio = Existência da vontade e da razão; Fatalidade = consequência do livre-arbítrio.
  49. 49. CONHECIMENTO DO FUTURO NNoorrmmaallmmeennttee nnããoo éé ccoonnhheecciiddoo PPOORRQQUUEE:: PPeerrmmiittee aa ccoonnttiinnuuiiddaaddee nnoo ttrraabbaallhhoo ee nnaa eessppeerraannççaa,, eevvoolluuiinnddoo,, ccaassoo ccoonnttrráárriioo aaccoommooddaarr-- ssee--iiaa;;
  50. 50. CONHECIMENTO DO FUTURO EExxcceeppcciioonnaallmmeennttee ppooddee sseerr rreevveellaaddoo……
  51. 51. CONHECIMENTO DO FUTURO QUANDO: É preciso executar uma tarefa especial; Através da Lei de Causa e Efeito, o homem sabe que o futuro é o fruto das suas acções passadas e presentes;
  52. 52. CONHECIMENTO DO FUTURO QUANDO: Apesar de Deus saber os resultados das provas, o homem não fica dispensado delas, pois só passando por elas é que ele poderá lutar ou não, para ter ou não mérito.
  53. 53. DA LEI DE JUSTIÇA, DE AMOR E DE CARIDADE
  54. 54. JUSTIÇA E DIREITOS NATURAIS A lei de Justiça consiste em cada homem respeitar os direitos do outro; Manifesta-se de maneira diferente entre os homens, dependendo do seu estagio evolutivo.
  55. 55. DDIIRREEIITTOO DDEE PPRROOPPRRIIEEDDAADDEE PPrroopprriieeddaaddee LLeeggííttiimmaa:: AAddqquuiirriiddaa sseemm oo pprreejjuuíízzoo ddee oouuttrreemm..
  56. 56. RROOUUBBOO AAccttoo ddee aapprroopprriiaaççããoo iilleeggííttiimmaa,, aattrraavvééss ddaa ffoorrççaa,, ddaa vviioollêênncciiaa,, ddaa aassttúúcciiaa eennggaannaaddoorraa,, qquuee pprreejjuuddiiccaa aallgguuéémm..
  57. 57. CARIDADE –– OO AAMMOORR AAOO PPRRÓÓXXIIMMOO CCaarriiddaaddee ¹ eessmmoollaa ((ccoonnsseeqquuêênncciiaa ddaa mmiisséérriiaa mmoorraall)).. NNããoo ddêêss oo ppeeiixxee ((eessmmoollaa));; EEnnssiinnaa aa ppeessccaarr ((ccaarriiddaaddee))..
  58. 58. CARIDADE –– OO AAMMOORR AAOO PPRRÓÓXXIIMMOO Os graus de parentesco são recursos utilizados pela natureza para o desenvolvimento da criatura humana.
  59. 59. CARIDADE –– OO AAMMOORR AAOO PPRRÓÓXXIIMMOO Numa família encontram-se, através da reencarnação, espíritos em prova e/ou expiação, que resulta, na prática, na ausência do amor materno e/ou filial.
  60. 60. DA PERFEIÇÃO MORAL As virtudes e os vícios
  61. 61. VVIIRRTTUUDDEESS Todo o esforço voluntário para vencer os vícios. A maior virtude é o sacrifício de interesses pessoais em favor de alguém A caridade é fonte de todas as virtudes
  62. 62. CARACTERES DO HOMEM DE BEM O homem de bem reconhece-se pela sua elevação espiritual.
  63. 63. AUTO-CONHECIMENTO Fórmula para a perfeição moral: “Conhece-te a ti mesmo.” (Sócrates)
  64. 64. AAUUTTOO--CCOONNHHEECCIIMMEENNTTOO CCOOMMOO?? IInntteerrrrooggaannddoo aa ccoonnsscciiêênncciiaa ddiiaarriiaammeennttee;; SSaabbeerr ssee ffeezz ttooddoo oo bbeemm qquuee ppôôddee;; EEvviittaarr aaoo mmááxxiimmoo ffaazzeerr mmaall..
  65. 65. VVÍÍCCIIOOSS Arrastamento voluntário aos maus pendores. Nasce do egoísmo, insegurança, etc.
  66. 66. PAIXÕES Concentração de energia que proporciona um exagero da acção; Podem ser: Más – Quando nos dirigem – Fanatismo. (Conduzem ao abismo / fracasso); Boas – Quando as dirigimos – Razão / bom senso. (Conduzem a grandes realizações).
  67. 67. EEGGOOÍÍSSMMOO PPiioorr ddooss vvíícciiooss;; DDee oonnddee ddeerriivvaa ttooddoo oo mmaall;; OO mmaaiiss ddiiffíícciill ddee ssee ppeerrddeerr..
  68. 68. CONCLUSÃO Conhecer-se a si próprio, ao meio que o rodeia, às leis que regulam o seu relacionamento com esse meio e com os seus semelhantes, aplicando o conhecimento das leis morais a si mesmo, é o que leva o espírito à perfeição – O OBJECTIVO DA SUA EXISTÊNCIA..
  69. 69. TTEESSTTEE
  70. 70. 1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 1.1 – A lei de sociedade é: ( ) a. Uma forma de vivermos preocupados com a vida social; ( ) b. A base do desenvolvimento físico do homem; ( ) c. Uma forma de nos distinguirmos uns dos outros; ( ) d. A base do desenvolvimento psíquico do homem.
  71. 71. 1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 1.1 – A lei de sociedade é: ( ) a. Uma forma de vivermos preocupados com a vida social; ( ) b. A base do desenvolvimento físico do homem; ( ) c. Uma forma de nos distinguirmos uns dos outros; (X) d. A base do desenvolvimento psíquico do homem.
  72. 72. 1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 1.2 – A lei do progresso é: ( ) a. Uma necessidade de evolução do homem; ( ) b. Uma utopia, que está a ser substituída pelo progresso material; ( ) c. Uma conquista dos religiosos; ( ) d. Uma conquista dos cientistas.
  73. 73. 1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 1.2 – A lei do progresso é: ( ) a. Uma necessidade de evolução do homem; (X) b. Uma utopia, que está a ser substituída pelo progresso material; ( ) c. Uma conquista dos religiosos; ( ) d. Uma conquista dos cientistas.
  74. 74. 1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 1.3 – A lei de igualdade: ( ) a. Prova que somos diferentes perante Deus; ( ) b. Tem a finalidade de distribuir a riqueza do mundo igualmente entre todos; ( ) c. Não privilegia ninguém, porque a inteligência é igual em todos os povos; ( ) d. Não privilegia ninguém, pois, na essência, somos todos iguais.
  75. 75. 1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 1.3 – A lei de igualdade: ( ) a. Prova que somos diferentes perante Deus; ( ) b. Tem a finalidade de distribuir a riqueza do mundo igualmente entre todos; ( ) c. Não privilegia ninguém, porque a inteligência é igual em todos os povos; (X) d. Não privilegia ninguém, pois, na essência, somos todos iguais.
  76. 76. 1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 1.4 – A lei de liberdade: ( ) a. Só é possível nas aves que voam; ( ) b. É um impulso natural do espírito, que almeja sair de onde está e ser o que ainda não é; ( ) c. Diz que tudo é livre no pensamento, mas não na consciência; ( ) d. Justifica todos os actos.
  77. 77. 1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 1.4 – A lei de liberdade: ( ) a. Só é possível nas aves que voam; (X) b. É um impulso natural do espírito, que almeja sair de onde está e ser o que ainda não é; ( ) c. Diz que tudo é livre no pensamento, mas não na consciência; ( ) d. Justifica todos os actos.
  78. 78. 1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 1.5 – A lei de justiça, amor e caridade: ( ) a. Consiste em manter o homem preocupado com a sua consciência; ( ) b. Tem como objectivo desenvolver o amor livre entre os homens; ( ) c. Consiste em respeitar os direitos do outro; ( ) d. Tem como tarefa distribuir todos os bens ao próximo.
  79. 79. 1 – MARQUE A ALTERNATIVA CCOORRRREECCTTAA CCOOMM UUMM ““XX””.. 1.5 – A lei de justiça, amor e caridade: ( ) a. Consiste em manter o homem preocupado com a sua consciência; ( ) b. Tem como objectivo desenvolver o amor livre entre os homens; (X) c. Consiste em respeitar os direitos do outro; ( ) d. Tem como tarefa distribuir todos os bens ao próximo.
  80. 80. 22 –– AASSSSIINNAALLEE CCOOMM ““VV””,, SSEE VVEERRDDAADDEEIIRROO,, OOUU ““FF””,, SSEE FFAALLSSOO.. a. O progresso intelectual decorre do moral. b. O ponto inicial de desenvolvimento intelectual e moral do espírito é o estado de simplicidade que corresponde ao estado natural. c. O Espiritismo, por ser natural, tornar-se-à crença geral. d. O Espiritismo cura, podendo substituir a medicina convencional. e. O progresso intelectual do espírito é mais importante para a sua evolução do que o progresso moral. F V V F V
  81. 81. 3 – NUMERE A 1.ª COLUNA, DDEE AACCOORRDDOO CCOOMM AA 22..ª.. ( ) A lei de sociedade (1) é uma necessidade, pois o homem completa-se com os seus semelhantes. ( ) A lei do progresso (2) é a meta do espírito, levando-o a um estado de pureza. ( ) A lei de igualdade (3) esclarece que o homem e a mulher têm direitos iguais. ( ) A lei de liberdade (4) eleva o espírito do estado de simplicidade para o de pureza. ( ) A lei de justiça, amor e caridade (5) ensina que quanto mais se sabe, mais se deve fazer. ( ) A perfeição moral (6) formam uma trilogia, sobre a qual o espírito desenvolve os seus potenciais.
  82. 82. 3 – NUMERE A 1.ª COLUNA, DDEE AACCOORRDDOO CCOOMM AA 22..ª.. (1) A lei de sociedade (1) é uma necessidade, pois o homem completa-se com os seus semelhantes. ( ) A lei do progresso (2) é a meta do espírito, levando-o a um estado de pureza. ( ) A lei de igualdade (3) esclarece que o homem e a mulher têm direitos iguais. ( ) A lei de liberdade (4) eleva o espírito do estado de simplicidade para o de pureza. ( ) A lei de justiça, amor e caridade (5) ensina que quanto mais se sabe, mais se deve fazer. ( ) A perfeição moral (6) formam uma trilogia, sobre a qual o espírito desenvolve os seus potenciais.
  83. 83. 3 – NUMERE A 1.ª COLUNA, DDEE AACCOORRDDOO CCOOMM AA 22..ª.. (1) A lei de sociedade (1) é uma necessidade, pois o homem completa-se com os seus semelhantes. (4) A lei do progresso (2) é a meta do espírito, levando-o a um estado de pureza. ( ) A lei de igualdade (3) esclarece que o homem e a mulher têm direitos iguais. ( ) A lei de liberdade (4) eleva o espírito do estado de simplicidade para o de pureza. ( ) A lei de justiça, amor e caridade (5) ensina que quanto mais se sabe, mais se deve fazer. ( ) A perfeição moral (6) formam uma trilogia, sobre a qual o espírito desenvolve os seus potenciais.
  84. 84. 3 – NUMERE A 1.ª COLUNA, DDEE AACCOORRDDOO CCOOMM AA 22..ª.. (1) A lei de sociedade (1) é uma necessidade, pois o homem completa-se com os seus semelhantes. (4) A lei do progresso (2) é a meta do espírito, levando-o a um estado de pureza. (3) A lei de igualdade (3) esclarece que o homem e a mulher têm direitos iguais. ( ) A lei de liberdade (4) eleva o espírito do estado de simplicidade para o de pureza. ( ) A lei de justiça, amor e caridade (5) ensina que quanto mais se sabe, mais se deve fazer. ( ) A perfeição moral (6) formam uma trilogia, sobre a qual o espírito desenvolve os seus potenciais.
  85. 85. 3 – NUMERE A 1.ª COLUNA, DDEE AACCOORRDDOO CCOOMM AA 22..ª.. (1) A lei de sociedade (1) é uma necessidade, pois o homem completa-se com os seus semelhantes. (4) A lei do progresso (2) é a meta do espírito, levando-o a um estado de pureza. (3) A lei de igualdade (3) esclarece que o homem e a mulher têm direitos iguais. (5) A lei de liberdade (4) eleva o espírito do estado de simplicidade para o de pureza. ( ) A lei de justiça, amor e caridade (5) ensina que quanto mais se sabe, mais se deve fazer. ( ) A perfeição moral (6) formam uma trilogia, sobre a qual o espírito desenvolve os seus potenciais.
  86. 86. 3 – NUMERE A 1.ª COLUNA, DDEE AACCOORRDDOO CCOOMM AA 22..ª.. (1) A lei de sociedade (1) é uma necessidade, pois o homem completa-se com os seus semelhantes. (4) A lei do progresso (2) é a meta do espírito, levando-o a um estado de pureza. (3) A lei de igualdade (3) esclarece que o homem e a mulher têm direitos iguais. (5) A lei de liberdade (4) eleva o espírito do estado de simplicidade para o de pureza. (6) A lei de justiça, amor e caridade (5) ensina que quanto mais se sabe, mais se deve fazer. ( ) A perfeição moral (6) formam uma trilogia, sobre a qual o espírito desenvolve os seus potenciais.
  87. 87. 3 – NUMERE A 1.ª COLUNA, DDEE AACCOORRDDOO CCOOMM AA 22..ª.. (1) A lei de sociedade (1) é uma necessidade, pois o homem completa-se com os seus semelhantes. (4) A lei do progresso (2) é a meta do espírito, levando-o a um estado de pureza. (3) A lei de igualdade (3) esclarece que o homem e a mulher têm direitos iguais. (5) A lei de liberdade (4) eleva o espírito do estado de simplicidade para o de pureza. (6) A lei de justiça, amor e caridade (5) ensina que quanto mais se sabe, mais se deve fazer. (6) A perfeição moral (6) formam uma trilogia, sobre a qual o espírito desenvolve os seus potenciais.

×