SlideShare a Scribd company logo
1 of 51
3 O ESPIRITISMO 
E OUTRAS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS 
3.1 PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA 
3.2 O CARÁCTER DA REVELAÇÃO ESPÍRITA 
3.3 O ESPIRITISMO E OUTRAS DOUTRINAS 
ESPIRITUALISTAS 
3.3.1 Rosacruz 
3.3.2 Teosofia 
3.3.3 Cabala 
3.3.4 Umbanda
3 O ESPIRITISMO 
E OUTRAS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS 
3.4 O ESPIRITISMO E AS RELIGIÕES 
3.4.1 Fase da magia 
3.4.2 Fase religiosa 
3.4.3 Espiritismo 
3.5 O ESPIRITISMO É UMA RELIGIÃO?
PRINCÍPIOS 
FUNDAMENTAIS DA 
DOUTRINA ESPÍRITA
PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA 
Deus eterno, imaterial, único, omnipotente, jjuussttoo,, bboomm ee 
ccrriiaaddoorr ddoo UUnniivveerrssoo;; 
OOss sseerreess mmaatteerriiaaiiss ccoonnssttiittuueemm oo mmuunnddoo vviissíívveell;; 
OOss sseerreess iimmaatteerriiaaiiss,, oo iinnvviissíívveell;; 
OO mmuunnddoo iinnvviissíívveell éé oo nnoorrmmaall,, pprriimmiittiivvoo ee eetteerrnnoo;; oo vviissíívveell 
éé sseeccuunnddáárriioo..
PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA 
O homem tem 
três elementos:
PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA 
O corpo, de natureza 
animal;
PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA 
O corpo, de natureza 
animal; 
O espírito, de natureza 
espiritual;
PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA 
O corpo, de natureza 
animal; 
O espírito, de natureza 
espiritual; 
O perispírito, de natureza 
“semi-material”.
PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA 
O ESPÍRITO é um ser real e 
definido; 
Pertence a diferentes classes; 
Evolui sempre; 
Passa por muitas existências 
físicas (homem) e espirituais 
(errante).
PPRRIINNCCÍÍPPIIOOSS FFUUNNDDAAMMEENNTTAAIISS DDAA DDOOUUTTRRIINNAA EESSPPÍÍRRIITTAA 
Os espíritos encarnados hhaabbiittaamm ooss ddiiffeerreenntteess 
gglloobbooss;;
PPRRIINNCCÍÍPPIIOOSS FFUUNNDDAAMMEENNTTAAIISS DDAA DDOOUUTTRRIINNAA EESSPPÍÍRRIITTAA 
OOss ddeesseennccaarrnnaaddooss,, ppoovvooaamm oo eessppaaççoo ffoorraa ddoo 
mmuunnddoo mmaatteerriiaall;;
PPRRIINNCCÍÍPPIIOOSS FFUUNNDDAAMMEENNTTAAIISS DDAA DDOOUUTTRRIINNAA EESSPPÍÍRRIITTAA 
OOss eessppíírriittooss ccoommuunniiccaamm--ssee ccoomm ooss 
hhoommeennss,, aattrraavvééss ddooss ffeennóómmeennooss 
mmeeddiiúúnniiccooss;;
PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DDAA DDOOUUTTRRIINNAA EESSPPÍÍRRIITTAA 
Os espíritos são atraídos de acordo com a lei de afinidade; 
A moral espírita é a moral ensinada por Jesus.
CARÁTER DA REVELAÇÃO 
ESPÍRITA
1.ª Revelação 
MMOOIISSÉÉSS ((SSéécc.. 1188 aa.. CC..)) 
DDeeuuss úúnniiccoo,, ssoobbeerraannoo ee oorriieennttaaddoorr;; 
PPrroommuullggoouu aa lleeii ddoo SSiinnaaii;; 
LLaannççoouu aass bbaasseess ddaa vveerrddaaddeeiirraa fféé,, iimmppoossttaa aaoo ppoovvoo 
ppeellaa ffoorrççaa..
22..ª RReevveellaaççããoo 
JJEESSUUSS 
DDeeuuss ddee aammoorr;; 
TToommoouu ddaa aannttiiggaa lleeii oo qquuee éé ddiivviinnoo ee aaccrreesscceennttoouu 
aa rreevveellaaççããoo ddaa vviiddaa ffuuttuurraa ee ddaass ppeennaass ee 
rreeccoommppeennssaass;; 
DDoouuttrriinnaa aacceeiittee lliivvrreemmeennttee;; 
EEsssseenncciiaallmmeennttee ccoonnsseellhheeiirraa..
3.ª Revelação 
ESPIRITISMO 
Dá-nos a conhecer o 
mundo invisível e as suas 
relações com o mundo 
visível; 
As leis que os regem.
Duplo carácter: 
DIVINO 
Não resultou da iniciativa do homem, mas de 
cálculos divinos; 
Ensinado por espíritos, encarregados por Deus 
para esse fim.
Duplo carácter: 
CIENTÍFICO 
Não são privilégio de ninguém; 
São fruto do trabalho, da 
observação e da pesquisa; 
Têm por base o raciocínio, o 
exame e o livre-arbítrio; 
Não foram ditados completos, 
nem impostos à crença cega.
O ESPIRITISMO E OUTRAS 
DOUTRINAS 
ESPIRITUALISTAS
Doutrinas espiritualistas aacceeiittaamm:: 
EExxiissttêênncciiaa ddee DDeeuuss;; 
IImmoorrttaalliiddaaddee ddaa aallmmaa.. 
AAssssiimm,, oo EEssppiirriittiissmmoo éé uummaa ddoouuttrriinnaa eessppiirriittuuaalliissttaa..
Porém… 
Teosofia, 
Esoterismo, 
Rosacruz, 
Cabala, 
Umbanda... 
Aceitam estes dois princípios. 
São doutrinas espiritualistas; 
Mas não são Espiritismo.
Existe um terceiro ponto comum: 
RREEEENNCCAARRNNAAÇÇÃÃOO
EESSPPIIRRIITTIISSMMOO OOUUTTRRAASS 
Não é secreta São secretas 
Não tem símbolos Têm símbolos 
Não tem cerimónias Têm cerimónias 
Não tem rituais Têm rituais
Existem grandes diferenças… 
Só a má-fé ou a ignorância poderão 
confundi-lo com as demais doutrinas!
O ESPIRITISMO E AS 
RELIGIÕES
FASE DA MAGIA 
Religiões aanniimmaaiiss oouu pprriimmiittiivvaass;; 
TTrriibbaaiiss;; 
IInnttuuiiççããoo ddoo mmuunnddoo eessppiirriittuuaall;; 
CCaarráácctteerr eexxtteerriioorr;; 
SSaaccrriiffíícciiooss vviioolleennttooss..
FFAASSEE RREELLIIGGIIOOSSAA 
TTeemm ccoonnsscciiêênncciiaa ddaa ddiivviinnddaaddee;; 
FFiimm ddoo ppoolliitteeííssmmoo;; 
IInníícciioo ddoo mmoonnootteeííssmmoo;; 
PPeerrssoonnaalliizzaa DDeeuuss –– aannttrrooppoommoorrffiissmmoo..
ESPIRITISMO 
Fim do antropomorfismo; 
Substituem-se os dogmas 
pela experimentação; 
Fim do sobrenatural; 
Práticas interiores.
O ESPIRITISMO É UMA 
RELIGIÃO?
O Espiritismo respeita todas as 
religiões. 
Cada um procurará as respostas 
naquela que estiver de acordo com a 
sua fase evolutiva.
Uma religião tem: 
Hierarquias, rituais, vestes, 
oferendas, cânticos, 
superstição, dogmas, 
mistérios, templos, 
ornamentações, imagens, 
misticismo, cerimónias, 
sacerdotes, chefes 
religiosos, milagres, 
benzimentos, seres 
privilegiados, 
antropomorfismo, etc.
Assim: 
O Espiritismo não inclui estes elementos. 
Não pode ser considerado religião.
TESTE 3
1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 
1.1 - A verdadeira Doutrina Espírita está: 
( ) a. No ensino que os espíritos deram; 
( ) b. Bem lá no fundo do coração do homem; 
( ) c. Nas comunicações obtidas nos centros espíritas; 
( ) d. No ensino que os primeiros fenómenos deram.
1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 
1.1 - A verdadeira Doutrina Espírita está: 
(x) a. No ensino que os espíritos deram; 
( ) b. Bem lá no fundo do coração do homem; 
( ) c. Nas comunicações obtidas nos centros espíritas; 
( ) d. No ensino que os primeiros fenómenos deram.
1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 
1.2 - O objecto especial do Espiritismo é o conhecimento 
das leis do princípio: 
( ) a. Dos princípios; 
( ) b. Espiritual; 
( ) c. Vital; 
( ) d. Material.
1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 
1.2 - O objecto especial do Espiritismo é o conhecimento 
das leis do princípio: 
( ) a. Dos princípios; 
(x) b. Espiritual; 
( ) c. Vital; 
( ) d. Material.
1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 
1.3 - O Espiritismo ensina que: 
( ) a. O laço que prende o espírito ao corpo, é de nylon; 
( ) b. As diferentes existências corpóreas do espírito podem ser 
progressivas ou regressivas; 
( ) c. O espírito tem duas naturezas: pelo corpo, participa da natureza 
do homem; pela alma, participa da natureza dos espíritos; 
( ) d. O homem tem duas naturezas: pelo corpo, participa da natureza 
dos animais, pela alma, participa da natureza dos espíritos.
1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 
1.3 - O Espiritismo ensina que: 
( ) a. O laço que prende o espírito ao corpo, é de nylon; 
( ) b. As diferentes existências corpóreas do espírito podem ser 
progressivas ou regressivas; 
( ) c. O espírito tem duas naturezas: pelo corpo, participa da natureza 
do homem; pela alma, participa da natureza dos espíritos; 
(x) d. O homem tem duas naturezas: pelo corpo, participa da natureza 
dos animais, pela alma, participa da natureza dos espíritos.
1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 
1.4 - Com o conhecimento da Doutrina Espírita sabemos que: 
( ) a. Os espíritos superiores usam constantemente uma linguagem 
digna, com termos difíceis e conceitos elevados para que o 
povo comum os entenda; 
( ) b. Cabe ao juízo dos espíritos que nos inspiram, encaminhar-nos 
da melhor forma; 
( ) c. Os maus espíritos têm aspecto de diabo e dão-nos as suas 
sugestões através do nosso ouvido esquerdo; 
( ) d. Cabe ao nosso juízo discernir as boas das más inspirações.
1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 
1.4 - Com o conhecimento da Doutrina Espírita sabemos que: 
( ) a. Os espíritos superiores usam constantemente uma linguagem 
digna, com termos difíceis e conceitos elevados para que o 
povo comum os entenda; 
( ) b. Cabe ao juízo dos espíritos que nos inspiram, encaminhar-nos 
da melhor forma; 
( ) c. Os maus espíritos têm aspecto de diabo e dão-nos as suas 
sugestões através do nosso ouvido esquerdo; 
(x) d. Cabe ao nosso juízo discernir as boas das más inspirações.
1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 
1.5 - Quem acredita ter em si algo mais do que matéria é: 
( ) a. Materialista; 
( ) b. Ilusionista; 
( ) c. Espiritualista; 
( ) d. Louco.
1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 
1.5 - Quem acredita ter em si algo mais do que matéria é: 
( ) a. Materialista; 
( ) b. Ilusionista; 
(x) c. Espiritualista; 
( ) d. Louco.
1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 
1.6 - Os pontos em que o Espiritismo e as outras correntes 
espiritualistas se encontram são: 
( ) a. O jarro da água e os bruxedos; 
( ) b. A crença em Deus e na imortalidade da alma; 
( ) c. A crença em Deus e as sessões mediúnicas; 
( ) d. As sessões mediúnicas e as mesas girantes.
1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 
1.6 - Os pontos em que o Espiritismo e as outras correntes 
espiritualistas se encontram são: 
( ) a. O jarro da água e os bruxedos; 
(x) b. A crença em Deus e na imortalidade da alma; 
( ) c. A crença em Deus e as sessões mediúnicas; 
( ) d. As sessões mediúnicas e as mesas girantes.
2 ASSINALE COM “V”, SE VERDADEIRO, OU “F”, SE FALSO. 
a. O Espiritismo é uma doutrina espiritualista, 
mas mais nenhuma doutrina espiritualista é 
Espiritismo. 
b. No Espiritismo existem hierarquias. 
c. Caminhamos do monoteísmo para o 
politeísmo. 
d. Nas religiões impera a ideia do bem. 
e. O Espiritismo admite, em certos casos, a 
realização de cerimónias. 
V 
F 
F 
V 
F
3 NUMERE A 1ª COLUNA, DE ACORDO COM A 2ª. 
(1) tomando da antiga lei o que é 
eterno e divino, acrescentou a 
revelação da vida futura. 
( ) Moisés 
(2) promulgou a lei do Sinai e 
lançou as bases da verdadeira 
fé. 
( ) Cristo 
(3) revelou a existência do mundo 
invisível e com isso precisou a 
crença, deu-lhe corpo, 
consistência, uma realidade à 
ideia. 
( ) O Espiritismo
3 NUMERE A 1ª COLUNA, DE ACORDO COM A 2ª. 
(1) tomando da antiga lei o que é 
eterno e divino, acrescentou a 
revelação da vida futura. 
(2) Moisés 
(2) promulgou a lei do Sinai e 
lançou as bases da verdadeira 
fé. 
( ) Cristo 
(3) revelou a existência do mundo 
invisível e com isso precisou a 
crença, deu-lhe corpo, 
consistência, uma realidade à 
ideia. 
( ) O Espiritismo
3 NUMERE A 1ª COLUNA, DE ACORDO COM A 2ª. 
(1) tomando da antiga lei o que é 
eterno e divino, acrescentou a 
revelação da vida futura. 
(2) Moisés 
(2) promulgou a lei do Sinai e 
lançou as bases da verdadeira 
fé. 
(1) Cristo 
(3) revelou a existência do mundo 
invisível e com isso precisou a 
crença, deu-lhe corpo, 
consistência, uma realidade à 
ideia. 
( ) O Espiritismo
3 NUMERE A 1ª COLUNA, DE ACORDO COM A 2ª. 
(1) tomando da antiga lei o que é 
eterno e divino, acrescentou a 
revelação da vida futura. 
(2) Moisés 
(2) promulgou a lei do Sinai e 
lançou as bases da verdadeira 
fé. 
(1) Cristo 
(3) revelou a existência do mundo 
invisível e com isso precisou a 
crença, deu-lhe corpo, 
consistência, uma realidade à 
ideia. 
(3) O Espiritismo

More Related Content

What's hot

Aula 05 Curso Básico de Espiritismo
Aula 05 Curso Básico de EspiritismoAula 05 Curso Básico de Espiritismo
Aula 05 Curso Básico de Espiritismoliliancostadias
 
Geead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina Espírita
Geead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina EspíritaGeead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina Espírita
Geead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina EspíritaGeead Abu Dhabi
 
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina EspíritaTríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina EspíritaAntonino Silva
 
Aula- O que é Espiritismo?
Aula- O que é Espiritismo?Aula- O que é Espiritismo?
Aula- O que é Espiritismo?Harleyde Santos
 
04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aula
04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aula04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aula
04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aulaEuzebio Medrado
 
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_bcarlos freire
 
1 O que é Espiritismo
1   O que é Espiritismo1   O que é Espiritismo
1 O que é EspiritismoCEJG
 
Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13Roseli Lemes
 
RELIGIÃO ESPÍRITA ASPECTOS INTERESSANTES
RELIGIÃO ESPÍRITA ASPECTOS INTERESSANTESRELIGIÃO ESPÍRITA ASPECTOS INTERESSANTES
RELIGIÃO ESPÍRITA ASPECTOS INTERESSANTESFatima Carvalho
 
O que é o Espiritismo? (o tríplice aspecto)-1,5h
O que é o Espiritismo? (o tríplice aspecto)-1,5hO que é o Espiritismo? (o tríplice aspecto)-1,5h
O que é o Espiritismo? (o tríplice aspecto)-1,5hhome
 
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos PrincipaisDoutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principaishamletcrs
 
Roteiro 3 triplice aspecto da doutrina espírita
Roteiro 3   triplice aspecto da doutrina espíritaRoteiro 3   triplice aspecto da doutrina espírita
Roteiro 3 triplice aspecto da doutrina espíritaBruno Cechinel Filho
 
Espiritismo - Objeto e Princípios
Espiritismo - Objeto e PrincípiosEspiritismo - Objeto e Princípios
Espiritismo - Objeto e PrincípiosAngelo Baptista
 
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objetoIntrodução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objetoDenise Aguiar
 
Curso Básico de Espiritismo 7
Curso Básico de Espiritismo 7Curso Básico de Espiritismo 7
Curso Básico de Espiritismo 7Roseli Lemes
 

What's hot (20)

Aula 05 Curso Básico de Espiritismo
Aula 05 Curso Básico de EspiritismoAula 05 Curso Básico de Espiritismo
Aula 05 Curso Básico de Espiritismo
 
Geead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina Espírita
Geead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina EspíritaGeead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina Espírita
Geead 2011 06_08: Pontos Principais da Doutrina Espírita
 
Eae aula 1 - inaugural - eae
Eae   aula 1 - inaugural - eaeEae   aula 1 - inaugural - eae
Eae aula 1 - inaugural - eae
 
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina EspíritaTríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita
 
Aula- O que é Espiritismo?
Aula- O que é Espiritismo?Aula- O que é Espiritismo?
Aula- O que é Espiritismo?
 
04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aula
04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aula04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aula
04.[2014] fund i-mod i-rot 4-euzebio aula
 
Espiritismo
EspiritismoEspiritismo
Espiritismo
 
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
2016 01-10-ce-o que-e_espiritismo_sandra_b
 
ESDE - Fundamental l – módulo l – roteiro 3 – Sergio Luiz Ribeiro
ESDE - Fundamental l – módulo l – roteiro 3 – Sergio Luiz RibeiroESDE - Fundamental l – módulo l – roteiro 3 – Sergio Luiz Ribeiro
ESDE - Fundamental l – módulo l – roteiro 3 – Sergio Luiz Ribeiro
 
1 O que é Espiritismo
1   O que é Espiritismo1   O que é Espiritismo
1 O que é Espiritismo
 
Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13
 
RELIGIÃO ESPÍRITA ASPECTOS INTERESSANTES
RELIGIÃO ESPÍRITA ASPECTOS INTERESSANTESRELIGIÃO ESPÍRITA ASPECTOS INTERESSANTES
RELIGIÃO ESPÍRITA ASPECTOS INTERESSANTES
 
Roteiro 4 obras básicas
Roteiro 4   obras básicasRoteiro 4   obras básicas
Roteiro 4 obras básicas
 
O que é o Espiritismo? (o tríplice aspecto)-1,5h
O que é o Espiritismo? (o tríplice aspecto)-1,5hO que é o Espiritismo? (o tríplice aspecto)-1,5h
O que é o Espiritismo? (o tríplice aspecto)-1,5h
 
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos PrincipaisDoutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
 
Roteiro 3 triplice aspecto da doutrina espírita
Roteiro 3   triplice aspecto da doutrina espíritaRoteiro 3   triplice aspecto da doutrina espírita
Roteiro 3 triplice aspecto da doutrina espírita
 
Espiritismo - Objeto e Princípios
Espiritismo - Objeto e PrincípiosEspiritismo - Objeto e Princípios
Espiritismo - Objeto e Princípios
 
Aula materialismo, espiritualismo e espiritismo
Aula materialismo, espiritualismo e espiritismoAula materialismo, espiritualismo e espiritismo
Aula materialismo, espiritualismo e espiritismo
 
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objetoIntrodução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
Introdução ao estudo do espiritismo: conceito e objeto
 
Curso Básico de Espiritismo 7
Curso Básico de Espiritismo 7Curso Básico de Espiritismo 7
Curso Básico de Espiritismo 7
 

Viewers also liked

Curso Básico de Espiritismo 6
Curso Básico de Espiritismo 6Curso Básico de Espiritismo 6
Curso Básico de Espiritismo 6Roseli Lemes
 
Apresentação - Curso Básico de Espiritismo
Apresentação - Curso Básico de EspiritismoApresentação - Curso Básico de Espiritismo
Apresentação - Curso Básico de EspiritismoFlávio Darin Buongermino
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 01
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 01Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 01
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 01ADEP Portugal
 
Curso Básico de Espiritismo aula inaugural
Curso Básico de Espiritismo aula inauguralCurso Básico de Espiritismo aula inaugural
Curso Básico de Espiritismo aula inauguralRoseli Lemes
 
Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2Roseli Lemes
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 08
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 08Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 08
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 08ADEP Portugal
 
Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0
Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0
Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0ADEP Portugal
 

Viewers also liked (7)

Curso Básico de Espiritismo 6
Curso Básico de Espiritismo 6Curso Básico de Espiritismo 6
Curso Básico de Espiritismo 6
 
Apresentação - Curso Básico de Espiritismo
Apresentação - Curso Básico de EspiritismoApresentação - Curso Básico de Espiritismo
Apresentação - Curso Básico de Espiritismo
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 01
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 01Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 01
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 01
 
Curso Básico de Espiritismo aula inaugural
Curso Básico de Espiritismo aula inauguralCurso Básico de Espiritismo aula inaugural
Curso Básico de Espiritismo aula inaugural
 
Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 08
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 08Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 08
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 08
 
Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0
Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0
Curso Básico de Espiritismo - Caderno 0
 

Similar to Doutrina Espírita e outras correntes espiritualistas

Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010Alessandru2
 
LIVRO DOS ESPIRITOS _ SALVADOR GENTILE.pdf
LIVRO DOS ESPIRITOS _ SALVADOR GENTILE.pdfLIVRO DOS ESPIRITOS _ SALVADOR GENTILE.pdf
LIVRO DOS ESPIRITOS _ SALVADOR GENTILE.pdfReginaldo Nobrega
 
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires   obsessão - o passe - a doutrinaçãoHerculano pires   obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinaçãoEWALDO DE SOUZA
 
Influências dos espíritos em nossas vidas.pptx
Influências dos espíritos em  nossas  vidas.pptxInfluências dos espíritos em  nossas  vidas.pptx
Influências dos espíritos em nossas vidas.pptxEmersonBorba3
 
A doutrina espírita (sef)
A doutrina espírita (sef)A doutrina espírita (sef)
A doutrina espírita (sef)Ricardo Akerman
 
Religiao e espiritualidade1
Religiao e espiritualidade1Religiao e espiritualidade1
Religiao e espiritualidade1Paulo Bachur
 
Religiao e espiritualidade
Religiao e espiritualidadeReligiao e espiritualidade
Religiao e espiritualidadeMarcelo Freitas
 
Religio e espiritualidade.
Religio e espiritualidade.Religio e espiritualidade.
Religio e espiritualidade.cursotomorrow
 
Religião e espiritualidade
Religião e espiritualidadeReligião e espiritualidade
Religião e espiritualidadeAmadeu Wolff
 
Religião e espiritualidade
Religião e espiritualidadeReligião e espiritualidade
Religião e espiritualidadeAmadeu Wolff
 
Religiao e espiritualidade
Religiao e espiritualidadeReligiao e espiritualidade
Religiao e espiritualidadeJoão Lamim
 
Religiao e espiritualidade
Religiao e espiritualidadeReligiao e espiritualidade
Religiao e espiritualidadeelizacouto
 

Similar to Doutrina Espírita e outras correntes espiritualistas (20)

Seitas e heresias
Seitas e heresiasSeitas e heresias
Seitas e heresias
 
Seitas e heresias
Seitas e heresiasSeitas e heresias
Seitas e heresias
 
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010Espiritismo e a casa esp+ìrita ii  agosto 2010
Espiritismo e a casa esp+ìrita ii agosto 2010
 
LIVRO DOS ESPIRITOS _ SALVADOR GENTILE.pdf
LIVRO DOS ESPIRITOS _ SALVADOR GENTILE.pdfLIVRO DOS ESPIRITOS _ SALVADOR GENTILE.pdf
LIVRO DOS ESPIRITOS _ SALVADOR GENTILE.pdf
 
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
 
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
 
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo( Espiritismo)   # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
( Espiritismo) # - a e nosso lar - curso basico de espiritismo
 
Jornal pioneiro
Jornal pioneiroJornal pioneiro
Jornal pioneiro
 
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires   obsessão - o passe - a doutrinaçãoHerculano pires   obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinação
 
Influências dos espíritos em nossas vidas.pptx
Influências dos espíritos em  nossas  vidas.pptxInfluências dos espíritos em  nossas  vidas.pptx
Influências dos espíritos em nossas vidas.pptx
 
A doutrina espírita (sef)
A doutrina espírita (sef)A doutrina espírita (sef)
A doutrina espírita (sef)
 
Seitas e heresias.pdf
Seitas e heresias.pdfSeitas e heresias.pdf
Seitas e heresias.pdf
 
Religiao e espiritualidade1
Religiao e espiritualidade1Religiao e espiritualidade1
Religiao e espiritualidade1
 
Religiao e espiritualidade
Religiao e espiritualidadeReligiao e espiritualidade
Religiao e espiritualidade
 
Religio e espiritualidade.
Religio e espiritualidade.Religio e espiritualidade.
Religio e espiritualidade.
 
Religião e espiritualidade
Religião e espiritualidadeReligião e espiritualidade
Religião e espiritualidade
 
Religião e espiritualidade
Religião e espiritualidadeReligião e espiritualidade
Religião e espiritualidade
 
Religiao e espiritualidade
Religiao e espiritualidadeReligiao e espiritualidade
Religiao e espiritualidade
 
Outro
OutroOutro
Outro
 
Religiao e espiritualidade
Religiao e espiritualidadeReligiao e espiritualidade
Religiao e espiritualidade
 

More from ADEP Portugal

Registo de dados surgidos em reunião mediúnica - poster
Registo de dados surgidos em reunião mediúnica - posterRegisto de dados surgidos em reunião mediúnica - poster
Registo de dados surgidos em reunião mediúnica - posterADEP Portugal
 
Estará a causa de morte relacionada com o sofrimento após a desencarnação?
Estará a causa de morte relacionada com o sofrimento após a desencarnação?Estará a causa de morte relacionada com o sofrimento após a desencarnação?
Estará a causa de morte relacionada com o sofrimento após a desencarnação?ADEP Portugal
 
Poster sobre o caso Pedras - um caso de poltergeist em Portugal
Poster sobre o caso Pedras - um caso de poltergeist em PortugalPoster sobre o caso Pedras - um caso de poltergeist em Portugal
Poster sobre o caso Pedras - um caso de poltergeist em PortugalADEP Portugal
 
Poster - Relação de género entre os médiuns e os perfis evidenciados
Poster - Relação de género entre os médiuns e os perfis evidenciadosPoster - Relação de género entre os médiuns e os perfis evidenciados
Poster - Relação de género entre os médiuns e os perfis evidenciadosADEP Portugal
 
Poster - Reuniões mediúnicas: uma análise estatística
Poster - Reuniões mediúnicas: uma análise estatística Poster - Reuniões mediúnicas: uma análise estatística
Poster - Reuniões mediúnicas: uma análise estatística ADEP Portugal
 
Reuniões mediúnicas em Portugal - poster
Reuniões mediúnicas em Portugal - posterReuniões mediúnicas em Portugal - poster
Reuniões mediúnicas em Portugal - posterADEP Portugal
 
Poster sobre Ecologia e Espiritismo
Poster sobre Ecologia e EspiritismoPoster sobre Ecologia e Espiritismo
Poster sobre Ecologia e EspiritismoADEP Portugal
 
Poster sobre as Jornadas de Cultura Espíritas do Oeste
Poster sobre as Jornadas de Cultura Espíritas do OestePoster sobre as Jornadas de Cultura Espíritas do Oeste
Poster sobre as Jornadas de Cultura Espíritas do OesteADEP Portugal
 
ADEP - curso básico de espiritismo presencial
ADEP - curso básico de espiritismo presencialADEP - curso básico de espiritismo presencial
ADEP - curso básico de espiritismo presencialADEP Portugal
 
ADEP - curso básico de espiritismo on-line
ADEP - curso básico de espiritismo on-lineADEP - curso básico de espiritismo on-line
ADEP - curso básico de espiritismo on-lineADEP Portugal
 
As associações espíritas e a internet em 2015
As associações espíritas e a internet em 2015As associações espíritas e a internet em 2015
As associações espíritas e a internet em 2015ADEP Portugal
 
ADEP - serviço de noticiário
ADEP - serviço de noticiárioADEP - serviço de noticiário
ADEP - serviço de noticiárioADEP Portugal
 
ADEP - Jornal de Espiritismo
ADEP - Jornal de EspiritismoADEP - Jornal de Espiritismo
ADEP - Jornal de EspiritismoADEP Portugal
 
Pesquisa para espíritas - Portugal – 1.ª edição: 2019
Pesquisa para espíritas - Portugal – 1.ª edição: 2019Pesquisa para espíritas - Portugal – 1.ª edição: 2019
Pesquisa para espíritas - Portugal – 1.ª edição: 2019ADEP Portugal
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 10
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 10Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 10
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 10ADEP Portugal
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 09
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 09Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 09
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 09ADEP Portugal
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07ADEP Portugal
 
Apresentações Jornadas ADEP 2013
Apresentações Jornadas ADEP 2013Apresentações Jornadas ADEP 2013
Apresentações Jornadas ADEP 2013ADEP Portugal
 

More from ADEP Portugal (20)

Registo de dados surgidos em reunião mediúnica - poster
Registo de dados surgidos em reunião mediúnica - posterRegisto de dados surgidos em reunião mediúnica - poster
Registo de dados surgidos em reunião mediúnica - poster
 
Estará a causa de morte relacionada com o sofrimento após a desencarnação?
Estará a causa de morte relacionada com o sofrimento após a desencarnação?Estará a causa de morte relacionada com o sofrimento após a desencarnação?
Estará a causa de morte relacionada com o sofrimento após a desencarnação?
 
Poster sobre o caso Pedras - um caso de poltergeist em Portugal
Poster sobre o caso Pedras - um caso de poltergeist em PortugalPoster sobre o caso Pedras - um caso de poltergeist em Portugal
Poster sobre o caso Pedras - um caso de poltergeist em Portugal
 
Poster - Relação de género entre os médiuns e os perfis evidenciados
Poster - Relação de género entre os médiuns e os perfis evidenciadosPoster - Relação de género entre os médiuns e os perfis evidenciados
Poster - Relação de género entre os médiuns e os perfis evidenciados
 
Poster - Reuniões mediúnicas: uma análise estatística
Poster - Reuniões mediúnicas: uma análise estatística Poster - Reuniões mediúnicas: uma análise estatística
Poster - Reuniões mediúnicas: uma análise estatística
 
Reuniões mediúnicas em Portugal - poster
Reuniões mediúnicas em Portugal - posterReuniões mediúnicas em Portugal - poster
Reuniões mediúnicas em Portugal - poster
 
Poster sobre Ecologia e Espiritismo
Poster sobre Ecologia e EspiritismoPoster sobre Ecologia e Espiritismo
Poster sobre Ecologia e Espiritismo
 
Poster sobre as Jornadas de Cultura Espíritas do Oeste
Poster sobre as Jornadas de Cultura Espíritas do OestePoster sobre as Jornadas de Cultura Espíritas do Oeste
Poster sobre as Jornadas de Cultura Espíritas do Oeste
 
ADEP - curso básico de espiritismo presencial
ADEP - curso básico de espiritismo presencialADEP - curso básico de espiritismo presencial
ADEP - curso básico de espiritismo presencial
 
ADEP - curso básico de espiritismo on-line
ADEP - curso básico de espiritismo on-lineADEP - curso básico de espiritismo on-line
ADEP - curso básico de espiritismo on-line
 
As associações espíritas e a internet em 2015
As associações espíritas e a internet em 2015As associações espíritas e a internet em 2015
As associações espíritas e a internet em 2015
 
ADEP no YouTube
ADEP no YouTubeADEP no YouTube
ADEP no YouTube
 
ADEP no Facebook
ADEP no FacebookADEP no Facebook
ADEP no Facebook
 
ADEP - serviço de noticiário
ADEP - serviço de noticiárioADEP - serviço de noticiário
ADEP - serviço de noticiário
 
ADEP - Jornal de Espiritismo
ADEP - Jornal de EspiritismoADEP - Jornal de Espiritismo
ADEP - Jornal de Espiritismo
 
Pesquisa para espíritas - Portugal – 1.ª edição: 2019
Pesquisa para espíritas - Portugal – 1.ª edição: 2019Pesquisa para espíritas - Portugal – 1.ª edição: 2019
Pesquisa para espíritas - Portugal – 1.ª edição: 2019
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 10
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 10Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 10
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 10
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 09
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 09Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 09
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 09
 
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07
Curso Básico de Espiritismo - Capítulo 07
 
Apresentações Jornadas ADEP 2013
Apresentações Jornadas ADEP 2013Apresentações Jornadas ADEP 2013
Apresentações Jornadas ADEP 2013
 

Recently uploaded

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Susana Stoffel
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 

Recently uploaded (20)

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 

Doutrina Espírita e outras correntes espiritualistas

  • 1. 3 O ESPIRITISMO E OUTRAS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS 3.1 PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA 3.2 O CARÁCTER DA REVELAÇÃO ESPÍRITA 3.3 O ESPIRITISMO E OUTRAS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS 3.3.1 Rosacruz 3.3.2 Teosofia 3.3.3 Cabala 3.3.4 Umbanda
  • 2. 3 O ESPIRITISMO E OUTRAS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS 3.4 O ESPIRITISMO E AS RELIGIÕES 3.4.1 Fase da magia 3.4.2 Fase religiosa 3.4.3 Espiritismo 3.5 O ESPIRITISMO É UMA RELIGIÃO?
  • 3. PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA
  • 4. PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA Deus eterno, imaterial, único, omnipotente, jjuussttoo,, bboomm ee ccrriiaaddoorr ddoo UUnniivveerrssoo;; OOss sseerreess mmaatteerriiaaiiss ccoonnssttiittuueemm oo mmuunnddoo vviissíívveell;; OOss sseerreess iimmaatteerriiaaiiss,, oo iinnvviissíívveell;; OO mmuunnddoo iinnvviissíívveell éé oo nnoorrmmaall,, pprriimmiittiivvoo ee eetteerrnnoo;; oo vviissíívveell éé sseeccuunnddáárriioo..
  • 5. PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA O homem tem três elementos:
  • 6. PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA O corpo, de natureza animal;
  • 7. PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA O corpo, de natureza animal; O espírito, de natureza espiritual;
  • 8. PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA O corpo, de natureza animal; O espírito, de natureza espiritual; O perispírito, de natureza “semi-material”.
  • 9. PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA DOUTRINA ESPÍRITA O ESPÍRITO é um ser real e definido; Pertence a diferentes classes; Evolui sempre; Passa por muitas existências físicas (homem) e espirituais (errante).
  • 10. PPRRIINNCCÍÍPPIIOOSS FFUUNNDDAAMMEENNTTAAIISS DDAA DDOOUUTTRRIINNAA EESSPPÍÍRRIITTAA Os espíritos encarnados hhaabbiittaamm ooss ddiiffeerreenntteess gglloobbooss;;
  • 11. PPRRIINNCCÍÍPPIIOOSS FFUUNNDDAAMMEENNTTAAIISS DDAA DDOOUUTTRRIINNAA EESSPPÍÍRRIITTAA OOss ddeesseennccaarrnnaaddooss,, ppoovvooaamm oo eessppaaççoo ffoorraa ddoo mmuunnddoo mmaatteerriiaall;;
  • 12. PPRRIINNCCÍÍPPIIOOSS FFUUNNDDAAMMEENNTTAAIISS DDAA DDOOUUTTRRIINNAA EESSPPÍÍRRIITTAA OOss eessppíírriittooss ccoommuunniiccaamm--ssee ccoomm ooss hhoommeennss,, aattrraavvééss ddooss ffeennóómmeennooss mmeeddiiúúnniiccooss;;
  • 13. PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DDAA DDOOUUTTRRIINNAA EESSPPÍÍRRIITTAA Os espíritos são atraídos de acordo com a lei de afinidade; A moral espírita é a moral ensinada por Jesus.
  • 15. 1.ª Revelação MMOOIISSÉÉSS ((SSéécc.. 1188 aa.. CC..)) DDeeuuss úúnniiccoo,, ssoobbeerraannoo ee oorriieennttaaddoorr;; PPrroommuullggoouu aa lleeii ddoo SSiinnaaii;; LLaannççoouu aass bbaasseess ddaa vveerrddaaddeeiirraa fféé,, iimmppoossttaa aaoo ppoovvoo ppeellaa ffoorrççaa..
  • 16. 22..ª RReevveellaaççããoo JJEESSUUSS DDeeuuss ddee aammoorr;; TToommoouu ddaa aannttiiggaa lleeii oo qquuee éé ddiivviinnoo ee aaccrreesscceennttoouu aa rreevveellaaççããoo ddaa vviiddaa ffuuttuurraa ee ddaass ppeennaass ee rreeccoommppeennssaass;; DDoouuttrriinnaa aacceeiittee lliivvrreemmeennttee;; EEsssseenncciiaallmmeennttee ccoonnsseellhheeiirraa..
  • 17. 3.ª Revelação ESPIRITISMO Dá-nos a conhecer o mundo invisível e as suas relações com o mundo visível; As leis que os regem.
  • 18. Duplo carácter: DIVINO Não resultou da iniciativa do homem, mas de cálculos divinos; Ensinado por espíritos, encarregados por Deus para esse fim.
  • 19. Duplo carácter: CIENTÍFICO Não são privilégio de ninguém; São fruto do trabalho, da observação e da pesquisa; Têm por base o raciocínio, o exame e o livre-arbítrio; Não foram ditados completos, nem impostos à crença cega.
  • 20. O ESPIRITISMO E OUTRAS DOUTRINAS ESPIRITUALISTAS
  • 21. Doutrinas espiritualistas aacceeiittaamm:: EExxiissttêênncciiaa ddee DDeeuuss;; IImmoorrttaalliiddaaddee ddaa aallmmaa.. AAssssiimm,, oo EEssppiirriittiissmmoo éé uummaa ddoouuttrriinnaa eessppiirriittuuaalliissttaa..
  • 22. Porém… Teosofia, Esoterismo, Rosacruz, Cabala, Umbanda... Aceitam estes dois princípios. São doutrinas espiritualistas; Mas não são Espiritismo.
  • 23. Existe um terceiro ponto comum: RREEEENNCCAARRNNAAÇÇÃÃOO
  • 24. EESSPPIIRRIITTIISSMMOO OOUUTTRRAASS Não é secreta São secretas Não tem símbolos Têm símbolos Não tem cerimónias Têm cerimónias Não tem rituais Têm rituais
  • 25. Existem grandes diferenças… Só a má-fé ou a ignorância poderão confundi-lo com as demais doutrinas!
  • 26. O ESPIRITISMO E AS RELIGIÕES
  • 27. FASE DA MAGIA Religiões aanniimmaaiiss oouu pprriimmiittiivvaass;; TTrriibbaaiiss;; IInnttuuiiççããoo ddoo mmuunnddoo eessppiirriittuuaall;; CCaarráácctteerr eexxtteerriioorr;; SSaaccrriiffíícciiooss vviioolleennttooss..
  • 28. FFAASSEE RREELLIIGGIIOOSSAA TTeemm ccoonnsscciiêênncciiaa ddaa ddiivviinnddaaddee;; FFiimm ddoo ppoolliitteeííssmmoo;; IInníícciioo ddoo mmoonnootteeííssmmoo;; PPeerrssoonnaalliizzaa DDeeuuss –– aannttrrooppoommoorrffiissmmoo..
  • 29. ESPIRITISMO Fim do antropomorfismo; Substituem-se os dogmas pela experimentação; Fim do sobrenatural; Práticas interiores.
  • 30. O ESPIRITISMO É UMA RELIGIÃO?
  • 31. O Espiritismo respeita todas as religiões. Cada um procurará as respostas naquela que estiver de acordo com a sua fase evolutiva.
  • 32. Uma religião tem: Hierarquias, rituais, vestes, oferendas, cânticos, superstição, dogmas, mistérios, templos, ornamentações, imagens, misticismo, cerimónias, sacerdotes, chefes religiosos, milagres, benzimentos, seres privilegiados, antropomorfismo, etc.
  • 33. Assim: O Espiritismo não inclui estes elementos. Não pode ser considerado religião.
  • 35. 1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 1.1 - A verdadeira Doutrina Espírita está: ( ) a. No ensino que os espíritos deram; ( ) b. Bem lá no fundo do coração do homem; ( ) c. Nas comunicações obtidas nos centros espíritas; ( ) d. No ensino que os primeiros fenómenos deram.
  • 36. 1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 1.1 - A verdadeira Doutrina Espírita está: (x) a. No ensino que os espíritos deram; ( ) b. Bem lá no fundo do coração do homem; ( ) c. Nas comunicações obtidas nos centros espíritas; ( ) d. No ensino que os primeiros fenómenos deram.
  • 37. 1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 1.2 - O objecto especial do Espiritismo é o conhecimento das leis do princípio: ( ) a. Dos princípios; ( ) b. Espiritual; ( ) c. Vital; ( ) d. Material.
  • 38. 1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 1.2 - O objecto especial do Espiritismo é o conhecimento das leis do princípio: ( ) a. Dos princípios; (x) b. Espiritual; ( ) c. Vital; ( ) d. Material.
  • 39. 1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 1.3 - O Espiritismo ensina que: ( ) a. O laço que prende o espírito ao corpo, é de nylon; ( ) b. As diferentes existências corpóreas do espírito podem ser progressivas ou regressivas; ( ) c. O espírito tem duas naturezas: pelo corpo, participa da natureza do homem; pela alma, participa da natureza dos espíritos; ( ) d. O homem tem duas naturezas: pelo corpo, participa da natureza dos animais, pela alma, participa da natureza dos espíritos.
  • 40. 1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 1.3 - O Espiritismo ensina que: ( ) a. O laço que prende o espírito ao corpo, é de nylon; ( ) b. As diferentes existências corpóreas do espírito podem ser progressivas ou regressivas; ( ) c. O espírito tem duas naturezas: pelo corpo, participa da natureza do homem; pela alma, participa da natureza dos espíritos; (x) d. O homem tem duas naturezas: pelo corpo, participa da natureza dos animais, pela alma, participa da natureza dos espíritos.
  • 41. 1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 1.4 - Com o conhecimento da Doutrina Espírita sabemos que: ( ) a. Os espíritos superiores usam constantemente uma linguagem digna, com termos difíceis e conceitos elevados para que o povo comum os entenda; ( ) b. Cabe ao juízo dos espíritos que nos inspiram, encaminhar-nos da melhor forma; ( ) c. Os maus espíritos têm aspecto de diabo e dão-nos as suas sugestões através do nosso ouvido esquerdo; ( ) d. Cabe ao nosso juízo discernir as boas das más inspirações.
  • 42. 1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 1.4 - Com o conhecimento da Doutrina Espírita sabemos que: ( ) a. Os espíritos superiores usam constantemente uma linguagem digna, com termos difíceis e conceitos elevados para que o povo comum os entenda; ( ) b. Cabe ao juízo dos espíritos que nos inspiram, encaminhar-nos da melhor forma; ( ) c. Os maus espíritos têm aspecto de diabo e dão-nos as suas sugestões através do nosso ouvido esquerdo; (x) d. Cabe ao nosso juízo discernir as boas das más inspirações.
  • 43. 1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 1.5 - Quem acredita ter em si algo mais do que matéria é: ( ) a. Materialista; ( ) b. Ilusionista; ( ) c. Espiritualista; ( ) d. Louco.
  • 44. 1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 1.5 - Quem acredita ter em si algo mais do que matéria é: ( ) a. Materialista; ( ) b. Ilusionista; (x) c. Espiritualista; ( ) d. Louco.
  • 45. 1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 1.6 - Os pontos em que o Espiritismo e as outras correntes espiritualistas se encontram são: ( ) a. O jarro da água e os bruxedos; ( ) b. A crença em Deus e na imortalidade da alma; ( ) c. A crença em Deus e as sessões mediúnicas; ( ) d. As sessões mediúnicas e as mesas girantes.
  • 46. 1 MARQUE A ALTERNATIVA CORRECTA COM UM “X”. 1.6 - Os pontos em que o Espiritismo e as outras correntes espiritualistas se encontram são: ( ) a. O jarro da água e os bruxedos; (x) b. A crença em Deus e na imortalidade da alma; ( ) c. A crença em Deus e as sessões mediúnicas; ( ) d. As sessões mediúnicas e as mesas girantes.
  • 47. 2 ASSINALE COM “V”, SE VERDADEIRO, OU “F”, SE FALSO. a. O Espiritismo é uma doutrina espiritualista, mas mais nenhuma doutrina espiritualista é Espiritismo. b. No Espiritismo existem hierarquias. c. Caminhamos do monoteísmo para o politeísmo. d. Nas religiões impera a ideia do bem. e. O Espiritismo admite, em certos casos, a realização de cerimónias. V F F V F
  • 48. 3 NUMERE A 1ª COLUNA, DE ACORDO COM A 2ª. (1) tomando da antiga lei o que é eterno e divino, acrescentou a revelação da vida futura. ( ) Moisés (2) promulgou a lei do Sinai e lançou as bases da verdadeira fé. ( ) Cristo (3) revelou a existência do mundo invisível e com isso precisou a crença, deu-lhe corpo, consistência, uma realidade à ideia. ( ) O Espiritismo
  • 49. 3 NUMERE A 1ª COLUNA, DE ACORDO COM A 2ª. (1) tomando da antiga lei o que é eterno e divino, acrescentou a revelação da vida futura. (2) Moisés (2) promulgou a lei do Sinai e lançou as bases da verdadeira fé. ( ) Cristo (3) revelou a existência do mundo invisível e com isso precisou a crença, deu-lhe corpo, consistência, uma realidade à ideia. ( ) O Espiritismo
  • 50. 3 NUMERE A 1ª COLUNA, DE ACORDO COM A 2ª. (1) tomando da antiga lei o que é eterno e divino, acrescentou a revelação da vida futura. (2) Moisés (2) promulgou a lei do Sinai e lançou as bases da verdadeira fé. (1) Cristo (3) revelou a existência do mundo invisível e com isso precisou a crença, deu-lhe corpo, consistência, uma realidade à ideia. ( ) O Espiritismo
  • 51. 3 NUMERE A 1ª COLUNA, DE ACORDO COM A 2ª. (1) tomando da antiga lei o que é eterno e divino, acrescentou a revelação da vida futura. (2) Moisés (2) promulgou a lei do Sinai e lançou as bases da verdadeira fé. (1) Cristo (3) revelou a existência do mundo invisível e com isso precisou a crença, deu-lhe corpo, consistência, uma realidade à ideia. (3) O Espiritismo