Bibliografia Anotada 1 (Abordagens pedagógicas em elearning)Morgado, Evandro (18/03/2008). Aprendizagem online, um novo ca...
respetivos sons. Depois realça que a realidade aumentada aplicada ao eLearning poderia seruma mais-valia.Para finalizar a ...
Bibliografia Anotada 2 (O papel do professor em contexto online)Rodrigues, Eloy (2004). O papel do e-formador (formador a ...
descreve-as e esclarece como estas devem ser desempenhadas pelos e-formadores de modo agerar um bom funcionamento do curso...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Bibliografia anotada pedagogia do e learning e o papel do professor online

576 views

Published on

Temática II da UC:Ambientes Virtuais de Aprendizagem do Mestrado em Pedagogia do eLearning

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
576
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Bibliografia anotada pedagogia do e learning e o papel do professor online

  1. 1. Bibliografia Anotada 1 (Abordagens pedagógicas em elearning)Morgado, Evandro (18/03/2008). Aprendizagem online, um novo caminho para oEnsino/Formação – eLearning o futuro. [Apresentação no Slideshare]. Disponível em:http://www.slideshare.net/evandromorgado/um-futuro-para-o-elearningDescrição:Evandro Morgado mostra-nos uma apresentação sobre a Aprendizagem Online, onde o autordescreve as perspetivas pedagógicas, sociais, técnicas, tecnológicas e institucionaisrelativamente ao futuro do eLearning.O autor inicia a sua apresentação com um diapositivo descritivo da sigla “e” presente napalavra eLearning, justificando que esta representa tudo o que eletrónico e que significa a EraDigital e a Internet. De seguida o autor faz um destaque à Geração Virtual e mostra ascapacidade que esta geração desenvolveu, destacando a comunicação através do telemóvel, acomunicação em comunidades virtuais, a partilha na internet, a diversão virtual, tanto a nívelde música como de jogos. Ainda a falar da Geração Virtual o autor mostra alguns gráficosrepresentativos da rotina da utilização diária dos média e da relação das crianças e dos jovenscom as tecnologias e os meios de comunicação. Finaliza as informações sobre a GeraçãoVirtual com uma descrição do perfil desta geração e com algumas perguntas sobre o queespera esta geração da escola e como gostariam de aprender. De seguida o autor faz umpequeno apanhado da evolução da Web onde mostra a que foi a web 1.0, o que é a web 2.0 eo que será a web 3.0. O autor continua a sua apresentação com uma descrição da Realidadevirtual, onde destaca o seu conceito, a sua aplicabilidade a nível do entretenimento, da saúde,nos negócios, no treino para simuladores de voo, em teste de qualidade de veículos e naEducação onde fala sobre o que a realidade virtual permite e quais as vantagens ao nível daeducação. Depois faz uma pequena descrição sobre a realidade aumentada e a Educação ondedisponibiliza um exemplo de realidade aumenta com uma hiperligação para um trabalho sobregráficos tridimensionais atualizados em tempo real.Depois de todos os temas abordados em cima o autor agora compara-os com o eLearning.Inicia com um quadro onde compara a Web com o eLearning nas suas diferentes fases (Web1.0, 2.0 e 3.0), (eLearning 0.0, 1.0,2.0 e 3.0). Depois compara a realidade virtual com oeLearning, onde define Second Life e defende que o Second Life configurado a partir daplataforma Moodle poderá revolucionar o eLearning. Por fim compara a realidade aumentadacom o eLearning onde disponibiliza uma hiperligação para um exemplo de um livro interativoonde colocado em frente a uma webcam mostra diversas ilustrações 3D com os seus
  2. 2. respetivos sons. Depois realça que a realidade aumentada aplicada ao eLearning poderia seruma mais-valia.Para finalizar a apresentação o autor mostra-nos quais as tendências de Futuro no eLearning,onde destaca a implementação de Learning Organization, uma atualização nos manuaisutilizados, favorecendo os materiais mais ecológicos (por exemplo: DVD), a implementação degLearning (jogos educativos), a utilização de plataformas e conteúdos maleáveis que seadaptem aos diversos mecanismos usados pelos utilizadores e a adaptação aos modelospedagógicos oferecendo mais flexibilidade entre as modalidades de educação (eLearning,Presencial e bLearning).Depois de uma apresentação onde o autor descreve, o “e” de eLearning, a Geração Virtual, aEvolução da Web 1.0 até à 3.0, a Realidade virtual, a Realidade Aumentada, o eLearning e assuas tendências de futuro, o autor finaliza com três perguntas: Você está Preparado? Paraaprender? Para ser o formador X+1? Deixando à interpretação de cada um de nós como é quenos sentimos em relação a toda esta informação descrita ao longo dos seus diapositivos.Comentário:Evandro Morgado, disponibilizou, nesta apresentação, vários conteúdos sobre o eLearning,destacando, a partir do diapositivo 45, quais são as tendências de futuro no eLearning. Comoesta apresentação é de 2008 pode pensar-se que as tendências de futuro no eLearningapresentadas pelo autor, hoje são o presente mas o autor fez em perspetiva futura muitolonga, sendo elas ainda, na minha opinião, uma tendência futura. A forma como estruturou asua apresentação, é muito interessante pois faz uma breve introdução e descrição a tudoaquilo que permite a existência do eLearning antes de falar sobre o que referencia no título,que é o futuro para o eLearning. Assim permite que se perceba que não basta falar somentenaquilo que o eLearning pode vir a ser mas antes e prioritariamente, temos de conhecer o seupassado, o seu presente e o que pode permite a sua evolução.Em termos gráficos esta é uma apresentação interativa e de fácil leitura o que é fundamentalnuma apresentação online. A informação pode ser muito boa mas se a apresentação não forapelativa o utilizador não mostra interesse pela mesma e segue à procura, pela internet, deoutras com mais interatividade.
  3. 3. Bibliografia Anotada 2 (O papel do professor em contexto online)Rodrigues, Eloy (2004). O papel do e-formador (formador a distância). [Artigo em PDF].Disponível em:http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/6412/3/Cap%C3%ADtulo%204-%20O%20Papel%20do%20e-formador.pdfDescrição:Este documento é um artigo científico desenvolvido por Eloy Rodrigues no ano de 2004 e estáalojado no repositório da Universidade do Minho1 e fala sobre o papel do e-formador(formador a distancia).Este artigo começa com um pequeno resumo sobre os seus conteúdos e realça as palavras-chave (formação a distância, e-formadores, cursos de eLearning, comunicação síncrona,comunicação assíncrona) que nos dá a perceção de tudo o que vai ser abordado ao longo doartigo. Este é composto por três tópicos, que são eles: Introdução; Ferramentas e Estratégiasde Comunicação; Planeamento e Implementação de Cursos de eLearning. O tópico introduçãoé composto por uma descrição do que é um e-formador e quais são as suas funções. Ainda notópico da introdução é feita uma descrição ao papel e às tarefas dos e-formadores onde sãomostrados diversos pontos de vista e opiniões de diferentes autores. No tópico Ferramentas eEstratégias de Comunicação são descritas as ferramentas e estratégias de comunicaçãodisponíveis e utilizadas na aprendizagem e na interação entre os formandos, formadores econteúdos. (Comunicação Síncrona e Comunicação Assíncrona). Dentro da comunicaçãosíncrona são enumeradas e descritas, detalhadamente, as ferramentas utilizadas. (Chat; Áudioe videoconferência; Quadros brancos e partilhas de aplicações). Assim como na comunicaçãoassíncrona (Correio eletrónico e listas de distribuição; Fórum de discussão; Testes,questionários e trabalhos práticos). O último, mas não menos importante, tópico deste artigo,pois tal como o autor Eloy Rodrigues refere “…a concepção e planeamento dos cursos é oprimeiro e mais importante passo para a realização de acções de formação em regime de e-learning” tem de nome Planeamento e Implementação de Cursos de eLearning e ao longodeste tópico o autor descreve, minuciosamente, tudo o que necessário desenvolver e ter emconsideração durante a planificação de um curso online. Por fim o autor evidencia a parte daimplementação e orientação dos cursos, utilizando duas tabelas desenvolvidas pelas autorasAna Dias (2001) e Júlia Duggleby (2002) sobre as tarefas dos e-formadores e seguidamente1 http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/6412)
  4. 4. descreve-as e esclarece como estas devem ser desempenhadas pelos e-formadores de modo agerar um bom funcionamento do curso online.Comentário:Os documentos/ artigos/ sites em Inglês prevalecerem, nesta área, sobre os restantes idiomasmas como também existem vários em Português que merecem o nosso destaque e apreciação,resolvi fazê-lo. Escolhi este artigo para partilhar pois é muito interessante e é um bom pontode partida para quem, como eu, está a iniciar. Como a minha experiência e conhecimento naárea do eLearning, são muito reduzidos achei este artigo e a sua leitura fundamentais pois estábastante completo, bem estruturado e detalha na perfeição o que é ser e-formador, asferramentas e estratégias de comunicação online e o planeamento e implementação de cursosde eLearning.

×