Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Dependencia Tecnologica

13,351 views

Published on

Aula de 29/10/2007 ICAT/UniDF

  • Be the first to comment

Dependencia Tecnologica

  1. 1. DEPENDÊNCIA TECNOLÓGICA: Fatores Positivos e Negativos. Grupo 06: Adauto, Alessandro, Antônio Milanez e Paulo Vieira
  2. 2. SUMÁRIO <ul><li>OBJETIVOS : </li></ul><ul><ul><li>Geral </li></ul></ul><ul><ul><li>Específicos </li></ul></ul><ul><li>CONTEÚDOS </li></ul><ul><ul><li>CONCEITUAÇÃO: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Dependência </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tecnologia </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Teoria da Reificação (Lukàcs) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>FATORES CRÍTICOS DA TECNOLOGIA NO COTIDIANO </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Negativos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Positivos </li></ul></ul></ul><ul><li>AVALIAÇÃO </li></ul>
  3. 3. OBJETIVO GERAL <ul><li>Refletir sobre os riscos e oportunidades do uso da tecnologia no cotidiano. </li></ul>OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>Conceituar dependência tecnológica. </li></ul><ul><li>Identificar os fatores críticos da tecnologia no cotidiano: </li></ul><ul><ul><li>Negativos </li></ul></ul><ul><ul><li>Positivos. </li></ul></ul><ul><li>Discutir sobre os fatores críticos do uso da tecnologia no cotidiano. </li></ul><ul><li>Apresentar uma visão crítica sobre a dependência tecnológica. </li></ul>
  4. 4. O que é DEPENDÊNCIA? <ul><li>É o impulso que leva a pessoa a usar uma droga de forma contínua (sempre) ou periódica (freqüentemente) para obter prazer. </li></ul><ul><li>Pode ser física e/ou psicológica. </li></ul><ul><li>Dependência Física: caracteriza-se pela presença de sintomas e sinais físicos que aparecem quando o indivíduo pára de tomar a droga ou diminui bruscamente o seu uso: é a síndrome de abstinência. </li></ul><ul><li>Os sinais e sintomas de abstinência dependem do tipo de substância utilizada e aparecem algumas horas ou dias depois que ela foi consumida pela última vez. No caso dos dependentes do álcool, por exemplo, a abstinência pode ocasionar desde um simples tremor nas mãos a náuseas, vômitos e até um quadro de abstinência mais grave denominado &quot;delirium tremens&quot;, com risco de morte, em alguns casos. Com os medicamentos existentes atualmente, a maioria dos casos relacionados à dependência física pode ser tratada. </li></ul><ul><li>Dependência Psicológica: corresponde a um estado de mal estar e desconforto que surge quando o dependente interrompe o uso de uma droga. </li></ul><ul><li>Os sintomas mais comuns são ansiedade, sensação de vazio, dificuldade de concentração, mas que podem variar de pessoa para pessoa. O que quase sempre faz com que uma pessoa volte a usar drogas é a dependência psicológica, de difícil tratamento </li></ul><ul><li>Fonte: http://www.unifesp.br/dpsicobio/cebrid/quest_drogas/dependencia.htm </li></ul>
  5. 5. O que é TECNOLOGIA? <ul><li>“ engloba: </li></ul><ul><ul><li>as infra-estruturas, </li></ul></ul><ul><ul><li>a vertente de formação dos utilizadores e </li></ul></ul><ul><ul><li>a vertente da utilização das aplicações”. </li></ul></ul><ul><li>Fonte: Projeto Porto Digital </li></ul><ul><li>“ La tecnología </li></ul><ul><ul><li>(entendiéndola como el uso del conocimiento científico </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>en los procesos productivos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>a fin de hacer más eficientes y rentables las técnicas existentes )”. </li></ul></ul></ul></ul><ul><li>Fonte: Retos Tecnológicos... </li></ul>
  6. 6. DEBATE Tema: Dependência Tecnológica
  7. 7. Introdução ao debate <ul><li>O debate a seguir resgatará o objetivo geral desta aula: </li></ul><ul><li>“ Refletir sobre os fatores positivos e negativos do uso da tecnologia no cotidiano.” </li></ul>
  8. 8. Introdução ao debate <ul><li>Para tanto, passaremos à apresentação dos participantes: </li></ul><ul><ul><li>Paulo Vieira - Fatores negativos </li></ul></ul><ul><ul><li>Antônio Milanez - Fatores positivos </li></ul></ul><ul><li>O propósito é identificar os fatores críticos da tecnologia no cotidiano. </li></ul>
  9. 9. Regras para o debate <ul><li>No primeiro bloco, os dois participantes respondem à mesma pergunta do mediador. </li></ul><ul><li>O mediador terá 30 segundos para fazer a pergunta e o participante terá 1 minuto para respondê-la. </li></ul>
  10. 10. Regras para o debate <ul><li>No segundo bloco, participante pergunta para participante, com os tempos para realização da pergunta e respostas se repetindo. </li></ul><ul><li>O objetivo é permitir o confronto de idéias entre Milanez e Paulo. </li></ul>
  11. 11. Regras para o debate <ul><li>No terceiro bloco, entram as perguntas dos quatro alunos, sendo duas para cada participante. </li></ul><ul><li>O aluno fará a pergunta em 30 segundos, e o participante terá um minuto para responder. </li></ul>
  12. 12. Regras para o debate <ul><li>No quarto e último bloco, cada participante terá 3 minutos para considerações finais. </li></ul>
  13. 13. GVGO Fatores positivos e negativos
  14. 14. Teoria da Reificação (Georg Lukàcs) <ul><li>O conjunto da estrutura social, o caráter global das relações inter-humanas, tende a desaparecer da consciência dos indivíduos, </li></ul><ul><ul><li>reduzindo assim consideravelmente o âmbito em que se poderia manifestar a atividade de síntese de que é capaz o ser humano, </li></ul></ul><ul><ul><li>e criando uma visão individualista e atomizada das relações do homem com os outros homens e com o universo. </li></ul></ul><ul><li>A realidade perde a transparência e torna-se opaca , o homem fica limitado e desorientado. </li></ul><ul><li>O progresso enorme das forças produtivas, e com elas da ciência e da técnica, só se realiza ao preço de um enorme estreitamento da consciência . </li></ul><ul><li>Fonte: </li></ul><ul><li>http://centria.fct.unl.pt/~lmp/publications/online-papers/cpi80.pdf </li></ul>
  15. 15. Teoria do Pensamento Complexo (Edgar Morin) <ul><li>A aposta de Edgar Morin numa educação para a complexidade permite enunciar uma agenda de múltiplos princípios, que sintetizo assim: </li></ul><ul><li>1. Pensar a educação como uma atividade humana cercada de incertezas e indeterminações , mas também comprometida com os destinos dos homens, mulheres e crianças que habitam nossa &quot;terra-pátria“ (Teoria da Incerteza de Heisenberg ); </li></ul><ul><li>2. Praticar uma ética da competência que comporte ao mesmo tempo um pacto com o presente sem esquecer nosso compromisso com o futuro (um mundo melhor para as crianças ); </li></ul><ul><li>3. Buscar as conexões existentes entre o fenômeno que queremos compreender e o seu ambiente maior (TOTALIDADE ou hologramática) ; </li></ul><ul><li>4. Abdicar da ortodoxia, das respostas fáceis, finalistas e completas ; </li></ul><ul><li>5. Exercitar o diálogo entre os vários domínios das especialidades ( transdiciplinaridade ); </li></ul><ul><li>6. Deixar emergir a complementaridade entre arte, ciência e literatura ( transversalidade ); </li></ul><ul><li>7. Transformar nossos ensinamentos em linguagens que ampliem o número de interlocutores da ciência (dialogicidade) . </li></ul><ul><li>Obs.: Os acréscimos e grifos são nossos. </li></ul><ul><li>Fonte: </li></ul><ul><li>http://www.ufrn.br/grecom/ideias2.htm </li></ul>
  16. 16. AVALIAÇÃO : Um exercício de Vigilância Epistêmica <ul><li>Grupo 06 – Dependência Tecnológica </li></ul><ul><ul><li>Processo : Pesquisa </li></ul></ul><ul><ul><li>Oportunidades : obter eficiência operacional e economia de escala, gerenciar a complexidade, mediar processos educativos, aliviar tensões, ansiedades, medos, sensações físicas desagradáveis. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ameaças : não conseguir controlar o consumo, agindo de forma impulsiva e repetitiva, cerceamento da capacidade de iniciativa, dificuldade de organização e de planejamento em nível nacional, a exportação de &quot; software ” e a diminuição das importações são prejudicadas, aumento de dependência em muitas outras áreas (medicina, comércio, relações internacionais, etc.) </li></ul></ul><ul><ul><li>Contradição : Evolução tecnológica (progresso) x Involução moral (inversão de valores). </li></ul></ul>
  17. 17. <ul><li>“ Dados não são o mesmo que informação; </li></ul><ul><li>Informação não é o mesmo que conhecimento; </li></ul><ul><li>e mais importante ainda, </li></ul><ul><li>conhecimento não é o mesmo que sabedoria. </li></ul><ul><li>Temos oceanos de dados, rios de informação, </li></ul><ul><li>pequenas poças de conhecimento, </li></ul><ul><li>e a gota ocasional de sabedoria .” </li></ul><ul><li>(Henry Nix, 1990) </li></ul><ul><li>“ Informação é cumulativa, conhecimento é seletivo” </li></ul><ul><li>( Apud Mário Sérgio Cortella, 2007) </li></ul><ul><li>TOP10 Empresarial Ano III </li></ul><ul><li>“ Sapere (latim)= saborear e Saber </li></ul><ul><li>Criterium (grego)= separar, distinguir” </li></ul><ul><li>( Apud Max Gehringer, 2007) </li></ul><ul><li>TOP10 Empresarial Ano III </li></ul>
  18. 18. Um caminho excelente... <ul><li>O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos; mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado . </li></ul><ul><li>Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. </li></ul><ul><li>Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido . </li></ul><ul><li>Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor. </li></ul><ul><li>(I Corintios 13:8-13) </li></ul>
  19. 19. AMAR é simples assim... http://laosergos.blogspot.com/
  20. 20. GRATOS! <ul><li>Grupo 06 </li></ul><ul><li>Adauto </li></ul><ul><li>Alessandro </li></ul><ul><li>Paulo Milanez </li></ul><ul><li>Paulo Vieira </li></ul><ul><li>Para saber mais , consulte o blog VIRTUS disponível na URL: http://didaskalous.blogspot.com </li></ul>
  21. 21. AVALIAÇÃO : Um exercício de Vigilância Epistêmica <ul><li>Grupo 01 – Âncoras pessoais </li></ul><ul><ul><li>Processo : Classificação (enquadramento em categorias). </li></ul></ul><ul><ul><li>Oportunidades : Políticas de afirmação das minorias, identidade com as tribos (expressão de diversidades), planejamento de carreira... </li></ul></ul><ul><ul><li>Ameaças : estereotipação (rotulação), discriminação ( apartheids )...Ex.: Brasília (Quem é você? Onde mora, trabalha, estuda) </li></ul></ul><ul><ul><li>Contradição : (A)moral x reificação. </li></ul></ul><ul><li>Grupo 02 – Novo olhar sobre a Amazônia </li></ul><ul><ul><li>Processo : Conscientização Ecológica </li></ul></ul><ul><ul><li>Oportunidades : Políticas públicas eco-político-sociais, de preservação ambiental... </li></ul></ul><ul><ul><li>Ameaças : Capitalismo selvagem (ideologia dominante) e predatório; internacionalização da Amazônia... </li></ul></ul><ul><ul><li>Contradição : Ideologia x Práxis. </li></ul></ul>
  22. 22. AVALIAÇÃO : Um exercício de Vigilância Epistêmica <ul><li>Grupo 03 – Sistema de Controle do Tráfego Aéreo </li></ul><ul><ul><li>Processo : Marketing </li></ul></ul><ul><ul><li>Oportunidades : Eficiência, sucesso estatístico x profissional </li></ul></ul><ul><ul><li>Ameaças : Visão unilateral, banalização (desvalor) da vida humana (reificação). </li></ul></ul><ul><ul><li>Contradição : Fatalidades x Falhas (Six Sigma) </li></ul></ul><ul><li>Grupo 04 – Slow Food, Medicine, Sex... </li></ul><ul><ul><li>Processo : Importação descontextualizada </li></ul></ul><ul><ul><li>Oportunidades : adaptação conceitual, prevenção... </li></ul></ul><ul><ul><li>Ameaças : Qualidade de vida, ideologia alternativa... </li></ul></ul><ul><ul><li>Contradição : Tempo giusto x Quebra-molas móvel </li></ul></ul>
  23. 23. AVALIAÇÃO : Um exercício de Vigilância Epistêmica <ul><li>Grupo 05 – </li></ul><ul><ul><li>Processo : </li></ul></ul><ul><ul><li>Oportunidades : </li></ul></ul><ul><ul><li>Ameaças : </li></ul></ul><ul><ul><li>Contradição : </li></ul></ul>
  24. 24. Teoria da Reificação (Georg Lukàcs) <ul><li>&quot; Reificação , substantivo feminino. - considerar algo abstrato como coisa material; - representar o ser humano como objeto físico privado de qualidades pessoais ou de individualidade; - 'de acordo com Marx, considerar o trabalho como uma mercadoria (commodity) exemplifica a reificação do indivíduo'; - transformar o homem ou algo em coisa - objeto de consumo.&quot; </li></ul><ul><li>Fonte: http://pt.wiktionary.org/wiki/Reificação </li></ul><ul><li>“ Reificação </li></ul><ul><li>Erro metodológico que leva a que se confunda uma noção com a realidade dado que a noção não passa de algo apenas concebido para a descrição da realidade. Pode assim gerar-se um nominalismo que atende mais ao nome do que à coisa.” </li></ul><ul><li>Retirado de Respublica , JAM </li></ul><ul><li>PUBLICADO POR MESTRE ZÉ RODRIGO </li></ul><ul><li>Fonte: http://farolpolitico.blogspot.com/2007/03/reificao.html </li></ul>

×