Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Absolutismo regio -_leitura_suplementar

1,454 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Absolutismo regio -_leitura_suplementar

  1. 1. Absolutismo régioO absolutismo régio estabeleceu-se na Europa a partir da segunda metade do século XV. Umpouco por toda a Europa Ocidental, as Coroas assumiram-se cada vez mais como detentorasúnicas do poder. Em Espanha, o processo foi desencadeado por Carlos V. Em França, Luís XIderrotou o poder dos grandes senhores, chamando a si o protagonismo do poder. Na Inglaterra,Henrique VII ergueu uma monarquia forte sobre os alicerces do poder constitucional.Em Portugal, como de resto em toda a Europa, é difícil determinar com rigor o início da monarquiaabsoluta. No entanto, pode afirmar-se que o absolutismo é estabelecido por D. João II, que,decidido a aniquilar as tendências feudalistas da Casa de Bragança, inspirou os procuradores dosconcelhos a formularem queixas contra os nobres. Mais tarde, D. Manuel I e D. João IIIreforçaram o poder régio e completaram a centralização administrativa.O absolutismo em Portugal sofreu uma paragem e até um certo retrocesso durante a ocupaçãoespanhola (1580-1640), período em que se verificou um aumento do poder e influência não só dasautoridades locais como das camadas mais privilegiadas. Por outro lado, a Restauração de 1640,com a fisionomia algo democrática própria do momento, dificultou a imposição do poder real. Alémdisso, a monarquia estava desprovida de órgãos de autoridade central. Reconhecendo a limitaçãodo poder real, D. João IV decretou que um monarca português, antes de o ser, teria de jurarsalvaguardar os privilégios, as liberdades e fraquezas do seu povo. Por tudo isto, a monarquiaabsoluta perigava.No entanto, passado este período conturbado da História portuguesa, o poder real foi-sereafirmando e o absolutismo reapareceu, tornando-se cada vez mais forte.O absolutismo no nosso país atingiu o auge no século XVIII. Com D. José, o intervencionismo daCoroa é total, levando o absolutismo às últimas consequências, raiando mesmo o despotismointegral e intolerante. O rei, cujo poder ilimitado se dizia provir de Deus, legislava como entendia.Esta prática fez-se sentir em todos os domínios da vida política, desde problemas de grandeimportância nacional e internacional a problemas da vida quotidiana das populações. Nem a Igrejaescapava às garras deste poder. Só no período das Lutas Liberais (1820-1834) se iria pôr termo àmonarquia absoluta em Portugal.Como referenciar este artigo:absolutismo. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2010. [Consult. 2010-10-05].Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/$absolutismo>.

×