Mensagem, D. Filipa de Lencastre

21,017 views

Published on

Comemoração dos 550 anos da morte do Infante D. Henrique

Published in: Education, Travel, Business
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
21,017
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
142
Actions
Shares
0
Downloads
180
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Mensagem, D. Filipa de Lencastre

  1. 1. Escola Secundária 3EB Dr. Jorge Correia - Tavira<br />COMEMORAÇÃO DOS 550 ANOS DA MORTE DO <br />INFANTE DOM HENRIQUE<br />D. Filipa de Lencastre<br />mãe do Infante D. Henrique<br />12º A2<br />Disciplina: Português<br />Alunos: Edgar Costa e <br /> Gonçalo Wolf<br />Professora: Ana Cristina Matias<br />Ano lectivo: 2009/2010<br />
  2. 2. D. Filipa de Lencastre<br /><ul><li>Biografia;
  3. 3. Leitura crítica do poema “D. Filipa de Lencastre”, in Mensagem de Fernando Pessoa</li></li></ul><li>Quem foi?<br />
  4. 4. A ínclita geração<br />
  5. 5. Que enigma havia em teu seioQue só génios concebia?Que arcanjo teus sonhos veioVelar, maternos, um dia?Volve a nós teu rosto sério,Princesa do Santo Gral,Humano ventre do Império,Madrinha de Portugal!<br />D. Filipa De Lencastre<br />A<br />B<br />A<br />B<br />C<br />D<br />C<br />D<br />Fernando Pessoa, Mensagem<br />
  6. 6. Integração do poema na obra<br />Mensagem<br />“Brasão”<br />“Os Castelos”<br />“Sétimo (II)<br />D. Filipa de Lencastre (último castelo)<br />
  7. 7. Que enigma havia em teu seio<br />Que só génios concebia? (vv. 1-2)<br />
  8. 8. “Que arcanjo teus sonhos veioVelar, maternos, um dia?” (vv. 3-4)<br />A referência ao arcanjo (braço direito de Deus) por parte do poeta veio afirmar a vontade de Deus para os futuros efeitos gloriosos dos portugueses nas descobertas marítimas. Tal como Fernando Pessoa afirma nesta mesma obra, noutro poema, “ Deus quer, o homem sonha, a obra nasce”.<br />
  9. 9. “Volve a nós teu rosto sério,Princesa do Santo Gral” (vv. 5-6)<br />Existem várias versões sobre o que seria o Graal. No entanto, a mais comum refere-o como a taça de onde Cristo bebera na Última Ceia e que teria recolhido o seu sangue na Cruz. A referência “Princesa do Santo Gral” deve ser então interpretada como "Princesa mística" porque esta foi predestinada por Deus para ser mãe dos príncipes da ínclita geração.<br />
  10. 10. “Humano ventre do Império,Madrinha de Portugal!” (vv. 7-8)<br />Análise do Poema<br />O título dado por Fernando Pessoa a D. Filipa de Lencastre (“madrinha de Portugal”) é devido à educação que esta deu aos seus filhos e que os permitiu ser tão distintos e gloriosos. <br />
  11. 11. Filipa de Lencastre, além do papel que terá desempenhado no estreitar de relações entre Portugal e a Inglaterra, parece ter exercido alguma influência em D. João I, com realce para o apoio à conquista de Ceuta. Podemos verificar assim o quanto foi importante na História de Portugal e sobretudo como mãe, que criou uma geração de grandes talentos.<br />Foi graças à educação que esta deu, que a ínclita geração levou o nosso país a um período áureo (os Descobrimentos marítimos), tanto a nível económico, como a nível científico e histórico. Portugal será sempre lembrado por estes grandes feitos.<br /> Conclusão<br />
  12. 12. Livros:<br />COELHO, Maria Helena da Cruz, D. João I, Reis de Portugal, <br /> Círculo de Leitores, Lisboa, 2005 (Colecção Reis de <br /> Portugal, 10)<br />FLÓRIDO, José, Fernando Pessoa , Mensagem, Publicações <br /> Europa – América, Mem Martins, 1989 (Colecção<br /> Apontamentos Europa-América, 16)<br />PESSOA, Fernando, Mensagem, Edições Ática, Lisboa, 1988<br />Sites:<br />http://www.prof2000.pt/users/jsafonso/Port/Mensagem.htm<br />http://www.historia.com.pt/Mensagem/Brazao/DjoaoI.htm<br />http://pt.wikipedia.org/wiki/Filipa_de_Lencastre<br />Bibliografia<br />
  13. 13. FIM<br />Escola Secundária 3EB Dr. Jorge Correia - Tavira<br />Disciplina: Português<br />Professora: Ana Cristina Matias<br />Alunos: Edgar Costa e <br /> Gonçalo Wolf<br />12º A2<br />Maio de 2010<br />

×