Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

A019 EAE DM - A FRATERNIDADE ESSÊNIA - 20180606

1,299 views

Published on

Quem foram os Essênios e qual legado nos deixaram?
Qual a relação que tinham com Jesus?

Published in: Spiritual
  • Be the first to comment

A019 EAE DM - A FRATERNIDADE ESSÊNIA - 20180606

  1. 1. FRATERNIDADE DOS ESSÊNIOS EAE A019 ESCOLADEAPRENDIZESDOEVANGELHO São José dos Campos, SP – 06 de junho de 2018 – Daniel de Melo
  2. 2. FRATERNIDADE DOS ESSÊNIOS AULA 019 (O REDENTOR CAPs. 13-14-15) Quem eram os Essênios? Quais foram suas contribuições? Qual a relação que tinham com Jesus? Quais as suas contribuições até hoje?
  3. 3. Quem eram os Essênios?
  4. 4. Os Essênios eram uma das seitas existentes entre os judeus e se formaram muito antes da vinda do Cristo, mas temos muito a explorar para entendermos suas origens e o quanto eles nos ajudaram e como contribuem até hoje.
  5. 5. “ MarthaGallegoThomaz-HistóriaDasFraternidades Essem era filho de um casal de judeus, escravizados aos egípcios, na aldeia de Goshen. Nasceu quando vigorava a pena de morte para todo recém-nascido do sexo masculino. Vivera até os 13 anos escondido nas cavernas, só saindo à noite, quando os guardas dormiam.
  6. 6. “ MarthaGallegoThomaz-HistóriaDasFraternidades Quando Moisés libertou seus compatriotas, Essen viu pela primeira vez a luz do Sol e na sua mente de menino passou a ver no missionário a expressão não só da liberdade, mas também da luz.
  7. 7. “ MarthaGallegoThomaz-HistóriaDasFraternidades Impressionado com a autoridade e a fé do líder, procurava ocultamente observar todas as atitudes, principalmente a devoção e o respeito com que falava ao Deus Invisível.
  8. 8. “ MarthaGallegoThomaz-HistóriaDasFraternidades Ao ver Moisés envolto na nuvem brilhante, e, ao sair dela, toda a comunidade ouvir a voz que vinha do Alto, ditando os mandamentos da Lei, o jovem adolescente prometeu a si mesmo que, quantas vidas tivesse, jamais desrespeitaria uma sequer daquelas advertências.
  9. 9. Sobre as diferentes linhas de pensamento dos hebreus, temos as palavras do historiador Flávio Josefo:
  10. 10. “ FlávioJosefo-HistóriadosHebreus 520. Havia então entre nós três seitas, divergentes nas questões relativas às ações humanas. A primeira era a dos fariseus; a segunda, a dos saduceus; a terceira, a dos essênios.
  11. 11. “ FlávioJosefo-HistóriadosHebreus Os fariseus atribuem certas coisas ao destino, porém nem todas, e crêem que as outras dependem de nossa liberdade, de sorte que podemos realizá-las ou não.
  12. 12. “ FlávioJosefo-HistóriadosHebreus Os essênios afirmam que tudo geralmente depende do destino e que nada nos acontece que ele não determine.
  13. 13. “ FlávioJosefo-HistóriadosHebreus Os saduceus, ao contrário, negam absolutamente o poder do destino, dizendo que ele é uma quimera e que as nossas ações dependem tão absolutamente de nós que somos os únicos autores de todos os bens e males que nos acontecem, conforme seguimos um bom ou um mau conselho.
  14. 14. Após a descoberta dos Manuscritos do Mar Morto em 1947, contendo livros do antigo testamento como eram há dois mil anos, além de outros documentos preciososos, a cultura dos Essênios foi revisitada pela humanidade pelo legado do povo de Qumran.
  15. 15. Costumes da Época
  16. 16. O grande Templo mais parecia um grande mercado, tanto que fez com que Jesus se revoltasse e saiu “quebrando a banca” como relata Mateus:
  17. 17. “ Mateus21(NTLH) 12Jesus entrou no pátio do Templo e expulsou todos os que compravam e vendiam naquele lugar. Derrubou as mesas dos que trocavam dinheiro e as cadeiras dos que vendiam pombas. 13Ele lhes disse: — Nas Escrituras Sagradas está escrito que Deus disse o seguinte: “A minha casa será chamada de ‘Casa de Oração’.” Mas vocês a transformaram num esconderijo de ladrões!
  18. 18. Tudo era comercializado no Templo, as primeiras safras e os primeiros rebanhos dados como dízimo, as carnes e até o sangue dos animais dos holocaustos, as trocas de moedas estrangeiras, tecidos, perfumes, junte-se a isto todas as discussões filosóficas e religiosas, as disputas e as explanações, enfim, era um estridor contínuo estar nos pátios ou nas ruas da cidade.
  19. 19. “ EdgardArmond–ORedentor Ambição, cobiça, prepotência, mistificação religiosa, tudo estava ali representado em larga escala, oferecendo, do clero judeu, uma impressionante, porém desoladora impressão.
  20. 20. Os Essênios
  21. 21. Para que Jesus pudesse encarnar entre nós, muitos Espíritos altamente qualificados vieram antes para preparar o caminho, amenizar as vibrações do planeta e até mesmo anunciar sua chegada. Uma das comunidades formadas para esta preparação foi a dos Essênios.
  22. 22. “ FlávioJosefo-HistóriadosHebreus Os essênios, a terceira seita, atribuem e entregam todas as coisas, sem exceção, à providência de Deus. Crêem que as almas são imortais, acham que se deve fazer todo o possível para praticar a justiça e se contentam em enviar as suas ofertas ao Templo, sem oferecer lá os sacrifícios, porque o fazem em particular, com cerimônias ainda maiores.
  23. 23. “ FlávioJosefo-HistóriadosHebreus Os seus costumes são irreprocháveis, e a sua única ocupação é cultivar a terra. Sua virtude é tão admirável que supera em muito a dos gregos e de outras nações, porque eles fazem disso todo o seu empenho e preocupação e a ela se aplicam continuamente. Possuem todos os bens em comum, sem que os ricos tenham maior parte que os pobres.
  24. 24. “ FlávioJosefo-HistóriadosHebreus O seu número é superior a quatro mil. Não têm mulheres nem criados, porque estão convencidos de que as mulheres não contribuem para o descanso da vida. Quanto aos criados, consideram uma ofensa à natureza, que fez todos os homens iguais, querer sujeitá-los. Assim, eles se servem uns dos outros e escolhem homens de bem da ordem dos sacerdotes, que recebem tudo o que eles recolhem de seu trabalho e têm o cuidado de fornecer alimento a todos. Essa maneira de viver é quase igual à dos que chamamos plistes e vivem entre os dácios.
  25. 25. Não se uniam por clã familiar ou por raça, mas sim por meio de associações voluntárias formadas com o intuito de melhor praticar a virtude e o amor entre as criaturas.
  26. 26. Sabiam moderar a cólera e conservar o equilíbrio. Cumpriam a palavra e sustentavam a paz.
  27. 27. O que diziam valia mais do que um juramento. Aliás, consideravam o juramento um sacrilégio, porque só precisa jurar quem é mentiroso.
  28. 28. Os que entravam para a comunidade se comprometiam a não prejudicar ninguém, a serem fiéis com todos, especialmente aos seus líderes.
  29. 29. Viviam muitos anos, alcançando facilmente os cem, possivelmente pela regularidade de vida, hábitos alimentares simples e pela busca da sabedoria.
  30. 30. Muitos não se casavam, porque acreditavam que o matrimônio seria um impedimento à vida simples. Porém o matrimônio não era proibido.
  31. 31. Suportavam a dor fazendo-se fortes contra ela. Sabiam que o corpo é perecível, mas que a alma é imortal, vivendo no éter, de onde é atraída para se ligar aos corpos como se estes fossem prisões. Separam-se da carne, libertam-se e elevam-se. Muitos podiam prever o futuro.
  32. 32. “ FlávioJosefo-HistóriadosHebreus Aconteceu nesse fato uma coisa, que não se pode admirar assaz. Judas, da seita dos essênios, tinha tal conhecimento do futuro, que suas predições jamais deixaram de ser verdadeiras e tinham-lhe conquistado tal fama, que ele era sempre seguido de grande número de pessoas que o consultavam.
  33. 33. Eles se parecem com monges, estavam sempre vestidos de branco. Suas ocupações eram de índole prevalentemente espiritual, com vistas à pureza pessoal e ao trabalho pelas comunidades.
  34. 34. A opinião do povo a respeito deles era de que são pessoas irrepreensíveis e excelentes. Eram considerados muito sábios e às vezes como santos.
  35. 35. Usavam as Sagradas Escrituras como base, as quais utilizavam com muito respeito.
  36. 36. Eles davam destaque aos instrutores, mas exigiam que esses fossem igualmente superiores nos costumes e nos exemplos.
  37. 37. Que praticassem a Justiça, a Verdade e o Direito, mantendo ânimo afável e a modéstia. Que se mantenham do espírito contrito, expiando as próprias faltas, pela prática da Justiça.
  38. 38. O poder do instrutor independia de preparo cultural. Assim, se não fosse capaz de ensinar exemplificando, qualquer leigo poderia desempenhar as suas funções.
  39. 39. Quais foram suas contribuições?
  40. 40. Foram os precursores dos Cristãos, praticavam a caridade e a comunhão dos bens, a cura através dos terapeutas, defendiam votos de humildade e simplicidade nos seus ritos e eram totalmente dedicados às práticas espirituais, bem como seu estudo e conservação.
  41. 41. Permitiram em seus mosteiros intrincados nos desertos a formação do Mestre e após o Calvário acolheram em seus sanatórios, orfanatos e casas assistenciais os primeiros Cristãos, auxiliando na criação da doutrina.
  42. 42. Como legado histórico, cultural e religioso, nos permitiram através dos Manuscritos do Mar Morto, estudar textos fiéis de quase todo o Antigo Testamento, bem como seus próprios estudos que revelaram importantes para o entendimento dos hábitos e práticas da época de Jesus.
  43. 43. Foram também os Essênios que nos legaram pelo exemplo da sua disciplina as bases da formação das Escolas de Aprendizes do Evangelho, tendo sido aproveitada por exemplo, a organização da graduação em Aprendizes, Servidores e Discípulos.
  44. 44. Qual a relação que tinham com Jesus?
  45. 45. Jesus e os Essênios
  46. 46. “ MarthaGallegoThomaz-HistóriaDasFraternidades Na época em que Cristo de Deus peregrinava por Jerusalém, vamos encontrar Essem como Hilarion de Monte Nebo, dirigindo ativamente o grupo de essênios, que, como terapeutas peregrinos, ajudava as pessoas a encontrar Jesus, para que, ouvindo suas palavras, encontrassem a cura para seus corpos e alegria para suas almas.
  47. 47. “ EdgardArmond–ORedentor É sabido que João Batista era essênio, como essênio eram José de Arimateia, Nicodemo, a família de Jesus e inúmeros outros que na vida do Mestre desempenharam papéis relevantes, como também o próprio Jesus que conviveu com essa seita, frequentando assiduamente seus mosteiros, enterrados nas montanhas palestinas, onde sempre encontrava ambiente espiritualizado e puro, apto a lhe fornecer as energias de que carecia nos primeiros tempos da preparação para o desempenho de sua transcendente missão.
  48. 48. Jesus censurava a conduta dos fariseus, como fazia João Batista e os Essênios. A forma de expressar-se de João Evangelista, Pedro, André, Natanael, era a forma comum entre os essênios.
  49. 49. Os essênios pregavam mansidão e humildade, para ser agradáveis a Deus. Foram esses os exemplos dados por Jesus.
  50. 50. Os essênios ensinavam o amor ao próximo como a si mesmo. Jesus ensinou que o amor é o mais importante entre as criaturas.
  51. 51. Os essênios têm os Hinos das Bem- Aventuranças, ideia central de toda a doutrina de Jesus.
  52. 52. Os essênios se definem como membros da Aliança igualmente como se diziam os discípulos de Jesus.
  53. 53. No Qumran, onde viviam os essênios, o Conselho era formado por doze membros, como foram doze os apóstolos. A divisão do pão e do vinho pelo Superior, às refeições, lembra Jesus.
  54. 54. Punham seus bens em comum, como aconselhou Jesus ao moço que o procurou: “Se queres ser perfeito, vai, vende todas as tuas coisas e segue-me.”
  55. 55. Jesus manteve o hábito do batismo, prática normal entre os essênios.
  56. 56. “ Emmanuel-ACaminhodaLuz(Cap.XII-AvindadeJesus) O CRISTO E OS ESSÊNIOS Muitos séculos depois da sua exemplificação incompreendida, há quem o veja entre os essênios, aprendendo as suas doutrinas, antes do seu messianismo de amor e de redenção. As próprias esferas mais próximas da Terra, que pela força das circunstâncias se acercam mais das controvérsias dos homens que do sincero aprendizado dos espíritos estudiosos e desprendidos do orbe, refletem as opiniões contraditórias da Humanidade, a respeito do Salvador de todas as criaturas.
  57. 57. “ Emmanuel-ACaminhodaLuz(Cap.XII-AvindadeJesus) O Mestre, porém, não obstante a elevada cultura das escolas essênias, não necessitou da sua contribuição. Desde os seus primeiros dias na Terra, mostrou-se tal qual era, com a superioridade que o planeta lhe conheceu desde os tempos longínquos do princípio.
  58. 58. A justificativa para sua permanência entre os Essênios seria a preparação espiritual e também física para enfrentar os desafios da encarnação em planeta como o nosso à época, além da proteção oferecida pelo isolamento nas comunidades escondidas em mosteiros espalhados pelas montanhas e desertos.
  59. 59. Quais as suas contribuições até hoje?
  60. 60. “ MarthaGallegoThomaz-HistóriaDasFraternidades Em 1950, quando a Federação Espírita do Estado de São Paulo foi chamada por Ismael a cumprir sua tarefa educacional, a Fraternidade dos Essênios veio colaborar, inspirando o Comandante a organizar a Escola de Aprendizes, utilizando a disciplina essência na reeducação das criaturas com o mesmo programa de então: Primeiro Grau – Despertar no coração dos aprendizes o Amor ao Bem, através do estudo evangélico. Segundo Grau - o aprendiz passa a servir, vivenciando que é só ajudando ao próximo, praticando a caridade, que se aproxima de Deus. Terceiro Grau – O servidor passa a discípulo. Como tal, já sabe servir por si mesmo, oferecendo ao próximo não só os conhecimentos adquiridos, mas também sendo o irmão por excelência, dividindo sua paz e seu amor.
  61. 61. Ainda hoje atuando, agora como Fraternidades do Espaço, que são agrupamentos de Espíritos que têm a finalidade de auxiliar os encarnados, tem como seu dirigente Hilarion de monte Nebo e como objetivo o esclarecimento evangélico e fortalecimento moral dos aprendizes para auxiliar a Reforma Íntima.
  62. 62. Reflexão...
  63. 63. A Herança dos Essênios... Tivemos nos Essênios excelentes exemplos de conduta moral. Hoje em dia praticamos estes conceitos?
  64. 64. Obrigado! Daniel de Melo www.espirito.online/avaliar
  65. 65. Bibliografia • O Redentor, Edgard Armond - Aliança, 2010. • O Cristo Cósmico e os Essenios, Huberto Rohden - Martin Claret, 2011. • Obra Completa, Allan Kardec - eBook Kindle - dC, 2015. • História Das Fraternidades, Martha Gallego Thomaz - Aliança, 2001. • A História Épica do Povo Judeu, Lawrence Joffe - M.Books, 2017. • História dos Hebreus, Flávio Josefo - CPAD, 2004. • Bíblia Sagrada (NTLH), acessível em: https://www.bible.com/pt/bible/ Ilustrações diversas do Google Imagens, acessível em: http://www.google.com/imghp?hl=pt-BR / Agradecimentos: Amigos de Chico

×