Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Casa Sommer

13,708 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

Casa Sommer

  1. 1. Classificado como Património de Interesse Municipal, a Casa Sommer é um importante exemplo de residência privada oitocentista 1
  2. 2. 2 Henrique de Araújo de Sommer (Lisboa, 29 de Janeiro de 1886 — Cascais, 28 de Março de 1944) foi um empresário português, descendente de uma família alemã radicada em Portugal. Ligado ao comércio de ferro, através da Casa Sommer & Cia., criada pela família em meados do século XIX, ficaria conhecido como o pai da indústria cimenteira em Portugal.
  3. 3. 3 Em 1920 fundou a Companhia de Cimentos de Leiria, situada na Maceira, onde foi construído o primeiro forno rotativo, iniciando-se a produção de Cimento Portland. Em 1935 a Casa Sommer & Cia. tornou-se no maior acionista da Companhia Cimentos Tejo, tornando-se o maior produtor de cimento do país. Entre outras participações detidas por Henrique de Sommer, contam-se ainda a Vulcano, empresa fabricante de caldeiras e radiadores. Morrendo sem filhos, em 1945, a divisão da sua herança entre irmãs e sobrinhos deu azo a um polémico processo judicial, conhecido como o caso da Herança Sommer.
  4. 4. 4 Conjugando referências ecléticas que misturam o apogeu do estilo romântico com um neoclassicismo determinante na evolução da estrutura urbana de Cascais, o imóvel adquiriu o nome do seu primeiro proprietário – Henrique de Sommer – e foi construído em finais do Século XIX. Integrado no movimento de instalação da corte em Cascais, acompanhando o estio da Família Real durante os reinados de Dom Luís I e de Dom Carlos I, a casa Sommer é um excelente exemplo da denominada ‘”Arquitectura de Cenário” que acompanhava a construção de veraneio.
  5. 5. 5 Na década de 80 do século XX, a casa albergou o Centro de Cultura e Desporto da Câmara Municipal de Cascais. Em 2003, o Departamento de Cultura da Câmara Municipal de Cascais propôs a conversão do edifício em Arquivo de História Local, de que fará parte uma área expositiva dedicada à História de Cascais, uma exposição permanente consagrada à casa propriamente dita, salas de exposições temporárias na cave, área de consulta e biblioteca no andar nobre e área técnica no último piso.
  6. 6. 6 A 22 de julho de 2013 foi possível dar início à obra destinada à reinstalação do Arquivo Histórico Municipal de Cascais nesta peça ímpar da arquitetura de veraneio do final do século XIX, que é já Imóvel de Interesse Municipal. Findos os trabalhos, a nova Casa Henrique Sommer proporcionará condições privilegiadas para a preservação, tratamento e difusão da valiosa documentação a cargo do município, que remonta ao século XIV. Permitirá, ainda, a afirmação do Arquivo Histórico Municipal enquanto Centro de História Local.
  7. 7. 7 O futuro Centro de História Local | Arquivo Histórico de Cascais permitirá recuperar para uso público um edifício de estilo neoclássico fundamental para a compreensão da história da arquitetura de veraneio da vila de Cascais. Além disso, irá permitir a criação de condições privilegiadas para a preservação, tratamento e difusão da valiosa documentação, tornando-se num ativo Centro de História Local, aberto à investigação e à comunidade, com forte dinâmica ao nível da difusão de informação de interesse para a história do município.

×