Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Por que fazer o enem

791 views

Published on

professor Walmir Gomes

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Por que fazer o enem

  1. 1. Por que fazer o ENEM<br /><ul><li>Servir como exame vestibular para boa parte das universidades federais, centros federais tecnológicos e para algumas universidades estaduais, além de ter seu resultado utilizado nos processos seletivos de mais de mil faculdades brasileiras.
  2. 2. Permitir ao estudante concorrer a uma bolsa no ProUni e requisitar financiamento estudantil pelo Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies)
  3. 3. Ser a prova de conclusão do Ensino Médio para os estudantes da Educação de Jovens e adultos (EJA) e para quem não concluiu o Ensino Médio na idade adequada.
  4. 4. Avaliar o conhecimento dos alunos que encerram o Ensino Médio.</li></li></ul><li>O que se espera do aluno (“eixos cognitivos”)<br /><ul><li>“[Competência é a] capacidade de agir eficazmente em um determinado tipo de situação, apoiada em conhecimentos, mas sem limitar-se a eles.”</li></ul>Philippe Perrenoud<br />Veja agora como o próprio Enem conceitua a expressão<br /> <br /><ul><li>“Competência são as modalidades estruturais da inteligência, ou melhor, ações e operações que utilizamos para estabelecer com e entre objetos, situações, fenômenos e pessoas que desejamos conhecer.”</li></ul>(Eixo cognitivos do Enem – Versão preliminar. Brasília: MEC/INEP, 2007.)<br />
  5. 5. As cinco competências avaliadas pelo ENEM<br />DOMINAR LINGUAGENS<br />Saber ler e entender textos (em português e em uma língua estrangeira – inglês ou espanhol) , diagramas, gráficos, ilustrações, quadrinhos, pinturas, charges, esquemas etc.<br /><ul><li>COMPREENDER E INTERPRETAR FENÔMENOS</li></ul>Capacidade de interligar as disciplinas escolares entre si e de conectar o conteúdo aprendido na sala de aula com a realidade do mundo que o cerca, considerando os fenômenos naturais, processos histórico-geográficos, produção tecnológica e manifestações artísticas.<br />
  6. 6. SOLUCIONAR PROBLEMAS<br />É preciso ter informações corretas sobre o fenômeno (competência) e interpretar o fato (competência) para tomar decisão acertada e resolver a questão apresentada.<br />CONSTRUIR ARGUMENTAÇÃO<br />Trata-se de assumir um ponto de vista e defendê-lo com argumentos sólidos, baseados nas informações e nos conhecimentos adquiridos sobre qualquer tema proposto.<br />ELABORAR PROPOSTAS<br />Além de compreender o que se pede e apresentar argumentos a favor de seu ponto de vista, você deve ser capaz de formular propostas para resolver a situação apresentada, respeitando as diversidades socioculturais.<br />
  7. 7. As habilidades avaliadas pelo Enem<br /><ul><li>“Ao assumir essa concepção de competências e habilidades, a avaliação proposta [pelo Enem] parte do pressuposto de que tais modalidades da inteligência não estão pré-formadas, mas são desenvolvidas ao longo de uma vida de interações que o sujeito estabelece nos seus diferentes espaços de atuação cotidiana.”</li></ul>(Eixos cognitivos do Enem – Versão preliminar. Brasilia.)<br />
  8. 8. Veja como o próprio Enem conceitua habilidades:<br /><ul><li>“As habilidades decorrem das competências adquiridas e referem-se ao plano imediato do ‘saber-fazer’. [...] As habilidades expressam como os alunos concretizam suas ações, procedimentos e estratégias na resolução de problemas relativos aos diferentes domínios do conhecimento.”</li></ul>(Eixo cognitivo de Enem.)<br />
  9. 9. Como podem ser as situações-problema?<br /><ul><li>comparação entre fragmentos de textos;
  10. 10. confronto entre textos de diferentes linguagens;
  11. 11. estabelecimento de relações entre elementos distintos presentes nos textos;
  12. 12. exploração de leitura de um gráfico relacionado a conteúdos de Ciência, História ou Geografia e estabelecimento de relação com fenômenos naturais sociais ou culturais;
  13. 13. exploração de conteúdos de Matemática que exijam a elaboração de propostas a partir de uma linha de argumentação.</li></ul> <br />
  14. 14. Analisando uma situação-problema proposto pelo Enem<br /> <br />O texto abaixo reproduz parte de um diálogo entre dois personagens de um romance.<br /> - Quer dizer que a Idade Média durou dez horas? – perguntou Sofia.<br /> - Se cada hora valer cem anos, então sua conta está certa. Podemos imaginar que Jesus nasceu à meia-noite, que Paulo saiu em peregrinação missionária pouco antes de meia-noite e meia e morreu quinze minutos depois, em Roma. Até as três da manhã a fé cristã foi mais ou menos proibida. (...) Até as dez horas as escolas dos mosteiros detiveram o monopólio da educação. Entre dez e onze horas são fundadas as primeiras universidades.<br /> <br /> (Adaptados de GAARDER, Jostein. O mundo de Sofia – Romance da história da filosofia. São Paulo: Cia. Das Letras, 1997.)<br /> <br />
  15. 15. O ano de 476 d.C. época da queda do império Romano do Ocidente, tem sido usado como marco para o início da Idade Média. De acordo com a escala de tempo apresentada no texto, que considera como ponto de partida o início da Era Cristã, pode-se afirmar que:<br /> <br />A)As Grandes Navegações tiveram início por volta das quinze horas.<br />B)A Idade Moderna teve início um pouco antes das dez horas.<br />C)O Cristianismo começou a ser propagado na Europa no início da Idade Média.<br />D)As peregrinações do apóstolo Paulo ocorreram após os primeiros 150 anos da Era Cristã.<br />E)Os mosteiros perderam o monopólio da educação no final da Idade Média.<br />
  16. 16. Como funciona o Sisu (Sistema de Seleção Unificada)<br />Quem pode participar<br />Para se inscrever no Sisu, o aluno precisa ter feito o último Enem. <br />Nota mínima para concorrer<br />Algumas instituições de ensino adotam uma nota mínima para a inscrição em determinados cursos. Ao fazer a inscrição, o aluno fica sabendo se sua nota obtida no Enem é suficiente para concorrer àquele curso. Se não for, pode optar por outro curso.<br />Notas com pesos diferentes<br />Certas instituições conferem pesos às notas do Enem em alguns cursos. Por exemplo, um curso de Biologia pode dar mais peso à nota do aluno em Ciências da Natureza. Se isso ocorrer, o sistema calcula automaticamente, na hora da inscrição, as notas do candidato para àquela vaga.<br />
  17. 17. Como é realizada a inscrição<br />A inscrição é feita apenas pela internet, no portal do Sisu, abrigado dentro do site do MEC (www.mec.gov.br), e só vai ao ar na época da realização da seleção. O aluno deve informar o seu número de inscrição e a senha cadastrada no Enem – não é necessário nenhum outro dado ou documento. Em seguida, é solicitada a criação de uma nova senha, exclusiva para o Sisu.<br />Instituições participantes<br />A lista completa de cursos e instituições participantes, bem como o número de vagas disponíveis em cada curso, só e divulgada no período de inscrições. Na segunda edição do Sisu, em 2010, foram abertas 83.125 por 39 universidades federais, 38 institutos de educação profissional, cinco universidades estaduais.<br />
  18. 18. Como funciona<br />As regras do Sisu 2012 serão as mesmas da edição de 2011. No Sisu, o candidato deve escolher duas opções de curso, e instituição, por ordem de preferência. Ao final da inscrição são feitas três chamadas, e os candidatos não selecionados na primeira nem na segunda chamada estão automaticamente concorrendo às chamadas posteriores, mas não podem mais mudar sua opção inicial.<br />O candidato pode alterar suas opções quantas vezes julgar conveniente enquanto estiver aberto o período de inscrição. Mas atenção: para efeito de concorrência, o Sisu considera apenas a última inscrição feita.<br />
  19. 19. Acompanhamento diário<br />Com o período de inscrição aberto, o sistema informa diariamente a nota de corte (ou seja, a menor nota para ficar entre os classificados) de cada um dos cursos oferecidos, com base nas informações lançadas durante o dia anterior. Dessa forma, o aluno pode acompanhar se sua pontuação é ou não suficiente para ingressar no curso de sua preferência. Se não for, pode modificar sua escolha antes do encerramento das inscrições.<br />
  20. 20. Divulgação do resultado<br />Ao final do período de inscrição, o sistema seleciona automaticamente os candidatos conforme sua nota, o número de vagas disponíveis e o número de inscritos. O resultado é divulgado no portal do Sisu e pelas instituições participantes. Os alunos aprovados devem se dirigir à instituição para fazer a matrícula e apresentar os documentos exigido no prazo estabelecido. Se o aluno não fizer isso, seu lugar vira vaga remanescente e será entregue a outro candidato na chamada seguinte.<br /> <br />
  21. 21. COMO FUNCIONA O PROUNI<br />TIPOS DE BOLSA DE ESTUDO<br />INTEGRAL<br />Cobre o valor total da mensalidade<br />Para concorrer <br />A renda familiar por pessoa não pode ultrapassar um salário mínimo e meio (R$817,50)<br />PARCIAL<br />Paga metade do valor da mensalidade<br />Para concorrer<br />A renda familiar por pessoa não pode passar de até três salários mínimos (R$ 1.635,00)<br />
  22. 22. PERFIL DOS CANDIDATOS<br />Para obter a bolsa de estudos do ProUni, ainda é preciso atender a pelo menos dos seguintes pré-requisitos:<br /><ul><li>Ter cursado o Ensino Médio e escola pública.
  23. 23. Ter cursado parte do Ensino Médio e escola pública e parte em escola privada como bolsista integral.
  24. 24. Ser portador de deficiência física.</li></ul>> Ser professor da rede pública de ensino básico <br />concorrente a cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia.<br />Obs: Alunos matriculados em universidades públicas não podem ser contemplados com bolsas do ProUni para cursar uma faculdade privada ao mesmo tempo. Neste caso, o aluno deverá optar entre a bolsa e a matrícula na instituição pública.<br />
  25. 25. Inscrições<br />As inscrições são feitas apenas pela internet, no site www.mec.gov.br. Primeiro, é preciso informar CPF, número de inscrição no Enem 2011 e senha – se tiver efetuado a inscrição no Sisu, deve usar a senha já cadastrada naquele sistema. Depois, é necessário escolher, por ordem de prioridade, até cinco cursos de seu interesse em uma ou mais instituições e o tipo de bolsa que que você quer (integral ou parcial)<br />
  26. 26. Nota de corte<br />Quando obtém a nota mínima, o candidato, então, pode concorrer a uma bolsa do ProUni em uma faculdade do seu interesse. Se houver mais alunos do que vagas, a classificação se dá pela nota obtida no Enem. Aí, existe uma “nota de corte” (ou seja, a nota do último aluno que obteve a bolsa). Enquanto as inscrições estiverem abertas, a nota de corte de cada curso é informada diariamente no site. Com isso, é possível saber se a nota permite conseguir a bolsa naquela faculdade e alterar as opções de curso para obtenção da bolsa, se houver outros cursos de seu interesse.<br /> <br />
  27. 27. Pré-seleção<br />Terminado o período de inscrição, é feita uma primeira seleção de aprovados baseada na nota obtida no Enem. Os candidatos são pré-selecionados em sua opção de maior prioridade. Caso o curso de sua primeira opção não esteja disponível, você será selecionado para a segunda opção, e assim por diante<br />
  28. 28. Segunda chamada<br />Uma vez finalizada a primeira etapa de pré-seleção, caso restem bolsas de estudo, será aberta uma segunda etapa de inscrições, que obedecerá às mesmas regras do primeiro processo seletivo<br />
  29. 29. Matrícula<br />Após ter sido pré-selecionado, o aluno deve ir à secretaria da instituição a qual foi aprovado com os documentos necessários para comprovar as informações prestadas na ficha de inscrição (cédula de identidade, comprovantes de residência e de rendimento do candidato e da família). Depois que as informações são checadas, o aluno assina o Termo de Concessão e é inserido no programa.<br />
  30. 30. Bom desempenho<br />Para permanecer recebendo a bolsa do ProUni durante todo o curso, o aluno precisa ser aprovado em, no mínimo, 75% das disciplinas cursadas em cada período letivo. Caso contrário, perde o direito ao auxílio. Desde que foi lançado, em 2004, o ProUni já beneficiou 863 mil alunos.<br />
  31. 31. DATAS IMPORTANTES<br />PROCESSO SELETIVO - UFPA – 2012<br />Período para solicitar a isenção da taxa de inscrição<br />A partir das 14h de 14/09 às 22h de 19/09/2011<br />Realização da Prova Objetiva<br />Dia 04/12/2011 das 14h às 18h<br /><ul><li> </li></ul>PROCESSO SELETIVO/PRISE – UEPA – 2012<br />Primeira e a segunda etapa <br />27 e 28 de novembro de 2011 <br />Horário: 8h às 13h<br />Terceira etapa Prosel/Prise<br />18 de dezembro de 2011<br />Horário: 8h às 13h<br />

×