Protozooses

3,527 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,527
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
131
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Protozooses

  1. 1. PROTOZOOSES Doenças causadas por protozoários
  2. 2. AMEBÍASE Disenteria amebiana Sarcodíneo Entamoeba histolytica – ameba Vivem no intestino causando lesões de difícil cicatrização e fortes diarréias
  3. 3. Contágio Ingestão de água ou alimentos contaminados por cistos de E. histolytica cisto trofozoíto
  4. 4.  Aquisição de cistos – passa pelo estômago e chega ao intestino delgado do novo hospedeiro: ação de enzimas proteolíticas causa a destruição da parede do cisto e a liberação dos núcleos do seu interior. – Cada núcleo se divide por fissão binária – No intestino delgado, a atividade metabólica da E. histolytica gera como resíduos toxinas que irão destruir o epitélio intestinal
  5. 5.  Alta capacidade de sobrevivência fora do intestino – cisto (parede cística – proteica) Intestino – Trofozoítos Fezes – cistos
  6. 6. Profilaxia Saneamento básico Ferver água ou filtrá-la Lavar os alimentos Higiene pessoal
  7. 7. Prevalência da Amebíase por Entamoeba histolytica Zonas tropicais e subdesenvolvidas precária condição socio-econômica e de higiene Incidência na África, Ásia, América Latina 5-50% pop. mundial têm amebíase, sendo que 10% apresentam sintomas clínicos
  8. 8. DOENÇA DE CHAGAS Cardiomegalia Flagelado Trypanosoma cruzi Contaminação pelo Triatoma infestans (barbeiro, chupança, percevejo)
  9. 9.  Barbeiro se contamina (tatu ou outro animal silvestre) Barbeiro hábito noturno Casa de taipa
  10. 10.  Após picar a pessoa – hematofagia ele defeca.
  11. 11.  Eliminação, em suas fezes e urina, o parasito em sua forma alongada (tripomastigotas metacíclicos). Através de mucosas ou por ferimentos na pele, estes infectam células do hospedeiro, como as do coração.
  12. 12.  No interior destas, o parasito ganha forma arredondada (amastigotas), multiplicando- se por divisão binária.
  13. 13.  Quando as células estão repletas de parasitos, eles novamente mudam de forma (tripomastigotas sanguícola), e com a ruptura da célula hospedeira disseminam-se pela corrente sanguínea, sendo capazes de infectar novos tecidos e órgãos.
  14. 14.  Se o indivíduo ou animal infectado é picado pelo barbeiro, os parasitos em seu sangue podem ser transmitidos ao inseto. No intestino deste, mudam mais uma vez de forma (epimastigotas), multiplicam-se e tornam-se, novamente, formas infectantes, que são eliminadas junto com as fezes e a urina do inseto. Fecha-se, assim, o ciclo.
  15. 15. Outras formas de transmissão Transfusional Vertical Via oral Leite materno Transplante de órgãos
  16. 16. Sintomas Fase aguda: – Febre, – mal-estar, – falta de apetite, – dor ganglionar, – inchaço ocular – aumento do fígado e baço Fase Crônica: – destruição da musculatura dos órgãos atingidos (principalmente a do coração e do cérebro), provocando o aumento destes, de forma irreversível.
  17. 17. Profilaxia Não há cura Doença endêmica Nordeste e norte de MG Combate ao barbeiro Cuidado na transfusão de sangue
  18. 18. MALÁRIA italiana “ mau Aire”, que significa “ mau ar”, visto que antigamente se acreditava que a doença era causadapelas emanações e miasmas dos pântanos, principalmente africanos. Impaludismo ou maleita Esporozoário plasmodium Picada das fêmeas – Anopheles (mosquito prego) - (hematófagas).
  19. 19.  Secreção salivar veículo – esporozoítos Vão ao fígado (após 21 dias) – trofozoítos Invadem hemácias do sangue (esporulação) – merozoítos Hemácias se rompem liberando-os na circulação Ataque a outras hemácias e liberação de toxinas Tempo médio de 48 horas / 72 horas – febre terçã ou quartã
  20. 20.  Alguns nas hemácias transformam-se em gametócitos (masc ou fem) Contaminam o mosquito No estômago do mosquitos os gametas se encontram – zigoto – ovocisto instalado na parede – esporozoítos – saliva – reinício do ciclo.
  21. 21. Sintomas Sintomas em fases graves da Febre alta (40º); doença: Suores abundantes; Calafrios; •Insuficiência renal; Dores de cabeça; •Ataques epilépticos; Falta de apetite; •Confusão mental. Náuseas e vômitos; Anemia; Icterícia (coloração amarela na pele e olhos); Cansaço; Dores abdominais e corporais; Diarréia;
  22. 22. Profilaxia Não existe vacina Drogas antimaláricas – interrupção da esquizogonia sanguínea; – destruição de formas latentes do parasito; – interrupção da transmissão do parasito, pelo uso de drogas que impedem o desenvolvimento de formas sexuadas dos parasitos (gametócitos). Combate a proliferação do mosquito Endêmica
  23. 23. ÚLCERA DE BAURULeishmaniose cutâneaFlagelado Leishmania brasiliensisMosquito palha ou birigui (Lutzomyia) – (Phlebotomus)
  24. 24.  Pica a pessoa sadia com os protozoários Atingem pele e mucosa e lesões muito graves.
  25. 25. Profilaxia Endêmico na região interior do estado e litoral de São Paulo Combate ao mosquito
  26. 26. TOXOPLASMOSE Toxoplasma gondii Esporozoário – Normalmente benigno Problema em mulheres grávidas – Má formação do feto – Deficiência mental – Cegueira – morte
  27. 27. Transmissão Contato com fezes, saliva ou urina de gatos, cachorros e POMBAS. (cistos do protozoário) Leite e carne contaminadas Relações sexuais
  28. 28. OUTRAS PROTOZOOSES Doença Agente Sintomas Forma de Causador contágioDoença do Trypanosoma Sonolência e Picada dosono gambiensis torpor devido mosquito tsé-tsé lesões do SNCTricomoníase Trichomonas Corrimentos e Relações vaginalis infecções sexuais ou vaginais e sanitários uretraisGiardíase Giardia lamblia Diarréias com Alimentos dores contaminados abdominais ou água
  29. 29. A- ingestão de cistos (fezes de gatos) – imunossuprimidos são mais debilitadosB- favorece pois sem medo dos gatos são presas fáceis

×