Evangelismo efetivo retrato

12,027 views

Published on

  • existe tambem para levantar caidos acordar alguns adormecidos calar empobrecidossss....de deus enchugar lagrimassss....segurar firme as maos e levar para cristooo....alcar voou de maos dadas com os ceus inteirooo
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • cruz e credo vamos precisar.....a paz de jesusss....
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • existe somente uma fonte divina que nos mata a sede....mergulhe nesta fonte feche os ollhos se sentir umperfume e o ceu entrandoo alivie as dores e creia jesus cristo o verdadeiro esse caminho e certeiro alivio se .....
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Muito bom, vou divulgar...
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • AMEI MUITO BOM PARA EDIFICAÇÃO ESPIRITUAL
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Evangelismo efetivo retrato

  1. 1. INTRODUÇÃO O Que E O Porquê Do Evangelismo Efetivo. O que será necessário paraimpactar a Cidade, a Região e o Estado com a mensagem salvadora do evangelho? Umministério de Evangelismo Efetivo. O Que É Evangelismo? Muitas vezes confundimosevangelismo com métodos de evangelização. Distribuição de folhetos, por exemplo, nãoé evangelismo em si mesmo, mas um método de evangelização. Vários métodos paraevangelizar podem ser utilizados, mas a mensagem nunca muda. Ela é sempre a mesma!“Evangelismo é a manifestação em poder do Espírito Santo, para revelar a justiça deDeus demonstrada na cruz, com o fim de persuadir aos homens a fé em Cristo, paraserem salvos” (Romanos 1:16-17). O Que É Evangelismo Efetivo? Segundo osdicionários, o termo “efetivo” significa: 1) “Que produz um efeito real; positivo. Queexiste de fato. Que está em exercício. Que não tem interrupção; permanente. Que faz oque diz; cumpre o propósito para o qual existe; EFICAZ”. 2)“O número de militaresque compõe um regimento, equipe”. Desse, modo, Evangelismo Efetivo é um métodopara produzir um efeito real; positivo, no sentido de que o evangelismo aconteça defato, que esteja em exercício, que não haja interrupção, mas que seja permanente, quefaça o que diz a palavra de Deus, cumpra o propósito para o qual existe (levar pessoas aCristo para salvação) de forma eficaz; não exporádica, desorganizada e, limitado aalguns poucos interessados, mas por uma equipe de evangelistas que esteja semprecrescendo e se multiplicando de tal forma, a tornar Efetivo O Evangelismo da igreja.Evangelismo Efetivo é uma proposta para resgatar a pessoa bíblica do Evangelista eencorajar as igrejas a desenvolverem um ministério de evangelismo, com o fim decrescer a igreja local e abrir novas igrejas com ênfase em evangelização. Nosso alvo éestruturar a igreja para que todos os dias, alguém, além do pastor, esteja envolvido emalguma atividade evangelística na comunidade. POR QUE EVANGELIZAR EFETIVAMENTE? 1) Por que Jesus deu o exemplo – (Marcos 1:14,15). 2) Por que Jesus ordenou – (Marcos 16:15). 3) Por que a Bíblia adverte das conseqüências do pecado – (Romanos 3:23;6:23). 4) Por que sem crê no evangelho, não há salvação – (Marcos 16:16). 5) Por que está escrito: “E como crerão naquele de quem não ouviram? E como ouvirão se não há quem pregue?” (Romanos 10:14). 6) Por que evangelismo não é uma opção, mas parte integrante do propósito da igreja – (Mateus 28:19). IGREJAS EXISTEM PARA QUÊ? Se alguém quer plantar alguma coisa para embelezar, plante flores. Para seupróprio sustento, plante milho. Para estatus pessoal, plante uva. Para enriquecer, plantesoja. Mas, se alguém quer planta alguma coisa para alcançar os propósitos de Deus,plante uma IGREJA. Com isso queremos dizer que, a igreja existe PARA: 1. ADORAÇÃO – (Romanos 12:1-2): Celebrar a presença Gloriosa de Deus, o Pai, o Filho, e o Espírito Santo. 2. COMUNHÃO – (1João 1:3-4): Viver e demonstrar o amor de Deus de uma forma prática. 3. EVANGELISMO – (Marcos 16:15,16): Testemunhar de Jesus Cristo no poder do Espírito Santo. 4. DISCIPULADO – (Mateus 28:19-20): Comprometer e educar o povo de Deus com princípios e valores morais e espirituais do evangelho de Cristo. 5. MISSÕES – (Romanos 10:13-15): Expandir o reino de Deus através da mensagem do evangelho cujo fim é plantar novas igrejas. 1
  2. 2. I – VISÃO Do que igrejas precisam para alcançar seus propósitos eficazmente? VISÃO!Muitos estão falando em visão nos nossos dias, MAS; o que significa VISÃO?Visão SIGNIFICA: 1. Meta; 2. Alvo; 3. Objetivo; 4. Intenção; 5. Propósito; 6. Aonde você quer chegar.Pensando sobre VISÃO: 1) Qual é a VISÃO/ALVO desta igreja? 2) Qual é a sua VISÃO/ALVO para esta igreja? 3) Qual é a sua VISÃO/ALVO para a SUA VIDA? “Não havendo profecia (VISÃO/ALVO), o povo se corrompe; mas o que guardaa lei, esse é feliz” (Pv 29:18). Corromper: (Pudrirse) em espanhol; significa: decompor(-se), estragar (se), tornar (-se) podre, alterar (-se), desnaturar (-se), mudar (se) para mal,depravar (-se), perverter (-se), viciar (se), induzir ao mal, seduzir! “Portanto, não teenvergonhes do testemunho de nosso Senhor, que nos salvou e chamou com uma santavocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graçaque nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos tempos dos séculos” (2 Timóteo 1:8-9). Se você tem a VISÃO, ou vamos dizer o ALVO, então a pergunta é… Suapontaria é CERTA…? …ou NÃO? Como é a sua pontaria? Em 2 minutos pense eresponda a esta pergunta: Na semana passada eu gastei meu dinheiro, tempo e ospensamentos para a gloria de: Deus? Outros? Eu Mesmo? O Que Será Necessário para fazer um impacto nesta cidade e região com amensagem salvadora de Jesus Cristo? VISÃO! E PRÁTICA! “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo em mim quenão dá fruto ele o corta, e todo ramo que produz fruto ele o poda, para que produza maisfruto ainda” (João 15:1-2).Porque há igrejas que estão batizando poucos cada ano? Batizando Pouco? Por que? 1. Perda de amor as almas perdidas; 2. Mundanismo; 3. Aceitação das idéias ecumênicas; 4. Falta do emprego de métodos eficientes na evangelização; 5. Tolerância para com o pecado; 6. Falta de fé; 7. Evangelismo limitado a alguns poucos membros da igreja, ou ausente! As igrejas mais alegres, mais abundantes em obras, mais fortes são aquelas que mantêm acesa a chama do evangelismo!Precisamos saber QUE: 1) Cada CRENTE tem que se tornar um ganhador de almas! A ordem de JesusCristo é: “Volta para casa, e conta quão grandes coisas Deus fez por ti” (Lucas 8:39). 2
  3. 3. 2) Cada CRENTE tem sua parcela de responsabilidade! O profeta Ezequiel nosfala da GRANDE responsabilidade de testemunharmos. Suas palavras são ARDOROSAS: “E sucedeu que, ao fim de sete dias, veio apalavra do SENHOR a mim, dizendo: Filho do homem, eu te dei por atalaia sobre acasa de Israel; e tu da minha boca ouvirás a palavra e os avisarás da minha parte.Quando eu disser ao ímpio: Certamente morrerás; não o avisando tu, não falando paraavisar o ímpio acerca do seu caminho ímpio, para salvar a sua vida, aquele ímpiomorrerá na sua maldade, mas o seu sangue da tua mão o requererei. Mas, se avisares oímpio, e ele não se converter da sua impiedade e do seu caminho ímpio, ele morrerá nasua maldade, mas tu livraste a tua alma. Semelhantemente, quando o justo se desviarda sua justiça e fizer maldade, e eu puser diante dele um tropeço, ele morrerá; porque,não o avisando tu, no seu pecado morrerá, e suas justiças que praticara não virão emmemória, mas o seu sangue da tua mão o requererei. Mas, avisando tu o justo, paraque o justo não peque, e ele não pecar, certamente viverá, porque foi avisado; e tulivraste a tua alma”( Ezequiel 3:16-21). 3) Os CRENTES primitivos eram grandes exemplos para nós! Os crentesprimitivos não deixaram de ESPALHAR o Evangelho. Observem as seguintescaracterísticas evangelísticas: a) Eles tinham AMOR às almas perdidas! “André achou primeiro seu irmão Simão” (João 1:41,42). “Filipe achou a Natanael” (João 1:45). b) Eles tinham ALEGRIA de participarem do evangelismo: Quando Jesus enviou os doze e os setenta, eles participaram com entusiasmo e cheios de alegria. “Então, regressaram os setenta, possuídos de alegria, dizendo: Senhor, os próprios demônios se nos submetem pelo teu nome! (Lucas 10:17). c) Eles tinham OUSADIA! Os CRENTES primitivos foram fortemente ameaçados para não testemunharem de Jesus Cristo, MAS “tendo eles orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo e anunciavam com ousadia a palavra de Deus” (Atos 4:31).Devemos entender que nada deve nos DESVIAR da missão. “Julgai vós se é justodiante de Deus ouvir-vos antes a vós do que a Deus; pois nós não podemos deixar defalar de coisas que temos visto e ouvido” (Atos 4:19-20). As boas-novas de Jesus Cristoprecisam ser anunciadas com coragem! Qual a VISÃO adequada para sua igreja? Uma Igreja crescendo EXPONENCIALMENTE! Ao invés de um crescimento adicional, uma igreja plantando outra,OCASIONALMENTE. É uma igreja plantando outra, que plantará outra, que plantarãooutras, INTENCIONAL e ININTERRUPTAMENTE. O que seria A VISÃO adequada da IGREJA, dentro de uma perspectiva decrescimento EXPONENCIAL? A Evangelização COMPLETA de Estado! Se, sua igreja tem a VISÃO, apergunta é: A visão da igreja está sendo colocada em PRÁTICA? Visão e prática devemcaminhar juntas, para o crescimento acontecer EXPONECIALMENTE! II – A PRÁTICA PORQUE A MAIORIA DAS PESSOAS QUE SE DECIDE PELOEVANGELHO NÃO CHEGA AO BATISMO? A raiz do problema está na prática do evangelismo e nas ESTRUTURAS.Evangelismo esporádico e superficial é ineficaz, e estruturas COMPLÉXAS criambarreiras para as pessoas permanecerem no evangelho. Do que igrejas precisam para manter os seus membros ativos? 3
  4. 4. APENAS DOS CINCO MINISTÉRIOS DO NOVO TESTAMENTO:“E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros paraevangelistas e outros para pastores e mestres” (Efésios 4:11). 1. UM MINISTÉRIO APOSTÓLICO – de plantação de igrejas. A igreja tem um ministério apostólico quando planta igrejas intencionalmente, e não apenas acidentalmente. Estamos falando em ministério apostólico: Ministério de plantação de igrejas. (Não em pessoas com título de Apóstolo). 2. UM MINISTÉRIO PROFÉTICO – de proclamação da palavra com o fim de “edificar, exortar e consolar” toda a igreja – (1Coríntios 14:4). 3. UM MINISTÉRIO DE EVANGELISMO – de semeadura abundante do evangelho com o fim de ganhar almas para Cristo. 4. UM MINISTÉRIO PASTORAL – de cuidado, treinamento e equipamento dos crentes, com o fim de despertar e forma novos líderes. 5. UM MINISTÉRIO DE ENSINO (Mestres) – de discipulado com o fim de conservar os resultados do evangelismo e promover a maturidade cristã.Para o Ministério de Evangelismo ser bem sucedido será necessário o apoio dos demaisministérios. Porque igrejas precisam de ênfase em ministério de evangelismo? Por queevangelismo é o único caminho para o crescimento! Por que crescer? Por que é avontade de Deus – (Efésios 4:15,16). As igrejas que mais CRESCEM são aquelas queevangelizam EFETIVAMENTE! O que será necessário para a evangelizaçãoCOMPLETA do Estado? Desenvolver uma prática de evangelismo nas igrejas que seja EFICAZ. CARACTERÍSTICAS DO EVANGELISMO EFICAZ: 1) EVANGELISMO de convivência e exemplo: Os membros da igreja fazem AMIZADE com os descrentes, a fim de testemunharem de Jesus Cristo. O bom testemunho e a pregação devem caminhar juntos para suprir resultados. 2) EVANGELISMO de pessoas específicas: (jovens, viciados, membros de seitas; etc.) Para alcançar pessoas especificas são necessários métodos específicos. 3) EVANGELISMO de grupos pequenos: Formar grupos de estudos bíblicos nos lares – (Grupos Familiares). 4) EVANGELISMO de impacto: Tocar a Trombeta! “Se a trombeta der sonido incerto, quem se preparará para batalha?” (1Coríntios 14:8). Mobilizar requer pessoas com dons e talentos especiais. Para que haja colheita é preciso semeadura antes. “E isto afirmo: aquele que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia com fartura com abundância também ceifará” (2 Coríntios 9:6). 5) EVANGELISMO praticado por grupos treinados: A igreja forma grupos de evangelismo treina o grupo para formarem duplas, e envia para bairros e cidades vizinhos, para evangelizar com o fim de abrir novos trabalhos a partir dos lares – (Lucas 10:1-12). 6) EVANGELISMO planejado: De casa em casa, com a pessoa certa no lugar certo, de dois em dois e em grupos, com estudos bíblicos e/ou apresentando o plano de salvação. 7) EVANGELISMO praticado por todos os membros da igreja: Todos os membros da igreja são treinados para dar seu testemunho, apresentar o plano de salvação e fazer estudos bíblicos para descrentes. 8) EVANGELISMO espontâneo: Todos os membros da igreja são treinados para apresentar o plano de salvação, em qualquer ocasião e em qualquer lugar, mesmo quando não estão com a Bíblia na mão. 4
  5. 5. 9) EVANGELISMO nos Templos: Criar um ambiente acessível aos de fora, formar equipes de introdutores e tomar medidas que evitem expor as pessoas ao constrangimento.10) EVANGELISMO em lugares públicos: Nas praças, nas ruas, nas feiras livres, nas casas dos descrentes, etc. Culto público deve retratar tanto quanto possível à realidade da igreja. MITOS, FATOS E SUGESTÕES SOBRE EVANGELISMO: MITO – 01: É mais fácil evangelizar DESCONHECIDOS. FATO – 01: As pessoas ouvem mais os AMIGOS do que os ESTRANHOS. SUGESTÃO – 01: Os crentes devem dedicar amor, oração e esforços, em primeiro lugar, em favor daqueles que estão mais PRÓXIMOS a eles. MITO – 02: Para alcançar os descrentes é preciso TITULO e muito conhecimento. FATO – 02: A maioria das pessoas é alcançada pelo TESTEMUNHO de vida dos crentes simples. SUGESTÃO – 02: Treinaremos e mobilizaremos todos os crentes para ganhar almas para Cristo, com o seu TESTEMUNHO e com a palavra de Deus. MITO – 03: As pessoas já ouviram muito o evangelho e não se CONVERTEM mais. FATO – 03: Pouquíssimas pessoas aceitam o evangelho LOGO depois de ouvirem pela PRIMEIRA vez. SUGESTÃO – 03: Iremos pregar quantas vezes for necessário CONFIANDO no PODER do Espírito Santo e da palavra de Deus. MITO – 04: Neste lugar ninguém QUER saber do evangelho. FATO – 04: A palavra de Deus diz que há sempre quem rejeite, e há sempre quem aceite o evangelho – (João 15:20). SUGESTÃO – 04: Motivaremos todos os crentes a CRER que o Espírito Santo está trabalhando ao nosso redor, PREPARANDO os corações para receberem a Cristo. MITO – 05: Para ganhar almas para Cristo só precisamos dizer as palavras CORRETAS. FATO – 05: Pessoas são ganhas para Jesus quando demonstramos AMOR e Testemunhamos na UNÇÃO do Espírito Santo. SUGESTÃO – 05: Iremos encorajar os crentes a olharem para as NECESSIDADES das pessoas e a buscarem a UNÇÃO do Espírito Santo para Testemunharem de Cristo. MITO – 06: Evangelismo é SÓ para aqueles com um DOM especial. FATO – 06: Não podemos negar que existem pessoas com o dom do “Evangelista” (Efésios 4:11), mas; TODO crente tem o PRIVILÉGIO e o dever de evangelizar. SUGESTÃO – 06: Pessoas com o dom do Evangelista devem TREINAR os demais crentes para o evangelismo. MITO – 07: Pessoas são levadas a Cristo pela influência de UMA pessoa em especial. FATO – 07: A BÍBLIA e a EXPERIÊNCIA mostram que as pessoas que aceitam o evangelho, geralmente, foram influenciadas por vários crentes. SUGESTÃO – 07: Iremos APRESENTAR os descrentes a tantos crentes for POSSÍVEL. 5
  6. 6. FIGURAS E FATOS BÍBLICOS EM EVANGELISMO: 1) SEMEADURA E COLHEITA – “Um semeia e outro colhe”, segundo a orientação de Jesus, em João 4:37. Isso quer dizer quê: a. Evangelismo leva TEMPO. b. Evangelismo é um PROCESSO. c. Evangelismo normalmente envolve MUITAS pessoas e muito trabalho. d. PROBLEMA: Muitos querem colher o que não semearam! 2) UMA PESCARIA – “Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens” (Marcos 1:17). Jesus convida os discípulos para aprender a pescar homens. Isso significa quê: a. Evangelismo é algo que se APRENDE. b. Evangelismo se aprende melhor por RELACIONAMENTO e informação. c. Evangelismo é uma atividade de grupo, usando REDES e não VARAS. d. Evangelismo é um ESTILO DE VIDA, não uma prática esporádica. e. Evangelismo não é uma atividade aleatória, mas planejada. III – O PLANO Um bom plano deve ser baseado na Bíblia! Evangelismo na Bíblia é intencionale com o fim de plantar novas igrejas. O plano em “EVANGELISMO EFETIVO” ébaseado no Livro de Atos. Um plano para alcançar a cidade é fundamental. PASSOS PARA DESENVOLVER O PLANO: 1. Oração para que Deus levante pessoas para servirem no evangelismo – (Atos 13:1-3). 2. Identificar e recrutar pessoas motivadas por Deus para participarem de uma equipe de evangelistas – (Lucas 10). 3. Treinar crentes maduros para servirem como Evangelistas-Líderes – (Efésios 4:11). 4. Formar Equipes de Evangelismo – (Marcos 1:13-14). 5. Treinar Equipes de Evangelismo por meio de relacionamentos e informação – (Efésios 4:11-12). 6. Enviar as Equipes para evangelizar com o fim de crescer a igreja local e plantar novas igrejas – (João 20:21). 7. Definir o Bairro ou Cidade Alvo – (Lucas 13:22). 8. Realizar estudos Bíblicos nos lares com o fim de começar igrejas nas casas. EXEMPLOS BÍBLICOS: 1. A igreja de Filipos começou na – CASA – de Lídia (Atos 16:40). 2. A igreja de Tessalônica na – CASA – de Jáson (Atos 17:5-6). 3. A igreja de Corinto na – CASA de Tito, o justo (Atos 18:7). 4. A igreja de Éfeso na – ESCOLA – de um certo Tirano (Atos 19:9). 5. Paulo pregava e ensinava – PUBLICAMENTE – e de - CASA – em casa (Atos 20:20).Por que começar igrejas nas casas? 1) No Novo Testamento igrejas começaram nas casas. 2) Não dispomos de recursos suficientes para alugar ou construir prédios paracomeçarmos novos trabalhos.O Apóstolo Paulo seguia os seguintes passos no seu plano de evangelismo: 1. Ele entrava numa cidade e começava a pregar – (Atos 17:1-3). 6
  7. 7. 2. Quando pessoas se convertiam, ele ajuntava os crentes numa casa e ensinava-os como seguir a Cristo – (Atos 17:4-5). 3. Ele ensinava aos novos discípulos a doutrina cristã – (Atos 19:1-9). 4. Ele instruía os crentes para servirem como líderes nas novas igrejas – (Atos 20:17-36). 5. Ele organizava igrejas e escolhia Líderes Locais para terminar de organizar o que faltava nas igrejas – (Tito 1:1-5). ESSE É O PROCESSO EM EVANGELISMO EFETIVO: 1. Encontrar pessoas descrentes que aceitem estudos Bíblicos em suas casas. 2. Ganhar almas perdidas para Cristo através dos estudos Bíblicos nos lares. 3. Batizar os novos convertidos. 4. Integrar os novos crentes na igreja. 5. Iniciar igrejas nas casas com a visão de se reproduzir desde o início. 6. Treinar Líderes-Locais para continuarem o trabalho. Deus vai levantar novos Líderes, os quais o (Evangelista Plantador) precisará treinar. 7. Estimular a multiplicação do novo trabalho. O Evangelista irá treinar outros Evangelistas, que irão treinar outros... Para multiplicar as novas igrejas. Evangelismo “efetivo” é intencional e com o fim de organizar novas igrejas! O PLANO EM EVANGELISMO “EFETIVO”: 1. A Igreja – Mãe define a área para começar um novo trabalho. 2. O Pastor da Igreja – Mãe treina um Evangelista (crente maduro) na visão de abrir novos trabalhos. (O Evangelista será supervisionado pelo pastor da igreja). 3. O Evangelista Forma uma Equipe de Evangelismo para abrir o novo trabalho. (O objetivo desse manual é treinar Evangelistas em Equipe). 4. A Equipe de Evangelismo começa o novo trabalho com ou sem apoio de crentes morando na área. 5. A Equipe de Evangelismo começa fazendo estudos bíblicos nos lares dos não- crentes. 6. Os novos convertidos serão discipulados nos lares no início. (A Equipe de Evangelismo irá treinar os novos crentes na vida cristã, em mordomia, evangelismo e liderança). 7. Os novos crentes serão orientados desde o início a assumirem suas próprias despesas, e não a esperarem pela Igreja-Mãe. 8. A Igreja – Mãe irá custear as despesas iniciais do trabalho: Tais como transporte, material evangelístico e para discipulado. Mas, quando o novo trabalho quiser alugar um prédio para os cultos, eles assumirão as despesas. Quando o novo trabalho quiser ordenar um pastor, eles pagarão o novo obreiro. TRRÊS ETAPAS NO PLANO DE EVANGELISMO EFETIVO: 1. PRIMEIRA ETAPA – Grupos Familiares. Um grupo familiar é um grupo depessoas que se reúne para estudos bíblicos nos lares. A Equipe de Evangelismo iráprocurar pessoas que aceitem estudos bíblicos em suas casas. O Evangelista-Líder irádividir sua equipe em duplas, para realizarem estudos de evangelismo e discipulado noslares. Cada dupla irá realizar um estudo por semana no lar disponível. No fim de cadamês se realiza um culto evangelístico em um dos lares, com a participação de todos osgrupos e o Evangelista-Líder prega uma mensagem, para desafiar aqueles que estãoestudando a Bíblia a aceitarem a Jesus Cristo. Os que aceitarem a Jesus Cristo serãoseparados para formarem um novo grupo para discipulado no lar. Os novos crentesserão ensinados a dizimarem e a assumirem suas despesas desde o início. 7
  8. 8. 2. SEGUNDA ETAPA – A Frente Missionária. Quando houver um número decrentes dizimando e ofertando o suficiente, aluga-se um salão para os cultoscelebrativos e para treinamento de liderança. Mas, continua-se com os estudos bíblicos eos cultos evangelísticos nos lares. Na frente missionária, o Evangelista-Líder começaformar a liderança local. Quando houver uma liderança local treinada e equipada para sereproduzir, seguindo o exemplo da equipe inicial, é hora da equipe se retirar para outrolocal e abrir um novo trabalho. Evangelismo efetivo é uma proposta para abertura denovos trabalhos com a visão de se reproduzir desde o início. Antes de começar a gastardinheiro com construção, o novo trabalho precisará investir em treinamento de pessoalpara evangelismo, liderança e abertura de novos trabalhos, a partir de novos gruposfamiliares. Mesmo, antes de se organizar oficialmente em igreja, a frente missionáriapoderá começar um novo trabalho, se seguir à visão do evangelismo efetivo. A Igreja-Mãe estará acompanhando o trabalho, mas dando liberdade para frente missionária sereproduzir dentro da sua realidade. 3. TERCEIRA ETAPA – A Nova Igreja. A igreja é um grupo de crentes mais bemestruturado com liderança local, com capacidade de caminhar totalmente independente econtinuar se reproduzindo na visão do evangelismo efetivo. A Igreja-Mãe precisaráavaliar se a nova igreja deverá ter um pastor: Academicamente-Treinado e de tempointegral, 100% remunerado, ou um Obreiro Bi-Vocacionado, de tempo e remuneraçãoparciais. IV – OS MÉTODOS O Evangelista deverá aprender praticar e ensinar métodos de evangelismo com ofim de ser mais eficiente em seu ministério. A experiência mostra que as pessoas quesaem para as ruas, sabendo exatamente o que vão fazer e como vão fazer, são mais bemsucedidas. Lembre-se! Os métodos poderão mudar; a mensagem, porém; é sempre amesma. EVANGELISMO DE CASA EM CASA O Evangelista precisará treinar a sua equipe para tomar os cuidados necessáriospara não fechar as portas da comunidade ao evangelismo. Em parte, a rejeição aoscrentes em alguns lugares é devido a atitudes inconvenientes no evangelismo. OEvangelista irá preparar a sua equipe para entender que, nem todo mundo vai aceitar oevangelho, nem será simpático para com o evangelista, porém; será necessário deixar aporta aberta para voltar a testemunhar. TRÊS COISAS A FAZER EM EVANGELISMO EFETIVO:1. FAZER CONTATO: “Apresente-se e aja como mensageiro da paz” – (Lucas 10:5). Não discuta religião, não responda as agressões dos não-crentes, se a pessoa não quer ouvir a mensagem do evangelho, não perca seu tempo com ela. O desafio do evangelista é depender do Espírito Santo para encontrar pessoas sensíveis à mensagem do evangelho. O Espírito Santo tem muitas maneiras de quebrantar pessoas para buscar a Cristo. Crise na família, enfermidades, insucesso, milagres, mas; o amor dos crentes é sempre o que mais impressiona os descrentes.2. FAZER AMIZADE – (Lucas 10:6). Lembre-se que Jesus não chegava atirando para todos os lados, mas desenvolvendo relacionamento com as pessoas. Nesse, texto, Jesus disse: “Se houver ali um filho da paz, desça sobre ele a vossa paz”. Isto é: se a pessoa estiver disposta a aceitar o diálogo, procure fazer amizade com ela, a fim de evangelizá-la. 8
  9. 9. 3. FAZER UMA PONTE – (Atos 16:14,15). Lídia era uma mulher sensível à mensagem do evangelho, procurava servir a Deus com sua religião, mas não conhecia a salvação por meio da fé em Cristo. Quando ouviu a mensagem, se converteu e ofereceu a casa dela para o serviço do Senhor e ali começou uma igreja. Essa é a estratégia em evangelismo efetivo: quando a equipe ganhar uma pessoa para Cristo, ou, mesmo conhecer alguém que apenas aceite um estudo bíblico em sua casa, fará dessa pessoa e de sua casa, uma ponte para chegar às pessoas que estão próximas a ela. Parentes, amigos, vizinhos, etc. CUIDADOS NECESSÁRIOS AO ENTRAR NO LAR 1. Não entre na casa sem PERMISSÃO. 2. O Líder deve APRESENTAR a Equipe (identificar-se, dizendo o nome da igreja da qual é membro). 3. Escolher os lugares para sentarem-se CORRETAMENTE. (Cuidado para não ocupar todos os lugares da casa, deixando os donos em pé). O ideal será que o evangelismo seja praticado de dois em dois, ou quanto muito três para evitar congestionamento. 4. APRENDA a ouvir antes de falar. 5. NÃO fale todos de uma só vez. Antes da visita, combinem quem irá apresentar o plano de salvação, quem vai dá seu testemunho, quem vai ficar orando silenciosamente, durante a visita. 6. Use a BÍBLIA, não argumentos religiosos. 7. OBS: Use trajes ADEQUADOS para o evangelismo – Conselho do autor! QUANDO ENTRAR NO LAR Um Guia para Começar: Para muitas pessoas a maior dificuldade será ocomeço. Como abordar uma pessoa não crente para falar de Jesus? FÁCIL! Fácil? Sim!Fácil é uma sigla para tornar FÁCIL o diálogo para introduzir o evangelho. CadaLETRA da sigla FÁCIL irá ajudar ao Evangelista a lembrar como desenvolver umdiálogo agradável com o não-crente. Ao usar a sigla FÁCIL, o evangelista deve lembrarque irá dialogar com a pessoa, não fazer um interrogatório. Sempre que se fizer umapergunta, prosseguir com um comentário. Exemplo: Como vai sua família? A minha vaibem, graças a Deus...! ENTENDENDO A SIGLA FÁCILPara praticar a sigla fácil o evangelista deverá memorizar as seguintes palavras: FELICIDADE... AMIZADE... CONHECIMENTO... IDENTIFICAR... LEVAR... DESEMBRULHANDO A SIGLA FÁCIL 1) FELICIDADE: Todo mundo gosta de falar desse assunto. Perguntar: Em sua opinião, como uma pessoa pode ser feliz? Deixe a pessoa se expressar! Necessariamente, você não precisa dá sua opinião sobre felicidade, essa pergunta serve apenas para abrir o diálogo de forma feliz. 2) AMIZADE: Dizer: nosso desejo é fazer amizade com todas as pessoas da comunidade! Eu creio que nós poderemos ser bons amigos, não é verdade? 9
  10. 10. 3) CONHECIMENTO: Que tipo de conhecimento o senhor (a), você mais gosta de adquirir? Eu gosto muito de (...). Conhece alguma coisa das Escrituras Sagradas? A Escritura Sagrada é o conhecimento mais importante para nós – citar: (Mateus 22:29). 4) IDENTIFICAR: O senhor (a), você freqüenta alguma igreja? Lembre-se! Respeitar a pessoa é fundamental. Não critique a religião da pessoa. Essa pergunta serve apenas para identificar quem estamos tentando evangelizar. Esse é o momento de dá seu testemunho para ajudar a pessoa a compreender como você recebeu a Jesus Cristo. 5) LEVAR: Esse é o ponto crítico da visita. Levar o plano de salvação. Perguntar: Posso lhe mostrar na Escritura Sagrada o plano de Deus para sua salvação. Se a pessoa disser: Sim! Você continua, se ela disser: Não! Você se despede e vai para outra casa. O TESTEMUNHO PESSOAL O objetivo do testemunho pessoal será ajudar o não-crente a entender como ocrente recebeu a Jesus Cristo. A diferença entre o testemunho pessoal e o plano desalvação é que no testemunho pessoal, o crente vai falar de sua experiência com Cristo.No plano de salvação, o crente vai apresentar a Cristo para salvação do não crente. Notestemunho, devem-se evitar fantasias e exageros de exaltação pessoal. CUIDADOS NECESSÁRIOS QUANDO FOR DAR SEU TESTEMUNHO 1) Evite falar DEMASIADAMENTE, fale somente o essencial. 2) Fale CONVERSANDO, não discursando. 3) Fale de como você se sentia ANTES de receber a Cristo. 4) Fale do que Cristo fez para lhe ATRAIR para o evangelho. 5) Fale de como você se sente agora que RECEBEU a Cristo. 6) Fale da SEGURANÇA de salvação. Diga: Agora que eu recebi a Cristo como meu salvador pessoal, ele garante a minha salvação. Não diga para o descrente que você estar salvo. Ele não vai entender! Mas diga que você confia que Cristo GARANTE sua salvação. Mostre (Romanos 8:1) para confirmar esta verdade. Depois pergunte: Posso lhe mostrar pela Escritura Sagrada, como Cristo pode garantir a sua salvação? Ou: posso lhe mostrar na Escritura Sagrada o plano de Deus para sua salvação? O PLANO DE DEUS PARA SALVAÇÃO INTRODUÇÃO Na introdução o evangelista irá mostrar ao evangelizando a condição natural detodo pecador e as conseqüências do pecado: 1) Todos nós somos pecadores e o pecado nos separou de Deus – (Romanos3:23). 2) Diante de Deus, nenhum pecador será considerado digno de merecer asalvação – (Romanos 3:19). I – O PLANDO DE DEUS Muito embora não possamos merecer a salvação, Deus traçou um plano para nossalvar – (João 3:16). O plano de Deus é salvar a humanidade por meio do seu Filho, Jesus Cristo –(João 3:17). Deus, o Pai, não indicou nenhum outro nome para salvação dos pecadores, sóJesus Cristo salva – (Atos 4:12). 10
  11. 11. II – O SACRIFÍCIO DE CRISTO NA CRUZ Todo sacrifício necessário para nossa salvação, Jesus Cristo já fez: “... Cristomorreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, (...) foi sepultado, e ressuscitou aoterceiro dia, segundo as Escrituras” (1Coríntios 15:3-4). Jesus Cristo pagou o preço do nosso pecado, morrendo na cruz, em nosso lugar -(Romanos 5:8). Sacrifícios de sacerdotes pecadores não são aceitos por Deus, para purificação depecado. Só o sacrifício de Cristo na cruz, pode nos purificar de todo pecado – (Hebreus10:11-12). O sacrifício de Cristo na cruz é suficiente para nossa purificação e salvação –(João 1:29). III - NOSSA PARTE NO PLANO DE DEUS Nossa parte não é fazer sacrifícios e penitência para salvação, esta é a parte deJesus Cristo, e ele já fez a parte que lhe tocou. Nossa parte é aceitar o plano de Deus e seguir a orientação da palavra do Senhor.O que fazer? 1. Depositar toda nossa fé só em Jesus Cristo para salvação – (Efésios 2:8-9). Fé para salvação é confiar só em Jesus Cristo: a. Como Único Senhor – (1Coríntios 8:5-6). b. Como Único Salvador – (Atos 4:12). c. Como Único Mediador – (1Timóteo 2:5). 2. Confessar os nossos pecados diretamente a Deus – (1João 1:8-9). Confessar é concordar que somos pecadores sem merecimento, contar a Deus no que pecamos e pedir perdão. 3. Arrepender-nos dos pecados – (Atos 3:19). Arrependimento é mudar de mente, de atitude, abandonar os pecados para seguir a Cristo – (Provérbios 28:13). 4. Invocar o nome do Senhor – Atos 2:21. Invocar é clamar por socorro, pedir perdão e receber a Cristo em seu coração. CONCLUSÃO Na conclusão o evangelista irá desafiar o evangelizando a receber a Jesus Cristo. No Apelo, Perguntar: Você concorda com a Bíblia que Jesus Cristo é o únicoSenhor, Salvador e Mediador? Concorda que é pecador sem merecimento? Concorda que só o sacrifício de Cristo pode lhe purificar do seu pecado? Estar pronto para pedir a Cristo, agora, que perdoe o seu pecado, entre em seucoração e lhe dê a certeza da salvação? Se a pessoa disser: Sim! Convide-a para fazer uma oração como esta: SenhorJesus Cristo! Eu reconheço que sou pecador (a) sem nenhum merecimento! PeçoSenhor, que perdoe o meu pecado, que entre em meu coração, agora, e me dê certezada minha salvação. Eu assumo o compromisso de crê em Jesus Cristo como únicoSenhor, Salvador e Mediador. Amém! V – O EVANGELISTA TODO crente tem o dever e o privilégio de evangelizar como um estilo de vida,mas; nem todo crente tem habilidade de mobilizar outros para o evangelismo. Cremosque o evangelista é crente com um dom ministerial. O Novo Testamento apóia a idéiade que existem pessoas com um dom especial para ganhar almas para Cristo! “E elemesmo concedeu (...) outros para evangelistas...” (Efésios 4:11). “No dia seguinte,partimos e fomos para Cesaréia; e, entrando na casa de Filipe, o evangelista, que era 11
  12. 12. um dos sete, ficamos com ele” (Atos 21:8). “Tu, porém, sê sóbrio em todas as coisas,suporta as aflições, faze o trabalho de um evangelista, cumpre cabalmente o teuministério” (2 Timóteo 4:5). Pessoalmente, acredito que a diferença entre umevangelista e os crentes em geral, é, que os crentes em geral são chamados paraevangelizar, o evangelista é chamado para liderar o evangelismo. A missão doevangelista deve ser treinar e mobilizar os crentes para evangelização e oferecertreinamento específico àqueles que demonstram aptidão para esse ministério. O objetivo desse manual é oferecer ao Evangelista dotado as ferramentas paraevangelismo e treinamento. O Evangelista é um crente maduro (homem ou mulher), quesente um chamado especial de Deus para ganhar almas para Cristo e treinar outroscrentes para evangelizar – (2Timóteo 4:5). Filipe é um bom exemplo de Evangelistadotado pelo Espírito Santo – (Atos 8). 1. QUEM PODE SER UM EVANGELISTA a. Um PASTOR pode ser Evangelista? b. Um DIÁCONO pode ser Evangelista? c. Um MÉDICO pode ser evangelista? d. Um AGRICULTOR pode ser Evangelista?Claro, que SIM! Qualquer pessoa que sinta o CHAMADO de Deus pode ser umevangelista, independente da sua profissão e dos TÍTULOS. O mais importante não sãoos TÍTULOS ou a CLASSE social, mas as QUALIFICAÇÕES que cada um apresentapara o serviço de Deus. 2. AS QUALIFICAÇÕES DE UM EVANGELISTA1. Ser verdadeiramente CONVERTIDO – (1Timóteo 6:12);2. Ter o DOM do Evangelista – (Efésios 4:11);3. Querer fazer a VONTADE de Deus – (Efésios 5:17);4. Ser CHEIO do Espírito Santo – (Efésios 5:18);5. Está vivendo uma vida PURA – (2Timóteo 2:22);6. Saber usar LEGITIMAMENTE a Palavra de Deus – (2Timóteo 2:15);7. AMAR a Deus e as almas perdidas – (João 21:15-17; João 13:1).8. Receber TREINAMENTO específico em evangelismo efetivo e dispor de tempo para dedicar a evangelização.9. Está DISPOSTO a ensinar e liderar outros em evangelismo.10. Está pronto para ser COORDENADO pelo pastor da igreja ou Evangelista plantador de igrejas.11. Está pronto para ser um Obreiro VOLUNTÁRIO (não-remunerado), para servir no ministério da evangelização. 3. O EVANGELISTA E A BÍBLIA O Evangelista deverá ter a Bíblia como única regra de fé e prática! Deverá basear-se nas Escrituras para sua pregação e Ministério. Deveráaproveitar o máximo das Escrituras:1. OUVINDO a palavra com atenção e coração disposto – (Romanos 10:17; Hebreus 3:7).2. LENDO a Bíblia sistematicamente, livro após livro, a partir no Novo Testamento – (Apocalipse 1:3).3. ESTUDANDO a palavra de Deus com auxílio do Espírito Santo, dicionários Bíblicos e de língua portuguesa, comentários e outros recursos – (Atos 17:11).4. MEDITANDO na palavra, diariamente, para receber orientação do Senhor para o sucesso do seu ministério – (Josué 1:8). 12
  13. 13. 5. DECORANDO versículos para testemunhar de Jesus Cristo e vencer a tentação do pecado – (Salmo 119:11; Mateus 4:1-11).6. PRATICANDO os princípios morais da palavra de Deus para ter autoridade espiritual – (Tiago 1:22).7. PREGANDO a palavra com insistência para levar pessoas a Cristo, para serem salvas – (2Timóteo 4:2; Marcos 16:15-16).O evangelista deverá saber usar a Bíblia para edificação pessoal e para o evangelismo. 3.1. A BÍBLIA PARA O EVANGELISMOCaracterísticas ideais da Bíblia para evangelismo: 1) Uma Bíblia sem comentário. 2) Uma versão mais acessível à compreensão dos não crentes – (NVI). 3) Uma Bíblia bem conhecida do evangelista. 4) Uma Bíblia organizada pelo próprio evangelista para evangelização.Como organizar sua Bíblia para evangelizar: Abra sua Bíblia nas páginas em branco entre o Antigo e o Novo Testamento eEscreva: O PLANO DE DEUS PARA SALVAÇÃO. 1) Introdução – Romanos 3:23; 3:19. 2) O Plano de Deus – João 3:16;17; Atos 4:12. 3) O Sacrifício de Cristo na Cruz – 1Coríntios 15:1-4; Romanos 5:8; Hebreus 10:11,12; João 1:29. 4) Nossa Parte no Plano de Deus – (Efésios 2:8-9; 1Coríntios 8:5-6; Atos 4:12; 1Timóteo 2:5; 1João 1:8-9; Atos 3:19; Provérbios 28:13; Atos 2:21. Acrescente a cada sessão de versículo os números das páginas onde se encontracada versículo em sua Bíblia. Ex: Romanos 3:23, página 88, e assim sucessivamente. Decore todos os versículos do plano de salvação para poder apresentá-lo mesmoquando não estiver com a Bíblia na mão. 4. ORAÇÃO E EVANGELISMO “ORANDO em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, evigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos” (Efésios 6:18). Oração e evangelismo são como os gumes da tesoura, só funcionam os doisjuntos. Quando ouvimos falar de alguém que foi bem sucedido em ganhar almas paraCristo, ouvimos logo em seguida, que, esse alguém, teve uma vida de íntima comunhãocom Deus. Uma das principais razões do sucesso do Aposto Paulo é que ele orava pelosperdidos e pelos crentes – (Efésios 3:14: 21). O evangelista terá, necessariamente, queser uma pessoa de oração. Não pode fugir a regra! Todo crente ora, pelo menos é o que se espera, mas nós estamos falando deoração no contexto da evangelização. Quando se fala em oração no contexto daevangelização, precisam-se levar em consideração alguns princípios básicos; a saber: 4.1. ORAÇÃO COM PROPÓSITO Muitos se frustram com a oração porque oram por mera religiosidade. A oraçãoque faz a diferença é aquela que busca alcançar os propósitos bíblicos. a) Buscar a presença de Deus: Quando atingiu Abrão a idade de noventa anos,apareceu-lhe o SENHOR e disse-lhe: Eu sou Deus Todo-Poderoso; anda em minhapresença e ser perfeito” (Gênesis 17:1). Muitos só querem o que Deus tem para dar,mas não querem está com Deus. Antes de buscar as coisas de Deus em oração, nósprecisamos buscar a presença Deus. Mais importante do que receber o que Deus podenos dar, é, receber o próprio Deus. Jesus disse: “Se vós estiverdes em mim, e as minhaspalavras estiverem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito” (João 15:7 ). 13
  14. 14. Receber a Deus para está com ele no dia a dia da “comunhão com o Pai e com o seuFilho Jesus Cristo” (1João 1:3). Não há nada que possa substituir esta experiência. Oevangelista precisa está com Deus! Andar na presença de Deus, como Abraão. Andar napresença de Deus é andar evitando o pecado e ouvindo a sua voz – (Hebreus 3:7-8). b) Buscar o Poder de Deus: “Tendo eles orado, tremeu o lugar onde estavamreunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e, com intrepidez, anunciavam apalavra de Deus” (Atos 4:31). Quando buscar o poder de Deus, considere duas coisas:1) O seu contexto: o que está acontecendo ao seu redor para que o poder de Deus semanifeste? 2) O propósito de Deus em manifestar o poder do alto: “Ousadia,intrepidez, para anunciar a palavra de Deus” (Atos 4:31b). COMO ORAR EM BUSCA DO PODER DE DEUS: 1) Medite em Romanos 12:2. Peça para o Espírito Santo renovar sua mente. Tome atitudes práticas para evitar envolvimento com o mundo. 2) Medite em Salmos 51:10: Peça a Deus para purificar seu coração e renovar seu espírito, com poder do Espírito Santo. 3) Medite em Filipenses 4: 6-7. Peça para o Espírito Santo libertá-lo de ansiedade e alimentar seu espírito com uma atitude de gratidão. 4) Medite em Filipenses 4:8. Peça para o Espírito Santo libertar sua mente de qualquer pensamento impuro ou negativo e, ocupe seus pensamentos com a palavra de Deus. c) Buscar a vontade de Deus: “Venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim naterra como no céu” (Mateus 6:10). No Pai nosso Jesus deixou claro que a oração deveser praticada não como um fim em se mesma, mas como um meio para se alcançar ospropósitos de Deus. Quando buscamos a vontade de Deus em oração, não há barreiraspara alcançarmos as respostas – (1João 5:14). Considere a vontade de Deus ... 1) A vontade de Deus para todos os homens – 1Tm. 2:3-4. 2) A vontade de Deus para todos os crentes – 1Tes. 4:3. 3) A vontade de Deus para o trabalho – Atos 13:1-3. 4) A vontade de Deus para sua vida pessoal – Lucas 9:23. 4. 2. ORAÇÃO COM MEDITAÇÃO NAS ESCRITURAS “Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detémno caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seuprazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite” (Salmos 1:1-2). Quando nós oramos meditando nas Escrituras, nós falamos com Deus e Deusfala conosco! O que fazer? a) Escolha um livro da Bíblia: Meditar é exercitar a mente a pensar. Para orarmeditando nas Escrituras, você escolhe um livro da Bíblia para seu momento a sós comDeus. Não se preocupe com o tempo de terminar a leitura, se preocupe em ouvir a vozde Deus. Deus vai falar com você na meditação da sua palavra. b) Escolha um local apropriado: Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e,fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, terecompensará” (Mateus 6:6). Para ouvir a voz de Deus você vai precisar de silêncio,de concentração. Exemplo de Jesus: “Tendo se levantado alta madrugada, foi para umlugar deserto e ali orava” (Marcos 1:35) Exemplo de Isaque: “Saíra Isaque a meditarno campo, ao cair da tarde” (Gênesis 24:63). c) Escolha um horário certo: “Pela manhã, ouvirás a minha voz, ó Senhor; pelamanhã me apresentarei a ti, e vigiarei” (Salmos 5:3). O horário não é uma condiçãopara Deus nos ouvir, ele nos ouve a qualquer hora. O horário é uma questão dedisciplina, prioridade e compromisso. A oração precisa fazer parte da nossa agenda, nãoda nossa folga. 14
  15. 15. 4 . 3. ORAÇÃO COM AULÍXIO DO ESPÍRITO SANTO “E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porquenão sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercedepor nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que examina os corações sabe qual é aintenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos” (Romanos 8:26-27). CONSIDERE TODAS AS VERDADES EM ROMANOS 8:26-27:1) Todos nós temos fraquezas para superarmos.2) O Espírito Santo ajuda, quando reconhecemos as fraquezas.3) Nem sempre sabemos pedir como convém à vontade de Deus.4) O Espírito Santo intercede por nós. Interceder é orar em nosso lugar! Dependa do Espírito Santo em seu tempo a sós com Deus!5) O Espírito Santo intercede com gemidos inexprimíveis. Isto é: Sem expressão alguma, sem fala, no mais profundo silêncio: O Espírito Santo sente a dor do seu coração.6) Deus, o Pai examina e sonda, seu coração e sabe do que você precisa mais do que você mesmo.7) O Espírito Santo não contraria a vontade de Deus. Confie no Espírito Santo! 4 . 4. ORAÇÃO COM CONTEÚDO BÍBLICO “E, ORANDO, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que,pelo muito falarem, serão ouvidos” (Mateus 6:7). O que fará a diferença no seu tempo a sós com Deus não será a quantidade, masa qualidade. Aproveite esse tempo para um encontro real e pessoal com Deus. Maisimportante do que a forma como você ora será o conteúdo de suas orações. Disciplinesua mente para seu momento a sós com Deus. O que fazer? a) Busque um relacionamento pessoal com Deus: “Portanto, vós orareis assim: Painosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome” (Mateus 6:9). Não trate Deuscomo apenas um poder misterioso, mas como uma pessoa, como um Pai. Deus quer serelacionar com você, de Pai para filho. Demonstre amor, reconheça a santidade de Deus,se aproxime dele com confiança, mas; também, com temor. Todo pai merece respeito,muito mais, o Pai celestial. b) Priorize o reino e a vontade de Deus: “Venha o teu reino, seja feita a tuavontade, assim na terra como no céu” (Mateus 6:10) Há dois princíncpios àconciderar-se aqui: 1) Submissão a autoridade divina. 2) Obediência a vontade doSenhor. Jesus disse: “Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós; e vosnomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudoquanto pedirdes em meu nome ao Pai ele vo-lo conceda” (João 15:16). c) Apresente suas necessidades priorizando o pão de cada dia: “O pão nosso decada dia nos dá hoje” (Mateus 6:11). O Evangelista tem necessidades como todomundo, e, Deus certamente irá suprir suas necessidades; porém, será preciso ter cuidadocom o consumismo. Deus não tem compromisso com nossos sonhos de consumo, mascom nossas necessidades. d) Considere seu relacionamento com o próximo: “E perdoa-nos as nossas dívidas,assim como nós perdoamos aos nossos devedores” (Mateus 6:12). Se prejudicaralguém, não peça perdão a Deus, peça ao Espírito Santo coragem para pedir perdão aquem você ofendeu. Quando há quebra de relacionamento com o próximo, nossorelacionamento com Deus é prejudicado, quando nos reconciliamos com o próximo,nosso relacionamento com Deus é restaurado – (Mateus 18:19-20). e) Considere a batalha espiritual: “E não nos induza a tentação, mas livra-nos domal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém” (Mateus 6:13).Todo crente enfrenta batalhas espirituais, mas principalmente os que servem na linha de 15
  16. 16. frente, buscando resgatar os perdidos do poder das trevas. O Evangelista não pode ignorar esta verdade, sob pena de sucumbir à tentação. CUIDADOS NECESSÁRIOS QUANDO CONSIDERAMOS A BATALHA ESPIRITUAL: 1) Não IGNORE as artimanhas de Satanás, ele vai ATACAR o evangelista e as pessoas evangelizadas – 2 Coríntios 2:11. 2) Não SUBESTIME o poder de Satanás – 1 Pedro 5: 8. 3) Não tenha MEDO do Diabo, resista-o pela fé – 1 Pedro 5:9. 4) Não PROVOQUE sua ira, insultando-o – Judas 9. 5) Não ESTIMULE manifestação de demônios, repreenda-os – Mar. 1: 23-25 e 32-34. 6) Não confie no SEU próprio poder, mas no poder de Deus – Tiago 4:7. 7) Não dê ATENÇÃO demasiada às ações dos demônios em detrimento das ações do Espírito Santo – Atos 10:38. 8) PREPARE-SE para enfrentar o poder das trevas, com “fé, oração e jejum” – Mateus 17:20-21. 9) Não use exorcismo barato, use a AUTORIDADE do nome de Jesus – Lucas 10: 17- 19 e Atos 19:13-16.10) Não use argumentos humanos, use a PALAVRA de Deus – Lucas 4:36. QUAIS OS RESULTADOS DE UMA VIDA DE ORAÇÃO? 1) “Deus renova as nossas forças, cada dia” – (Isaias 40:31). 2) “Deus liberta das angústias e das pressões” – (Salmo 34:17). 3) “Deus socorre no momento certo” – (Hebreus 4:16). 4) “Deus nos liberta da ansiedade e, dá paz em nossos corações” - (Filipenses 4:6-7). 5. O PODER PARA O EVANGELISMO “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra” (Atos 1:8). O Evangelista deverá cultivar poder do Espírito Santo em todos os momentos em sua vida, mas principalmente, quando exerce seu ministério: 1) Fazendo contado com as pessoas não-crentes para descobrir interessados em estudos bíblicos. 2) Entrando no lar para testemunhar de Jesus Cristo. 3) Praticando a sigla fácil na casa do descrente. 4) Dando o testemunho pessoal. 5) Apresentando o plano de salvação. 6) Fazendo estudos bíblicos nos lares. 7) Treinando sua Equipe em Evangelismo. O evangelista precisará entender que ele não tem poder próprio para agir no mundo espiritual. O evangelista precisará considerar o poder do Espírito Santo, e não confiar em seu potencial como suficiente. O mundo precisa saber que Deus está agindo através do homem e, conhecer o seu poder, para sua fé se firmar no poder de Deus, e não em sabedoria humana – 1Coríntios 2:1-5. O poder para o testemunho vem diretamente de Deus – 2Coríntios 1:21-22 1. Não vem dos Títulos que possamos ter; 2. Não vem da nossa posição eclesiástica; 3. Não vem de nossa capacidade intelectual; 4. Não vem da denominação. Vem de Deus! 16
  17. 17. CONSIDERE O PODER DO ESPÍRITO SANTO AGINDO EM FAVOR DOS DESCRENTES 1) O Espírito Santo ABRE o coração do descrente para crê no evangelho: “Certamulher, chamada Lídia, da cidade de Tiatira, vendedora de púrpura, temente a Deus,nos escutava; o Senhor lhe abriu o coração para atender às coisas que Paulo dizia”(Atos 16:14). 2) O Espírito Santo opera SINAIS para atrair o descrente para Cristo – Marcos 16:20. 3) O Espírito Santo CONVENCE o descrente da verdade do evangelho – João 16:8. CONSIDERE O PODER DO ESPÍRITO SANTO AGINDO EM FAVOR DOS CRENTES:1) O Espírito Santo dá CERTEZA da salvação ao crente – Romanos 8:16.2) O Espírito Santo “SELA o crente para o dia da redenção” – Efésios 1:13.3) O Espírito Santo UNGE o crente para a obra do ministério – 2Coríntios 1:21-22.4) O Espírito Santo LIBERTA o crente do poder do pecado – Romanos 8:2.5) O Espírito Santo RENOVA o crente para servir a Cristo – Tito 3:5.6) O Espírito Santo dá PODER ao crente para testemunhar de Cristo, efetivamente – Atos 1:8.7) O Espírito Santo CONSOLA o crente nas tribulações – João 15:26.8) O Espírito Santo GUIA o crente em toda a verdade – João 16:13.9) O Espírito Santo OPERA em favor dos crentes e descrentes, para GLORIFICAR a Jesus Cristo – João 16:14. CONDIÇÕES PARA TER PODER ESPÍRITUAL 1. Experiência de salvação – Atos 2:37-38. 2. Humildade a exemplo de Cristo – Filipenses 2:5-11. 3. Crucificar a carne: natureza pecaminosa – Gálatas 2:20. 4. Cultivar o fruto do Espírito Santo – Gálatas 5:22-23. 5. Orar com fé em busca do poder do Espírito Santo – Atos 4:31. 6. Confessar todos os pecados conhecidos em sua vida – 1João 1:9. 7. Obedecer a palavra Deus e envolver-se na obra do Senhor – Atos 5:32. VI – O MINISTÉRIO DO EVANGELISMO O Evangelista para ser bem sucedido precisará basear seu ministério no exemplode Jesus Cristo. Jesus ministrava para as multidões, mas; também, para os discípulos empequenos grupos. Para as multidões, Jesus pregava, curava, libertava pessoas dosdemônios – Mateus 8 – 9. Para os discípulos, Jesus ensinava como ganhar almas pormeio de relacionamentos, exemplo e informação. “Disse-lhes Jesus: Vinde após mim, eeu vos farei pescadores de homens” (Marcos 1:17). Foi o ministério de discipulado deJesus, que fez a grande diferença para todos nós. Se Jesus tivesse pregado as multidõese não tivesse feito discípulos, não teríamos o evangelho hoje. 1. Jesus FORMOU uma equipe de evangelismo – Marcos 3:13-14. 2. Jesus TREINOU sua equipe para evangelizar – Marcos 1:17. 3. Jesus DIVIDIU sua equipe de dois em dois e os ENVIOU para evangelizar – Lucas 10:1-3.O Evangelista irá formar uma equipe de evangelismo. O evangelista irá se reunir umavez por semana para treinar sua equipe para evangelizar com ela. O evangelista não irámandar a equipe para evangelizar sozinha e ficar dando ordens, mas vai evangelizarcom ela. 17
  18. 18. PAPÉIS E TAREFAS DE UM EVANGELISTATESTEMUNHA ENCORAJADOR MODELO TREINADOR LÍDER Atos 1:8. 2 Pedro 2:2. 1 Coríntios 11:1. Romanos 12:7. Marcos 3:13-14. DESCRENTE NOVO CRENTE DISCÍPULO LÍDER EQUIPE Marcos 16:15. Romanos 10:17. Mateus 28:19 - 20. Marcos 3:13,14. João 20:21.EVANGELIZAR ENCORAJAR INTEGRAR EQUIPAR ENVIAR Leia todos os textos bíblicos do quadro ilustrativo dos papéis e das tarefas de um evangelista para compreender o desenvolvimento do seu ministério. Use também o quadro ilustrativo para treinar outros em liderança no evangelismo. O Ministério do evangelismo implica no processo de desenvolvimento espiritual das pessoas. Muitos evangelistas se frustram porque tem uma visão equivocada do seu ministério. Confundem evangelistas com meros pregadores, pregando para multidões, ganhando almas para Cristo, mas sem nenhuma responsabilidade com os que se convertem. Não podemos negar que esse modelo de evangelistas tem o seu lugar, mas não é desse tipo de evangelistas que estamos falando. Estamos falando de evangelistas efetivos, ministrando na igreja local, com o fim de mobilizar o povo de Deus na prática do evangelismo efetivo. Neste modelo, o evangelista precisará ter em sua mente, bem definidos, papéis e tarefas a desempenhar em seu ministério. CINCO NÍVEIS NO MINISTÉRIO DE EVANGELISMO EFETIVO: NÍVEL – 01: No ministério de evangelismo efetivo, o primeiro nível a considerar-se é para com o descrente. PAPEL – 01: Qual o papel do evangelista para com o descrente? TESTEMUNHA! “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas” (Atos 1:8). TAREFA – 01: Sua tarefa é EVANGELIZAR o descrente. “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura” (Marcos 16:15). Os métodos dessa evangelização poderão mudar; entretanto, a evangelização não é um fim em se mesma, mas apenas o primeiro passo no processo de fazer discípulos. Portanto, o evangelista precisará ser uma pessoa que desenvolve relacionamentos e acompanha o desenvolvimento do evangelizando. NÍVEL – 02: O segundo nível no ministério de evangelismo é com o novo crente. O novo crente é como uma criança, que acabou de nascer. Precisa de cuidados, orientação e amor. PAPEL – 02: O papel do evangelista para com o novo crente é de ENCORAJADOR. O novo crente enfrenta muitas barreiras para se firmar na fé e, vai precisar de alguém que esteja ministrando para encorajá-lo nos termos da palavra de Deus que diz: “Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo” (2 Pedro 2:2). TAREFA – 02: A tarefa do evangelista é encorajar o novo crente por meio de relacionamentos, exemplo e informação da palavra de Deus. “E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo” (Romanos 10:17). NÍVEL – 03: O terceiro nível no ministério do evangelismo é com o DISCIPULO. Um discípulo é alguém que imita o estilho de vida do seu Mestre. No nosso caso, o Mestre por excelência é Cristo Jesus. O novo crente é um discípulo em potencial, mas; uma pessoa que acabou de receber a Cristo, para se tornar um discípulo 18
  19. 19. reprodutivo. “Nisto é glorificado meu Pai, em que deis muito fruto; e assim vostornareis meus discípulos” (João 15:8). PAPEL – 03: O papel do evangelista é servir de modelo de vida centralizada emCristo. A frase muito difundida hoje em dia que diz: “Olhe para Cristo e não olhe paraos crentes”, não passa de falácia irresponsável. O evangelista que se preza diz comoPaulo: “SEDE meus imitadores, como também eu de Cristo” (1Coríntios 11:1). TAREFA – 03: A tarefa do evangelista para com o discípulo em potencial éintegrá-lo no corpo de Cristo, com o fim de ajudá-lo a desenvolver, satisfatoriamente, oprocesso de discipulado e, se tornar um discípulo maduro na fé em Cristo. “Ide,portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho,e do Espírito Santo. Ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. Eeis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos” (Mateus 28:19-20). NÍVEL – 04: O quarto nível no ministério de evangelismo é com o líder. Nemtodo discípulo se tornará líder, mas; o Espírito Santo irá ungir pessoas dentre osdiscípulos com o dom de liderança para ministrar no corpo de Cristo. “E ele mesmoconcedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, outrospara pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenhodo seu serviço, para edificação do corpo de Cristo” (Efésios 4:11-12). PAPEL – 04: O papel do evangelista é de treinador no ministério deevangelismo. A diferença entre treinar e ensinar é que, no ensino você prestainformações, no treinamento você presta serviço. No treinamento o evangelista ensinapor meio do exemplo a fazer coisas práticas, tais como: Pregar, ensinar, dirigir culto,ministrar a outros, etc. O evangelista não irá fazer sozinho, nem mandar os outrosfazerem suas tarefas, mas realizar com os líderes as tarefas do ministério. TAREFA – 04: Sua tarefa principal é equipar os crentes para servirem noministério do evangelismo. NÍVEL – 05: O quinto nível no ministério de evangelismo é com a EQUIPE. OEvangelista plantador irá forma uma equipe de evangelismo com o fim de crescer aigreja-local e abrir novos trabalhos. PAPEL – 05: O papel do evangelista para com a equipe é de Líder. Liderar não émandar, mas é atrair pessoas para junto de si e mostrar o caminho. Jesus é nossoexemplo maior de Líder. “Jesus subiu ao monte e chamou os que ele mesmo quis, evieram para junto dele. Então, designou doze para estarem com ele e os enviar apregar” (Marcos 3:13-14). O evangelista irá treinar vários crentes, em evangelismo pormeio de relacionamentos e informação, fazendo com a equipe e mostrando como fazeras tarefas do ministério do evangelismo. TAREFA – 05: Sua tarefa é enviar a equipe para servir nas fronteiras do pecado.O evangelista irá seguir os passos de Jesus quando disse: “Assim como o Pai me enviou,eu também vos envio” (João 20:21). O evangelismo efetivo segue linha derelacionamentos e amizade e, não apenas de informação. COMO TREINAR PESSOAS EM EVANGELISMO O evangelista irá treinar um grupo de evangelismo para dá o testemunho pessoal,para apresentar o plano de salvação e para fazer estudos bíblicos nos lares dosdescrentes. Também, irá, treinar alguém em seu grupo, para formar um novo grupo deevangelismo. 19
  20. 20. ESBOÇO DE TREINAMENTO PARA EQUIPE DE EVANGELISMO1. O EVANGELISTA a. Que Pode Ser Um Evangelista; b. Qualificações de Um Evangelista; c. O Evangelista E A Bíblia; d. Oração E Evangelismo; e. O Poder Para O Evangelismo.2. OS MÉTODOS a) Evangelismo de casa em casa; b) Quatro passos em evangelismo efetivo; c) Cuidados ao entrar no lar; d) Quando entrar no lar; e) A sigla fácil; f) O Testemunho pessoal; g) O plano de salvação; h) Estudos bíblicos nos lares. EVIANDO A EQUIPE DE EVANGELISMO O Evangelista-Líder irá enviar seu grupo para:1. Fazer contatos na comunidade.2. Oferecer estudos bíblicos para descrentes.3. Dá o Testemunho pessoal.4. Apresentar o plano de salvação.5. Fazer estudos bíblicos nos lares dos descrentes. COMO FAZER ESTUDOS BÍBLICOS NOS LARES MATERIAL NECESSÁRIO: 1) Exemplares do Novo Testamento; 2) Folhetos de corinhos, o CD; 3) Livretos de estudos da série conhecendo ou outro tipo de estudos evangelísticos. No caso de pessoas que não sabem ler, usar a série: NARRATIVAS. ENCONTROS DE NO MÁXIMO, UMA HORA E MEIA E, NO MÍNIMO, UMA HORA: 1º ENCONTRO: Falar sobre o conteúdo e o significado do termo, Bíblia: Apalavra Bíblia significa livros e refere-se a todos os livros do Antigo e do NovoTestamento. O Antigo Testamento fala da criação e conta a história das primeirascivilizações. O Novo Testamento conta a história de Jesus e da igreja primitiva. OS LIVROS DO ANTIGO TESTAMENTO O Antigo Testamento é formado de quatro tipos de livros: LEI, HISTÓRIA,POESIA E PROFECIA. Cada tipo de livro tem o seu objetivo em particular, mas todoseles apontam para um só objetivo: “A fé em Jesus, o Cristo” – (Habacuque 2:4, eRomanos 1:16-17). 1. A LEI – Foi dada para guiar a povo até a vinda do Cristo. 2. A HISTÓRIA – Conta como Deus guiou o povo até a vinda do Cristo. 3. A POESSIA – Expressa o desejo do povo pela vinda do Cristo. 4. A PROFECIA – Anuncia a vinda do Cristo. OS LIVROS DO NOVO TESTAMENTO O Novo Testamento também é formado por quatro tipos de livros:EVANGELHOS, HISTÓRIA, EPÍSTOLAS OU CARTAS e APOCALIPSE. 1. OS EVANGELHOS – Testemunham do nascimento, da vida, dos milagres, dos ensinos, da morte, da ressurreição e ascensão de Jesus Cristo. 20
  21. 21. 2. A HISTÓRIA – Testemunha dos Atos dos Apóstolos na igreja primitiva. 3. AS EPÍSTOLAS OU CARTAS – dos Apóstolos, são interpretações do Antigo Testamento e dos Evangelhos. 4. O APOCALIPSE – Profetiza da vitória de Cristo e da igreja. Ensine de 3 – 4 corinhos e ore palas necessidades dos participantes e encerreincentivado o dono (a) da casa a convidar outras pessoas para o próximo encontro.2º ENCONTRO: 1 – Distribua folhetos de corinhos. 2 – Cante com o grupo de 3 – 4 corinhos. 3 – Incentive os participantes a expressarem suas necessidades e desejos, e ore por eles. 4 – Distribua a lição 01 da série CONHECENDO. 5 – Dirija o estudo CONHECENDO A BÍBLIA. 6 – Encerre com uma oração dirigida de mãos dadas, e lembre-se de incentivar os participantes a convidarem outros para o próximo encontro. 7 – Do segundo até o oitavo encontro só mudam as lições, mas os métodos são os mesmos. Em cada encontro os participantes são incentivados a decorar o versículo principal da lição. 3º ENCONTRO: Lição 02 – CONHECENDO A NATUREZA DO HOMEM. 4º ENCONTRO: Lição 03 – CONHECENDO JESUS, O CRISTO. 5º ENCONTRO: Lição 04 – JESUS CRISTO PARTE II. 6º ENCONTRO: Lição 05 – JESUS CRISTO PARTE III. 7º ENCONTRO: Lição 06 – JESUS CRISTO PARTE IV. 8º ENCONTRO: Lição 07 – JESUS CRISTO PARTE V.No oitavo encontro haverá o apelo para as pessoas receberem a Cristo. Àqueles queaceitarem o evangelho, serão separados para discipulado em outra casa de um novoconvertido, seguindo a série: CINCO ATITUDES DE FÉ. Aqueles que não aceitarem,mas quiserem continuar estudando a Bíblia, poderão fazer outra série de estudos. Asérie: NARRATIVAS BÍBLICAS, pode ser usada com pessoas que não sabe ler, mas,também, pode ser usada como uma segunda opção para àqueles que fizeram a série:CONHECENDO, mas não aceitaram a Cristo ainda.OBS: No início de cada encontro, se faz uma revisão dos pontos e dos versículosprincipais do encontro anterior, e, dá-se oportunidade para os participantes recitarem osversículos decorados na semana que passou. ESBOÇO DE TREINAMENTO PARA EVANGELISTAS-LÍDERES: O Treinamento de Evangelistas-Líderes começa com o CAPÍTUO V e a duraçãode cada encontro é de duas horas. SEGUINDO A SEGUNTE ORDEM: 1. O EVANGELISTA a) Que Pode Ser Um Evangelista; b) Qualificações de Um Evangelista; c) O Evangelista E A Bíblia; d) Oração E Evangelismo; e) O Poder Para O Evangelismo. 2. O MINISTÉRIO DO EVANGELISMO 3. RECOMEÇAR DO INÍCIO... 21
  22. 22. ESTUDOS BÍBLICOS PARA EVANGELIZAÇÃO INDIVIDUAL OU EM GRUPO APRESENTAÇÃO Bem-vindos a SÉRIE CONHECENDO! Vamos começar uma série de estudosbíblicos que irá ajudar você a conhecer melhor a Escritura, e a você mesmo comopessoa criada a “imagem e semelhança de Deus”, e a Jesus Cristo como seu Salvadorpessoal. Nosso objetivo nesses encontros de grupos familiares é desenvolver laços deamizade, oferecer apoio fraternal uns aos outros e aprendermos juntos a palavra deDeus. Também, convidamos a você para abrir seu coração e sua casa para outraspessoas estudarem a Bíblia conosco. Sua missão é convidar seus parentes, amigos evizinhos para participarem dos encontros de grupo familiar em sua casa. Nesse,primeiro encontro, iremos fazer uma apresentação geral dos Livros e do propósito dasEscrituras Sagradas. A Bíblia está composta de dois grandes volumes de Livros: OAntigo e o Novo Testamento. O Antigo Testamento é a revelação de Deus antes donascimento de Cristo. O Novo Testamento é a revelação de Deus a partir do nascimentode Cristo. O Antigo Testamento é composto de quatro tipos de Livros: Lei, História,Poesia e Profecia. 1. A Lei foi dada para guiar o povo até a vinda do Cristo. 2. A História conta como Deus guiou o seu povo até a vinda do Cristo. 3. A poesia expressa o desejo do povo pela vinda do Cristo. 4. A Profecia anuncia a vinda do Cristo. O Novo Testamento é composto, também, de quatro tipos de Livros:Evangelhos, História, Epístolas ou cartas e Apocalipse. 1. Os evangelhos são o Testemunho do nascimento, vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo. 2. A História conta como o Espírito Santo agiu e guiou a igreja primitiva. A História no novo Testamento é chamada de Atos dos apóstolos. 3. As Epístolas ou cartas dos apóstolos interpretam os ensinos do Antigo Testamento e dos evangelhos. 4. O Apocalipse profetisa do fim do mundo e da vitória final de Cristo e sua igreja.Como podemos ver, a Bíblia é composta de vários Livros, cada Livro tem um propósitoem particular, mas todos eles apontam para um único objetivo: A fé em Jesus Cristo –(Habacuque 2:4 e Romanos 1:16-17). Você já poder ensinar o que você aprendeu nesseprimeiro encontro, e não se esqueça de convidar outras pessoas no seu ciclo de amizadepara participar dos próximos encontros. QUE DEUS LHE ABENÇOE! TEXTOS BÍBLICOS PARA DECORAR “E, assim, a fé vem pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus” (Romanos10:17). “Bem-aventurados aqueles que lêem e aqueles que ouvem as palavras daprofecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo” (Apocalipse1:3). “Ora, estes de Beréia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberama palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se ascoisas eram, de fato assim” (Atos 17:11). “Antes o seu prazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e denoite” (Salmo 1:2).“Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti” (Salmo 119:11). “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos” (Tiago 1:22). “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura” (Marcos 16:15). 22
  23. 23. I - CONHECENDO A BÍBLIA “Disse Jesus: Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus” (Mateus 22:29). INTRODUÇÃO As Escrituras são todos os Livros do Antigo e do Novo Testamento. O conjuntodos Livros Sagrados é também chamado de Bíblia. Conhecer a Bíblia é umanecessidade de todo ser humano e um dever sagrado de todo verdadeiro cristão.“Porque tudo o que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que, pelapaciência e consolação das Escrituras, tenhamos esperança” (Romanos 15:4). Há trêscoisas que todos nós precisamos saber sobre a Bíblia, logo de início: 1. A BÍBLIA É A PALAVRA DE DEUS “Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais penetrante do que qualquerespada de dois gumes, e penetra até à divisão da alma, e do espírito, e das juntas emedulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração” (Hebreus4:12). A Bíblia foi escrita por homens, mas não é a palavra dos homens. “PORQUE aprofecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos deDeus falaram inspirados pelo Espírito Santo” (2Pedro 1:21). Os homens santos deDeus não escreveram a Bíblia por vontade própria, mas por ordem divina. Vejamos oque diz o profeta: “O SENHOR me respondeu e disse: Escreve a visão, grava-a sobretábuas, para que possa ler até quem passa correndo” (Habacuque 2:2). Quando nósouvimos, lemos, estudamos e praticamos os ensinos da Bíblia, Deus nós orienta e nosabençoa. 2. A BÍBLIA É A ESCRITURA DA VERDADE “MAS eu vos declararei o que está escrito na Escritura da verdade; e ninguémhá que se esforce comigo contra aqueles, a não ser Miguel, vosso príncipe” (Daniel10:21). Por ser a Escritura da verdade, a Bíblia merece total confiança. Não há nada emtoda a Bíblia, que não seja absolutamente verdadeiro. A respeito da Bíblia, Jesus Cristodisse: “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade” (João 17:17). O santoApóstolo Paulo também disse: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para oensino, para repreensão, para correção, para educação na justiça” (2Timóteo 3:16).Todos os Livros da Bíblia são inspirados por Deus e de grande utilidade para orientaçãoespiritual. Deus falou com os profetas e apóstolos quando eles escreveram a Bíblia efala conosco quando nós recebemos a mensagem Bíblica, em nosso coração.“HAVENDO Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais;pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias, pelo Filho” (Hebreus 1:1). 3. A BÍBLIA É A ESCRITURA SAGRADA “E QUE, desde a tua meninice, sabes as sagradas letras, que pode fazer-tesábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus” (2Timóteo 3:15). Há quem pense que a Bíblia é outro livro diferente da Escritura Sagrada. Não! ABíblia e a Escritura Sagrada são a mesma coisa. “as sagradas letras”. Observe que asalvação não vem pelo conhecimento das Escrituras, mas pela fé em Jesus Cristo. MAS,o conhecimento das “sagradas letras” ou da Escritura Sagrada, leva-nos a fé em JesusCristo, para salvação. A Bíblia é a Escritura Sagrada, porque traz uma mensagemsagrada. Uma mensagem de Deus! “E esta é a mensagem que dele ouvimos e vosanunciamos: que Deus é luz e nele não há trevas nenhuma. Se dissermos que temos 23
  24. 24. comunhão com Deus, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade.Mas, se andarmos na luz, como Deus na luz está, temos comunhão uns com os outros, eo sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado” (1João 1:5-7). Opropósito das Escrituras é revelar ao homem pecador, o plano de Deus para suasalvação. CONCLUSÃO A Bíblia não é um livro qualquer, escrito por quais quer tipos de homens. ABíblia é a revelação de Deus aos homens, escrita por homens inspirados pelo EspíritoSanto. A Bíblia é o Livro dos livros, porque nela se encontra a sabedoria divina, aorientação para salvação. Conhecer as Escrituras é uma das mais abençoadasexperiências da vida humana. Que Deus lhe abençoe! II - CONHECENDO A NATUREZA DO HOMEM “E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma,e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso SenhorJesus Cristo” (1Tessalonicenses 5:23). INTRODUÇÃO Estamos falando do homem no sentido de ser humano: o homem e a mulher. Oser humano não veio do macaco, mas foi criado por Deus, a sua imagem e semelhança,conforme está escrito: “E criou Deus o homem a sua imagem; à imagem de Deus ocriou; homem e mulher os criou” (Gênesis 1:27). Deus criou o homem um ser físico eespiritual. A parte física foi criada da mesma substância que a terra, a parte espiritualveio diretamente de Deus: “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra e soprouem suas narinas o espírito de vida; e o homem foi feito alma vivente” (Gênesis 2:7).Deus criou o ser humano uma unidade: espírito, alma e corpo. Neste estudo vamoscompreender a importância dessa unidade no ser humano. 1. O HOMEM FOI CRIADO ESPÍRITO Às vezes dizemos que o homem tem espírito. Esse conceito está errado! Ohomem é espírito e tem um corpo. É, o espírito que possui o corpo, e não o contrário. Oespírito é a parte mais profunda do ser, e nos dar poder para conhecer o nosso eu,interior. “Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o seu próprioespírito que nele está?” (1Coríntio 2:11). O Espírito Santo capacita o espírito humano,para conhecer a Deus. “O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somosfilhos de Deus” (Romanos 8:16). Quando o Espírito Santo testifica ou comunica-se como nosso espírito, Deus fala ao nosso coração. “Assim, pois, como diz o Espírito Santo:Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração como no dia daprovocação, no dia da tentação no deserto” (Hebreus 3:7-8). Quando a Bíblia diz queDeus criou o homem à “sua imagem e semelhança” está se referindo a parte espiritualdo ser humano, e não ao corpo físico, visto que “Deus é espírito” (João 4:24). O espíritoé por natureza imortal. “E o pó volta a terra, como era, e o espírito volta a Deus, que odeu” (Eclesiastes 12:7). 2. O HOMEM FOI CRIADO ALMA A palavra alma vem do grego, psiquê e significa: coisas da mente. A almaabriga os sentimentos mais profundos do ser. Jesus disse: “A minha alma estáprofundamente triste até a morte; ficai aqui e vigiai comigo” (Mateus 26:38). A alma éa vida em essência. “Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perdera sua alma? Ou que dará o homem em troca de sua alma? (Mateus 16:26). Quando aBíblia fala da alma salva ou perdida, está falando do ser humano como um todo, e nãoapenas de uma de suas partes. A alma é a personalidade total do indivíduo. Jesus diz que 24
  25. 25. devemos amar a Deus com nossa personalidade total. “Amarás o Senhor, teu Deus, detodo o eu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento” (Mateus 22:37). 3. O HOMEM FOI CRIADO CORPO O corpo humano foi criado por Deus, originalmente, bom. “E viu Deus tudoquanto fizera, e eis que era muito bom” (Gênesis 1:31). O corpo é a morado do espíritoou alma. Quando o homem se converte a Cristo, o seu corpo se torna morada do EspíritoSanto. “Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está emvós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?” (1 Coríntios 6:19).O corpo deve ser usado para glória de Deus, e não para o pecado. “Porque fostescomprados por bom preço; glorificai; pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito,os quais pertencem a Deus” (1Coríntios 6:20). O corpo se destina à ressurreição navinda de Cristo. “E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os quefizeram o mal, para a ressurreição da condenação” (João 5:29). Quando o homem ésalvo, é, salvo completo. Quando se perde, está perdido também completamente:espírito, alma e corpo. CONCLUSÃO Não há nada de errado com o corpo humano. Mas, quando o primeiro casal:Adão e Eva desobedeceram a Deus, uma natureza maldosa passou a fazer parte dapersonalidade humana. A Bíblia chama isso de carne. Isto é: natureza pecaminosa outendência maliciosa. Não é o corpo em si, que é mal, mas a natureza pecaminosa queintegra o corpo, desde a queda de Adão e Eva, que é má. “Porque eu sei que em mim,isto é, na minha carne, não habita bem algum; e, com efeito, o querer está em mim, masnão consigo realizar o bem” (Romanos 7:18). Antes de aceitar o evangelho, todo serhumano está dominado pela carne ou natureza pecaminosa. Não importa quantas boasobras, esteja fazendo; o que não crê no evangelho não consegue agradar a Deus, porquesuas obras são carnais, como sua natureza. “Porquanto, os que estão na carne nãopodem agradar a Deus” (Romanos 8:8). Não há nada que possamos fazer para merecera salvação por causa da natureza pecaminosa. Só Jesus Cristo pode resolver o problemado pecado para nós. Nos próximos estudos, veremos o que Jesus Cristo fez para resolvernosso problema. III - CONHECENDO JESUS, O CRISTO “Jesus, pois, operou também em presença de seus discípulos muitos outrossinais, que não estão escritos neste livro. Estes, porém, foram escritos para que creiaisque Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome”(João 20:30-31). INTRODÇÃO João, o Apóstolo de nosso Senhor Jesus Cristo, escreveu o seu evangelho paramostrar que Jesus de Nazaré é o Cristo, o Filho de Deus, a fim de que todos creiam nelepara a vida eterna. O termo Cristo é um Título para Jesus que significa: Ungido,Enviado. É o equivalente grego, do hebraico, Messias. O Messias ou Cristo é o enviadode Deus para salvar. “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo de céunenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos” (Atos4:12). Só Jesus Cristo salva! Por que só Jesus Cristo salva? 1. O CRISTO É O FILHO DO HOMEM “Ora, ninguém subiu ao céu, senão aquele que de lá desceu, a saber; o Filho doHomem que está no céu” (João 3:13). Filho do Homem é um Título para Jesus Cristo, que fala da natureza humana doFilho de Deus, e também da sua missão. O Filho do Homem é o Messias, o enviado, oúnico que Deus, o Pai enviou para salvar. Na condição de ser humano Jesus sofreu todas 25
  26. 26. as limitações comuns a todos os homens. Por exemplo: Jesus sentiu cansaço e sede:“Estava ali a fonte de Jacó. Jesus, pois, cansado do caminho, assentou-se ali junto dafonte. Era isto quase a hora Sexta. Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe,Jesus: Dá-me de beber” (João 4:6-7). Jesus foi brutalmente tentado pelo Diabo, masnunca pecou. Jesus é de natureza humana, mas; não de natureza pecaminosa. “Visto quetemos um grande sacerdote, Jesus, o Filho de Deus, que penetrou os céus, retenhamosfirme a nossa confissão. Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sempecado” (Hebreus 4:14-15). Só Jesus Cristo pode perdoar pecados, por que é o únicohomem sem pecado. 2. O CRISTO É O ÚNICO FILHO DE DEUS “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito,para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). Como vimos no estudo anterior sobre a natureza humana, todos os homensherdaram de Adão uma natureza pecaminosa. Só Jesus Cristo não tem a natureza deAdão. O termo Unigênito quer dizer: Único da gênesis. Jesus Cristo é o Único dagênesis, da origem, da mesma natureza de Deus, o Pai. Todos os homens nasceram darelação sexual entre um homem e uma mulher. Jesus Cristo, porém, foi concebido doEspírito Santo. Quando o Anjo Gabriel avisou que Maria daria a luz, ainda virgem,disse: “Descerá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com a suasombra; por isso, também o ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus”(Lucas 1:35). Quando a Bíblia fala em Filho de Deus, se referindo a Jesus, não estáfalando de alguém criado por Deus; mas de alguém com a mesma natureza de Deus, oPai. O Próprio Jesus disse: “Eu e o Pai somos um” (João 10:30). Jesus não é um homemqualquer! “Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade”(Colossenses 2:9). 3. O CRISTO É O ÚNICO DEUS VERDADEIRO “E a vida eterna é esta: que conheçam a ti só por único Deus verdadeiro e aJesus Cristo, a quem enviaste” (João 17:3). Jesus está ensinando, nesse, texto, que a vida eterna é conhecer a Deus, o Pai,como único Deus verdadeiro. É também conhecer a Jesus, o Cristo, como único Deusverdadeiro. Jesus não é apenas o Filho de Deus; mas é também o próprio Deus. “NOPRINCÍPIO, era o verbo, e o verbo estava com Deus, e o verbo era Deus. E o verbo sefez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai,cheio de graça e de verdade” (João 1:1-2e14). O termo Cristo também é usado naBíblia para descrever a natureza divina de Jesus de Nazaré. CONCLUSÃO Jesus Cristo é o Filho do Homem, é o Filho de Deus, é o único Deus verdadeiro.Jesus é perfeitamente Homem e perfeitamente Deus. Quando nós conhecemos a JesusCristo em nosso coração acontecem duas coisas: 1) Jesus Cristo nos dá uma nova vidade paz, de amor, e de perdão: “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; ascoisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2Coríntios 5:17). 2) Jesus Cristonos liberta da condenação eterna: “PORTANTO, agora nenhuma condenação há paraos que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo oEspírito” (Romanos 8:1). Procure conhecer a Jesus Cristo e viver em comunhão comele. Nos próximos estudos saberemos mais sobre Jesus, o Cristo. 26
  27. 27. JESUS CRISTO PARTE – II “Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou” (João 13:13). INTRODUÇÃO No estudo anterior, aprendemos que Jesus Cristo é o Filho do Homem, é o Filhode Deus, é o único Deus verdadeiro. Neste, estudo, vamos aprender como deve sernosso relacionamento com Jesus Cristo, o Filho de Deus. No texto bíblico, acima, Jesusdiz que é “Mestre e Senhor”. Primeiro, vamos entender o que significa ter a JesusCristo como Mestre de nossa vida. Um Mestre é alguém que deve ser seguido em seusensinos, uma pessoa que exerce autoridade sobre nós. Alguém que devemos levar asério e obedecer. 1. JESUS É O ÚNICO MESTRE “Vós, porém, não queirais ser chamados Rabi, porque um só é o vosso Mestre, asaber, o Cristo, e todos vós sois irmãos” (Mateus 23:8). Jesus é o Mestre dos mestres. Jesus é Mestre divino! Seu ensino é a palavra deDeus. Jesus não é apenas Mestre, mas o único Mestre divino. Isso significa quedevemos permanecer obedecendo aos ensinos de Jesus Cristo: “Jesus dizia, pois, aosjudeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramentesereis meus discípulos. Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8:31-32). O verdadeiro discípulo é aquele que aprende e pratica os ensinos do seu Mestre.Por dois segundos pense na resposta dessa pergunta: Eu sou praticante dos ensinos deJesus Cristo? 2. JESUS É O ÚNICO SENHOR “E por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?” (Lucas6:46). O termo Senhor vem do grego, Kúrios, e quando empregado para Jesus,significa, Senhor Divino. Só Jesus Cristo é Senhor, como o Pai, celestial. “Porque,ainda que haja alguns que se chamem deuses, quer no céu quer na terra (como hámuitos deuses e muitos senhores), todavia, para nós há um só Deus, o Pai, de quem étudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas ascoisas, e nós por ele” (1Coríntios 8:6-7). Para receber a salvação e a vida eterna, épreciso confessar, publicamente, a Jesus, como único Senhor de sua vida, assumindo ocompromisso de obedecê-lo em sua palavra: “A saber: Se com a tua boca confessaresao Senhor Jesus e, em teu coração creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serássalvo. Visto que com o coração se crê para justiça, e com a boca se faz confissão parasalvação” (Romanos 10:9-10). Confesse seus pecados diretamente a Jesus, assuma ocompromisso de obedecê-lo como Senhor, e, ele garante a sua salvação. 3. JESUS É O ÚNICO CAMINHO “Disse-lhe, Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem aoPai, senão por mim” (João 14:6). O caminho não é uma religião; o caminho é uma pessoa: Jesus Cristo. A verdadenão é uma ideologia; a verdade é uma pessoa: Jesus Cristo. A vida não é uma filosofia;a vida é uma pessoa: Jesus Cristo. Sem Jesus não temos caminho, nem verdade, nemvida. Jesus como o caminho é o único que pode nos guiar na vida. Jesus como a verdadeé o único que pode nos dá segurança. Jesus como a vida é o único que pode nos dá overdadeiro sentido de viver. Jesus Cristo disse: “Na verdade, na verdade, vos digo quequem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e nãoentrará em condenação, mas passou da morte para vida” (João 5:24). Jesus garante asalvação e a vida eterna para todos os que nele crêem. A religião não pode garantir anossa salvação; mas Jesus Cristo pode! 27
  28. 28. CONCLUSÃO Não podemos dizer que Jesus é nosso Mestre e Senhor, se recusamos a seguir osseus mandamentos e não permitimos que ele governe nossa vida. “Nem todo o que mediz Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meuPai, que estás nos céus” (Mateus 7:21). Não podemos obter lugar no céu, se inventamosoutros caminhos, fora de Jesus Cristo. Só Jesus pode preparar lugar no céu para nós.Veja o que Jesus prometeu: “NÃO se turbe o vosso coração; credes em Deus, credetambém em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-loteria dito; vou preparai-vos lugar. E, se eu for e vos prepara lugar, virei outra vez e voslevarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também” (João 14:1-3). Jesus Cristo está prometendo levar para o céu, todo aquele que nele crê. Você crêque irá para o céu com Jesus? Não confie em você mesmo nem em sua religião. Confienas promessas de Jesus Cristo. Nos próximos estudos, iremos aprender mais sobre oensino de Jesus Cristo, para salvação. JESUS CRISTO PARTE – III “O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir; eu vim para quetenham vida, e a tenham em abundância” (João 10:10). INTRODUÇÃO Nesse, texto, Jesus Cristo fala do propósito de sua vinda ao mundo, e dopropósito do Diabo. O Diabo é denominado de: o ladrão. O Diabo é o ladrão, porquerouba as almas dos homens. O propósito do Diabo é roubar, matar e destruir; mas, opropósito de Jesus Cristo é que todos tenham vida, vida abundante, vida eterna. “E esta éa promessa que ele nos fez: a vida eterna” (1João 2:25). Jesus Cristo prometeu a vidaeterna, e ele não irá negar o que prometeu. Jesus Cristo é fiel! Mas, para possuir a vidaeterna, você precisará aceitar o ensino de Jesus, como está revelado na Bíblia Sagrada. 1. JESUS É A ÚNICA LUZ DO MUNDO “Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem mesegue não andará em trevas, mas terá a luz da vida” (João 8:12). Para que serve a luz? A luz serve para dá vida ao mundo! Você já pensou em ummundo sem o sol, a lua e as estrelas? Seria um terror! Ninguém conseguiria sobreviver!Todos estariam perdidos na escuridão! Uma pessoa vivendo em pecado está nas trevas.Na escuridão do mundo sem Jesus, sem a luz divina. Mas, quem segue a Jesus Cristo,não permanece na escuridão do pecado; antes, tem uma nova vida, na luz da palavra deDeus. Jesus adverte: “A luz ainda está convosco por um pouco de tempo; andaienquanto tendes luz, para que as trevas vos não apanhem, pois quem anda nas trevasnão sabe para onde vai” (João 12:35). Quem anda na escuridão não sabe para onde estácaminhando. Assim, também, quem anda na desobediência a Jesus, não sabe para ondeestá caminhando, eternamente, se para o céu ou para o inferno. Se, você não sabe qual oseu destino eterno, pense no que Jesus disse: “Enquanto tendes luz, crede na luz, paraque vos torneis filhos da luz” (João 12:36). Jesus quer iluminar sua vida, para lhe dar acerteza de ir para o céu, pela fé nele. 2. JESUS É O ÚNICO PÃO DA VIDA “E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome;e quem crê em mim nunca terá sede” (João 6:35). Todos nós precisamos de pão para o corpo; mas, também, precisamos de pão paraa alma. Precisamos nos alimentar fisicamente e espiritualmente. “Nem só de pão viveráo homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus” (Mateus 4:4). Jesus é o pãoque nos manterá vivos, e o pão vivo que nos dará vida eterna. “Eu sou o pão vivo quedesceu do céu; se alguém dele comer, viverá eternamente; e o pão que eu darei pela 28

×