Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Aspectos e Impactos

51,618 views

Published on

Este treinamento tem por objetivo descrever os conceitos de AÇÕES PREVENTIVAS E AÇÕES CORRETIVAS, de acordo com itens normativos da NBR ISO 9001:2008, da NBR ISSO 14001:2004 e da OHSAS 18001:2007

Além disso, fornecer dados e informações de como executar tais tipos de ações dentro das organizações.

Published in: Business

Aspectos e Impactos

  1. 1. LEVANTAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS
  2. 2. LEVANTAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS <ul><li>ÍNDICE </li></ul><ul><li>Princípios de Gestão </li></ul><ul><li>Termos e Definições – NBR ISO 14001:2004 </li></ul><ul><li>Planejamento – NBR ISO 14001:2004 </li></ul><ul><li>Aspectos Ambientais </li></ul><ul><li>Relação de Aspecto e Impacto </li></ul><ul><li>Método para avaliação de aspectos ambientais </li></ul><ul><li>Método para avaliação de impactos ambientais </li></ul>
  3. 3. <ul><li>ÍNDICE </li></ul><ul><li>Metodologia para Gerenciamento de Aspectos e Impactos Ambientais </li></ul><ul><li>Avaliação de Aspectos </li></ul><ul><li>Avaliação de Impactos </li></ul><ul><li>Avaliação de significância </li></ul><ul><li>Nível de Controle –NC </li></ul><ul><li>Risco Residual </li></ul><ul><li>Exercícios </li></ul>LEVANTAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS
  4. 4. PRINCÍPIOS DE GESTÃO REQUISITO DA ABNT NBR ISO 14001:2004 CONCEITOS BÁSICOS Termos e definições Para os efeitos deste trabalho, aplicam-se os seguintes termos e definições como referência
  5. 5. 3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14.001:2004 3.5 Meio Ambiente Circunvizinhança em que uma organização (3.16) opera, incluindo-se ar, água, solo, recursos naturais, flora, fauna, seres humanos e suas inter relações NOTA: Neste contexto, circunvizinhança estende-se do interior de uma organização (3.16) para o sistema global.
  6. 6. 3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14.001:2004 3.16 Organização empresa, corporação, firma, empreendimento, autoridade ou instituição, ou parte ou uma combinação desses, incorporada ou não, pública ou privada, que tenha funções e administração próprias. NOTA: Para organizações que tenham mais de uma unidade operacional, uma única unidade operacional pode ser definida como uma organização.
  7. 7. 3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14.001:2004 <ul><li>A organização deve controlar as atividades associadas a aspectos ambientais significativos. </li></ul><ul><li>Isto inclui: </li></ul><ul><ul><li>Uso de tecnologia ambiental apropriada. </li></ul></ul><ul><ul><li>Uso de procedimentos documentados. </li></ul></ul><ul><ul><li>Uso de pessoal capacitado. </li></ul></ul><ul><ul><li>Gestão de fornecedores e prestadores de serviço. </li></ul></ul>
  8. 8. O QUE É ASPECTO AMBIENTAL? ?
  9. 9. <ul><li>3.6 ASPECTO AMBIENTAL </li></ul><ul><li>Elemento das atividades, produtos ou serviços de uma organização (3.16) que pode interagir com o meio ambiente (3.5) </li></ul><ul><li>Nota: um aspecto ambiental significativo produz ou pode produzir um impacto ambiental significativo. </li></ul>3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14001:2004
  10. 10. O Aspecto é tudo aquilo que pode modificar o MEIO AMBIENTE. ASPECTO AMBIENTAL: 3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14001:2004 É tudo que a empresa consome, gera ou emite e que pode interagir ou alterar o MEIO AMBIENTE.
  11. 11. ASPECTO AMBIENTAL: 3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14001:2004 <ul><li>Aspecto ambiental pode ser considerado como os insumos, produtos e resíduos da atividade: </li></ul><ul><ul><ul><li>No seu descarte </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Na sua destruição </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>No seu consumo </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>No seu armazenamento </li></ul></ul></ul>
  12. 12. ASPECTO AMBIENTAL <ul><ul><li>Todo aspecto ambiental tem o potencial de provocar impactos ao meio ambiente, quer seja : </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>No seu descarte </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Na sua destruição </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>No seu consumo </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>No seu armazenamento </li></ul></ul></ul>
  13. 13. O QUE É IMPACTO AMBIENTAL? ?
  14. 14. <ul><li>Qualquer modificação do meio ambiente(3.5), adversa ou benéfica, que resulte, no todo ou em parte, dos aspectos ambientais (3.6), da organização (3.16) </li></ul>3.7 IMPACTO AMBIENTAL 3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14001:2004
  15. 15. IMPACTO AMBIENTAL O IMPACTO É QUALQUER MODIFICAÇÃO DO MEIO AMBIENTE. 3. TERMOS E DEFINIÇÕES – NBR ISO 14001:2004 É o efeito ou Dano causado no meio ambiente em função dos aspectos.
  16. 16. Matéria-prima Energia Trabalho Humano RESÍDUOS Sólidos Líquidos Gasosos Processo Produto Acabado
  17. 18. RELAÇÃO DE ASPECTO E IMPACTO X Contaminação do solo e da água IMPACTO (CONSEQÜÊNCIA) Geração de resíduos sólidos ASPECTO (CAUSA)
  18. 19. Consumo de água ASPECTO (CAUSA) Redução de recurso natural IMPACTO (CONSEQÜÊNCIA) X RELAÇÃO DE ASPECTO E IMPACTO
  19. 20. ASPECTO (CAUSA) IMPACTO (EFEITO) EXEMPLOS DE ASPECTOS E IMPACTOS:
  20. 21. ASPECTO (CAUSA) IMPACTO (EFEITO) EXEMPLOS DE ASPECTOS E IMPACTOS:
  21. 22. ASPECTO (CAUSA) IMPACTO (EFEITO) EXEMPLOS DE ASPECTOS E IMPACTOS:
  22. 23. 4.3 PLANEJAMENTO – NBR ISO 14001:2004 4.3.1 Aspectos Ambientais A organização deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para: a) identificar os aspectos ambientais de suas atividades, produtos e serviços, dentro do escopo definido de seu sistema da gestão ambiental, que a organização possa controlar e aqueles que ela possa influenciar, levando em consideração os desenvolvimentos novos ou planejados, as atividades, produtos e serviços novos ou modificados, e
  23. 24. 4.3 PLANEJAMENTO – NBR ISO 14001:2004 b) determinar os aspectos que tenham ou possam ter impactos significativos sobre o meio ambiente (isto é, aspectos ambientais significativos). A organização deve documentar essas informações e mantê-las atualizadas. 4.3.1 Aspectos Ambientais A organização deve assegurar que os aspectos ambientais significativos sejam levados em consideração no estabelecimento , implementação e manutenção de seu sistema da gestão ambiental .
  24. 25. EXEMPLOS DE ASPECTOS GERAIS E ESPECÍFICOS Geração de lâmpadas usadas Geração resíduos oleosos (trapos, luvas,limalhas, chapas) Geração de sucatas metálicas Geração de resíduos de papel/papelão, plástico, vidros, borrachas, madeiras Geração de borras de tintas Geração de baterias usadas Geração de entulhos de construção civil Geração de resíduos(especificar quais) Geração de resíduos sólidos Emissão de CO 2 Emissão de SO x Emissão de NO x Emissão de CO Emissão de particulados Emissão de (especificar quais) Emissões atmosféricas de gases Descarga DQO Efluentes(especificar quais) Geração de efluentes líquidos ASPECTOS ESPECÍFICOS ASPECTOS GERAIS Risco de Incêndio no tanque de óleo diesel Risco de vazamento de GLP gerando explosão Risco de incêndio ou explosão Vazamento de gases tóxicos Vazamento de gases explosivos Vazamento de gases (especificar quais) Vazamento de gases Vazamento de emulsão oleosa Vazamento de combustíveis Vazamento de líquidos Consumo de água Consumo de combustíveis Consumo de energia elétrica Consumo de recursos naturais e energéticos   Geração de ruído Geração de ruído
  25. 26. EXEMPLOS DE IMPACTOS AMBIENTAIS <ul><ul><li>Contaminação das águas </li></ul></ul><ul><ul><li>Contaminação do solo </li></ul></ul><ul><ul><li>Contaminação atmosférica </li></ul></ul><ul><ul><li>Poluição sonora </li></ul></ul><ul><ul><li>Poluição visual </li></ul></ul><ul><ul><li>Redução dos recursos naturais </li></ul></ul><ul><ul><li>Depleção da camada de ozônio </li></ul></ul><ul><ul><li>Incômodo à vizinhança </li></ul></ul><ul><ul><li>Extinção de espécimes da flora e/ou fauna </li></ul></ul><ul><ul><li>Alteração do curso d’água </li></ul></ul><ul><ul><li>Erosão do solo </li></ul></ul>
  26. 27. MÉTODO PARA AVALIAÇÃO DE ASPECTOS AMBIENTAIS Identificação dos Aspectos e Impactos Ambientais Identificação dos Aspectos Ambientais Significativos <ul><li>Freqüência ou probabilidade do aspecto ambiental </li></ul><ul><li>Abrangência do impacto </li></ul><ul><li>Severidade do impacto </li></ul><ul><li>Classe do impacto </li></ul>Identificação das áreas, processos, atividades
  27. 28. Identificação de áreas, processos e atividades METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS
  28. 29. METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação das áreas, processos e atividades Definição das Áreas da Empresa Deve-se registrar as várias áreas da empresa. É pertinente que as áreas sejam definidas de acordo com a distribuição de responsabilidades. Nenhuma área pode ser excluída. Exemplo: OFICINA DE MANUTENÇÃO DESCRIÇÃO DA ÁREA:
  29. 30. METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação das áreas, processos e atividades Definição dos Processos da Empresa Para cada área definida, deve-se identificar os processos que ali acontecem. Exemplo: Manutenção Elétrica. Manutenção Mecânica. Definição dos Processos da área de Oficina de Manutenção:
  30. 31. METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação das áreas, processos e atividades Definição das Atividades da Empresa Para cada processo relacionado, deve-se identificar as atividades que o constituem . Exemplo: <ul><li>Lavagem de peças; </li></ul><ul><li>Troca de Óleo e Lubrificação. </li></ul><ul><li>Montagem e Desmontagem de Conjuntos Mecânicos. </li></ul>Definição das atividades do processo de Manutenção Mecânica
  31. 32. Identificação dos Aspectos e Impactos Ambientais METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS
  32. 33. METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação dos Aspectos e impactos Ambientais Durante o cadastro das atividades deve-se avaliar o seguinte fator: Entradas e saídas ( insumos, produtos e resíduos)
  33. 34. METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação dos Aspectos Para cada atividade, produto ou serviço em análise, devem ser identificados os aspectos ambientais. Todos os aspectos ambientais identificados devem ser registrados, mesmo que se saiba que já são controlados ou que apresentam baixa magnitude e pequena probabilidade ou freqüência de ocorrência.
  34. 35. METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS <ul><li>ATIVIDADE: </li></ul><ul><li>Montagem e Desmontagem de Conjuntos Mecânicos. </li></ul>- Peças embaladas - Óleo lubrificante - Pano limpo - Ferramentas - EPI - Energia Elétrica - Solvente - Embalagens de papelão usadas - Embalagens de plástico contaminadas com óleo - Ruído - Óleo usado - Peças defeituosas - Panos sujo de óleo e solvente - Solvente sujo - EPI usado EVENTOS NÃO PLANEJADOS - Derrame de Óleo - Derrame de Solvente - Incêndio - Vazamento de Óleo - Vazamento de Solvente EXEMPLOS: ENTRADAS SAIDAS
  35. 36. <ul><li>Lembrando... </li></ul>METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Identificação de áreas: Oficina de Manutenção Identificação de Processos: Manutenção Mecânica Identificação da Atividade: Montagem e desmontagem de conjuntos mecânicos Identificação dos Aspectos: Vazamento de óleo
  36. 37. METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS DEFINIÇÃO DOS IMPACTOS Identificação de impactos ambientais: para cada aspecto ambiental identificado na etapa anterior, serão relacionados os seus respectivos impactos ambientais, ou seja, as potenciais conseqüências ao meio ambiente. Contaminação do solo; Contaminação das águas; Contaminação do ar; Incêndio / Explosão Contaminação do solo; Contaminação das águas; Vazamento de Óleo Contaminação do solo; Contaminação das águas; Resíduos sólidos contaminados com óleo - plástico, panos e EPI Redução da disponibilidade do recurso Consumo de energia elétrica IMPACTOS ASPECTOS
  37. 38. O QUE FOI FEITO
  38. 39. Avaliação dos Aspectos Ambientais METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS CRITÉRIOS ADOTADOS: <ul><li>Incidência </li></ul><ul><li>Situação Operacional </li></ul><ul><li>Freqüência/Probabilidade </li></ul><ul><li>Classe </li></ul><ul><li>Temporalidade </li></ul>
  39. 40. <ul><li>DIRETA (D) </li></ul><ul><ul><li>O aspecto está associado à atividade executada sob o controle da empresa ou por terceiro que trabalhe dentro das instalações ou canteiro de obras da empresa. </li></ul></ul><ul><li>INDIRETA (I) </li></ul><ul><ul><li>O aspecto está associado à atividade de fornecedores, prestadores de serviços e clientes, fora do ambiente de responsabilidade da unidade, mas sobre as quais a unidade pode exercer influência. </li></ul></ul>Incidência do Aspecto AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS CRITÉRIOS ADOTADOS: Indica o quão diretamente um aspecto ambiental está associado às atividades da empresa.
  40. 41. AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS CRITÉRIOS ADOTADOS: <ul><li>PLANEJADA (P) </li></ul><ul><ul><li>Relativa a todas as situações previamente planejadas ou previstas em projeto de instalações, equipamentos e produtos, incluindo as rotineiras e as não rotineiras. </li></ul></ul><ul><ul><li>Exemplo: GERAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS </li></ul></ul><ul><ul><li>CONSUMO DE ÁGUA </li></ul></ul><ul><ul><li>CONSUMO DE ENERGIA </li></ul></ul>Situação Operacional Os aspectos ambientais podem ocorrer nas seguintes situações operacionais.
  41. 42. AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS CRITÉRIOS ADOTADOS: <ul><li>NÃO PLANEJADA (NP) </li></ul><ul><ul><li>Relativa a todas as situações não planejadas, incluindo aquelas que poderão ser caracterizadas como emergências ambientais de colapso de estruturas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Exemplo: RISCO DE INCÊNDIO/EXPLOSÃO </li></ul></ul><ul><ul><li>VAZAMENTO DE ÓLEO </li></ul></ul>
  42. 43. <ul><li>Estimativa de quantas vezes ocorre um aspecto ambiental sob condições operacionais planejadas </li></ul>Freqüência do Aspecto AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS FREQUÊNCIA CRITÉRIO PONTUAÇÃO Baixa (B) O aspecto ocorre no máximo  uma vez por mês ou menor freqüência. 1 Média (M) O aspecto ocorre menos de uma vez por semana e mais de uma vez por mês. 2 Alta (A) O aspecto ocorre mais de uma vez por semana, contínua ou diariamente. 3
  43. 44. <ul><li>Estimativa da possibilidade de ocorrer um evento não planejado que pode gerar impacto ao meio ambiente </li></ul>Probabilidade do Aspecto AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS PROBABILIDADE CRITÉRIO PONTUAÇÃO Baixa ( B) Pouco provável de ocorrer Histórico de ocorrências é muito baixo ou não há registro de ocorrência -Impacto sem recorrência nos últimos 5 anos, ou ocorrência superior a 5 anos. 1 Média ( M) Provável de ocorrer Infreqüentes. -Impacto com recorrência passada nos últimos 3 anos. Número pequeno de ocorrências um evento em 3 anos 2 Alta ( A) Regular. Freqüências constantes. Até 5 vezes por ano. Número elevado de ocorrências. 3
  44. 45. AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS CRITÉRIOS ADOTADOS: Temporalidade Indica o período de ocorrência da atividade da qual decorre o impacto ambiental. Possibilidade de contaminação de rio na região onde uma nova unidade será instalada. Desenvolvimento de novo produto.   Impacto ambiental previsto, decorrente de alterações nas atividades a serem implementadas no futuro.     Futura (F) Possibilidade de contaminação do solo no armazenamento de lubrificantes novos e usados. Impacto ambiental decorrente de atividade atual.   Atual (A) Fossa séptica desativada. Lixões desativados. Tanques enterrados. Contaminação de lençol freático. Impacto ambiental identificado no presente, porém decorrente de atividade desenvolvida no passado. Passivos ambientais identificados, após análises específicas. Passada (P) EXEMPLO DESCRIÇÃO TEMPORALIDADE
  45. 46. METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS Avaliação dos Impactos Ambientais CRITÉRIOS ADOTADOS: <ul><li>Severidade </li></ul><ul><li>Escala ou Abrangência </li></ul>
  46. 47. AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS CRITÉRIOS ADOTADOS <ul><li>BENÉFICA (0) </li></ul><ul><ul><li>Recomposição da fauna e flora. Quando o aspecto ambiental MELHORA a qualidade ambiental </li></ul></ul><ul><li>ADVERSA (1) </li></ul><ul><ul><li>Poluição. Quando o aspecto ambiental PIORA a qualidade ambiental </li></ul></ul>Classe do Impacto Indica a natureza da conseqüência do impacto ambiental sobre o meio ambiente.
  47. 48. Severidade do Impacto <ul><li>Representa a dimensão do dano ambiental, sendo influenciada pela natureza do aspecto ambiental que gerou tal dano </li></ul>AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS CRITÉRIOS ADOTADOS
  48. 49. Severidade do Impacto AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS CRITÉRIOS ADOTADOS Danos à Danos Vizinhança à Flora/Fauna Contaminação do Solo, Água ou Ar Esgotamento Recursos Naturais PONTUAÇÃO CRITÉRIO SEVERIDADE Supressão de espécies não exóticas, não protegidas por lei e abundantes 1 -- <ul><li>Contaminação por substâncias inertes ao solo, água ou ar </li></ul><ul><li>Recurso renovável ou </li></ul><ul><li>Recurso não renovável, mas não há possibilidade de esgotamento do mesmo </li></ul>Baixa ( B) Supressão de espécies exóticas, não protegidas por lei e pouco abundantes 2 <ul><li>Danos materiais </li></ul><ul><li>Incômodo </li></ul><ul><li>Perturbação </li></ul><ul><li>Contaminação por material orgânico não perigoso </li></ul><ul><li>Recurso não renovável e há perspectiva de esgotamento do mesmo no médio prazo </li></ul>Média ( M) Supressão de espécies protegidas por lei ou raras 3 <ul><li>Óbito de pessoas </li></ul><ul><li>Ferimentos graves de pessoas </li></ul><ul><li>Contaminação por substâncias inflamáveis, combustíveis, tóxicas ou patogênicas </li></ul><ul><li>Recurso não renovável e há perspectiva de esgotamento do mesmo no curto prazo </li></ul>Alta ( A)
  49. 50. <ul><li>Estimativa da área atingida pelo impacto ambiental </li></ul>Escala ou Abrangência do impacto AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS CRITÉRIOS ADOTADOS EXEMPLO PONTUAÇÃO CRITÉRIO ESCALA OU ABRANGÊNCIA Gotejamento de óleo de um compressor 1 Restrita ao local da ocorrência do aspecto ambiental Baixa ( B) Queda de um tambor de óleo no interior da empresa. 2 Alcança grande extensão no interior da empresa, mas não se limita ao local de ocorrência do aspecto ambiental Média ( M) Efluente sanitário lançado no rio 3   O aspecto ambiental extrapola os limites da empresa Alta ( A)
  50. 51. AVALIAÇÃO DE SIGNIFICÂNCIA <ul><li>Estimativa do risco da ocorrência do impacto ambiental . É calculada como: </li></ul>Importância <ul><li>Situação Operacional Planejada </li></ul>sendo: I: Importância F: Freqüência C: Classe S: Severidade A: Abrangência <ul><li>Situação Operacional Não Planejada </li></ul>sendo: I: Importância P: Probabilidade C: Classe S: Severidade A: Abrangência
  51. 52. Identificação dos Aspectos Ambientais Significativos METODOLOGIA PARA GERENCIAMENTO DE ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS
  52. 53. Identificação dos Aspectos Ambientais Significativos Possíveis valores para a AVALIAÇÃO DE SIGNIFICÂNCIA: I = F/P X C x A x S 27 18 9 18 12 6 9 6 3 ALTA (3) 18 12 6 12 8 4 6 4 2 MÉDIA (2) 9 6 3 6 4 2 3 2 1 BAIXA (1) ALTA (3) MÉDIA (2) BAIXA (1) ALTA (3) MÉDIA (2) BAIXA (1) ALTA (3) MÉDIA (2) BAIXA (1) ABRANGÊNCIA ABRANGÊNCIA ABRANGÊNCIA ALTA (3) MÉDIA (2) BAIXA (1) FREQUÊNCIA ou PROBABILIDADE SEVERIDADE
  53. 54. <ul><li>2. Aspectos Ambientais Significativos </li></ul>AVALIAÇÃO DE SIGNIFICÂNCIA Sem considerar os Controles Operacionais: <ul><li>1. Aspectos Ambientais Não Significativos </li></ul><ul><ul><li>São todos aqueles que apresentarem importância menor ou igual a 2 (dois), inclusive para aqueles onde a classe seja classificada como benéfica (neste caso a importância será zero). Para tais aspectos, não se requer a implantação e manutenção de controles operacionais. </li></ul></ul><ul><li>São todos aqueles que apresentarem importância maior ou igual a 3(três). Para tais aspectos, requer-se a implantação e/ou manutenção de controles operacionais. </li></ul><ul><li>Aspectos Ambientais cuja importância seja maior ou igual a 9 (nove), deve-se estabelecer Objetivos e Metas Ambientais. </li></ul>
  54. 55. <ul><li>Aspectos Ambientais Significativos </li></ul><ul><li>Situações de risco e não planejadas </li></ul><ul><li>Para aqueles aspectos ambientais, que ocorram em situação operacional de risco e não planejada e cujo produto SEVERIDADE x ABRANGÊNCIA seja maior ou igual a 6, devem ser contemplados no PAE – Plano de Atendimento à Emergência. </li></ul><ul><ul><li>Nota: Para as situações de riscos cujos impactos apresentarem severidade média (S=2) e cujas ações mitigadoras não puderem ser gerenciadas com recursos humanos e materiais da própria área, proceder conforme o item anterior. </li></ul></ul>AVALIAÇÃO DE SIGNIFICÂNCIA Sem considerar os Controles Operacionais:
  55. 56. <ul><li>Aspectos Ambientais Significativos </li></ul><ul><li>Situações normais </li></ul><ul><li>Para as situações normais, as ações mitigadoras serão sempre gerenciadas com recursos da própria área. Deverão ser especificados as práticas preventivas e os monitoramentos necessários, com documentos apropriados à situação (procedimentos internos, instruções de trabalho, ciclos de trabalho, métodos de ensaio, etc.). Na planilha do programa, registrar a prática de controle. </li></ul>AVALIAÇÃO DE SIGNIFICÂNCIA Sem considerar os Controles Operacionais:
  56. 57. Nível de Controle – N.C. Avaliação dos Controles Operacionais Cada Controle Operacional implantado irá prevenir ou mitigar um impacto ao meio ambiente. O nível de eficácia da prevenção é estimado de acordo com a tabela a seguir. 25% INFORMAL 45% DOCUMENTADO 65% IMPLANTADO 85% EFETIVO Nível De Mitigação Tipo de Controle Operacional
  57. 58. Nível de Controle – N.C. Treinadas na atividade O método leva em consideração conhecimento do risco ambiental. O equipamento é seguro e está numa programação de manutenção preventiva. O equipamento não dispõe de intertravamentos que evitam sua operação insegura. 65% IMPLANTADO Empregados treinados e com experiência Melhor prática operacional disponível. Profissional de meio ambiente envolvido na elaboração do método. O projeto do equipamento levou o risco de impacto ambiental totalmente em consideração. Melhor tecnologia disponível. O equipamento dispõe de intertravamentos que evitam sua operação insegura e o plano de manutenção é rigorosamente seguido. 85% EFETIVO Equipamento Método Pessoas Equipamento Método Pessoas Equipamento Método Pessoas CRITÉRIOS Nível De Mitigação Tipo de Controle Operacional
  58. 59. Nível de Controle – N.C. Trabalhadores sem treinamento O método é informal O projeto do equipamento não inclui dispositivos de proteção ao meio ambiente. 25% INFORMAL Funcionários receberam apenas treinamento de integração O método está desatualizado ou baseado em antigas informações O equipamento pode ser modificado para ter menos impacto sobre o meio ambiente 45% DOCUMENTADO Equipamento Método Pessoas Equipamento Método Pessoas Equipamento Método Pessoas CRITÉRIOS Nível De Mitigação Tipo de Controle Operacional
  59. 60. RISCO RESIDUAL É o risco que pode permanecer após a tentativa de eliminar, minimizar ou controlar o risco. I CC: Importância Considerando o Controle I Importância NM Nível de Mitigação É a Determinação do risco residual em relação a Importância dos Aspectos Ambientais Considerando os Controles Operacionais, sendo:
  60. 61. INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS E AÇÕES Caso a mitigação seja menor que 65% , deve-se iniciar a implementação de Ações Preventivas apropriadas para evitar a ocorrência do aspecto significativo.
  61. 62. <ul><li>EXERCÍCIO </li></ul>Identifique os aspectos da atividade:
  62. 63. <ul><li>EXERCÍCIO </li></ul>ATIVIDADE: Identifique os aspectos da atividade:
  63. 64. Vocês saberiam identificar os Aspectos e impactos das fotos a seguir? EXERCÍCIO
  64. 65. <ul><li>IDENTIFIQUE OS ASPECTOS </li></ul>
  65. 66. <ul><li>IDENTIFIQUE OS ASPECTOS </li></ul>
  66. 67. A VERDE GHAIA AGRADECE A ATENÇÃO DE TODOS. Obrigado! (31) 2127-9137 www.verdeghaia.com.br
  67. 68. HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES Elaboração (Luiz Fernando) Revisão (Eugênio Esposito Neto) Revisão Comunicação (Mônica Rosa) 00 01 02 11/10/11 18/10/11 18/10/11 ITENS REVISADOS REVISÃO DATA HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES

×