Preservação e conservação da natureza e da biodiversidade

1,681 views

Published on

Ciências Naturais_8.ano

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,681
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
44
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Preservação e conservação da natureza e da biodiversidade

  1. 1. •Introdução •Preservação e conservação da Natureza e da Biodiversidade; •Áreas Protegidas em Portugal; •Parque Nacional •Parque Nacional Peneda Gerês: Fauna e Flora.
  2. 2. • Este trabalho foi-nos proposto pela professora de Ciências Naturais, no qual tivemos muito gosto pois trata-se de um tema bastante delicado e que merece ser cada vez mais respeitado: ‘’ Preservação e conservação da Natureza e da Biodiversidade’’.
  3. 3. • O mundo em que vivemos está a ser cada vez mais abalado devido ao uso abusivo dos recursos naturais e perda de alguns valores culturais por parte do Homem.
  4. 4. • Esta situação levou á criação de áreas protegidas, ou seja, um espaço geográfico claramente definido, reconhecido, dedicado e gerido, através de meios legais ou outros igualmente eficientes, com o fim de obter a conservação ao longo do tempo da natureza com os serviços associados ao ecossistema e aos valores culturais. Estas áreas têm muita importância, pois contribuem para condições de sobrevivência de espécies em vias de extinção e também para a conservação da biodiversidade natural.
  5. 5. • Portugal apresenta uma série de áreas protegidas ao longo do seu território. • As suas classificações têm em consideração as características da fauna, flora e geologia da região. Designam-se por: Parque Nacional, Parque Natural, Reserva Natural, Paisagem Protegida e Monumento Natural.
  6. 6. 27 29 5 1 26 14 2 4 16 7 22 19 25 13 34 9 20 15 8 28 10 18 30 24 33 17 3 31 32 23 12 11 21 6
  7. 7. 27 29 5 1 26 14 2 4 16 7 22 19 25 13 34 9 20 15 8 28 10 18 30 24 33 17 3 31 32 23 12 11 21 6
  8. 8. • Um parque nacional é uma área de conservação, geralmente de propriedade estatal (do estado), que tem como objetivo básico a preservação de ecossistemas naturais de grande importância ecológica, constituídos por fauna e flora. • Possibilitam a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico. • Em Portugal só existe uma área deste tipo: O Parque Nacional da Peneda-Gerês.
  9. 9. • Engloba territórios dos concelhos de Arcos de Valdevez, Ponte de Barca, Melgaço, Montalegre e Terras de Bouro. Com a sua área de 72000 hectares, o Parque Nacional da Peneda-Gerês ou conjunto serrano da Peneda-Gerês, é o único parque nacional de Portugal e situa-se no extremo nordeste do Minho, estendendo-se até Trás-os-Montes, desde as terras da Serra da Peneda até a Serra do Gerês - daí a sua designação -, sendo recortado por dois grandes rios, o Rio Lima e Cávado.
  10. 10. A justificação dos diretores do Parque Nacional Peneda-Gerês em relação ao logótipo escolhido é a seguinte: ‘’Nós escolhemos este logótipo porque o veado é um símbolo do parque nacional e também e um animal em vias de extinção no parque nacional.’’
  11. 11. • As área de Paisagem Protegida de Corno de Bico, o Rio Minho e os seus afluentes e muitos outros espaços verdes fazem com que a fauna do território seja abundante e riquíssimo. • No que se refere à comunidade faunística destaca-se a presença do javali, do veado, do texugo, do lobo-ibérico (Canis Lupus) , da águia-real (Aquila chryseatos), do milhafre-real, do falcão, do morcego-de-ferradura-grande (Rhinolophus ferrumequinum) e da cabra-selvagem. • No Rio Minho e nos seus afluentes ainda abundam o sável, a lampreia, a truta e entre outras espécies piscícolas.
  12. 12. • A natureza e orientação do relevo, as variações de altitude e a influência atlântica, mediterrânica e continental traduzem-se na variedade e riqueza da flora: matos, carvalhais, medronheiros, azevinhos e pinhais, bosques de bétula ou vidoeiro, abundante vegetação bordeando as linhas de água, campos de cultivo, pastagens, o feto-do-gerês (Woodwardia radicans), o narciso-trombeta (Narcissus pseudonarcissus) e o lírio-do-gerês (Iris boissierí). • A vegetação climática é constituída por carvalhais (Quercus robur) que ainda sobrevivem nalgumas áreas. Encontram-se igualmente exemplares de sobreiros (Quercus suber), castanheiros (Castanea sativa), azevinho (Ilex aquifolium), carvalho negral (Quercus pyrenaica), faias (Fagus silvatica) e medronheiros (Arbutus unedo).
  13. 13. Em jeito de conclusão, podemos dizer que: As áreas protegidas são locais criados para proteger e conservar a biodiversidade no seu ambiente natural; Em Portugal, as áreas protegidas podem classificar-se em: Parque Nacional, Parque Natural, Reserva Natural, Paisagem Protegida e Monumento Natural. Esperamos ter atingido os objetivos pretendidos para este trabalho e que o mesmo vos tenha despertado interesse.
  14. 14. http://www.google.com/imghp?hl=pt-PT&tab=wi; http://pt.wikipedia.org/wiki/Wikip%C3%A9dia:P%C3%A1gina_principal; http://filipedebarros.wordpress.com/2009/05/28/preservacao-econservacao-da-natureza-e-da-biodiversidade/ .
  15. 15. Trabalho realizado por: Patrícia Soares nº 17 Vanessa Moço nº 19

×