Orientacao Vocacional

12,493 views

Published on

Marcia P. Pedroza - Psicóloga - Profissional Especializada em Orientação Vocacional / Profissional para jovens em idade pré-vestibular.

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
12,493
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
623
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Orientacao Vocacional

  1. 1. Para visualizar em tela cheia, pressione CTRL + L
  2. 2. Marcia P. Pedroza de MeloOrientadora Vocacional / ProfissionalPsicóloga – CRP 43166/06T. 11 3675-5262 - C. 11 9 8263-3333marciappedroza@gmail.com
  3. 3. PROJETO - ORIENTAÇÃO VOCACIONAL NAS ESCOLAS
  4. 4. ORIENTAÇÃO VOCACIONAL NAS ESCOLAS1) O projetoA palavra “Vocação” é originária do latim “Vocare”, que significa “Chamado”.O adolescente, no momento em que começa a se questionar sobre o seu futuro profissionale o seu projeto de vida, tende a perguntar:QUAL É A MINHA “VOCAÇÃO”? QUAL É O MEU “CHAMADO”? QUAIS SÃO OS MEUS “TALENTOS”?Nestas questões estão associadas, QUAIS OS SEUS SONHOS, QUAIS AS ATIVIDADES QUE MAIS LHE AGRADAe a possibilidade de unir tudo isto em uma CARREIRA PROFISSIONAL.
  5. 5. ORIENTAÇÃO VOCACIONAL NAS ESCOLASO adolescente vive um momento de turbulência interna, pois no seu desenvolvimento psíquico estáocorrendo a transição da infância para a vida adulta, onde lhe é cobrado atitudes e posturas diferentesdas que conhece, incluindo a necessidade de optar por uma profissão.Todos estes questionamentos, dúvidas e mais a pressão familiar e social, pode gerar uma crise, poisem sua fantasia infantil ele poderia ser tudo: ATLETA, MÚSICO, MÉDICO, ETC., e ao se deparar coma realidade percebe que ao escolher uma profissão deverá DECIDIR e OPTAR com a maiorASSERTIVIDADE possível dentre VÁRIAS POSSIBILIDADES vivendo assim o LUTO PELAS PROFISSÕESque não foram escolhidas.
  6. 6. ORIENTAÇÃO VOCACIONAL NAS ESCOLAS2) Por quê?A  ESCOLHA  PROFISSIONAL  É  UMA  NECESSIDADE.  A  cada  dia  o  adolescente  tem  mais  dificuldade  em  escolher  uma  profissão  devido  ao  grande  número  de  áreas  e  cursos  que  vem  surgindo  com  o  desenvolvimento  de  novas  tecnologias.O  momento  da  escolha  profissional  coincide  com  a  fase  do  desenvolvimento  de  sua  personalidade.    Quando  o  adolescente  escolhe  uma  profissão  ele  não  está  escolhendo  apenas  uma  tarefa  que  irá  desempenhar  nos  próximos  anos,  mas  “QUEM  ELE  QUER  SER”  e  “QUEM  ELE  NÃO  QUER  SER”.Vai  decidir  QUAL  ESTILO  DE  VIDA,  ONDE  E  COMO  VAI  VIVER.  
  7. 7. ORIENTAÇÃO VOCACIONAL NAS ESCOLASÉ  o  momento  em  que  está  buscando  conhecer-­‐se  melhor  –  seus  gostos,  interesses  e  moVvações.  Neste  momento    costumam  dizer:“Eu  não  sei  o  que  escolher  pois  não  gosto  de  nada  em  especial...”  ou“Eu  não  sei  escolher  pois  eu  gosto  de  tudo...”  ou“Estou  entre  duas  ou  três  opções  que  não  tem  nada  a  ver  uma  com  a  outra”.
  8. 8. ORIENTAÇÃO VOCACIONAL NAS ESCOLASNessa  fase  é  comum  surgir  ALGUNS  CONFLITOS  COM  A  FAMÍLIA,  pois  as  expectaVvas  e  desejos  dos  paisvão  aparecendo  mais  claramente  e  os  adolescentes  ficam  confusos  em  diferenciar  dos  seus  próprios  desejos.  Por  outro  lado  há  os  pais  que  procuram  não  pressionar  os  filhos,  com  o  intuito  de  não  influenciar  na  escolha,  mas  esta  aVtude  pode  gerar  um  SENTIMENTO  DE  SOLIDÃO  E  DESAMPARO.Em  meio  a  tantas  pressões,  existe  também  a  INSCRIÇÃO  PARA  O  VESTIBULAR,  que  tem  prazo  para  encerrar  e  com  isto  ele  acaba  fazendo  A  ESCOLHA  POSSÍVEL,  sem  ter  consciência  das  influências  que  sofre  e,  principalmente,  SEM  INFORMAÇÕES  SUFICIENTES  SOBRE  ELE  MESMO  E  A  PROFISSÃO  QUE  ESTÁ  ESCOLHENDO.
  9. 9. ORIENTAÇÃO VOCACIONAL NAS ESCOLAS3) Objetivo  Cerca  de  30%  dos  alunos  aprovados  nos  vesVbulares  já  iniciaram  um  outro  curso  superior  antes.40  a  50%  não  chegam  a  concluir  seus  cursos.A  Orientação  Vocacional  /Profissional  encurta  caminhos:POUPANDO  TEMPO,  DINHEIRO  E  ENERGIA,    ajuda  o  adolescente  a  conhecer-­‐se  melhor  e  analisar  as  demandas  internas  e  externas  e  diferenciar  umas  das  outras.  Amplia  e  direciona  a  visão  de  mercado  e  consequentemente    as  possibilidades  de  atuação    conhecendo  os  cursos  disponíveis  na  atualidade  e  as  melhores  universidades,    com  isto  o  adolescente  poderá  fazer  uma  escolha  consciente,  DIRECIONANDO  SUA  ATENÇÃO  NAQUILO  QUE  REALMENTE  É  IMPORTANTE  PARA  O  DESENVOLVIMENTO  DE  SUA  CARREIRA  PROFISSIONAL.  
  10. 10. ORIENTAÇÃO VOCACIONAL NAS ESCOLAS4) A profissional Marcia  Pereira  Pedroza  de  Melo Psicóloga    CRP  43166/6 Formada  pela  UNG  -­‐  Universidade  de  Guarulhos,  com  cursos de  especialização  na  USP  -­‐  Universidade  de  São  Paulo e  no  InsVtuto  Pieron.
  11. 11. ORIENTAÇÃO VOCACIONAL NAS ESCOLAS5) PúblicoALUNOS  A  PARTIR  DO  9º  ANO  do  ensino  fundamental. NOVAS BIOLÓGICAS EXATAS HUMANAS PROFISSÕES
  12. 12. ORIENTAÇÃO VOCACIONAL NAS ESCOLAS6) Temática / ConteúdoO   processo   será   desenvolvido   através   de   ENTREVISTA   COM   O   ADOLESCENTE   E   COM   SEUS   PAIS,  posteriormente  serão  realizadas  ATIVIDADES  INDIVIDUAIS  E  EM  GRUPO  (COMO  DINÂMICAS   E  JOGOS),  bem  como  APLICAÇÃO  DE  TESTES  PSICOLÓGICOS,  PSICOPEDAGÓGICOS  e  de  INFORMAÇÕES  PROFISSIONAIS.
  13. 13. ORIENTAÇÃO VOCACIONAL NAS ESCOLAS7) Programação / EstratégiaO   processo   de   OV   (Orientação   Vocacional)   é   desenvolvido   com   enfoque   clínico,   que   tem   como  objeVvo  abordar   as   caracterísVcas   de   personalidade,   proporcionando   o   autoconhecimento,   e   as   informações  profissionais  dando  subsídios  e  opções  para  a  escolha.O  trabalho  consiste  em  ATENDIMENTO  INDIVIDUAL  com  8  SESSÕES  de  1  HORA  CADA,  totalizando  8  HORAS.O  processo  poderá  ser  desenvolvido  TAMBÉM   EM  GRUPOS  com  ATÉ  5   PESSOAS,  em   4   SESSÕES  de  2  HORAS  CADA,   e   ao   final   uma   entrevista   individual   com   o   orientando,   para   avaliação   do   resultado   e   eventual  abordagem   de   aspectos   que   não  foram   trazidos   para  a   discussão   em   grupo,   MAIS   ENTREVISTA  COM   OS  PAIS    no  início    do  processo,  totalizando  10  HORAS.
  14. 14. ORIENTAÇÃO VOCACIONAL NAS ESCOLAS8) CronogramaOs  encontros  serão  estabelecidos  conforme  a  disponibilidade  de  agenda  do  ORIENTADOR,    do  ORIENTANDO  e  da  ESCOLA.
  15. 15. ORIENTAÇÃO VOCACIONAL NAS ESCOLAS9) LocalNA  ESCOLA  (caso  haja  disponibilidade)  ou  no  CONSULTÓRIO  DA  ORIENTADORA.
  16. 16. ORIENTAÇÃO VOCACIONAL NAS ESCOLAS10) InvestimentoATENDIMENTO  INDIVIDUALR$  100,00  x  8  sessões  =  R$  800,00  em  3  parcelas  de  266,00ATENDIMENTO  EM  GRUPOR$  60,00  x  8  sessões  =  R$  480,00  em  3  parcelas  de  R$  160,00**Valor  por  aluno.
  17. 17. ENTRE EM CONTATO, E MARQUE UMA ENTREVISTA, SEM COMPROMISSO! Marcia P. Pedroza de Melo CRIAÇÃO Orientadora Vocacional / Profissional Psicóloga – CRP 43166/06 T. 11 3675-5262 - C. 11 9 8263-3333 www.vpplondon.com.br marciappedroza@gmail.com

×