Universidade Lusíada de AngolaPortal WEB de Telemedicina para a       Província de Benguela   Universidade Lusíada de Ango...
Dedicatória      Este trabalho é dedicado aos meus mestres Dr. João Alexandre Marques eGualdim Duarte.Relatório de estágio...
Agradecimentos        Aos alunos e professores da Universidade Lusíada que, com seus conhecimentose sugestões, enriquecera...
Resumo        A internet é um novo meio de comunicação extremamente difundido quepermite a diminuição de distâncias e uma ...
ÍndiceDedicatória............................................................................................................
3.2.1 – Conceito.............................................................................................................
3.6.2.5-Publicando o Formulário no frontend do Site.............................................78   3.6.3-Componente Virt...
Índice de FigurasFigura 1 – Site da Ucdaves..................................................................................
Figura 49-administração de módulos..........................................................................63Figura 50-De...
Figura 99-Produtos Virtuemart...................................................................................91       F...
Capitulo 1 - Introdução1.1 - Apresentação        Angola é um dos países Africanos em desenvolvimento onde se registram umg...
hospitais através da internet. O objetivo consiste na criação de um meio intermediárioentre médicos e pacientes visando o ...
meios inovadores e eficientes que melhorem o atendimento e prestação de serviços,assim como a automação dos mesmos.       ...
 Virtuemart                       Gavick 3    •   Registros de erros e solução descoberta    •   Documentação    •   .Im...
o corpo docente da Instituição, laboratórios de informática, acesso à internet, dentreoutros.1.7 - Pesquisa de mercado    ...
Figura 2 – Site do Portal de Tele-saúde Brasil        A análise destes portais trouxe ao portal de telemedicina importante...
Capitulo 2 - Contexto        O presente Capítulo abordará todos os conceitos relacionados tanto à área detelemedicina, qua...
Em outra definição dada pelo Current Medical Diagnosed & Treatment 2000,Telemedicina é "o uso de informação eletrônica e o...
ainda se restringem a obtenção de dados para fins de diagnóstico, aprendizado eacompanhamento de pacientes.        2.1.3 -...
2.1.5 - Tele-monitoração        Utilização de equipamento especial para registar dados vitais de um paciente eenviá-los co...
2.2- Sistemas Informáticos para o Portal        2.2.1 - Sistema gestor de conteúdo        Um Sistema de Gestão de Conteúdo...
2.2.2 - Ambiente de Criação de web sites        Antes de iniciarmos a criação do portal, é necessário que tenhamos uma inf...
Para este Site de telemedicina, Xampp será um fator chave, pois será a raiz doJoomla, que fará o armazenamento das Páginas...
Janeiro de 2006, sendo a versão final lançada em 29 de Junho de 2007. A GPL tem sidodescrita como “viral” por muitos críti...
Histórico        O programa conhecido como HTTP Apache surgiu no Centro Nacional deaplicações em Super computadores (NCSA)...
Figura 4- Logotipo do Apache        Importância no Portal de Telemedicina        Para a criação do site Telemedicina, o Ap...
aquisição para evitar formação de monopólios no mercado a compra foi autorizada ehoje a Sun faz parte da Oracle.        Ca...
Na fase de testes do Site telemedicina, O Mysql esta integrado com o Xampp,sua função consiste em receber toda a informaçã...
Figura 7-Tabela de componentes Joomla        Todos os componentes, tabelas e pluggins do Site Telemedicina estãoregistrado...
A linguagem Php surgiu por volta de 1994, como um pacote de programas CGIcriado por Rasmus Lerdorf, com o nome Personal Ho...
Uma aplicação feita em PHP pode ser, dependendo da configuração do servidor,envolvida no código HTML.        Existem versõ...
Capitulo 3 - Desenvolvimento especifico        Neste capitulo, serão descritos todos os processos que ocorreram na criação...
O Xampp possui um Painel de controlo que identifica quatro diferentes serviços.Deve-se clicar em Start tanto no Apache com...
Na página inicial que é nomeada como index.php do sistema Xampp, sãovisualizadas informações divididas em 4 separadores no...
Figura 12 - Biorítmo do Xampp        3.1.4 - Ferramentas        PhpMyAdmin – Uma ferramenta importante que vem com o Xampp...
Mercury Mail – é uma ferramenta de envio de mensagens. Oferece servidoresSMTP, POP3 que atendem tranquilamente empresas co...
de uma quantidade virtualmente ilimitada de seções ou de páginas de conteúdo em seusite.        É uma solução desenvolvida...
•   Sistema de enquete simples (com acompanhamento de resultado em                 tempo real);             •   Sistemas d...
O Portal de Telemedicina de Benguela foi desenvolvido num ambiente de testesdo CMS Joomla, sendo a seguir descritos os pas...
Figura 17 - Selecionar o Idioma da Instalação do Joomla        A seguir existe uma tela de verificação de requisitos para ...
Figura 19 - Análise de pré- instalação        A seguir uma tela mostra os parâmetros da licença GNU/GPL, garantido asliber...
Nota: Neste momento, o utilizador encontra-se sem senha, conforme a instalaçãopadrão do MySQL que acompanha o XAMPP. Assim...
A seguir é possível dar um nome para o Site que está sendo criado, colocar umemail de encaminhamento de mensagens, e ativa...
Após a conclusão, conforme avisado na tela de instalação, é necessário eliminara pasta Installation existente dentro da pa...
A Figura a seguir é uma representação do conteúdo de exemplo instalado noJoomla, apresentado pelo template ou tema também ...
Pode-se criar um template (Design) próprio para apresentação das informações,utilizando um template gratuito disponível pe...
Figura 28 - Painel de acesso à administração do site Joomla        Basicamente a área de administração abre exibindo o Pai...
Site - podemos decidir parâmetros relacionados ao frontend, como mensagens aexibir, Url amigáveis e fáceis, o nosso editor...
-Análise da alteração       ;          -Informações gerais sobre o sistema          ;         -Preferências       ;       ...
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Relatorio do projecto de telemedicina   revisao
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Relatorio do projecto de telemedicina revisao

615 views

Published on

Relatorio de Telemedicina

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
615
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Relatorio do projecto de telemedicina revisao

  1. 1. Universidade Lusíada de AngolaPortal WEB de Telemedicina para a Província de Benguela Universidade Lusíada de Angola – Pólo de Benguela 2010/2011 Nº 1110307 Aníbal Sahari Falão Licenciatura em Informática Orientador: Prof. Dr. João Alexandre Lobo Marques 10 de Julho de 2011
  2. 2. Dedicatória Este trabalho é dedicado aos meus mestres Dr. João Alexandre Marques eGualdim Duarte.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  3. 3. Agradecimentos Aos alunos e professores da Universidade Lusíada que, com seus conhecimentose sugestões, enriqueceram e melhoraram este projeto. Faço um agradecimento especialao Dr. João Alexandre Lobo Marques, por sugestões e ajuda na concepção do relatóriocom conselhos que tornaram, sem dúvida, o trabalho mais elegante e organizado.Agradeço também à Dra. Cristina Amador pela análise do projeto e sugestõesbibliográficas para o relatório. À minha família por me auxiliar na formatação dorelatório, e finalmente à comunidade Joomla por generosamente disponibilizarcomponentes e módulos gratuitamente para todos, que tornaram mais fácil atingir osobjectivos adicionais do projeto.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  4. 4. Resumo A internet é um novo meio de comunicação extremamente difundido quepermite a diminuição de distâncias e uma efetiva comunicação utilizando recursosmultimídia, isto é, múltiplos meios, tais como textos, imagens, voz e vídeos. O Portal deTelemedicina de Benguela é um sistema voltado para o ambiente WEB ou WWW,construído exclusivamente com base em tecnologias livres e gratuitas, que tem oobjetivo principal de melhorar as condições de prestação dos serviços de saúde naprovíncia de Benguela, Angola. As principais ferramentas livres utilizadas foram oservidor Web Apache, o servidor de base de dados MySQL, a linguagem deprogramação PHP e o sistema gestor de conteúdo Joomla. Para atender a demanda dosserviços desejados para o portal, foram pesquisados, instalados e configurados diversosmódulos adicionais ao sistema gestor de conteúdos, que, em conjunto, permitiram acriação de um sistema robusto e completo. As principais dificuldades encontradas forama falta de componentes e documentação em português, assim como a falta definanciamento para colocarmos o portal na internet, ficando ainda restrito ao ambientede protótipo. Todos os requisitos acordados a princípio para o portal foramdesenvolvidos e implementados com sucesso, o que permite indicar o conjunto deferramentas utilizadas para o desenvolvimento de outras aplicações WEB quenecessitem de características similares.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  5. 5. ÍndiceDedicatória......................................................................................................................IIAgradecimentos.............................................................................................................IIIResumo...........................................................................................................................IVÍndice ...............................................................................................................................5Capitulo 1 - Introdução.................................................................................................111.1 - Apresentação.........................................................................................................111.2 - Objectivo ...............................................................................................................12 1.3 - Objectivos complementares.................................................................................121.4 - Enquadramento.....................................................................................................121.5 - Plano de trabalho..................................................................................................131.6 - Apresentação da entidade receptora...................................................................141.7 - Pesquisa de mercado.............................................................................................151.8 – Organização deste trabalho.................................................................................16Capitulo 2 - Contexto....................................................................................................172.1 - Conceitos da Área de Telemedicina.....................................................................17 2.1.1 - Telemedicina....................................................................................................17 2.1.2 - Telessaúde .......................................................................................................18 2.1.3 - Tele-diagnóstico...............................................................................................19 2.1.4 - Tele-cirurgia.....................................................................................................19 2.1.5 - Tele-monitoração.............................................................................................20 2.1.6 - Educação à distância aplicada à Saúde............................................................20 2.1.7 - Teleconsulta.....................................................................................................202.2- Sistemas Informáticos para o Portal....................................................................21 2.2.1 - Sistema gestor de conteúdo..............................................................................21 2.2.2 - Ambiente de Criação de web sites...................................................................22 2.2.3 - GNU GPL- Licença pública geral....................................................................23 2.2.4 - Servidor Web Apache .....................................................................................24 Histórico..................................................................................................................25 Características e especificações...............................................................................25 Importância no Portal de Telemedicina...................................................................26 2.2.5 - Base de dados Mysql 5.0..................................................................................26 Historia....................................................................................................................26 Características..........................................................................................................27 Importância no Portal de Telemedicina...................................................................27 2.2.6 – Linguagem de Programação PHP....................................................................29 Historia....................................................................................................................29 PHP 5.......................................................................................................................30 Aplicações...............................................................................................................30 Filosofia...................................................................................................................31 Importância no Portal de Telemedicina..................................................................31Capitulo 3 - Desenvolvimento especifico.....................................................................323.1 - Ambiente de testes XAMPP.................................................................................32 3.1.1 - Instalação do XAMPP......................................................................................32 3.1.2 - Estrutura do XAMPP...................................................................................32 3.1.3 - Menu do Xampp...........................................................................................33 3.1.4 - Ferramentas..................................................................................................353.2 - Gestor de Conteúdo Joomla.................................................................................36Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  6. 6. 3.2.1 – Conceito...........................................................................................................36 3.2.2-Portabilidade .....................................................................................................37 3.2.3 - Vantagens do Joomla 1.5.................................................................................37 3.2.4 - Estrutura da pastas ......................................................................................38 3.2.5 - Instalação em ambiente de testes.....................................................................38 3.2.6-Erros ocorridos nesta fase .............................................................................443.3 - Portal de Telemedicina.........................................................................................44 3.3.1 - Áreas do Joomla .....................................................................................................................................45 3.3.1.1-Área de administradores (Backend)............................................................45 3.3.1.2-Área de utilizadores (Frontend)...................................................................45 3.3.2-Administração joomla ...................................................................................46.........................................................................................................................................47.........................................................................................................................................47 3.3.2.3 - Configuração global..................................................................................47 3.3.2.4 - Botões Joomla...........................................................................................48 3.3.2.5 - Nível de utilizador (Papel)........................................................................49 3.3.2.6-Gestão de utilizadores no joomla................................................................503.4 - Manipulação e organização de conteúdo ...........................................................51 3.4.1 - Seções...............................................................................................................52 3.4.2 - Categorias ....................................................................................................53 3.4.3 - Artigos ............................................................................................................53 3.4.3.1 – Quebras no Texto......................................................................................56 3.4.3.3- Detalhes de um artigo.................................................................................573.5-Conteúdo estático ...................................................................................................58 3.5.1 – Temas (Templates)..........................................................................................58 3.5.1.1-Estrutura de um Tema Joomla.....................................................................59 3.5.1.2-Visão e edição do template .........................................................60 3.5.1.3-Pré-visualização de estado..........................................................................61 3.5.1.4-Edição do Estilo Cascate .......................................................................61 3.5.1.5-Menus ........................................................................................................623.6-Componentes e Plugins...........................................................................................64 3.6.1- Componente de Backup - Xcloner ...................................................................65 3.6.1.1-Definição.....................................................................................................65 ...............................................................................................................................66 3.6.1.2-Instalação do componente ..........................................................................66 3.6.1.3-Configurações .............................................................................................66 3.6.1.4-Ver backups ................................................................................................67 3.6.1.5-Gerar backup...............................................................................................67 3.6.1.6-Restauração de backups em localhost.........................................................69 3.6.1.7-Restauração dos backups em servidor remoto............................................70 .....................................................................................................................................70 .....................................................................................................................................71 .....................................................................................................................................71 3.6.2- Componente de Formulários - CKForms...............................................71 3.6.2.1-Conceito......................................................................................................72 3.6.2.2-Instalação do Ckforms ............................................................................72 ................................................................................................................73 3.6.2.3-Configurando formulários...........................................................................73 3.6.2.4-Montando campos do formulario................................................................75Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  7. 7. 3.6.2.5-Publicando o Formulário no frontend do Site.............................................78 3.6.3-Componente Virtuemart.....................................................................................82 3.6.3.1-Funcionalidades do VM..................................................................................83 3.6.3.2-Instalação.....................................................................................................85 3.6.3.3-Instalação de Módulos e Plugins.................................................................87 3.6.3.5-Configuração do VM...................................................................................88 3.6.3.6-Segurança....................................................................................................88 ...............................................................................................................................91 3.6.3.9-Inserção de produtos....................................................................................91 3.6.3.8-Virtuemart no Frontend...............................................................................92 3.6.3.9- Sistema de pagamento................................................................................95 3.6.4 – Componente Photoslide Gavick......................................................................96 3.6.4.1-Instalação.....................................................................................................97 3.6.4.2-Para acessar o componente..........................................................................97 3.6.4.3-Adicionando imagens no grupo...................................................................97 3.6.4.4-Exibição do slideshow no site.....................................................................98 3.6.4.5-Adição de posições modulares..................................................................100 ..............................................................................................................................100 3.6.4.6-Visualizações Gavick................................................................................100 3.7-Plugins...................................................................................................................102 3.7.1- Plugin AllVideos.............................................................................................102 3.7.1.1-Instalação do Allvideos 3.3 ......................................................................102 3.7.1.2-Habilitar o Allvideos.................................................................................103 3.7.1.3-Extensões Allvideos..................................................................................103 3.7.1.5-Síntese.......................................................................................................105 3.7.2- Editor JCE.......................................................................................................105 3.7.2.1-Instalação do editor JCE............................................................................106Capitulo 4 - Conclusão................................................................................................108......................................................................................................................................108 4.1-Resumo do Relatório............................................................................................108 4.2-Objetivos realizados.............................................................................................1084.3-Bibliografia............................................................................................................1094.2-Glossário.................................................................................................................110Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  8. 8. Índice de FigurasFigura 1 – Site da Ucdaves............................................................................................15Figura 2 – Site do Portal de Tele-saúde Brasil............................................................16Figura 3-Logótipo do sistema Gnu..............................................................................24Figura 4- Logotipo do Apache......................................................................................26Figura 5-Base de dados Mysql......................................................................................28Figura 6-Criação do base de dados..............................................................................28Figura 7-Tabela de componentes Joomla....................................................................29 Figura 8-Linguagem Php ..........................................................................................29Figura 9-Xampp Painel de Controlo............................................................................33Figura 10-Xampp menu principal...............................................................................33Figura 11 - Separador PHP..........................................................................................34Figura 12 - Biorítmo do Xampp...................................................................................35Figura 13-Phpmyadmin................................................................................................35Figura 14 - Organização das pastas.............................................................................38Figura 15 - Htdocs joomla............................................................................................39Figura 16 - Instalação do Joomla.................................................................................39Figura 17 - Selecionar o Idioma da Instalação do Joomla.........................................40Figura 18 - Analise de pré- instalação.........................................................................40Figura 19 - Análise de pré- instalação.........................................................................41Figura 20 - Licença do Joomla.....................................................................................41Figura 21 - Configuração do Base de dados do Joomla.............................................42Figura 22 - Configuração do FTP do Joomla.............................................................42Figura 23 - Configuração Principal do Joomla..........................................................43Figura 24 - Fim da Instalação do Joomla....................................................................43Figura 25 - Erro de Instalação do Joomla...................................................................44Figura 26 - Joomla Framework....................................................................................45Figura 27 - Portal de Telemedicina de Angola...........................................................46Figura 28 - Painel de acesso à administração do site Joomla....................................47Figura 29 - Painel de controlo do Joomla....................................................................47Figura 30 - Atalho de acesso rápido Joomla...............................................................50Figura 31 - Criando uma seção....................................................................................52Figura 32 - Nova categoria formada............................................................................53Figura 33 - Tela de criação de artigo...........................................................................54Figura 34 - Ferramentas de edição..............................................................................55Figura 35-Painel de estado............................................................................................55Figura 36 - Parâmetros do artigo.................................................................................55Figura 37 - Parâmetros avançados..............................................................................56Figura 38-Aplicação da quebra no frontend...............................................................56Figura 39-Artigo com Leia mais..................................................................................57Figura 40-Instalação/Desinstalação.............................................................................58Figura 41-Carregando tema.........................................................................................59Figura 42-Seleção de temas...........................................................................................59Figura 43-Template do portal de Telemedicina.........................................................59Figura 44-Posições padrão do Template.....................................................................60Figura 45-Tela de configuração do tema.....................................................................61Figura 46 - Template CSS ............................................................................................62Figura 47- Publicação de um meno pelo administrador de módulos.......................62Figura 48-Administrador de itens de Menu................................................................63Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  9. 9. Figura 49-administração de módulos..........................................................................63Figura 50-Definições de Menu......................................................................................63Figura 51-Criação de menus.........................................................................................64Figura 52-Loggin Xcloner.............................................................................................66Figura 53-Tela inicial....................................................................................................66 Figura 54-Configurações(Xcloner).................................................................66Figura 55-Vias para criação de backups....................................................................67Figura 56-Criação de backup.......................................................................................67Figura 57-Opção de ficheiros.......................................................................................68Figura 58-backup bem sucedido..................................................................................68Figura 59-Análise do novo backup..............................................................................68Figura 60-View Backup................................................................................................69Figura 61-Download Backup........................................................................................69Figura 62-Descompacte o backup................................................................................69Figura 63-Arquivos descompactados...........................................................................70Figura 64-Site Restaurado............................................................................................70Figura 65-Módulos do Xampp prestando serviços.....................................................70Figura 66-criação de uma base de dados vazia...........................................................71Figura 67-Exportação de dados...................................................................................71Figura 68-Download do Ck forms................................................................................72Figura 69-Upload Ck.zip para joomla.........................................................................72Figura 70-Acessando Ckform.......................................................................................73Figura 71-Tela de configuração ck..............................................................................73Figura 72-Ckforms advance.........................................................................................75Figura 73-formulário de teste após ser criado............................................................75Figura 74-Criando Fildes (Campos)............................................................................75Figura 75-Criando Formulários...................................................................................76Figura 76-Campo estilo texto.......................................................................................77Figura 77-Item de Formulário Tipo Botão................................................................78Figura 78-Opções de Botão...........................................................................................78Figura 79-Ck em item de Menu...................................................................................79Figura 80-Item de menu-Ck.........................................................................................79Figura 81-Formulário criado com o Ck Forms no Portal.........................................79Figura 82-Lista de entidades cadastradas...................................................................80Figura 83- Utilizando verificação baseada em capcha...............................................80Figura 84-Campos de cadastro de médicos.................................................................81Figura 85-Cadastro de médicos....................................................................................81 Figura 86-Médicos cadastrados.................................................................................82Figura 87-arquivos do ficheiro.zip...............................................................................86Figura 88-Install-Unistall Virtuemart.........................................................................86Figura 89-Enviando Virtuemart para o site...............................................................86Figura 90-Sucesso na instalação do VM......................................................................87Figura 91-Painel de controle do Virtuemart...............................................................88Figura 92-Configurações gerais- Aba segurança........................................................89Figura 93-Ícone Loja Vm..............................................................................................89Figura 94-Loja VM........................................................................................................89Figura 95-Criação da categoria ...................................................................................90Figura 96-Criando categoria filha...............................................................................90Figura 97-Anexando Produto-Categoria.....................................................................91Figura 98-Lista de categorias.......................................................................................91Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  10. 10. Figura 99-Produtos Virtuemart...................................................................................91 Figura 100-Adição de um novo produto.........................................................92 Figura 101-Inserindo item menu VM...................................................................92Figura 102-Vm- administração de Menu....................................................................92Figura 103-Item de Menu-VM.....................................................................................93Figura 104-Edição do item de menu Vm.....................................................................93Figura 105-VM-Top Menu...........................................................................................93Figura 106-Categorias no frontend..............................................................................94Figura 107-Serviços de telemedicina usando VM.......................................................94Figura 108-Envio para o carrinho de compras...........................................................95Figura 109-Solicitação de um produto ao site.............................................................95Figura 110-Icone de Formas de Pagamento................................................................96Figura 111-Formas de pagamento...............................................................................96Figura 112-Paint-atributos gavick...............................................................................97Figura 113-Escolha de grupos......................................................................................98 Figura 114-Lista de Imagens do grupo............................................................98Figura 115-Habilitando módulo...................................................................................98Figura 116-Posições modulares....................................................................................99Figura 117-Análise dos módulos do template.............................................................99Figura 118- Adicionar posição...................................................................................100Figura 119-Estilos do template...................................................................................101Figura 120-Estilo Bloco de thumbnails......................................................................101Figura 121-Estilo Template........................................................................................101Figura 122-Estilo Gavick (Rotação de imagens).......................................................101Figura 123-Instalação bem sucedida do AllVideos...................................................103Figura 124-Administração de Plugins.......................................................................103Figura 125-Mídias.......................................................................................................104Figura 126-Apresentação de um vídeo......................................................................105Figura 127-Instalação do editor.................................................................................106Figura 128- Tela de edição do Editor JCE................................................................107Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  11. 11. Capitulo 1 - Introdução1.1 - Apresentação Angola é um dos países Africanos em desenvolvimento onde se registram umgrande número de vítimas anualmente causadas pelas dificuldades em RecursosHumanos capacitados no campo médico para um diagnostico rápido e preciso. É notávela tendência apresentada por pessoas com recursos financeiros disponíveis em procurarestes serviços no estrangeiro. A maioria da população fica sujeita a padecer nosHospitais com sessões intermináveis e inúteis (na maioria dos casos) de soros emedicações, ou ainda fazendo uso de médicos tradicionais. A situação da populaçãorural é muito pior, pois existem muitos poucos centros hospitalares em todo o País. Alguns dados retirados sobre angola: • População urbana: 57% • Crescimento demográfico: (2005 - 2010): 2,81% • Taxa de fecundidade (2006): 6,54 • Taxa de natalidade (2002): 46 por mil • Taxa de mortalidade (2002): 25,8 por mil • Taxa de mortalidade infantil (est. 2006): 131,9/mil nascidos vivos (192º) • Expectativa de vida: 42,7 anos • Homem: 41,2 anos • Mulher: 44,3 • Estrutura por idade (2002): • Menores de 15 anos: 47,7% • De 16 a 59 anos: 47,9% • Maiores de 60 anos: 4,4% A Telemedicina consiste na quebra de fronteiras entre médicos, enfermeiroslocais e pacientes, diminuição das distancias globais entre pacientes, médicos eRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  12. 12. hospitais através da internet. O objetivo consiste na criação de um meio intermediárioentre médicos e pacientes visando o melhor atendimento para o diagnostico de doenças.1.2 - Objectivo O objectivo principal do presente trabalho é a criação de um portal para ainternet com um conjunto de ferramentas integradas, capaz de diminuir as barreirasprovocadas pelas grandes distâncias geográficas entre médicos, enfermeiros e pacientes,visando uma eficiente prestação de serviços na área de saúde para a Província deBenguela.1.3 - Objectivos complementares • Aprender a utilizar um sistema de CMS para a WEB; • Configurar um ambiente com servidor WEB, de Base de Dados e com suporte a programação para a internet; • Gerir permissões de utilizadores em sítio da internet; • Utilizar ferramentas de backups e clonagem dinâmicas; • Fornecer informações básicas como primeiros socorros para iniciantes na medicina, como público em geral. • Permitir a criação de serviços de intercambio entre profissionais de saúde locais e estrangeiros; • Utilizar recursos de educação à distância para profissionais de saúde; • Iniciar novos trabalhos de estágio e investigação na área de Informática em Saúde.1.4 - Enquadramento Com o intuito de melhorar as condições médicas no atendimento aos pacientes,surgiu a Telemedicina. Onde a informática e a medicina unem esforços na criação deRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  13. 13. meios inovadores e eficientes que melhorem o atendimento e prestação de serviços,assim como a automação dos mesmos. A telemedicina tem vindo a crescer significativamente sendo uma solução parasaúde em países em desenvolvimento como Angola, trazendo mais valias no tratamentoda saúde em Angola. Atualmente existe uma grande quantia de aplicações sob licença livre no mundoinformático. A estratégia do projeto Telemedicina é usar essas ferramentas (tanto noambiente de testes, como na hospedagem) para a criação de um Portal, que permita criartodo o complexo fluxo de aplicações Médicas em uma plataforma online.1.5 - Plano de trabalho • Preparação de um ambiente de teste para a concepção do portal  Descarregar Xampp  Instalação do Xampp  Documentação • Criação do Portal Telemedicina  Descarregar o gestor de conteúdo Joomla  Instalação do gestor de conteúdo Joomla  Exploração da ferramenta Joomla.  Domínio da ferramenta livre Joomla  Manipulação dos templates, extensões, plugins(extras).  Gestão de utilizadores  Domínio na administração de utilizador • Instalação de Plugins  Allvideos- gestor e player de multimídia  Editores TINYMce  Registros de erros e solução descoberta. • Instalação de componentes  X Cloners backups  CK FormsRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  14. 14.  Virtuemart  Gavick 3 • Registros de erros e solução descoberta • Documentação • .Implementação dos componentes • Backup do portal via Xcloner • Documentação1.6 - Apresentação da entidade receptora O Estágio foi realizado na própria Universidade Lusíada de Angola – Pólo deBenguela, sendo orientado pelo Prof. Dr. João Alexandre Lôbo Marques. A Universidade Lusíada de Angola iniciou suas atividades em 1999 nas áreaseconômica, jurídica e engenharia. Durante este período de existência, cresceu não só emnúmero de discentes, mas também em áreas de atividade, contando hoje comLicenciaturas em Psicologia, Informática, Economia, Contabilidade, Gestão deEmpresas, Gestão de Recursos Humanos, Direito e Relações Internacionais. A Universidade Lusíada de Angola orgulha-se da sua dimensão nacional e doprestígio alcançado, principalmente, do contributo dado ao País na formaçãouniversitária de uma parte significativa da sua juventude. A verificação desta realidade tem exigido da ULA um contínuo esforço daqualificação do seu corpo docente, de atualização dos seus equipamentos técnicos etecnológicos e de renovação das suas práticas pedagógicas, tendo sempre em vista umensino que apenas se subordina aos princípios da qualidade e do rigor científico. A aquisição de uma consciência ética e social que determine o comportamento eo procedimento científico e profissional é o suporte do projeto de formação integral daUniversidade Lusíada de Angola. A ULA procura que os membros de sua comunidade universitária se distingampelas qualidades humanas antes e em simultâneo, na sua preparação cultural e altacategoria profissional. Para o sucesso do presente projeto de estágio, a Universidade permitiu autilização de todos os recursos materiais e humanos disponíveis para seu fim, tais comoRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  15. 15. o corpo docente da Instituição, laboratórios de informática, acesso à internet, dentreoutros.1.7 - Pesquisa de mercado Para melhor compreender o campo da telemedicina, a equipa deste portal fezuma pesquisa de sites que trabalham no mesmo campo, entre estes se destacam Ucdavis(http://www.ucdmc.ucdavis.edu/informatics/) este é um portal Inglês voltado para aformação de profissionais na área de saúde, este têm um grande foco também na tele-saúde; Figura 1 – Site da Ucdaves E o portal brasileiro http://www.telessaudebrasil. org.br/php/index.php?portal=subportal1 , estes possuem um foco direcionado na informação e prestação deserviços médicos através de artigos explicativos e vídeos com praticas medicas.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  16. 16. Figura 2 – Site do Portal de Tele-saúde Brasil A análise destes portais trouxe ao portal de telemedicina importantesinformações acerca da atuação e importância destes na formação de profissionais naárea de saúde e no ensino de conceitos básicos a comunidade.1.8 – Organização deste trabalho O presente trabalho está organizado da seguinte maneira para melhorcompreensão do leitor interessado no assunto. No Capítulo 2, é feita uma pesquisa sobre as principais tecnologias abordadas noprojecto, com destaque a infra-estrutura de servidores e soluções utilizadas para aconstrução do portal. Já no Capítulo 3 é apresentado o conjunto de soluções utilizadas para executar oprojecto desejado, partindo desde a instalação das ferramentas definidas até a suaimplementação e testes. O Capítulo 4 apresenta um conjunto de discussões e as conclusões obtidas sobreos temas estudados e a implementação prática realizada.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  17. 17. Capitulo 2 - Contexto O presente Capítulo abordará todos os conceitos relacionados tanto à área detelemedicina, quanto à área técnica de criação de portais para a WEB. O objectivo éapresentar uma base completa para a criação efetiva do projecto desejado.2.1 - Conceitos da Área de Telemedicina Para uma melhor compreensão da área de informática aplicada à saúde queiremos abordar como base para este projecto, será apresentado um conjunto dedefinições de importantes termos da área, desde o conceito genérico de telemedicina atéos conceitos aplicados de educação à distância em saúde, entre outros. 2.1.1 - Telemedicina A definição de Telemedicina é simplesmente a aplicação da arte médica adistância sem que haja contato físico direto para criação, manutenção oucomplementação da relação médico-paciente utilizando para tanto um meio decomunicação entre os pontos interessados. Essa é uma definição abrangente que começarelacionando a arte médica que envolve contato com o paciente, diagnóstico, tratamentoou até intervenção cirúrgica com qualquer meio de comunicação que possa unir dois oumais pontos distantes fisicamente desde cartas escritas até prontuários de pacienteseletrônicos interligados por rede wireless (sem fio). Ao contrário do que se possa pensar que a relação médico-paciente não possa serestabelecida de uma maneira satisfatória devido a distância entre as duas partes para umpaciente é muito importante que se possa contar sempre com a opinião, aconselhamentoou intervenção de médicos escolhidos por ele, por exemplo, durante uma viagem. De acordo com a ATA (American Telemedicine Association), a Telemedicina é"o uso de informação médica veiculada de um local para outro, por meio decomunicação eletrónica, visando à saúde e educação dos pacientes e do profissionalmédico, para assim melhorar a assistência de saúdeRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  18. 18. Em outra definição dada pelo Current Medical Diagnosed & Treatment 2000,Telemedicina é "o uso de informação eletrônica e outras tecnologias de comunicaçãopara proporcionar e dar suporte à saúde quando a distância separa os participantes doprocesso". Finalmente o Current Medical Diagnosed & Treatment 2000, afirma queTelemedicina é "o uso de informação eletrônica e outras tecnologias de comunicaçãopara proporcionar e dar suporte à saúde quando a distância separa os participantes doprocesso". 2.1.2 - Telessaúde A base de um atendimento médico é a troca de informações sobre a saúde de umpaciente. Neste atendimento podem estar envolvidos, além do paciente, diversosprofissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, pessoalde laboratório, etc. Há numerosas maneiras de executar estas trocas: via oral (maiscomum), escrita, gráfica e por imagens.Hoje, estas trocas podem ser realizadas atravésde processos digitais (armazenamento, recuperação e comunicação). Telessaúde éjustamente a troca de informações sobre o paciente através de processos digitais àdistância fazendo-se uso de sistemas de telecomunicações. Informações digitaisapresentam a vantagem da fácil reprodução, pequeno volume de armazenagem (fitasmagnéticas, etc., em relação a documentos em papel), e transmissão, que pode ser emtempo real ou não através de redes, respeitando-se claro, questões de qualidade dainformação, ética, segurança e sigilo. A viabilidade de implantação destes processos na prática clínica dependediretamente da utilização de recursos tecnológicos especiais (equipamentos esoftwares), do uso adequado de sistemas de telecomunicação, e da capacitação derecursos humanos para sua instalação, utilização e manutenção. A infra-estrutura tecnológica necessária varia de acordo com a complexidade doprocesso, podendo-se utilizar desde sistemas de telefonia convencional até sistemas deredes digitais de alta velocidade, permitindo a troca de grandes. A Telessaúde atua facilitando a troca de informações médicas entre pacientesdistantes. Existem várias aplicações que podem servir para esse fim, no entanto, elasRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  19. 19. ainda se restringem a obtenção de dados para fins de diagnóstico, aprendizado eacompanhamento de pacientes. 2.1.3 - Tele-diagnóstico No Tele-diagnóstico são realizadas consultas remotas sobre informaçõesmédicas do paciente e um posterior atendimento do mesmo para fins de diagnóstico.Geralmente ocorre em tempo real, por meio de intercâmbio de texto, áudio, imagensestáticas (como radiografia, ECG) e vídeo entre dois pontos. Os sistemas de segundaopinião médica pertencem a essa modalidade, assim como o suporte dado por centrosmédicos mais especializados a postos de saúde remotos, pequenos hospitais rurais,prisões, locais isolados (plataformas petrolíferas, por exemplo), locais móveis (aviões,navios), fronts de guerra, locais de sinistros e epidemias, e muitos outros. A consulta remota, em base de dados, ao registro do(s) paciente(s) também éusada atualmente com a finalidade de diagnosticar, pois, permite recuperar informaçõesmultimídia sobre o mesmo e proporciona o seu acesso de qualquer parte do mundo,utilizando-se um método denominado store and forward (armazena e envia). 2.1.4 - Tele-cirurgia Realização de procedimentos cirúrgicos remotamente. Por meio de sinaisvisuais, auditivos e tácteis entre o local onde está o cirurgião e o local onde está opaciente, utilizando-se equipamentos de manipulação remota de instrumentos,comprovou-se ser possível uma intervenção cirúrgica à distância (embora isto aindaesteja em domínio experimental).Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  20. 20. 2.1.5 - Tele-monitoração Utilização de equipamento especial para registar dados vitais de um paciente eenviá-los continuamente a um centro remoto de análise, interpretação e alerta. Algunsexemplos desta aplicação a monitoração cardíaca transtelefônica (cardiobipe), amonitoração de pacientes com gravidez de risco, ou de pacientes deficientes ouimobilizados em casa. 2.1.6 - Educação à distância aplicada à Saúde Consiste na formação a distância utilizando tecnologias de comunicação einformação. Este é um caso especial que também pode ser considerada uma aplicaçãoquando realizada para o treinamento clínico. O uso da videoconferência, o acesso abancos de informação em saúde para o ensino e a educação usando a Internet sãoexemplos recentes desta tecnologia. 2.1.7 - Teleconsulta É um processo assistencial, onde o paciente é atendido por um ou mais médicosà distância. Neste serviço o paciente tem acesso á profissionais de saúde de outraslocalidades ou especialidades através de uma sessão de conferência bi-direcionalmultimídia (troca de áudio, vídeo e dados). A consulta ou ambulatório ocorre entre doissites remotos visando à assistência ao paciente. Em um site encontra-se o pacienteacompanhado por seu médico assistente ou enfermeira, e no outro site o(s) médico(s)consultor(es). Neste processo é possível transmitir, a qualquer distância, além do aúdioe vídeo dos participantes da sessão, dados demográficos ou clínicos do paciente(historio clínico, exames de imagens, etc.).Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  21. 21. 2.2- Sistemas Informáticos para o Portal 2.2.1 - Sistema gestor de conteúdo Um Sistema de Gestão de Conteúdo - SGC, (em inglês Content ManagementSystems - CMS), é um sistema de gestão de websites, portais e intranets. Este sistemaintegra ferramentas necessárias para criar, gerir (editar e inserir) conteúdos em temporeal, sem a necessidade de programação de código. O principal objetivo destes sistemasconsiste em permitir uma fácil criação, estruturação, administração, distribuição,publicação e disponibilidade da informação. Os CMS são caracterizado pelas grandes quantidades de funções presentes. sãoframeworks ou seja ¨esqueletos¨ de websites pré-programados, com recursos básicos demanutenção e administração já prontamente disponíveis. Um CMS permite que a empresa tenha total autonomia sobre o conteúdo eevolução da sua presença na internet e dispense a assistência de terceiros ou empresasespecializadas para manutenções de rotina. A aparência de um website criado com um CMS é editavel, através da utilizaçãode temas ou templates que podem ser facilmente substituídos.Em suma, o grande diferencial de um CMS é permitir que o conteúdo de um websitepossa ser modificado de maneira rápida e segura por qualquer computador ligado àInternet. Um sistema de gestão de conteúdo reduz custos e ajuda a suplantar barreiraspotenciais à comunicação web, reduzindo o custo da criação, contribuição e manutençãode conteúdo. Um grande exemplo de CMS é o Wordpress, um sistema em PHP, Open Sourcee de altíssima qualidade para gerir blogs ou portais cada vez mais completos. Outroexemplo, é o CMS Joomla, também feito em linguagem PHP e integrado ao base dedados MySQL. No portal de telemedicina do presente trabalho será utilizado o sistema gestor deconteúdo Joomla.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  22. 22. 2.2.2 - Ambiente de Criação de web sites Antes de iniciarmos a criação do portal, é necessário que tenhamos uma infra-estrutura de programas para a instalação e testes de todas as funcionalidades do que fordesenvolvido. Para isto, uma das opções disponíveis para criar um ambiente de testespara sistemas WEB é o software XAMPP. O XAMPP é um servidor independente de plataforma desenvolvido pelo grupoApache Friends, este é um software livre, que consiste principalmente na base de dadosMySQL, o Servidor Web Apache e os interpretadores para linguagens de script: PHP ePerl. O nome provém da abreviação de X (para qualquer dos diferentes sistemasoperativos), Apache, MySQL, PHP, Perl. O programa está sob a licença GPL e atua como um servidor Web livre, fácil deusar e capaz de interpretar páginas dinâmicas. Atualmente XAMPP está disponível paraMicrosoft Windows, GNU/Linux, Solaris, e MacOS X. Este somente requer a descompactação de um arquivo zip que pode ser obtido apartir do Site http://www.baixaki.com.br/download/xampp.htm, através de um Winzapou 7zip. Este vem com algumas pequenas configurações específicas ao sistema emalguns de seus componentes necessários para o funcionamento do servidor Web. OXampp é regularmente atualizado para incorporar as últimas versões de Apache/Mysql/PHP e Perl. Também são incluídos outros módulos como OpenSSL, e Phpmyadmin. Oficialmente, os desenvolvedores do XAMPP só pretendiam usá-lo como umaferramenta de desenvolvimento, para permitir aos programadores de websites eprogramadores testarem o seu trabalho nos seus próprios computadores, sem necessitaracesso algum à Internet. Na prática atual, XAMPP é utilizado atualmente para servirsites Web na WWW, e com algumas modificações é geralmente seguro para uso emservidor público. Uma ferramenta especial é incluída para proteger facilmente as partesmais importantes e sensíveis do pacote. Para Angola este tipo de aplicações é importante, pois este ambiente permite acriação de inúmeros projetos a partir do computador pessoas, de maneira fácil, dandoenumeras opções de teste, reconfiguração, criação.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  23. 23. Para este Site de telemedicina, Xampp será um fator chave, pois será a raiz doJoomla, que fará o armazenamento das Páginas no Mysql, as paginas serão escritasusando a Linguagem PHP e Perl, e guardadas no servidor Web Apache. 2.2.3 - GNU GPL- Licença pública geral Os termos GNU GPL designam uma licença atribuída para os softwares livresidealizada por Richard Stallman no final da década de 1980, no âmbito do projeto GNUda Free Software Foundation (FSF). A GPL é a licença com maior utilização por parte de projetos de software livre,em grande parte devido à sua adoção para o projeto GNU e o sistema operativoGNU/Linux. A GPL é baseada em 4 liberdades: I. A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito (liberdade nº 0) II. A liberdade de estudar como o programa funciona e adaptá-lo para as suas necessidades (liberdade nº 1). O acesso ao código-fonte é um pré- requisito para esta liberdade. III. A liberdade de redistribuir cópias de modo que se possa ajudar o seu próximo (liberdade nº 2). IV. A liberdade de aperfeiçoar o programa, e liberar os seus aperfeiçoamentos, de modo que toda a comunidade se beneficie deles (liberdade nº 3). O acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade. Com a garantia destas liberdades, a GPL permite que os programas sejamdistribuídos e reaproveitados, mantendo, porém, os direitos do autor por forma a nãopermitir que essa informação seja usada de uma maneira que limite as liberdadesoriginais. A licença não permite, por exemplo, que o código seja apoderado por outrapessoa, ou que sejam impostos sobre ele restrições que impeçam que seja distribuído damesma maneira que foi adquirido. Esta foi originalmente publicada em Janeiro de 1989, e atualmente estaencontra-se na versão chamada de GPLv3 e o primeiro esboço foi publicado em 16 deRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  24. 24. Janeiro de 2006, sendo a versão final lançada em 29 de Junho de 2007. A GPL tem sidodescrita como “viral” por muitos críticos porque ela apenas permite programas inteiros,o que significa que não é permitido aos programadores linkar seu projeto a bibliotecassob licenças incompatíveis à GPL. Figura 3-Logótipo do sistema Gnu Em 2001, Steve Ballmer, da Microsoft referiu-se ao Linux como "um cancro quese junta à propriedade intelectual e contamina tudo que toca". Porém, críticos alegamcontra Microsoft que o verdadeiro motivo para a empresa atacar a GPL é o fato destalicença "resistir às tentativas dos direitos de propriedade intelectual convencionais seestenderem sobre todas as criações e inovações da área". Em resposta aos ataques da Microsoft à GPL, muitos desenvolvedores edefensores de Softwares Livres fizeram uma proclamação conjunta a favor da licença. Um importante desafio deste portal será a aplicação de tecnologias baseadas emGPL provando que é possível criar aplicações complexas com custo zero. 2.2.4 - Servidor Web Apache O Apache é o servidor Web mais conhecido e usado. Os motivos incluem o seuexcelente desempenho, segurança, compatibilidade com diversas plataformas e todos osseus recursos. Este não só executa o HTTP, como outros protocolos, tais como oHTTPS (O HTTP combinado com a camada de segurança SSL - Secure Socket Layer), oFTP (Protocolo de transferência de ficheiro), entre outros.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  25. 25. Histórico O programa conhecido como HTTP Apache surgiu no Centro Nacional deaplicações em Super computadores (NCSA) através do trabalho de Rob McCool. Aosair da NCSA, McCool parou de trabalhar no software (que nessa época recebiajustamente a denominação NCSA) e então várias pessoas e grupos passaram a adaptar oservidor Web às suas necessidades. No entanto, foram Brian Behlendorf e CliffSkolnick os principais responsáveis pela retomada do projeto, contando logo emseguida com o apoio de Brandon Long e Beth Frank. Estes últimos tinham a tarefa decontinuar com o desenvolvimento do servidor pela NSCA, não demorou muito para queeles se juntassem ao Grupo Apache. Após uma série de aperfeiçoamentos, testes e deuma documentação nova (feita por David Robinson), o Apache 1.0 foi lançado emDezembro de 1995. Características e especificações O Servidor Apache é um software livre, o que significa a liberdade demodificação do código-fonte, estudo, além de poder ser utilizado gratuitamente. É graças a essa característica que o software foi (e continua sendo) melhoradocom o passar dos anos. Graças ao trabalho muitas vezes voluntário de váriosdesenvolvedores, o Apache continua sendo o servidor Web mais usado no mundo. Além de estar disponível para o Linux (e para outros sistemas operacionaisbaseados no Unix), o Apache também conta com versões para o Windows, para aNovell Netware, e para o OS/2, o que o torna uma ótima opção para rodar emcomputadores obsoletos (desde que este atenda aos requisitos mínimos de hardware). O servidor Apache é capaz de executa código em PHP, Perl, Shell Script e atéem ASP e pode atuar como servidor FTP, HTTP, entre outros. Sua utilização maisconhecida é a que combina o Apache com a linguagem PHP e o base de dados Mysql. A exigência de hardware do Apache depende de sua aplicação, mas um PCPentium com 64 MB de memória RAM é capaz de executá-lo tranquilamente em umambiente corporativo pequeno. No entanto, quando se trata de um site na internet, éinteressante ter máquinas tão poderosas quanto o que exige o nível de acesso.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  26. 26. Figura 4- Logotipo do Apache Importância no Portal de Telemedicina Para a criação do site Telemedicina, o Apache será uma ferramenta crítica, poisgraças a este servidor, as páginas do Site serão fornecidas ao utilizador através doprotocolo http(). 2.2.5 - Base de dados Mysql 5.0 O Mysql é um sistema de gestão de base de dados (SGBD), que utiliza alinguagem SQL (Linguagem de Consulta Estruturada) como interface.Hoje em dia, é uma das bases de dados mais conhecidas, com mais de 10 milhões deinstalações pelo mundo. A nível mundial este é bastante utilizado, entre seusutilizadores temos: NASA, HP, Nokia, Sony,U.S. Army, U.S. Federal,Cisco Systems,Google e outros. Empresas como Yahoo! Finance, MP3.com, Motorola, NASA, SiliconGraphics e Texas Instruments usam o MySQL em aplicações de missão crítica. Historia Este foi desenvolvido na Suécia por dois suecos e um finlandês: David Axmark,Allan Larsson e Michael Widenius, atualmente seu desenvolvimento e manutençãoempregam aproximadamente 400 profissionais no mundo inteiro, e mais de milcontribuem testando o software, integrando-o a outros produtos, e escrevendo a respeitodele. No dia 16 de Janeiro de 2008, a Mysql AB, desenvolvedora do Mysql foi adquiridapela Sun Microsystems, por US$ 1 bilhão, um preço jamais visto no sector de licençaslivres. No dia 20 de Abril de 2009 a Oracle compra a Sun Microsystems e todos o seuprodutos, incluindo o Mysql. Após investigações da Comissão Europeia sobre aRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  27. 27. aquisição para evitar formação de monopólios no mercado a compra foi autorizada ehoje a Sun faz parte da Oracle. Características As características responsáveis pelo seu sucesso e preferência são: 1. Portabilidade, ou seja, capacidade de suportar praticamente qualquer plataforma atual; 2. Compatibilidade graças aos seus drives ODBC, JDBC e. NET e módulos de interface para diversas linguagens de programação, como Delphi, Java, C/C++, C#, Visual Basic, Python, Perl, PHP, ASP e Ruby); 3. Excelente desempenho e estabilidade, para além de ser pouco exigente quanto a recursos de hardware e sua facilidade de uso; 4. É um Software Livre com base na GPL; 5. Contempla a utilização de vários Storage Engines como MyISAM, InnoDB, Falcon, BDB, Archive, Federated, CSV, Solid… 6. Suporta controle transactional; Triggers(rotinas que desencadeam acções no sistema); Cursors (Non-Scrollable e Non-Updatable); Suporta Stored Procedures e Functions; 7. Replicação facilmente configurável e Interfaces gráficas (MySQL Toolkit) de fácil utilização cedidos pela MySQL Inc. O Mysql nos dias de hoje suporta Unicode, Full Text Indexes, replicação, HotBackup, GIS, OLAP e muitos outros recursos. O sucesso do Mysql deve-se em grande medida à fácil integração com o PHPincluído, quase que obrigatoriamente, nos pacotes de hospedagem de sites da Internetoferecidos atualmente. Importância no Portal de Telemedicina Este fator vai auxiliar na fase de hospedagem do Site Telemedicina, guardandotoda informação do site.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  28. 28. Na fase de testes do Site telemedicina, O Mysql esta integrado com o Xampp,sua função consiste em receber toda a informação do Site (Tabelas, conteúdo,componentes, Plugins) e armazená-la. Figura 5-Base de dados Mysql Na tela anterior, pode se visualizar o gestor do Base de dados Mysql no ambientede testes Xampp usado na criação do Site Telemedicina, durante a fase de teste usando oXampp, a base Mysql poderá ser acessada e modificada através da ferramentaphpmyadmin, ou usando o caminho http://localhost/phpmyadmin/, abaixo estão algumastelas do Phpmyadmin, mostrando a Base de dados Mysql. A seguir, encontra-se uma figura todos os bancos de dados existentes no sistemade testes. Figura 6-Criação do base de dados Clicando sobre o base de dados de nome Jos_joomla, são disponibilizados todasas tabelas pertencentes ao Site de telemedicina.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  29. 29. Figura 7-Tabela de componentes Joomla Todos os componentes, tabelas e pluggins do Site Telemedicina estãoregistrados nesta seção. Para uma melhor segurança convêm utilizar-se uma ferramentade back-up, para melhor se proteger os componentes da base de dados, este sistemautiliza o Xcloner, ferramenta que clona, guarda e comprime todos os dados existentesno base de dados. 2.2.6 – Linguagem de Programação PHP O PHP é uma linguagem preparada para criar conteúdo Web dinâmico, ou seja éuma linguagem de preparação e controle de Hipertexto, ou seja,este é uma linguagemde programação de computadores interpretada, livre e muito utilizada para gerarconteúdo dinâmico na World Wide Web. Figura 8-Linguagem Php HistoriaRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  30. 30. A linguagem Php surgiu por volta de 1994, como um pacote de programas CGIcriado por Rasmus Lerdorf, com o nome Personal Home Page Tools (Ferramentas parapáginas caseiras e pessoais), para substituir um conjunto de scripts Perl que ele usava nodesenvolvimento de sua página pessoal. Em 1997 foi lançado o novo pacote dalinguagem com o nome de PHP/FI, trazendo a ferramenta Forms Interpreter, uminterpretador de comandos SQL.Mais tarde, Zeev Suraski desenvolveu o analisador doPHP 3 (contava com o primeiro recurso de orientação a objetos, que dava poder dealcançar alguns pacotes, tinha herança e dava aos desenvolvedores somente apossibilidade de implementar propriedades e métodos), pouco depois, Zeev e AndiGutmans, escreveram o PHP 4, dando mais poder à máquina da linguagem e maiornúmero de recursos de orientação a objetos. PHP 5 Em Junho de 2004 foi lançada a versão 5 do PHP, introduzindo um novo modelode orientação a objeto, incluindo a reformulação dos construtores e adição dedestructores, visibilidade de acesso, abstração de objeto e interfaces de objetos. O tratamento de objetos do PHP foi completamente reescrito, permitindo umdesempenho melhor e mais vantagens. Enquanto na versão anterior era preciso muitoesforço para atender à orientação a objetos e aos padrões de projeto (alguns não erampossíveis), o PHP 5 veio para suprimir esta deficiência.O Php é uma linguagemextremamente modularizada, o que a torna ideal para instalação e uso em servidoresWeb. Diversos módulos são criados no repositório de extensões PECL (PHP ExtensionCommunity Library) e alguns destes módulos são introduzidos como padrão em novasversões da linguagem. É muito parecida, em tipos de dados, sintaxe e mesmo funções,com a linguagem C e com a C++, é caracterizada pela sua velocidade e robustez,portabilidade (independência de plataforma) ou seja, o objectivo é escrevendo uma vez,esta roda em qualquer lugar, tipagem fraca, sintaxe similar a C/C++ e o Perl. HP tem suporte aos protocolos: IMAP, SNMP, NNTP, POP3, HTTP, LDAP,XML-RPC, SOAP. É possível abrir sockets e interagir com outros protocolos. E asbibliotecas de terceiros expandem ainda mais estas funcionalidades. AplicaçõesRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  31. 31. Uma aplicação feita em PHP pode ser, dependendo da configuração do servidor,envolvida no código HTML. Existem versões do PHP disponíveis para os seguintes sistemas operacionais:Windows, Linux, FreeBSD, Mac OS, OS/2, AS/400, Novell Netware, RISC OS, AIX,IRIX e Solaris.A Wikipédia é um exemplo, de aplicações Web que funcionam sobre umsoftware inteiramente escrito em PHP, usando bases de dados MySQL: o MediaWiki. Construir uma página dinâmica baseada em bases de dados é simples com PHP,(em parte, vale lembrar), este provê suporte a um grande número de bases de dados:Oracle, Sybase, PostgreSQL, InterBase, MySQL, SQLite, MSSQL, Firebird, etc.,podendo abstrair o banco com a biblioteca ADOdb, entre outras. Filosofia A linguagem PHP é uma linguagem de programação de domínio específico, ouseja, seu escopo se estende a um campo de atuação que é o desenvolvimento Web,embora tenha variante como o PHP-GTK. Seu propósito principal é de implementarsoluções Web velozes, simples e eficientes. Importância no Portal de Telemedicina Esta linguagem é aplicada na criação de conteúdo dinâmico, o Gestor deconteúdo Joomla é uma aplicação baseada em Php5, e este será o grande responsávelpela criação do Joomla, desde a criação e gestão de templates (temas), módulos,plugins, extensões entre outros componentes do site Telemedicina.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  32. 32. Capitulo 3 - Desenvolvimento especifico Neste capitulo, serão descritos todos os processos que ocorreram na criação doPortal de Telemedicina de Benguela, ou seja, instalação do ambiente de testes Xampp,instalação do sistema gestor de conteúdo Joomla (neste falaremos do seus conteúdoestático, dinâmico, organização do backend e do frontend, funcionamento do sistema depermissão, organização de conteúdo, componentes e plugins). 3.1 - Ambiente de testes XAMPP Para implantar um ambiente de testes de aplicações WEB, foi utilizada umaferramenta denominada XAMPP definida no capitulo anterior, que agrega um conjuntode funcionalidades em um único pacote, facilitando a sua instalação e uso Nos Sistemasoperacionais Windows XP/Vista/7/98/2000/2003 Antes de instalar o XAMPP podemos criar um ponto de restauração doWindows, assim, se não gostar do programa ou se ele não funcionar corretamente, vocêpode simplesmente restaurar o sistema para um ponto anterior à instalação do programa.Para instalar, o XAMPP necessita de uma pequena fração do tempo necessário parainstalar e configurar programas separadamente. 3.1.1 - Instalação do XAMPP A instalação do sistema XAMPP é muito simples e segue o padrão dasinstalações de sistemas para ambientes operativos Windows. Deve-se atentar para a definição do directório padrão onde o Xampp seráguardado, pois é possível fazer a alteração deste para a sua necessidade. 3.1.2 - Estrutura do XAMPPRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  33. 33. O Xampp possui um Painel de controlo que identifica quatro diferentes serviços.Deve-se clicar em Start tanto no Apache como no Mysql, com o objetivo de habilitarambos. Figura 9-Xampp Painel de Controlo Em seguida, deve-se abrir o administrador do Apache, para isso deve-se clicarno botão “Admin”’. O navegador será aberto e deve-se selecionar a opção de linguagempara o Xampp, selecione a linguagem Português. Em seguida, é aberta a página principal do Xampp, conforme a Figura a seguir, enela pode-se ver e alterar diversos parâmetros do sistema, como todas as definições desegurança, Status, informações acerca do PHP utilizado pelo Sistema. Podemos chegardirectamente a esta tela colocando o endereço http://localhost/xampp/index.php nonavegador. Figura 10-Xampp menu principal 3.1.3 - Menu do XamppRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  34. 34. Na página inicial que é nomeada como index.php do sistema Xampp, sãovisualizadas informações divididas em 4 separadores nomeadamente: • Xampp • Demo • Ferramentas • Especiais No separador acima se visualiza hiperlinks que dão acesso a telas de BoasVindas, Status do sistema, Segurança, Documentação, Componentes, e informaçõesacerca do Php obtidas pelo comando Phpinfo(), conforme pode ser visto na Figura aseguir. Figura 11 - Separador PHP Podemos visualizar também algumas aplicações divertidas do Xampp, quedemonstram exemplos de como utilizar código Php. Por exemplo temos o programaBioritmo, que é uma aplicação pede a data de nascimento ao utilizador, e retornara oestado Intelectual, emocional e Físico durante o mês de aniversário do utilizador. Se quiser fazer uma aplicação idêntica ou baseada nas Aplicações deDemonstração, o Xamp disponibiliza o código fonte, basta clicar em veja o código fontee copiá-lo.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  35. 35. Figura 12 - Biorítmo do Xampp 3.1.4 - Ferramentas PhpMyAdmin – Uma ferramenta importante que vem com o Xampp é oPhpmyadmin. Esta tela é uma console da base de dados Mysql. Nesta ferramenta épossível realizar operações diretamente no Mysql, nomeadamente criação de base dedados, consulta, criação das tabelas, edição, monitoramento, etc. Nota: É uma aplicação muito sensível do Xampp é preciso muita cautela na horade entrar nesta secção. Figura 13-PhpmyadminRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  36. 36. Mercury Mail – é uma ferramenta de envio de mensagens. Oferece servidoresSMTP, POP3 que atendem tranquilamente empresas com até 50 utilizadores eletambém conta com sistemas integrados de antivírus, ferramenta de administração desenhas via internet e não possui limite de contas de e-mail. FileZilla FTP Server – Esta ferramenta na realidade é um servidor Ftp decódigo aberto (open source) para Windows NT, 2000, XP e Vista . A ferramenta suportao protocolo FTP e FTPS (FTP over SSL/TLS). Nota1: FTPS (abreviação de: FTP/SSL) é um nome usado para indicar que osoftware FTP proporciona uma transferência de arquivos segura. Envolve o uso de umprotocolo FTP SSL/TLS de criptografia no controle de canais FTP. Nota 2: SSL é uma camada do protocolo de rede, situada exatamente abaixo dacamada de aplicação com a responsabilidade de gerir um canal de comunicação seguroentre o cliente e o servidor. Este foi desenvolvido pela Netscape CommunicationsCorporation e, atualmente é aplicado na maioria dos browsers da WWW. A palavra-chave https:// é usualmente empregada para designar uma conexão segura. O SSLencontra-se atualmente na versão 3.0. 3.2 - Gestor de Conteúdo Joomla 3.2.1 – Conceito O Joomla é um Sistema de Gestor de Conteúdo (em inglês, ContentManagement System) gratuito, registado sob licença GNU GPL, e de código aberto. Porser tão completo, pode ser considerado um framework (conjunto de ferramentas) quepermite a criação de conteúdo dinámico para aplicação em Web permitindo apublicação on-line de informações em sites na Internet ou intranet. Partindo de uma interface baseada em navegadores de rede pode-se manipularconteúdo diretamente no website, com o controle dinâmico de páginas, criação de listasde trabalho, manipulação de imagens de produtos, conteúdo flash utilizando simplesaplicações complementares, dentre outras funcionalidades. Assim, é possível a criaçãoRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  37. 37. de uma quantidade virtualmente ilimitada de seções ou de páginas de conteúdo em seusite. É uma solução desenvolvida por meio da linguagem PHP e utiliza o base dedados MySQL, ambos software livres, assim como ele próprio. 3.2.2-Portabilidade Como o PHP e o MySQL são multiplataformas, o Joomla pode ser instalado emqualquer servidor web que suporte a instalação destes, como por exemplo o ServidorWeb Apache no Linux e o servidor web da Microsoft, o IIS. Obs. Na concepção, instalação e implementação deste portal de telemedicina,ocorreram diversos erros, estes serão detalhados no fim de cada assunto. 3.2.3 - Vantagens do Joomla 1.5 A seguir estão listadas algumas vantagens conhecidas deste sistemamundialmente utilizado. • Gerar cache de páginas que melhora seu desempenho; • Versão para impressão de páginas; • Criação de Blogs; • Sistema simples de fluxo de aprovação; • Arquivamento para conteúdo não utilizado (lixeira); • Gestão de banners (publicidade); • Sistema de publicação para o conteúdo; • Sumário de conteúdo no formato RSS; • Busca otimizada (qualquer palavra registrada); • Fácil instalação para novos templates, módulos e componentes; • Hierarquia para grupos de utilizadores; • Estatísticas básicas de visitantes (existem módulos mais complexos que podem ser adicionados); • Editor de conteúdo WYSIWYG;Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  38. 38. • Sistema de enquete simples (com acompanhamento de resultado em tempo real); • Sistemas de índices de avaliação; • Extensões livres em diversos sites (módulos, componentes, templates, traduções). • Frontend já traduzido em várias línguas. 3.2.4 - Estrutura da pastas A estrutura de pastas do sistema Joomla quer seja em servidor local ou mesmoem um ambiente real de produção está organizada da seguinte maneira: Figura 14 - Organização das pastas Nas pastas administrator e templates ficam armazenados, basicamente, oambiente de administração (também chamado de BACK-END) e os temas do Joomla.As outras pastas contêm os módulos, componentes e outros recursos para exibição deconteúdo do site. 3.2.5 - Instalação em ambiente de testesRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  39. 39. O Portal de Telemedicina de Benguela foi desenvolvido num ambiente de testesdo CMS Joomla, sendo a seguir descritos os passos para sua instalação através de telas ebreves instalações: Tendo o ambiente Xampp instalado, o ficheiro compactado do Joomla 1.5 deveser descompactado no diretório denominado Htdocs, dentro da estrutura de pastas doXAMPP. Figura 15 - Htdocs joomla No browser (Opera, Internet Explorer, etc.) do computador, deve ser inserido ocaminho para o instalador do CMS. Figura 16 - Instalação do Joomla A primeira tela que aparecera será a de seleção de idioma para a instalação, estalinguagem será aplicada apenas para a instalação do sistema e não para o futuro Portal.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  40. 40. Figura 17 - Selecionar o Idioma da Instalação do Joomla A seguir existe uma tela de verificação de requisitos para o sistema, o instaladoranalisa se o sistema Host possui todos os requisitos para suportar o sistema, comoversão do Php e suportes adicionais. Figura 18 - Analise de pré- instalaçãoRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  41. 41. Figura 19 - Análise de pré- instalação A seguir uma tela mostra os parâmetros da licença GNU/GPL, garantido asliberdades de manipulação do sistema citadas anteriormente, cláusulas a seremrespeitadas. Figura 20 - Licença do Joomla Na página a seguir é feita a configuração da base de dados, é uma fase muitosensível, onde inúmeros erros podem ocorrer. Para evitar erros, siga as explicações quese seguem: Para o tipo de dados selecionamos Mysql; Para o nosso caso inicial em que estamos instalando o Joomla em nossa própriamáquina o servidor é identificado como localhost; enquanto que o nome do utilizadorpadrão para o MySQL é root.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  42. 42. Nota: Neste momento, o utilizador encontra-se sem senha, conforme a instalaçãopadrão do MySQL que acompanha o XAMPP. Assim, não se deve inserir senha nainstalação de localhost. Neste momento, está se fazendo a configuração do MySQL.Cuidado para não confundir este utilizador com o utilizador do Joomla. A seguir deve-se atribuir um nome_ prefixo para as tabelas da base de dados, emtelemedicina usei o prefixo Jos. Figura 21 - Configuração do Base de dados do Joomla Nesta tela temos a possibilidade de configurar um servidor de FTP (Protocolo detransferência de ficheiro) para o Joomla. Convêm manter-se a configuração padrãodando apenas clique em próximo. Figura 22 - Configuração do FTP do JoomlaRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  43. 43. A seguir é possível dar um nome para o Site que está sendo criado, colocar umemail de encaminhamento de mensagens, e ativar os exemplo de conteúdo(originalmente o portal vem vazio,colocando o exemplo de conteúdo teremoscategorias,sessões e artigos exemplos no nosso portal). Figura 23 - Configuração Principal do Joomla Se o utilizador for iniciante no joomla convém instalar o exemplo de conteúdo,pois encontra-se um conjunto de demonstrações de conteúdos no site ensinando comocriar artigos, enquetes, etc. Na Figura a seguir temos tela final de instalação. Ao chegar aqui conseguimoscom sucesso a instalação do Joomla. Figura 24 - Fim da Instalação do JoomlaRelatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  44. 44. Após a conclusão, conforme avisado na tela de instalação, é necessário eliminara pasta Installation existente dentro da pasta joomla, para isso siga o caminhoC:xampphtdocsjooomla. 3.2.6-Erros ocorridos nesta fase Dia 4-10-2010- Durante a instalação do Joomla ocorreu este erro descrito nastelas abaixo. Depois de configurar a base de dados ao clicar próximo, minha instalaçãoera reencaminhada para esta tela erro. Figura 25 - Erro de Instalação do Joomla Solução: Na instalação do Joomla em localhost no XAMPP, o utilizador “root”do MySQL está sem senha, portanto caso seja colocada uma senha para a base de dados,deve-se configurar nos arquivos de instalação do Joomla. Inicialmente, em um ambientede testes, aconselhamos não utilizar a senha, entretanto, para ambientes em produção, asenha é indispensável. 3.3 - Portal de Telemedicina Após a instalação do Joomla (sem esquecer a eliminação da pasta installation),abrimos o browser e colocamos o Url do nosso portal, normalmentehttp://localhost/joomla.O joomla como podemos ver abaixo é um framework préprogramado ou seja, é um esqueleto de um futuro portal. O exemplo de conteúdo que érequisitado na instalação do sistema serve para que após a instalação, seja instalada umavariedade de exemplos de mostrando as funcionalidades do Joomla.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  45. 45. A Figura a seguir é uma representação do conteúdo de exemplo instalado noJoomla, apresentado pelo template ou tema também padrão que acompanha o sistema. Figura 26 - Joomla Framework 3.3.1 - Áreas do Joomla Quando é feita a instalação do Joomla em um servidor web, automaticamentesão instaladas duas áreas: Área de utilizadores (Frontend) e Área de administração(Backend), que correspondem respectivamente ao site principal e um site deadministração do site principal. 3.3.1.1-Área de administradores (Backend) Esta área permite a administração do site principal em relação ao seu conteúdo,nesta é feita a gestão das partes que irão aparecer no site principal como módulos,componentes, secções, categorias, menu de opções, notícias, áreas de registros, links,download de arquivos, etc. 3.3.1.2-Área de utilizadores (Frontend) Esta área o próprio o site apresentado na web quando digitamos o endereço nonavegador. Este, como qualquer site web, está acessível para todos os utilizadores.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  46. 46. Pode-se criar um template (Design) próprio para apresentação das informações,utilizando um template gratuito disponível pela comunidade Joomla, ou mesmo adequarum site para ter seu conteúdo mantido com os recursos do Joomla.O Frontend é um sitenormal na web, com a diferença que podemos alterar partes de seu conteúdo diretamenteno site. O frontend será a área onde nossos artigos, enquetes e formulários serãoexpostos, interagirão diretamente com o Público, conforme pode ser visto no site deexemplo para o Portal de Telemedicina a seguir. Figura 27 - Portal de Telemedicina de Angola 3.3.2-Administração joomla Para acessar a área de administração, devemos fazer o login na mesma,digitando no navegador o endereço do site, incluindo no final a palavra “administrador”,que é a pasta que contem o site de backend, ,isto é, http:/ /nomedosite/administrador Desta forma, aparecerá o painel de entrada na administração do Joomla. Para darsequência devemos inserir a palavra secreta que definimos na instalação do Joomla.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  47. 47. Figura 28 - Painel de acesso à administração do site Joomla Basicamente a área de administração abre exibindo o Painel de Controle e ummenu superior.Os itens a serem exibidos no menu e no painel de controle dependerão decomo está definido o seu nível de utilizador para área de administração. Figura 29 - Painel de controlo do Joomla Acima é demonstrado o painel de administração do joomla, a partir desteacedemos às diversas funcionalidades do backend. 3.3.2.3 - Configuração global Nesta área estão definidos todos os parâmetros do Backend. Podemos realizarmodificações no sistema de acordo com nossos gostos, exemplo tempo da sessão, o quedesejamos exibir ou não. Temos acesso a três separadores diferentes.Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  48. 48. Site - podemos decidir parâmetros relacionados ao frontend, como mensagens aexibir, Url amigáveis e fáceis, o nosso editor de artigos padrão, nome do site. Sistema - Neste separador serão traçados critérios acerca do nosso sistema,como a palavra secreta, serviços web que servirão de apoio ao nosso site, parâmetrosrelacionados aos nossos utilizadores, tamanho Maximo dos upload de ficheiros para onosso sistema, diretório onde se encontrarão nossos arquivos mídias, extensõesmanipuladas pelo sistema, tempo de sessão, etc; Server - onde estão detalhadas todas as informações acerca do servidor, nesteseparador podemos redefinir parâmetros avançados como, definições do FTP (Protocolode transferência de ficheiro), definições locais, email, configurações de base de dados. 3.3.2.4 - Botões Joomla Existe um conjunto de botões padrões utilizados pelo Joomla que sãoencontrados em diversas partes do sistema. A seguir está uma lista com os principaisdeles. -Para salvar alterações realizadas no sistema temos o ícone ; -Aplicação das alterações sem precisar sair do sistema ; -Fechar aplicação ; -Requisição de ajuda ; -Análise do efeito da alteração realizada sobre o frontend ; -Visualização de visitantes online ; -Finalizar tarefas no backend ; -Enviar artigos para arquivo ; -Retirar artigos de arquivos ; -Retirar arquivo do frontend ; -Movimentação ; -Copiar arquivos ; -Reservatório de artigos eliminados ; -Criar um novo elemento ; -Remoção de artigos de certa lista ; -Artigo publicado no frontend ; -Mensagens dos utilizadores ;Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26
  49. 49. -Análise da alteração ; -Informações gerais sobre o sistema ; -Preferências ; 3.3.2.5 - Nível de utilizador (Papel) Cada utilizador que acessa o site principal ou de administração possui um papel.Dependendo deste papel, o utilizador poderá fazer mais ou menos ações/atividades,tanto no site quanto na área de administração. Para uma boa gestão do site é necessárioque se faça um bom esquema de acessos de utilizadores. Papéis no Site principal (Frontend) • Anonymous- Anônimo, é um utilizador que apenas visita o site sem interagir com as partes principais deste, algumas aplicações e artigos serão ocultas a estes; • Registered (Registrado) - este utilizador tem a possibilidade de visualizar as aplicações ocultas ao anonimo, mas este não pode modificar o conteúdo do site; • Autor- Correspondente que escreve os futuros artigos do site; • Editor- Este utilizador tem o papel de corrigir potenciais falhas dos artigos criados pelo utilizador acima; • Publisher (publicador)- Este usuario têm o papel de publicar artigos editados pelo usúario acima; Obs.: Os utilizadores do frontend não possuem acesso ao backend. Noplanejamento dos papeis do site é possível dar a um utilizador mais de um papel,ex: O utilizador Gualdim pode ser o editor e o Publicador, Papéis do site principal (backend)Relatório de estágio de informática – Portal de Telemedicina para a Província de Benguela 26

×