Ihc aula 2 -conceitos básicos - ticianne ribeiro

6,372 views

Published on

Ihc aula 2 -conceitos básicos - ticianne ribeiro

  1. 1. InteraçãoHumano - Computador Profa. Ticianne Ribeiro Sistemas e Mídias Digitais
  2. 2. Aula II Conceitos básicos2 Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro
  3. 3. Agenda• Conceitos: Interface, Interação e Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro Affordance• Conceitos de Qualidade de Uso – Usabilidade – Experiência do Usuário – Acessibilidade – Comunicabilidade 3
  4. 4. Objetivos• Explicar conceitos de interação, interface e Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro affordance• Descrever os critérios de qualidade de uso 4
  5. 5. Conceitos Iniciais de IHC5 Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro
  6. 6. Contexto de Uso de SistemaInterativo• O Contexto de uso é caracterizado por toda a Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro situação do usuário relevante para sua interação com o sistema. (Dey, 2001) 6
  7. 7. Estudo de Caso – Prof. Luke Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro • Como interage com o Impress? • Qual o contexto de uso? 7
  8. 8. Mudança no contexto de usoafeta a interação? Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro 8
  9. 9. Mudança no contexto de usoafeta a interação? Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro 9
  10. 10. Estudo de Caso• Se considerarmos Luke como um usuário alvo de Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro um sistema de edição e apresentação de slides devemos considerar as diferenças nas situações vividas por ele?• Por que? 10
  11. 11. Conceito 1: Interação• Evolução de definições Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro – Comunicação com máquina ao invés de operação da máquina (Card et al., 1983) – Tudo o que acontece quando uma pessoa e um sistema computacional se unem para realizar tarefas, visando um objetivo (Hix and Hartson., 1993) – Processo de comunicação entre pessoas, mediada por sistemas computacionais (de Souza, 2005) 11
  12. 12. Perspectivas de Interação12 Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro
  13. 13. Perspectiva de Sistema• Usuário como computador • Interação é: – análoga à transmissão de Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro dados • Medida de Qualidade: – eficiência• Objetivos: – aumentar eficiência e • Desvantagem transmissão correta de – Necessidade de dados treinamento – Reduzir tempo de interação e número de erros 13
  14. 14. Sistema Exemplos - Perspectiva de14 Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro
  15. 15. Perspectiva de Parceiro do Discurso• Computador como • Interação é : pessoa – uma conversa usuário- sistema Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro • Medida de Qualidade: – Adequação da interpretação e geração de textos• Objetivos: – Aproximar a interação • Desvantagem: HC da interação entre – Construção não-trivial seres humanos 15
  16. 16. Exemplos – Perspectiva de Parceiro do Discurso Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro - Oi, fale o motivo da sua ligação. - Créditos. - Não entendi. Fale o motivo da sua ligação. - Créditos! - Fale se está correto: você quer falar sobre créditos. 16
  17. 17. Perspectiva de Ferramenta• Sistema Interativo como • Interação é : ferramenta – uma manipulação da ferramenta Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro • Medida de Qualidade: – Funcionalidades relevantes ao usuário,• Objetivos: facilidade de uso – Utilizar o sistema como uma ferramenta para auxiliar na execução de • Desvantagem: uma tarefa – Sucesso da interação depende da capacidade do usuário 17
  18. 18. Exemplos – Perspectiva de Ferramenta Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro 18
  19. 19. Perspectiva de Mídia• Sistema Interativo como • Interação é : mídia – Comunicação entre usuários – Comunicação usuário- Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro designer • Medida de Qualidade: – Qualidade da• Objetivos: comunicação mediada e entendimento mútuo – Utilizar o sistema um mediador da comunicação entre pessoas • Desvantagem: – Expressividade da comunicação 19
  20. 20. Exemplos – Perspectiva de Mídia20 Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro
  21. 21. Como escolher a perspectiva ideal para o seu sistema? Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro 21
  22. 22. Conceito 2: Interface• Toda a porção do sistema com que o Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro usuário mantém contato físico ou conceitual durante a interação. (Moran, 1981)• Único meio de contato entre o usuário e o sistema 22
  23. 23. Que diferença a interface faz na interação? Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro 23
  24. 24. Interface: Contato Físico• Contato físico (motor ou perceptivo) Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro – Dispositivos de entrada (participação ativa) – Dispositivos de saída (participação passiva) – Software determina comportamento do sistema, de acordo com ações nos dispositivos de entrada, com efeitos nos dispositivos de saída. 24
  25. 25. Interface: Contato Conceitual• Interpretação do usuário daquilo que ele percebe Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro através do contato físico – Compreensão das respostas – Planejamento da interação• Influências sobre a interpretação da interface – Contexto de uso e objetivos – Características físicas e cognitivas – Formação, conhecimento e experiência 25
  26. 26. A interface determina osprocessos de interação possíveis? Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro 26
  27. 27. Interfaces ruins São confusas... Conceitos Básicos - Ticianne RibeiroSão ineficientes... Enfim...Tiram o controle do usuário... 27
  28. 28. Conceito 3: Affordance• Conjunto de características de hardware e software, Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro perceptiveis pelo usuário que aponta para o conjunto de operações que podem ser realizadas no sistema interativo, bem como para a forma de realizá-las, manipulando os elementos da interface.• Uma “pista” visual sobre a função de um objeto – Características do objeto, capazes de revelar o que os usuários podem fazer com eles 28
  29. 29. Falsas Affordances Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro Você está no terceiro andar. O elevador está no quinto andar. Você quer subir para o décimo. Qual botão você aperta? “Quero subir” ou “Quero que o elevador desça”? 29
  30. 30. Conceitos de Qualidade de Uso30 Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro
  31. 31. Usar um sistema interativo significa interagir com sua Conceitos Básicos - Ticianne Ribeirointerface para alcançar um objetivo em um contexto de uso 31
  32. 32. Que características a interação e a interface devem ter para serem consideradas adequadas? Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro 32
  33. 33. Critérios de Qualidade• Usabilidade Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro – Facilidade de aprendizado da interface/satisfação do usuário• Experiência do Usuário – Emoções e sentimentos do usuário• Acessibilidade – Remoção das barreiras que impedem os usuários de interagir com a interface• Comunicabilidade – Comunicar ao usuário as intenções de design e a lógica que rege o comportamento da interface 33
  34. 34. Critério 1: Usabilidade• Critérios de Qualidade de Software (ISO/IEC 9126) Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro – Um conjunto de atributos relacionados com o esforço necessário para o uso de um sistema interativo, e relacionados com a avaliação individual de tal uso, por um conjunto específico de usuários. 34
  35. 35. Critério 1: Usabilidade• Requisitos de Ergonomia (ISO 9241-11) Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro – O grau em que um produto é usado por usuários específicos para atingir objetivos específicos com eficácia, eficiência e satisfação em um contexto de uso específico. – Eficácia • Alcançar objetivos corretamente – Eficiência • Disponibilização dos recursos necessários – Satisfação • Experiência de usar o sistema 35
  36. 36. Fatores de Usabilidade (Nielsen 1993)• Facilidade de aprendizado Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro• Facilidade de recordação• Eficiência• Segurança no uso• Satisfação do usuário 36
  37. 37. Fator 1: Facilidade de Aprendizado• Tempo e esforço necessários para que o usuário Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro aprenda a utilizar o sistema com determinado nível de desempenho e competência. 37
  38. 38. Fator 1: Facilidade de Aprendizado• Equilibrar Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro – A complexidade da atividade – Tempo e esforço necessários para aprender a utilizar o sistema• Níveis de competência estabelecidos como metas – Avaliação dos diferentes níveis 38
  39. 39. Fator 2: Facilidade de recordação• O ser humano tem facilidade Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro – De aprender – De esquecer o que aprendeu• Esforço cognitivo do usuário necessário para lembrar como interagir com a interface, conforme aprendido 39
  40. 40. Fator 2: Facilidade de recordação• Importante em sistemas com baixa Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro frequência de uso• Organização das categorias, pistas sobre a sequência de operações – Ícones, nomes de comandos e menus bem planejados 40
  41. 41. Fator 2: Facilidade de recordação41 Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro
  42. 42. Fator 3: Eficiência• Tempo necessário para conclusão de uma Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro atividade com apoio computacional. – Tempo determinado pela maneira como o usuário interage com o sistema 42
  43. 43. Fator 3: Eficiência43 Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro
  44. 44. Fator 4: Segurança no Uso• Grau de proteção de um sistema contra Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro condições desfavoráveis ou até perigosas – Buscando evitar problemas – Ajudando o usuário a se recuperar 44
  45. 45. Fator 5: Satisfação do usuário• Fator relacionado com uma avaliação subjetiva Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro que expressa o efeito do uso do sistema sobre as emoções e sentimentos do usuário.• Investigar na avaliação da satisfação do usuário: – Subjetividade – Sentimentos – Estados de espírito 45
  46. 46. Alguém conhece um únicosistema que seja bom em todos os critérios de usabilidade?! Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro 46
  47. 47. Avaliação Heurística, segundo Nielsen, Jakob e Molich, Rolf• É um método de avaliação de usabilidade onde um avaliador procura identificar problemas de usabilidade numa interface com o usuário, através da análise e interpretação de um conjunto de princípios ou heurísticas.• Baseado no julgamento do avaliador• Normalmente, descobre 75% dos problemas de usabilidade.
  48. 48. Heurísticas de Nielsen1. Visibilidade do status do sistema2. Compatibilidade entre o sistema e o mundo real3. Liberdade e controle do usuário4. Consistência e padrões5. Prevenção contra erros6. Reconhecimento em lugar de lembrança7. Flexibilidade e eficiência de uso8. Projeto minimalista e estético9. Auxiliar os usuários a reconhecer, diagnosticar e recuperar-se de erros10. Ajuda e documentação
  49. 49. 1 - Feedback• O sistema deve informar continuamente AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO ao usuário sobre o que ele está fazendo.• 10 segundos é o limite para manter a atenção do usuário focalizada no diálogo 49
  50. 50. 1 - Feedback50 AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO
  51. 51. 2 – Compatibilidade com mundo real• A terminologia deve ser baseada na AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO linguagem do usuário e não orientada ao sistema.• As informações devem ser organizadas conforme o modelo mental do usuário.• Informações devem aparecer em ordem lógica e natural, de acordo com as convenções do mundo real. 51
  52. 52. real 2 – Compatibilidade com mundo52 AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO
  53. 53. 3 - Liberdade e controle do usuário• O usuário controla o sistema, ele pode, a AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO qualquer momento, abortar uma tarefa, ou desfazer uma operação e retornar ao estado anterior.• Saidas claramente demarcadas• “Undo” e “redo” 53
  54. 54. usuário 3 - Liberdade e controle do54 AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO
  55. 55. 4 – Consistência e padrões• Um mesmo comando ou ação deve ter AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO sempre o mesmo efeito.• A mesma operação deve ser apresentada na mesma localização e deve ser formatada/apresentada da mesma maneira para facilitar o reconhecimento• Convenções não-ambíguas 55
  56. 56. 4 – Consistência e padrões56 AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO
  57. 57. 4 – Consistência e padrões57 AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO
  58. 58. 4 – Consistência e padrões58 AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO
  59. 59. 5 – Prevenção contra erros• Evitar situações de erro. AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO• Conhecer as situações que mais provocam erros e modificar a interface para que estes erros não ocorram. 59
  60. 60. 5 – Prevenção contra erros60 AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO
  61. 61. 6 – Reconhecimento em vez de lembrança• Objetos, ações e opções visíveis e coerentes AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO• Instruções de uso do sistema devem ser visíveis ou facilmente recuperadas sempre que necessário.• Mostrar os elementos de diálogo e permitir que o usuário faça suas escolhas, sem a necessidade de lembrar um comando específico. 61
  62. 62. 6 – Reconhecimento em vez de lembrança AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO 62
  63. 63. 7 – Flexibilidade e eficiência de uso• Atalhos para usuários experientes executarem AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO as operações / recuperarem informações mais rapidamente.• Abreviações, teclas de função, duplo clique no mouse, função de volta em sistemas hipertexto... 63
  64. 64. uso 7 – Flexibilidade e eficiência de64 AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO
  65. 65. 8 – Projeto minimalista e estético• Não conter informações irrelevantes nos AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO diálogos• Apresentar exatamente a informação que o usuário precisa no momento, nem mais nem menos.• A seqüência da interação e o acesso aos objetos e operações devem ser compatíveis com o modo pelo qual o usuário realiza suas tarefas. 65
  66. 66. estético 8 – Projeto minimalista e66 AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO
  67. 67. 9 - Auxiliar os usuários a reconhecer, diagnosticar e recuperar-se de erros• Mensagens devem ser expressas em AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO linguagem simples (sem códigos), indicando o problema e sugerindo uma solução.• Devem ajudar o usuário a entender e resolver o problema.• Não devem culpar ou intimidar o usuário. 67
  68. 68. 9 - Auxiliar os usuários a reconhecer,diagnosticar e recuperar-se de erros AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO 68
  69. 69. 10 – Ajuda e documentação• Qualquer informação deveria ser fácil de AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO achar, e estar focalizada nas tarefas do usuário.• Deve estar disponível uma lista das etapas concretas a serem realizadas (informações breves). 69
  70. 70. 10 – Ajuda e documentação70 AULA DE APRESENTAÇÃO - TICIANNE RIBEIRO
  71. 71. Critério 2: Acessibilidade• Capacidade de o usuário acessar o sistema e para Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro interagir com ele, sem que a interface imponha obstáculos.• Flexibilidade para acesso à informação e interação• Igual importância às pessoas com e sem limitações• Web Accessibility Initiative (WAI) – W3C 71
  72. 72. Lei de acessibilidade –Decreto lei 5296 Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro 72
  73. 73. Acessibilidade: custo ou benefício?• Vídeo sobre acessibilidade Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro 73
  74. 74. Critério 3: Comunicabilidade• Sistema interativo resulta de um processo de Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro design: – Designer estabelece uma visão (interpretação) – Para o usuário usufruir melhor (acessibilidade) – De maneira mais fácil (usabilidade) – E comunica aos usuários suas concepções e intenções ao conceber o sistema 74
  75. 75. Critério 3: Comunicabilidade75 Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro
  76. 76. Critério 3: Comunicabilidade• Capacidade da interface de comunicar ao usuário Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro a lógica do design – As intenções do designer – Os princípios de interação• Lógica do design – Decisões sobre a quem se destina o sistema, para que serve, qual a vantagem, como funciona. 76
  77. 77. Melhor comunicabilidade = Melhor usabilidade? Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro 77
  78. 78. Critério 3: Comunicabilidade• Analogia Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro – Recurso de comunicação utilizado para facilitar e aumentar a comunicabilidade – Usuário formula hipóteses sobre as interações – Cuidado para não induzir interações erradas 78
  79. 79. Critério 3: Comunicabilidade• Botões de ajuda Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro – Oferecer mais informações sobre a lógica, conforme demanda do usuário – Cuidado na qualidade da informação 79
  80. 80. Conclusões80 Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro
  81. 81. Ao projetar um sistema interativo...• Nem sempre é possível satisfazer igualmente a Conceitos Básicos - Ticianne Ribeiro todos os critérios e aspectos de qualidade de uso – Tempo, orçamento, incompatibilidade entre critérios...• Definir critérios prioritários e privilegiá-los no projeto da interação• Prioridade definida com base no conhecimento do usuário 81
  82. 82. Antes da sua queda o coração do homemse envaidece, mas a humildade antecede ahonra.Provérbios 18:12 Até a próxima aula!

×