• De acordo com PRESSMAN:   – Todos os testes devem estar relacionados aos requisitos do cliente (p.     93).   – Teste é ...
• Segundo PRESSMAN (p. 316):   – Operabilidade: Quanto melhor funciona, mas eficientemente pode ser     testado.   – Obser...
• Também chamado de “teste caixa preta” ou  teste comportamental (PRESSMAN, p. 327).  – Focaliza os requisitos funcionais ...
• Ferramenta para gravação, construção, edição e  execução de testes, onde a reprodução dos testes é  realizada no ambient...
6
• Construção:  – Passo a passo  – Gravação do teste     • Gravação dos “prints” das telas testadas• Execução:  – A partir ...
8
• Também chamado de “teste caixa branca” ou  teste lógico (PRESSMAN, p. 318).  – Usa a estrutura de controle para realizar...
10
• É uma ferramenta “free” para calcular a porcentagem de  código Java acessado pelos testes.   – Pode ser executado via An...
Instrumentação das Classes                     Geração de Relatórios• cobertura-instrument.bat                  • cobertur...
– Integração com o NetBeans  • project.properties  • Automação no Ant (Build.xml)     –   Instrumentação.     –   Geração ...
14
15
• PRESSMAN, R. S. Engenharia de Software. São Paulo:  McGraw-Hill, 2006.• Selenium Team. Selenium IDE Project. Disponível ...
Testes Funcionais e Estruturais utilizando Selenium IDE e Cobertura
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Testes Funcionais e Estruturais utilizando Selenium IDE e Cobertura

2,231 views

Published on

Apresentação sobre Testes Funcionais e Estruturais utilizando as ferramentas Selenium IDE e Cobertura na disciplina de Paradigmas de Linguagem de Programação na UFSCar

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,231
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
217
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Testes Funcionais e Estruturais utilizando Selenium IDE e Cobertura

  1. 1. • De acordo com PRESSMAN: – Todos os testes devem estar relacionados aos requisitos do cliente (p. 93). – Teste é um conjunto de atividades que podem ser planejadas antecipadamente e conduzidas sistematicamente (p. 262).• Planejamento de Casos de Teste?• Série de Testes: – Alfa e Beta – Integração – Regressão – Sistema – Unidade – Validação – Fumaça 2
  2. 2. • Segundo PRESSMAN (p. 316): – Operabilidade: Quanto melhor funciona, mas eficientemente pode ser testado. – Observabilidade: O que você vê, é o que você testa. – Controlabilidade: Quando melhor você controlar o software, mais o teste pode ser automatizado e otimizado. – Decomponibilidade: Controlando o escopo do teste, podemos isolar problemas mais rapidamente e realizar retestagem mais racionalmente. – Simplicidade: Quanto menos houver a testar, mais rapidamente podemos testar. – Estabilidade: Quanto menos modificações, menos interrupções no teste. 3
  3. 3. • Também chamado de “teste caixa preta” ou teste comportamental (PRESSMAN, p. 327). – Focaliza os requisitos funcionais do software. – Abordagem complementar a “caixa branca”, buscando os erros: • Erros de Interface. • Funções incorretas ou omitidas. • Erros de comportamento o desempenho. • Erros de Estrutura de Dados ou acesso a Banco de Dados. 4
  4. 4. • Ferramenta para gravação, construção, edição e execução de testes, onde a reprodução dos testes é realizada no ambiente real da aplicação. – Extensão do Mozilla Firefox – Onde obter? http://seleniumhq.org/projects/ide – Dica: instalar também a extensão “Page Coverage” • Para tirar “prints” das interfaces testadas. 5
  5. 5. 6
  6. 6. • Construção: – Passo a passo – Gravação do teste • Gravação dos “prints” das telas testadas• Execução: – A partir de teste salvo previamente – Após a construção. 7
  7. 7. 8
  8. 8. • Também chamado de “teste caixa branca” ou teste lógico (PRESSMAN, p. 318). – Usa a estrutura de controle para realizar os testes (código fonte). – Buscando os erros: • Todos os caminhos lógicos serão exercitados, nos lados verdadeiro e falso. • Execução de todos os ciclos, dentro limites e bis intervalos estabelecidos. • Exercício das estruturas de dados internas para garantir validade. 9
  9. 9. 10
  10. 10. • É uma ferramenta “free” para calcular a porcentagem de código Java acessado pelos testes. – Pode ser executado via Ant ou linha de comando. – Instrumentação da Java Bytecode. – Geração de relatórios em HTML (ou XML, para o Hudson!) – Onde Obter? http://cobertura.sourceforge.net/index.html 11
  11. 11. Instrumentação das Classes Geração de Relatórios• cobertura-instrument.bat • cobertura-report.batParâmetro: Descrição: Parâmetro: Descrição:--basedir Diretório onde estão as --basedir Diretório onde estão as classes que você vai classes que você vai instrumentar. instrumentar.--datafile Diretório que vai conter --datafile Diretório que vai conter o “cobertura.ser” o “cobertura.ser”--destination Diretório das classes --destination Diretório das classes instrumentadas instrumentadas--ignore Expressão regular para --format HTML ou XML ignorar linhas de código. --ignore Expressão regular para ignorar linhas de código. 12
  12. 12. – Integração com o NetBeans • project.properties • Automação no Ant (Build.xml) – Instrumentação. – Geração de Relatórios. – Como rodar a geração do relatório? Executar tarefas do Ant. – Como fazer? Quais as Instruções? Arquivo em anexo. 13
  13. 13. 14
  14. 14. 15
  15. 15. • PRESSMAN, R. S. Engenharia de Software. São Paulo: McGraw-Hill, 2006.• Selenium Team. Selenium IDE Project. Disponível em: <http://seleniumhq.org/projects/ide>. Acesso em 06 jun. 2012.• Cobertura Team. Cobertura. Disponível em: < http://cobertura.sourceforge.net/index.html>. Acesso em 10 jun. 2012.• NetBeans. Cobertura – NetBeans Wiki. Disponível em: < http://wiki.netbeans.org/Cobertura >. Acesso em 12 jun. 2012. 16

×