Histologia animal Tecido Muscular e Nervoso

877 views

Published on

Aula sobre histologia animal - Tecido Muscular e Tecido Nervoso para 1º ano do ensino médio

Published in: Education
  • Be the first to comment

Histologia animal Tecido Muscular e Nervoso

  1. 1. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Histologia Animal tiagolinsnasc@gmail.com 1 / 35
  2. 2. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sumário 1 Histologia Animal 2 Tecido Muscular Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado 3 Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas 2 / 35
  3. 3. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso (a) (b) 3 / 35
  4. 4. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado TECIDO MUSCULAR 4 / 35
  5. 5. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado O tecido muscular é na maioria dos animais o tecido especializado na produção de movimentos. Tem células alongadas, cilíndricas ou fusiformes que são chamadas de bras musculares ou miócitos. (a) Chita (b) Musculatura (c) Musculatura 5 / 35
  6. 6. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado As células do tecido muscular tem capacidade de contração, o que as torna mais curtas e mais grossas, ou podem relaxar produzindo o efeito contrário, cando mais alongadas e nas. (a) Bíceps e Tríceps (b) Antebraço 6 / 35
  7. 7. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado As células musculares possuem bras microscópicas, as miobrilas formadas por proteínas lamentosas actina e miosina. É a ação dessas proteínas lamentosas que resulta no encurtamento ou alongamento das bras musculares. As células musculares possuem grande quantidade de mitocôndrias. (a) Miobrilas (b) Mitocôndria 7 / 35
  8. 8. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado O resultado da ação muscular inclui: a locomoção e a manutenção da postura e do equilíbrio; a condução de alimento ao longo do tubo digestório; o deslocamento dos líquidos corporais; os movimentos respiratórios; o suporte de órgãos; e até a manutenção da temperatura do corpo. (a) Deglutição (b) Mão humana (c) Musculatura 8 / 35
  9. 9. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado São reconhecidos três tipos diferentes de tecido muscular agrupados de acordo com a forma e função: Tecido muscular não estriado ou liso: encontrado nas paredes do tubo digestório e vasos sanguíneos; Tecido muscular estriado esquelético: encontrado na musculatura presa aos ossos do corpo. Tecido muscular estriado cardíaco: encontrados apenas nas paredes do coração. (a) Esquelético (b) Liso (c) Cardiáco 9 / 35
  10. 10. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado Tecido Muscular Estriado Esquelético As contrações desse tecido estão sujeitas a ação voluntária do organismo. As bras do tecido muscular estriado esquelético são alongadas medir até 40 cm de comprimento. As células musculares esqueléticas são multinucleares, pois são formadas a partir dos mioblastos unidos. (a) TMEE (b) Núcleos no TMEE 10 / 35
  11. 11. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado As células musculares formam feixes de bras paralelos, envolvidos por tecido conjuntivo. Um músculo é constituído de vários feixes. Na extremidade dos músculos formam-se estruturas de tecido conjuntivo, os tendões que unem o músculo ao osso. O músculo, portanto, é formado por tecido muscular e conjuntivo. (a) Músculo e tendão (b) Fibras paralelas 11 / 35
  12. 12. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado O tecido conjuntivo que recobre os músculos serve para dar suporte às bras, além de conter uma rede de capilares que conduz o sangue com oxigênio e nutrientes para as células musculares. É através do tecido conjuntivo que os nervos que comandam o músculos enviam as ordens para que o movimento seja realizado. (a) Tecido conjuntivo (b) Reexo 12 / 35
  13. 13. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado A contração muscular ocorre nos sarcômeros (pacote de lamentos de actina) com a ação das proteínas miosina e actina. O deslizamento dos lamentos de actina (mais nos) em relação aos lamentos de miosina (mais grossos), provoca a contração muscular. 13 / 35
  14. 14. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado Tipos de músculos estriados esqueléticos Os músculos estriados esqueléticos podem apresentar dois tipos de bras: Tipo I (bras vermelhas): contêm mioglobina, proteína que serve para depósito de oxigênio. Estas bras mantêm a contração muscular por um período mais longo de tempo. Tipo II (bras bancas): contêm pouca mioglobina e têm contração mas rápida e vigorosa. (a) Maratonista (b) Corrida 100m 14 / 35
  15. 15. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado Tecido Muscular Estriado Cardíaco O tecido muscular estriado cardíaco é parecido como o esquelético mas tem como característica próprias: Possui bras mais curtas que o TMEE. As bras apresentam um ou dois núcleos, localizados no centro da célula. Retículo sarcoplasmático menos desenvolvido e bras unidas entre sí por discos intercalares. Apresentam grande quantidade de mitocôndrias, aproximadamente 40% do volume celular. (a) Disco intercalar (b) TMEC (c) Coração humano 15 / 35
  16. 16. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado Tecido Muscular Não Estriado É formado por células fusiformes. O tamanho pode variar dependendo do órgão onde são encontradas. O tecido muscular liso não possui estrias, isso ocorre por que a organização dos lamentos de actina e miosina são diferentes em relação aos tecidos estriados. (a) Células fusiformes 16 / 35
  17. 17. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado Tecido Muscular O músculo cardíaco não se regenera. Caso sofra alguma lesão a porção que perdeu a função é invadida por tecido conjuntivo. O tecido muscular esquelético apresenta capacidade de regeneração reduzida, quando uma bra é danicada a capacidade do músculo ca reduzida. O músculo não estriado é o que apresenta maior capacidade regenerativa. (a) Coração (b) Estiramento 17 / 35
  18. 18. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Tecido Muscular Estriado Esquelético Tecido Muscular Estriado Cardíaco Tecido Muscular Não Estriado TECIDO NERVOSO 18 / 35
  19. 19. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas O sistema nervoso tem a capacidade de captar, transmitir e integrar informações de todas as regiões do corpo. As células nervosas são chamadas de neurônios e conseguem captar informações do meio e responder através de sinais elétricos chamados impulsos nervosos. (a) Sistema Nervoso (b) Sistema Nervoso 19 / 35
  20. 20. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Muitos animais possuem sistema nervosos simples com apenas aglomerados de células nervosas ao invés de um cérebro. Já o sistema nervoso dos vertebrados é mais complexo sendo dividido em: Sistema Nervoso Periférico (SNP) e Sistema Nervoso Central (SNC). (a) SN da planária (b) Planária 20 / 35
  21. 21. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Sistema Nervoso Humano O sistema nervoso no ser humano é composto por: Sistema Nervoso Central - constituído pelo encéfalo e pela medula espinhal tem a função de integrar e processar as informações que restante do organismo recebe, é responsável pelos pensamentos, emoções e memórias. Sistema Nervoso Periférico - formado por nervos e gânglios, tem como função conduzir informações entre o SNC para o resto do corpo. 21 / 35
  22. 22. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Neurobras e nervos Os nervos são formados por feixes de neurobras; Os nervos permitem a comunicação dos centros nervosos com os órgãos receptores e os órgãos efetores; Os nervos são envolvidos em uma bainha de tecido conjuntivo chamada epineuro. (a) Orgão efetor (b) Órgão receptor (c) Nervo 22 / 35
  23. 23. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Neurobras e nervos Os nervos podem ser classicados de acordo com a função que exercem: Aferentes, sensitivos ou sensoriais: recebem informações vindas de fora ou de dentro do corpo e transmitem, em forma de impulsos, ao SNC. Eferentes ou motores: transmitem impulsos do SNC para órgãos efetores. Mistos: possuem tanto bras sensitivas quanto bras motoras. 23 / 35
  24. 24. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Neurônios São células especializadas em receber e transmitir estímulos; Um neurônio é formado por: Corpo celular: região que contém o núcleo e a maioria das organelas citoplasmáticas. Dendritos: ramicações curtas e geralmente numerosas que emergem do corpo celular. Axônio: é um prolongamento celular citoplasmático de um neurônio. 24 / 35
  25. 25. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Alguns axônios são revestidos por bainhas contendo extrato mielínico, um composto de lipídios e proteínas que serve como isolante elétrico. Os axônios que possuem cobertura de extrato mielínico são chamados de bras mielinizadas e o impulso nervoso é propagado com mais velocidade nesse tipo de axônio. Os axônios que não possuem extrato mielínico são chamados de bras não mielinizadas. (a) Mielina (b) Propagação 25 / 35
  26. 26. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Sinapses São passagens estreitas estabelecidas entre regiões da membrana plasmática de dois neurônios adjacentes. É por meio da sinapses que o impulso nervoso é conduzido entre as células. Nas sinapses químicas não há contato entre as membranas das células, apenas uma fenda por onde passam moléculas chamadas neurotransmissores. (a) Sinapses (b) Sinapses (c) Sinapse 26 / 35
  27. 27. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Sinapses Os neurotransmissores são produzidos pelos neurônios e armazenados em vesículas sinápticas. No neurônio pós-sináptico há receptores que captam os neurotransmissores e os tranformam em um outro impulso elétrico a ser propagado para o próximo neurônio. (a) Neurotransmissores 27 / 35
  28. 28. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Adrenalina É um hormônio que atua como neurotransmissor em situações de forte emoção, preparando o organismo para um grande esforço físico. Entre os efeitos da adrenalina no organismo estão: produção de suor aumento dos batimentos cardíacos; dilatação das pupilas e brônquios (aumenta a visão e deixa a respiração ofegante). 28 / 35
  29. 29. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Doença de Alzheimer É uma doença degenerativa e progressiva que provoca atroa do cérebro, levando à demência em pacientes idosos. O mal de Alzheimer é uma doença de lenta e progressiva evolução, que destrói as funções mentais importantes. Os neurônios e suas conexões se degeneram e morrem, causando atroa cerebral e declínio global na função mental. (a) Cérebro com Alzheimer à direita (b) Comparação 29 / 35
  30. 30. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Doença de Alzheimer Alguns outros fatores também parecem aumentar os riscos, entre eles: Sedentarismo Tabagismo Hipertensão arterial (a) Alzheimer (b) Sedentarismo 30 / 35
  31. 31. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Doença de Alzheimer Alguns fatores relacionados à estimulação do cérebro parecem reduzir o risco do desenvolvimento do Alzheimer, tais como: Grau de escolaridade elevado. Trabalhos que são intelectualmente estimulantes. Leitura frequente. Tocar instrumentos musicais. Interação social frequente. (a) Estudo (b) Convívio social 31 / 35
  32. 32. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Esclerose Lateral Amiotróca - ELA A doença também é conhecida como doença do neurônio motor ou doença de Lou Gehrig, é uma grave patologia neurodegenerativa. Causa perda progressiva da força e atroa dos músculos, levando à morte em cerca de 3 a 5 anos. ELA acomete cerca de 0,002% da população. No Brasil existem cerca de 6000 pessoas portadoras desta doença. (a) Stephen Hawking (b) Neurônio de pessoa com ELA 32 / 35
  33. 33. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Perguntas? 33 / 35
  34. 34. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Referências T. C. Osório, 2013 Biologia ensino médio, 1o ano. Ser Protagonista. Edições SM MD Saúde http://www.mdsaude.com/2014/08/esclerose-lateral-amiotroca.html ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA | DOENÇA DO NEURÔNIO MOTOR 34 / 35
  35. 35. Histologia Animal Tecido Muscular Tecido Nervoso Sistema Nervoso Humano Neurônios Doenças relacionadas Créditos Prof. Thiago Lins Licenciado em Ciências Biológicas Bacharel em Ciência da Computação Contato: tiagolinsnasc@gmail.com Outros conteúdos em: http://pt.slideshare.net/Thiao/ 35 / 35

×