Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBACENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO       CAMPUS IV – LITORAL NORTEBACHARELADO EM SISTE...
Equipe• Larissa Fittjer      – larissa.fettjer@dce.ufpb.br• Thiago Oliveira      – thiago.oliveira@dce.ufpb.br• Simone Nob...
Agenda           • Introdução           • Arquitetura           • Funcionamento           • Considerações Finais          ...
Introdução• Internet      – Surgiu durante a Guerra Fria      – Tinha como objetivo manter a comunicação entre        as f...
Introdução           • Grids Computacionais              – Alto custo de aquisição e manutenção              – Infraestrut...
Funcionamento• Um grid deve atender a quatro requisitos  básico em seu funcionamento:      – Segurança;      – Consistênci...
Funcionalidades           • Identificação e Autenticação;           • Autorização e aderência a políticas;           • Loc...
Arquitetura      Arquitetura Genérica de Foster:                              Aplicação                                   ...
Componentes           • Aplicação   • Conectividade           • Coletivo    • Ambiente           • Recursos8/1/2012       ...
Arquitetura           Arquitetura proposta por Dantas (2005)                        Aplicações e Serviços                 ...
Componentes           • Aplicações e Serviços           • Middleware           • Recursos           • Redes8/1/2012       ...
Topologias• Intragrid – Recursos e serviços de uma mesma  organização;• Intergrid – Também conhecido como Partner  Grids;•...
Topologias8/1/2012                13
Sistemas de computação em grid   •       Globus   •       Worldwide LHC Grid Europa   •       Open Science Grid Europa   •...
OurGrid           • Grade do tipo peer-to-peer              – Desenvolvida na UFCG em parceria com a HP do                ...
Arquitetura do OurGrid• Composto pelos componentes:      – OurGrid Peer      – MyGrid      – SWAN8/1/2012                 ...
Arquitetura do OurGrid8/1/2012                            17
Segurança• Considera tanto a segurança dos usuários da  grade contra os ataques maliciosos quanto a  segurança dos recurso...
Projetos que usam OurGrid           • Segurança Hídrica, liderado pela UFCG           • Segurança Pública, liderado pela U...
Considerações Finais• A busca por soluções mais baratas e novas  tecnologias para melhorar a forma como acontecem  as cone...
Referências           • CIRNE, Valfredo& NETO, Elizeu Santos. Grids             Computacionais: da Computação de Alto Dese...
Referências• História da Internet. Disponível em:  <http://www.suapesquisa.com/internet/> Acesso em 04  de Dezembro de 201...
Referências           • SANTOS, Túlio Ligneul. Grades Computacionais.             Universidade Federal do Rio de Janeiro, ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Grids computacionais

1,126 views

Published on

Published in: Technology
  • Be the first to comment

Grids computacionais

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBACENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO CAMPUS IV – LITORAL NORTEBACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA: SISTEMAS DISTRIBUIDOS PROFESSOR CARLOS DIASGrids Computacionais
  2. 2. Equipe• Larissa Fittjer – larissa.fettjer@dce.ufpb.br• Thiago Oliveira – thiago.oliveira@dce.ufpb.br• Simone Nobrega – simone.nobregaa@dce.ufpb.br8/1/2012 2
  3. 3. Agenda • Introdução • Arquitetura • Funcionamento • Considerações Finais • Referências8/1/2012 3
  4. 4. Introdução• Internet – Surgiu durante a Guerra Fria – Tinha como objetivo manter a comunicação entre as forças armadas americanas• Clusters – Surgiu com o aumento da demanda de informação e processamento; – Resolução de problemas envolvendo grande quantidade de dados8/1/2012 4
  5. 5. Introdução • Grids Computacionais – Alto custo de aquisição e manutenção – Infraestrutura que permita o compartilhamento de recursos e serviços • Segundo Laszewski (2005) Grid Computacional é uma coleção de recursos heterogêneos e distribuídos possibilitando que sejam utilizados em grupo para executar aplicações em larga escala.8/1/2012 5
  6. 6. Funcionamento• Um grid deve atender a quatro requisitos básico em seu funcionamento: – Segurança; – Consistência; – Economia; – Persistência;8/1/2012 6
  7. 7. Funcionalidades • Identificação e Autenticação; • Autorização e aderência a políticas; • Localização dos recursos; • Caracterização dos recursos;8/1/2012 7
  8. 8. Arquitetura Arquitetura Genérica de Foster: Aplicação Coletivo Recursos Conectividade Ambiente8/1/2012 8
  9. 9. Componentes • Aplicação • Conectividade • Coletivo • Ambiente • Recursos8/1/2012 9
  10. 10. Arquitetura Arquitetura proposta por Dantas (2005) Aplicações e Serviços Middleware Recursos Redes8/1/2012 10
  11. 11. Componentes • Aplicações e Serviços • Middleware • Recursos • Redes8/1/2012 11
  12. 12. Topologias• Intragrid – Recursos e serviços de uma mesma organização;• Intergrid – Também conhecido como Partner Grids;• Extragrid – Interação de vários Grids;8/1/2012 12
  13. 13. Topologias8/1/2012 13
  14. 14. Sistemas de computação em grid • Globus • Worldwide LHC Grid Europa • Open Science Grid Europa • Condor • OurGrid8/1/2012 14
  15. 15. OurGrid • Grade do tipo peer-to-peer – Desenvolvida na UFCG em parceria com a HP do Brasil • Suporte a aplicações paralelas onde os processos não se comunicam – Bag-of-Tasks • Rede de Favores • Escrito em Java8/1/2012 15
  16. 16. Arquitetura do OurGrid• Composto pelos componentes: – OurGrid Peer – MyGrid – SWAN8/1/2012 16
  17. 17. Arquitetura do OurGrid8/1/2012 17
  18. 18. Segurança• Considera tanto a segurança dos usuários da grade contra os ataques maliciosos quanto a segurança dos recursos da grade contra usuários maliciosos. – Métodos de Autenticação e autorização – Sandboxing8/1/2012 18
  19. 19. Projetos que usam OurGrid • Segurança Hídrica, liderado pela UFCG • Segurança Pública, liderado pela UniFor • BioPAUÁ, liderado pelo UniSinos • Mineração de dados, liderado pela UniSantos • Raciocínio Bayesiano, liderado pela USP • Uso do solo amazônico, liderado pela UNIR • Ruas de POA, liderado pela PUC-RS • HIV Brasileiro, liderado pela LNCC/UFRJ8/1/2012 19
  20. 20. Considerações Finais• A busca por soluções mais baratas e novas tecnologias para melhorar a forma como acontecem as conexões entre máquinas, faz com que os Grids sejam uma ótima solução para diversos problemas que exigem grande processamento.• Apesar disso, ainda é preciso uma maior padronização na parte técnica, principalmente em relação à criação de novos modelos de Grids.8/1/2012 20
  21. 21. Referências • CIRNE, Valfredo& NETO, Elizeu Santos. Grids Computacionais: da Computação de Alto Desempenho a Serviços Sob Demanda. Laboratório de Sistemas Distribuídos – Universidade Federal da Campina Grande – PB – Brasil. • DANTAS, Ayla; CIRNE, Walfredo and SAIKOSKI, Katia. Using AOP to bring a project back in shape: the ourgridcase.J.Braz. Comp. Soc. [online]. 2006, vol.11, n.3, pp. 21-35. ISSN 0104-6500. • NAZARENO Andrade, Lauro Costa, Guilherme Germ´oglio,Walfredo Cirne. PeertoPeer grid computingwiththeOurGridCommunity. Laboratório de Sistemas Distribuídos – Universidade Federal de8/1/2012 Campina Grande. 21
  22. 22. Referências• História da Internet. Disponível em: <http://www.suapesquisa.com/internet/> Acesso em 04 de Dezembro de 2011.• MOWBRAY, Miranda. OurGrid: A Web-Based Community Grid. Filton Rd, Stoke Gifford, - Bristol BS34 8QZ, UK.IADIS International Conference on Web Based Communities 2006.• Página Oficial do Ourgrid. Disponível em: http://www.ourgrid.org/ Acessado: 09 de Dezembro de 2011 8/1/2012 22
  23. 23. Referências • SANTOS, Túlio Ligneul. Grades Computacionais. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro – RJ – Brasil – 2008. Disponível em: <http://www.gta.ufrj.br/grad/08_1/grades/index.html>. Acesso em 04 de Dezembro de 2011. • SILVA, Hélio Antonio Miranda. Implementação de um Mecanismos de Recuperação por Retorno para a Ferramenta OurGrid. Universidade Federal do Rio Grande do Sul – RS- Brasil- 2007. Disponível em :http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/115 17/000615806.pdf?sequence=1. Acesso em 09 de Dezembro de 2011.8/1/2012 23

×