Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Mini TrampolimEscola Secundária de Monção26-05-2011Professor: Augusto LobatoTrabalho realizado por: Patrícia S. P. Martins...
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)

29,347 views

Published on

Published in: Education
  • desculpe mas eu não vendo mini trampolins x) isto foi um trabalho para a escola
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Sr Rafael Zacarias meu nome é Dirce Galvão sou do Rio de Janeiro e gostaria de saber o preço de uma rede de para MINI-TRAMPOLIM tamanho padrão e rede para cama elastica tamanho padrão.
    Contato: 21-2417-8926/21-8771-1558
    E-mail:dirce81@yahoo.com.br
    Quem me deu seu contato foi a Srª Silvana da UNICIRCO.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Mini trampolim (este sim está correcto o outro estava incompleto)

  1. 1. Mini TrampolimEscola Secundária de Monção26-05-2011Professor: Augusto LobatoTrabalho realizado por: Patrícia S. P. Martins 10ºE nº18<br />Introdução ……………………………………………………………….Página 3;<br />História do Mini Trampolim …………………………………………… Páginas 4 e 5;<br />Tipos de saltos:<br />Salto em extensão……………………………………. Páginas 6,7,8 e 9;<br />Salto engrupado………………………………Páginas 10 e 11;<br />Pirueta vertical …………………………….. Página 12;<br />Salto com ½ pirueta ………………………….Página 13;<br />Salto de carpa pernas afastadas ………….. Páginas 14 e 15;<br />Salto encarpado……………… Página 16;<br />Mortal á frente engrupado …………………………. Páginas 17 e 18;<br />Exercícios Preparatórios dos saltos ……………….. Página 19;<br />Conclusão ………………………………………………….. Página 20.<br />O documento aqui apresentado fala sobre “Mini Trampolim” . Este foi proposto pelo professor de E.Física , uma vez que , estando sob atestado médico , não pude praticar os exercícios de Mini trampolim.<br />O trabalho apresenta um pouco da história desse aparelho (mini trampolim) , alguns exercícios que com ele se podem praticar e as ajudas que podem ser prestadas na aprendizagem dos mesmos exercícios.<br />Espero que goste, e que esteja de acordo com o proposto.<br /> 3<br />Não se sabe precisamente qual a origem do mini trampolim (ou trampolim acrobático) sabe-se sim que ocorreu há centenas de anos e tudo aponta para a Idade Média, em que os acrobatas de circo utilizavam para os seus espectáculos tábuas com molas.<br />É certo que no inicio desse século havia apresentações que usavam uma "cama de pular" para entreter as plateias. A cama de pular era, na realidade, um pequeno Trampolim coberto com roupas de cama sobre o qual os artistas desempenhavam a maior parte de seus actos.<br />No começo dos anos 30, o norte-americano George Nissen fez um Trampolim na sua garagem e usou-o para o ajudar nas suas actividades de queda e mergulho. Nissen percebeu então que podia entreter plateias e também deixar as pessoas participarem nas suas demonstrações. O Trampolim como desporto, foi criado por George Nissen em 1936 e foi institucionalizado como modalidade desportiva nos programas de Educação Física em escolas, universidades e treinos de militares. Recentemente é muito praticado nas academias do mundo inteiro. Deste modo, nasceu então o novo desporto.<br />Na segunda guerra mundial, também se utilizou o Trampolim. A escola da marinha e aeronáutica dos E.U.A. aplicou o uso deste no treino de pilotos e navegadores. A prática era concentrada em orientação, de uma forma que nunca fora possível ser trabalhada antes. Depois da guerra, o desenvolvimento do programa espacial trouxe novamente o Trampolim, para contribuir no treino tanto de astronautas americanos como de soviéticos, dando-lhes a experiência de posições corporais variadas em voo.4<br />Em Londres na década de 60 ocorreram as primeiras competições internacionais, mais de 54 países já disputaram vinte e um campeonatos mundiais.<br />Em 1997 o (COI) incluiu o Trampolim como modalidade olímpica. Assim o desporto participou pela primeira vez na Olimpíada de Sidney, Austrália.<br /> Houve muitas no entanto críticas ao Trampolim. Argumentavam que a actividade era perigosa e que reduzia a força das pernas por causa do auxílio da elasticidade da cama no salto. Entretanto, a necessidade de condicionamento físico requerido é tão baixa que quase qualquer pessoa pode subir a uma cama elástica e fazer algo que é divertido.<br />MINI TRAMPOLIM : Aparelho utilizado para a realização de saltos que envolvem grandes cuidados ao nível da segurança, devido á elevada impulsão que proporciona. A execução dos saltos caracteriza-se essencialmente pela elevação e/ou rotação. 5<br />Salto em extensão:<br />Instruções:1- Corrida preparatória e respectiva chamada no trampolim;<br />2- Impulsiona a lona com os dois pés paralelos e as pernas ligeiramente flectidas;<br />3- Sai do aparelho com o corpo estendido, olhando para a frente;<br />4- Contacta com o solo com as pernas afastadas à largura dos ombros.<br />6<br />Ajudas :<br />7<br /> 8<br />9<br />Salto Engrupado:<br />Instruções:<br />Após a corrida preparatória, faz a chamada no trampolim;<br />Impulsiona a lona com os dois pés paralelos e as pernas ligeiramente flectidas;<br />Sai do trampolim com o corpo estendido e a olhar para a frente;<br />Puxa os joelhos até ao peito e toca nas pernas com as mãos, no ponto mais alto do salto;<br />Na trajectória descendente, desfaz a posição engrupada e contacta o solo com as pernas afastadas à largura dos ombros e ligeiramente flectidas.<br />Ajudas: 10<br />11<br />Pirueta vertical:<br />Instruções:<br />Corrida preparatória;<br />Fazer a chamada no mini trampolim;<br />Impulsionar a tela com os dois pés paralelos e as pernas ligeiramente flectidas;<br />Sair do aparelho com o corpo estendido, a olhar em frente;<br />No ponto mais alto do voo, rodar o corpo e, com a ajuda dos braços, executa uma volta completa;<br />Contactar o solo a pés juntos e com flexão de pernas.<br />12<br />Salto com ½ (meia) pirueta:<br />Instruções:<br />Corrida preparatória;<br />Após a corrida preparatória, fazer a chamada para o mini-trampolim;<br />Impulsionar a tela com os dois pés paralelos e as pernas ligeiramente flectidas;<br />Sair do aparelho com o corpo estendido, com o olhar dirigido em frente;<br />No ponto mais alto do voo, roda o corpo, executando meia pirueta;<br />Contacta o solo a pés juntos e com flexão de pernas.<br />13<br />Salto de carpa de pernas afastadas:<br />Instruções:<br />Realizar a corrida preparatória;<br />Após a corrida preparatória, fazer a chamada no mini-trampolim;<br />Impulsionar a tela com os dois pés paralelos e as pernas ligeiramente flectidas;<br />Afastar e elevar as pernas estendidas na horizontal, tentando tocar nos pés com as mãos;<br />Na trajectória descendente, unir as pernas e contactar o tapete a pés juntos e com flexão de pernas.<br />14<br />Ajudas:<br />15<br />6-Salto encarpado (pernas unidas):<br />Instruções:<br />Respeita os mesmos aspectos da carpa de pernas afastadas, exceptuando a posição das pernas que devem estar elevadas, estendidas e unidas até chegarem à horizontal.<br />16<br />7-Mortal à frente engrupado ¾ :<br />Instruções:<br />No salto de ¾ de mortal à frente engrupado a corrida deve ser veloz, com o ultimo passo maior e terminando com os dois pés, em simultâneo, sobre a tela;<br />Ao contrário dos outros saltos verticais, para realizar este salto é necessário fazer uma rotação transversal. Para isso, no momento de contactar com a tela tem de se elevar os braços colocando as mãos à altura da cabeça.<br />Ao impulsionar a tela deve-se inclinar ligeiramente o corpo para a frente, devendo esse estar em extensão total de modo a permitir alcançar o ponto mais alto na fase aérea.Deve haver o engrupamento do corpo:  flexão da cabeça, mãos abaixo dos joelhos e aproximação dos calcanhares à bacia  – rotação no eixo transversal;<br />Ao aproximar do corpo com o colchão há a extensão do corpo na horizontal, mantendo-o contraído para o contacto com o colchão na posição de deitado.<br />17<br />Ajudas:<br />18<br />8-Exercícios preparatórios:<br />Deslocamento com saltos e saltinhos;<br />Actividades com ênfase na transposição de obstáculos, utilizando o plinto, banco sueco, cordas ou caixas de madeira;<br />Associar o mini trampolim ao plinto com movimentos de transposição, que levem o jovem a conhecer e superar os seus limites;<br />Ao introduzir o aparelho, observar as diferentes fases do salto, dividindo-as para facilitar a aprendizagem;<br />Sequência de aprendizagem que leve o jovem a primeiro adaptar-se ao aparelho, para depois experimentar uma evolução em seus saltos: aterragem, saltos elementares, impulsão, abordagem, saltos mais complexos, saltos elementares com corrida;<br />Alguns exemplos:<br />19<br />Com este trabalho sobre o Mini Trampolim, pode-se retirar várias conclusões:<br />Que o trampolim/ mini trampolim é objecto antigo , que ao que tudo aponta , vem da Idade Média , na qual os artistas de circo o utilizavam para as suas exibições;<br />Que existem vários tipos de saltos , entre eles : ½ pirueta , pirueta , mortal engrupado para a frente , salto de carpa , encarpado , em extensão , entre outros .<br />Existem vários tipos de exercícios preparatórios destes saltos , entre eles o salto de plinto em plinto .<br />Espero que tenha gostado , e que esteja de acordo com o pedido .<br />20<br />

×