Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Em cada hemisfério verifica

2,364 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Em cada hemisfério verifica

  1. 1. Em cada hemisfério verifica-se a existência de baixas pressões junto ao equador e nas médias e altas latitudes (próximo dos pólos).<br />Assim temos :<br />Baixas pressões equatoriais;<br />Baixas pressões subpolares.<br />As baixas pressões equatoriais tem uma origem termodinâmica( apesar de predominar a dinâmica) devido:<br />Á convergência dos ventos alísios vindos dos anticiclones subtropicais (origem dinâmica) .<br />Ás elevadas temperaturas que provocam a dilatação do ar que o tornam mais leve (origem térmica).<br />As baixas pressões subpolares <br />Tem origem na convergência do ar quente dos anticiclones subtropicais e do ar frio das altas pressões polares.<br />As faixas de alta pressão correspondem à cintura de altas pressões subtropicais e à cintura das altas pressões polares.<br />As altas pressões subtropicais <br />Tem uma origem dinâmica- resultam da subsidência do ar em altitude .<br />Altas pressões polares<br />Tem uma origem térmica – resultam do intenso arrefecimento do ar em contacto com o solo gelado.<br />Esquema do movimento do ar e dos centros barométricos à superfície e em latitude:<br />Na circulação geral da atmosfera os movimentos de ar à superfície são compensados por movimentos contrários em altitude e às baixas pressões à superfície correspondem altas pressões em altitude e vice-versa.<br />Região intertropical:<br />O ar divergente a partir dos anticiclones subtropicais vai convergir nas faixas de baixas pressões equatoriais.<br />Surgem os ventos alísios quentes e secos com direcção constante (NE-SO Hemisfério Norte e SE-NO hemisfério Sul.).<br />A convergência dos alísios à superfície dá origem a uma superfície de descontinuidade (convergência intertropical – CIT) .<br />Quando os alísios dos dois hemisférios enfraquecem (sobretudo no verão) não chegam a entrar em contacto – surgindo entre eles uma zona de calma atmosférica – as calmas equatoriais ou doldruns.<br />As convergências dos alísios:<br />Reforçada pelas elevadas temperaturas provoca divergência do ar em altitude originando uma corrente contrária- os contra-alísios que acabam por subsidir formando à superfície os anticiclone subtropicais.<br />Provocam em cada hemisfério o surgimento dos ventos de oeste ( dominantes em Portugal) que se deslocam para a região das baixas pressões subpolares. Em altitude estes ventos são dominados de jet-stream (correntes de jacto).<br />Das altas pressões polares para as baixas pressões subpolares deslocam-se os ventos de este essencialmente frios e secos.<br />As massas de ar :<br />Massa de ar é uma grande proporção de ar da troposfera que tem as mesmas propriedades físicas (temperatura, densidade,humidade e pressão).<br />As massas de ar tem características das regiões de origem, assim temos:<br />As massas de ar equatoriais;<br />As massas de ar tropical;<br />As massas de ar polares.<br />Ao longo do seu percurso as massas de ar passam por regiões com determinadas características.<br />Se a massa de ar é formada sobre a superfície oceânica onde a evaporação é muito elevada a massa de ar vai ser muito húmida- massa de ar marítima.<br />Se a massa de ar é formada sobre o continente é relativamente seca – massa de ar continental.<br />Do mesmo modo a massa de ar pode ser quente ou fria.<br />As características de uma massa de ar não são constantes.<br />Assim:<br />Uma massa de ar fria ao passar por uma superfície mais quente aquece;<br />Uma massa de ar quente ao passar por uma superfície mais fria , arrefece.<br />Uma massa de ar marítimo ao permanecer vários dias sobre o continente acaba por perder humidade tornando-se mais seca;<br />Uma massa de ar continental ao passar pelo oceano adquire humidade.<br />Da conjugação dos dois elementos do clima (temperatura e humidade) resultam quatro tipos de massas de ar:<br />Massa de ar tropical marítimo (TM);<br />Massa de ar tropical continental ( TC);<br />Massa de ar polar marítimo (PM);<br />Massa de ar polar continental (PC);<br />Devido à sua latitude Portugal sofre a influência mais directa das seguintes massas de ar :<br />A massa de ar frio polar – que se forma nas altas latitudes junto aos pólos e nas regiões subpolares;<br />A massa de ar quente tropical – que se forma junto ao equador ou nas regiões subtropicais e tropicais.<br />

×