Computação em nuvem no mercado brasileiro

803 views

Published on

Artigo acadêmico sobre as principais empresas

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
803
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Computação em nuvem no mercado brasileiro

  1. 1. Junho 2014 [REVISTA TECNOLOGIAS EM PROJEÇÃO] Revista Tecnologias em Projeção | edição normal | vol. 3 | nº 1 1 Computação em nuvem no mercado brasileiro Alisson Ramos Silva Tarcísio da Cruz Santos Welson Alves Resumo Este estudo mostra um panorama do mercado brasileiro da computação em nuvem, partindo das definições da literatura especializada, percorrendo as tipologias de serviços existentes, mostrando onde eles estão presentes e quem os fornece. Conta, também, com dados de estudos de consultorias especializadas sobre o atual mercado brasileiro e as expectativas para os próximos anos, trazendo as principais empresas nacionais que atuam neste ramo de atividade. Palavras-chave: Computação em nuvem. Serviços. Mercado. Abstract This study provides an overview of the brazilian market of cloud computing, based on the definitions of literature, covering the types of services available, showing where they are present and who provides them. Also includes data from studies of specialized consultants on the current brazilian market and expectations for the coming years, bringing major national companies operating in the rubber industry. Keywords: Cloud computing. Services. Market. 1. Introdução Segundo Taurion (2009), computação em nuvem pode ser definida com um conjunto de recursos como capacidade de processamento, armazenamento, conectividade, plataformas, aplicações e serviços disponibilizados na internet. De acordo com Velte (2012), a principal função da computação em nuvem é reduzir gastos operacionais e o mais importante, centralizar os serviços e aplicações de modo que departamentos de TI não se preocupem em manter servidores ou data centers locais funcionando. Numa definição mais comercial, a Amazon Web Services (AWS), subsidiária da Amazon.com Company, conceitua computação em nuvem como o fornecimento de recursos de TI sob demanda por meio da Internet, com pagamento conforme o uso. Como exemplos de empresas globais que fornecem serviços de computação em nuvem há a Amazon Web Services que, em 2006, foi uma das primeiras empresas a oferecer serviços em nuvem ao público, sendo hoje o Amazon EC2 (Amazon Elastic Compute Cloud) o seu principal serviço, a Google que disponibiliza aplicativos para criação de documentos on-line, planilhas eletrônicas e armazenamento utilizando o Google App Engine e Microsoft que possui o Windows Azure, uma plataforma que
  2. 2. Junho 2014 [REVISTA TECNOLOGIAS EM PROJEÇÃO] Revista Tecnologias em Projeção | edição normal | vol. 3 | nº 1 2 permite que as companhias rodem os aplicativos Windows e armazenem arquivos e dados, utilizando seus data centers. De acordo com informações do site wikipedia.org, a tecnologia de computação em nuvem no Brasil é muito recente, datando de 2008 a adoção do seu uso comercial. Em um estudo realizado em 2013, os analistas da Frost & Sullivan - empresa global de consultoria especializada em estratégias de crescimento -, concluíram que o mercado brasileiro de computação em nuvem está se tornando cada vez mais maduro, com as empresas começando a perceber os benefícios em relação a custo e flexibilidade na adoção de soluções. Neste contexto, este trabalho apresenta os principais modelos de serviços em nuvem disponíveis, qual o panorama do mercado brasileiro e quais os serviços são oferecidos por empresas nacionais. 2. IaaS (Infraestructure as a Service) Usando a definição de Veras (2011), a IaaS, trata da utilização da infraestrutura de terceiros como serviço, podendo ser entendida como “capacidade que o provedor tem de oferecer uma infraestrutura de processamento e armazenamento de forma transparente”. Ainda segundo ele, “neste cenário o usuário não tem o controle da infraestrutura física, mas, através de mecanismos de virtualização, possui controle sobre os sistemas operacionais, armazenamento, aplicações instaladas e, possivelmente, um controle limitado dos recursos de rede”. Veras (2013), afirma que a Amazon Web Services (AWS) é a principal oferta de arquitetura do tipo cloud computing da atualidade. Esta arquitetura permite às empresas o acesso a serviços de infraestrutura on demand. A ideia é que esta forma de aquisição de serviços de infraestrutura de TI, conhecida como serviços de infraestrutura de nuvem, reduza custos, minimize os riscos do negócio e maximize as oportunidades. Do ponto de vista teórico, o serviço tradicional de data center, quando comparado ao serviço de nuvem, é pouco eficaz, considerando que o uso e a capacidade de recursos não podem ser otimizados como no modelo baseado em nuvem. A proposta da Amazon para a AWS é fornecer serviços baseados em nuvem com flexibilidade, efetividade, escalabilidade, elasticidade e segurança. Os serviços de infraestrutura da AWS, são, fundamentalmente, os serviços de processamento, armazenamento, rede, banco de dados e gerenciamento que representam a infraestrutura central de TI do data center e são fornecidos on demand. No modelo AWS pode-se contratar estes serviços de acordo com a necessidade. Uma instância virtual de um servidor, por exemplo, pode ser contratada com diferentes níveis de processamento e diferentes tipos de armazenamento local. De acordo com Taurion (2009), como a empresa não paga por recursos desnecessários e nem tem gastos com os espaços físicos e de infraestrutura do data center, como energia e refrigeração, ela tem gastos menores com sua operação de TI e pode repassar esta eficiência operacional aos seus clientes, tornando-se mais competitiva no mercado.
  3. 3. Junho 2014 [REVISTA TECNOLOGIAS EM PROJEÇÃO] Revista Tecnologias em Projeção | edição normal | vol. 3 | nº 1 3 3. Plataforma como um Serviço (PaaS) Plataforma como Serviço é a classificação mais confusa da computação em nuvem, pois pode ser difícil de identificar, frequentemente, sendo confundida com Infraestrutura como um Serviço ou Software como um Serviço, conforme afirma o consultor Orlando (2011). Numa definição mais precisa, conceitua-se PaaS (Plataform as a Service) como um ambiente que permite aos desenvolvedores produzir e implementar aplicativos da Web em uma infraestrutura hospedada. A PaaS permite aproveitar os recursos de computação aparentemente infinitos de uma infraestrutura de nuvem. A nuvem pode ser expandida para fornecer até mais recursos de computação, conforme necessário, portanto, a ilusão de recursos infinitos não é totalmente imaginária. Para Orlando (2011), segue algumas das questões básicas antes de se comprometer com um provedor de PaaS específico:  Quais estruturas e linguagens suportam? O ideal é que uma PaaS suporte quaisquer estruturas baseadas na linguagem de sua opção para a plataforma;  Quantos aplicativos podem criar? A maioria dos provedores de PaaS limita o número de aplicativos que podem ser desenvolvidos com base no plano ou pacote contratado;  Que tipo de conteúdo é permitido? As infraestruturas que suportam ofertas de PaaS geralmente envolvem um conceito conhecido como computação com diversos arrendatários, em que muitos "arrendatários" compartilham "residências" em um único servidor, separados por instâncias de VM – Virtual Machines- gerenciadas por um hypervisor. Um provedor de PaaS pode ter determinadas restrições com relação ao tipo de aplicativo e conteúdo a ser hospedado;  Que tipos de bancos de dados são suportados? É importante assegurar que o banco de dados que o provedor oferece seja compatível com o formato que deseja usar para importar os dados de outra plataforma;  Suporta SSL (HTTPS)? Esse é outro fator importante por razões de segurança. 4. Software como um Serviço (SaaS) Software como um serviço (SaaS) é um modelo de serviço em que o aplicativo é oferecido como um serviço aos clientes que o acessam através da Internet. Quando o software é hospedado off-site, o cliente não precisa adquirir licenças de uso ou de suporte. O provedor faz todo o processo e atualizações assim como mantém a infraestrutura funcionando (VELTE, 2012). Uma maneira fácil de pensar em SaaS é ao serviço de e-mail baseado na web oferecido por empresas como a Microsoft (Hotmail), o Google (Gmail) e o Yahoo! (Yahoo Mail). Cada serviço de correio satisfaz os critérios básicos, hospeda todos os
  4. 4. Junho 2014 [REVISTA TECNOLOGIAS EM PROJEÇÃO] Revista Tecnologias em Projeção | edição normal | vol. 3 | nº 1 4 programas e dados em um local central, fornecendo aos usuários acesso aos dados e softwares, que é acessado através da World Wide Web. O SaaS pode ser dividido em duas grandes categorias:  Linha de serviços empresariais: são soluções empresariais vendidas através de um serviço de subscrição. Os pedidos pela presente categoria incluem processos de negócios, como gerenciamento de aplicações da cadeia de fornecimento, aplicações de relacionamento com o cliente e ferramentas similares de orientação aos negócios.  Serviços de orientação ao cliente: são serviços oferecidos ao público em geral, baseado em uma assinatura. Mais frequentemente, entretanto, são oferecidos gratuitamente e suportados pela publicidade. Os exemplos nesta categoria incluem os serviços de web, e-mail, jogos on line, serviços bancários, entre outros. De acordo com Velte (2012) existem vantagens concretas para a sua organização optar pelo SaaS, por exemplo:  Existem custos de licenciamento de software muito inferiores.  Oferecer maior economia em relação ao custo com software instalado, eliminando a necessidade de empresas instalarem e manterem o hardware, pagarem os encargos trabalhistas e manterem as aplicações.  Os fornecedores podem afastar as preocupações de pirataria e uso não autorizado do software. 5. Computação em nuvem no Brasil Na visão dos analistas da Frost e Sullivan, o mercado brasileiro está em estágio nascente, mas crescendo cada vez mais, no segmento de computação em nuvem – cloud computing. O entendimento de que o mercado está se tornando mais maduro, vem do fato de as empresas terem começado a perceber os benefícios em relação a custo e flexibilidade na adoção de soluções. Esta informação foi obtida por meio do estudo intitulado Analysis of the Brazilian Cloud Computing Market. O estudo aponta que a computação em nuvem está ganhando força no Brasil, devido à capacidade de transformar investimentos em infraestrutura em gastos recorrentes com serviços e por facilitar o acesso às informações em qualquer lugar e a qualquer momento, criando um ambiente flexível, em que tanto as grandes quanto as médias e pequenas empresas passaram a ter acesso. Os serviços de IaaS e SaaS são apontados como os de maior demanda pela empresas no Brasil. Como exemplo, as pequenas e médias empresas estão adotando fortemente serviços de IaaS, como o armazenamento de dados e backup e de Saas como correios na nuvem, portais de conteúdo, agendas e sistemas CRM. Já os serviços de PaaS, ainda apresentam pequena penetração no mercado brasileiro, com uma representatividade de apenas
  5. 5. Junho 2014 [REVISTA TECNOLOGIAS EM PROJEÇÃO] Revista Tecnologias em Projeção | edição normal | vol. 3 | nº 1 5 39%, mas o estudo aponta um crescimento gradual a medida que os usuários passam a entender melhor a sua funcionalidade. O líder de tecnologia da Frost e Sullivan, Fernando Belfort, aponta a alta disponibilidade e a escalabilidade dos sistemas aliado com a redução de custos como os principais fatores que têm levado empresas de diversos segmentos a buscar a nuvem. Principalmente médias e pequenas empresas, no passado, tinham interesse em dispor de tecnologias de ponta, mas os custos as impediam. Hoje o cenário está diferente e elas podem ter esse acesso por meio da computação em nuvem, com um custo menor. Um retrato desse cenário promissor é a projeção realizada pela Frost e Sullivan de que o faturamento do mercado brasileiro de computação em nuvem deve saltar de US$ 328,8 milhões em 2013 para US$ 1,1 bilhão em 2017. A expansão da computação em nuvem no Brasil, no entanto, não quer dizer que as empresas estão convencidas de que a nuvem é o melhor caminho. Muitas empresas ainda têm dúvidas e desconfiança na adoção da tecnologia. Os principais fatores levados em consideração por empresas brasileiras na hora de adotar um provedor em nuvem são a segurança, o preço e a referência do prestador de serviço no mercado. No Brasil várias empresas oferecem diversos tipos de serviços em nuvem. Tendo em vista tratar-se de um mercado em expansão, há a atuação tanto de empresas nacionais quanto estrangeiras, como a Amazon, a IBM, a Microsoft, a Google e outras. O quadro abaixo apresenta empresas nacionais que atuam neste mercado e os modelos de serviço em nuvem que cada uma oferece. Empresa IaaS PaaS SaaS Embratel X X X Locaweb X X X Mandic X X X RedeHost X X X Quadro 1 – modelos de serviços de empresas nacionais 6. Empresas nacionais 6.1. Embratel Empresa brasileira, criada em 1965, como uma empresa pública e privatizada em 1998. Sua atividade principal é o ramo de telecomunicações, mas possui como diferencial a oferta de diversos serviços, entre eles serviços de voz, internet, TV a cabo e soluções de TI. Em 2012, instalou um novo data center em São Paulo e passou a dispor de serviços de cloud computing e em 2013 criou um loja virtual para oferecer tais serviços. Os principais produtos oferecidos em cada tipo de serviço são:
  6. 6. Junho 2014 [REVISTA TECNOLOGIAS EM PROJEÇÃO] Revista Tecnologias em Projeção | edição normal | vol. 3 | nº 1 6 6.1.1. IaaS Data Center Virtual Embratel – disponibiliza servidores virtuais de altíssimo desempenho, interconectados em nuvem própria com isolamento total da rede. O plano básico custa R$ 188,00 por mês e cria uma rede virtual que permite o acionamento de até 251 IP’s. Permite ainda a contratação de recursos adicionais, tais como backup e gerenciamento com sistemas operacionais e banco de dados. 6.1.2. PaaS Presença Web Embratel – oferece solução completa para desenvolvimento e publicação de sites institucionais, permite integração com redes sociais e versões mobile. São planos de pagamento mensal com valores a partir de R$ 6,36. 6.1.3. SaaS Office 365 Embratel – oferece softwares para escritório, e-mails e de armazenamento e compartilhamento de arquivos. São planos de pagamento mensal com valores a partir de R$ 7,32. 6.2. Locaweb Foi a primeira empresa brasileira a oferecer serviços de hospedagem com estrutura própria, surgiu em 1999, com o propósito de atender as necessidade de hospedagem de sites na internet. Em setembro de 2008 foi lançada a plataforma de cloud computing que desde 2009 conta com um segundo data center próprio e que atualmente nos três modelos de serviços. De acordo com informações disponíveis no site oficial, o quadro abaixo apresenta os principais números da Locaweb: Clientes 268.077 Servidores cloud 7.716 Servidores dedicados 1.642 Lojas virtuais 3.111 Quadro 2 – Locaweb em números Fonte: Adaptado de www.locaweb.com.br Os principais produtos oferecidos em cada tipo de serviço são: 6.2.1. IaaS Cloud Server – A Locaweb oferece dois tipos de serviços: o Cloud Server Gerenciado, cuja a infraestrutura (servidores, sistemas operacionais, bancos de dados, etc.) é disponibilizada à empresa, mas o gerenciamento dos recursos e execução de rotinas de backup, atualizações e banco de dados é feito pela própria Locaweb, ficando a empresa responsável apenas pelo controle do seu site ou aplicação web, por meio de um painel de controle. É um serviço mais caro, com a versão de entrada custando R$ 349,00 por mês. O outro serviço é o Cloud Server Pro, que disponibiliza à empresa a infraestrutura gerenciada pela Locaweb, mas o controle das rotinas, configurações e
  7. 7. Junho 2014 [REVISTA TECNOLOGIAS EM PROJEÇÃO] Revista Tecnologias em Projeção | edição normal | vol. 3 | nº 1 7 sistemas operacionais são de responsabilidade da contratante. Este serviço tem soluções a partir de R$ 49,00 mensais. 6.2.2. PaaS Jelastic Cloud – É uma plataforma indicada para desenvolvedores web que buscam uma solução fácil, barata e pronta para usar. O serviço permite rodar aplicações de forma simples, não necessita de configuração do servidor e suporta as linguagens Java e PHP, bem como os bancos de dados MySQL, MariaDB, PostgreSQL, MongoDB e CouchDB. O preço deste serviço é cobrado por hora. Seu custo é calculado pela quantidade de cloudlets utilizados – a Locaweb considera um cloudlet com 128 MB de memória RAM e 200 MHz de CPU – somados ao consumo de recursos adicionais. Quanto mais cloudlets, menor o custo da hora. Uma hora, utilizando um cloudlet custa R$ 0,020, utilizando 15 ou mais o custo é de R$ 0,012. Um recurso adicional como transferência de dados custa R$ 0,24/GB e o uso de espaço em disco custa R$ 0,0006 por hora por GB. 6.2.3. SaaS Loja Virtual TryCommerce – Possui diversos templates que permite a criação de uma loja virtual profissional, as principais características do serviço são a customização da loja, permitir a inclusão de banners publicitários, temas personalizáveis e integração com correios. O serviço Start disponibiliza à empresa contratante a cadastro ilimitado de produtos, 8.000 pageviews – visitas à pagina –, sendo que cada pageview adicional tem o custo de R$ 0,010 e integração a redes sociais. Esta versão do serviço custa R$ 79,00 por mês. A Locaweb possui, ainda, serviços de meios de pagamento e marketplace que podem contratados à parte e adicionados à TryCommerce. 6.3. Mandic Empresa brasileira, fundada por Aleksandar Mandic, com sede em São Paulo e mais três unidades, em Pinheiros – SP, Curitiba – PR e Rio de Janeiro – RJ. Atua no mercado de tecnologia a mais de 20 anos. Conta hoje com dois data centers, um em São Paulo e outro no Rio de Janeiro e comercializa soluções nos três tipos de serviços de computação em nuvem. Os principais produtos oferecidos em cada tipo de serviço são: 6.3.1. IaaS Servidores Cloud e Cloud Gerenciado – O serviço disponibiliza a empresa contratante a infraestrutura de servidores com as características solicitas. A Mandic é responsável pelo gerenciamento dos recursos de hardware, mas configurações de firewall ou instalação de softwares são gerenciadas de forma autônoma pelos profissionais da contratante. O serviço básico – Elastic Light – que tem memória RAM de 1 GB, 50 GB de disco, banda de 0,5 Mbps e plataforma Windows ou Linux, custa R$ 59,00 por mês. O Cloud Gerenciado permite a contratante focar apenas nos negócios e todo o gerenciamento dos recursos em nuvem é feito pela Mandic, como a instalação dos
  8. 8. Junho 2014 [REVISTA TECNOLOGIAS EM PROJEÇÃO] Revista Tecnologias em Projeção | edição normal | vol. 3 | nº 1 8 programas, atualizações de sistemas operacionais, configurações de segurança e análise de problemas. O custo deste serviço é de R$ 350,00 por mês. 6.3.2. PaaS Mandic Hosting – Solução de hospedagem de sites, com plataforma para construção de sites e banco de dados nativos (PostgreSQL 7.4 e MySQL 5.0). Oferece recursos adicionais como backup e restore, banco de dados Microsoft SQL Server 2000 e ambientes para programação Java/TomCat Dedicado e Coldfusion MX. Os planos podem ser contratados com pagamento mensal, trimestral ou anual, sendo esta última modalidade a de menor custo. O plano Mandic Hosting 2 que possui 30 GB de espaço web, transferência mensal e domínios ilimitados e banco de dados Mysql de 15 GB custa R$ 59,00 por mês. 6.3.3. SaaS Mandic Mail – Solução de e-mail desenvolvida a partir de softwares Open Source. Dispõe de recursos como criptografia de pastas, filtro de anexos e de IP’s, monitoramento de todas as mensagens. Permite, também, a criação de caixa de e-mail temporária. O plano que disponibiliza espaço de armazenamento de 1 GB custa R$ 3,99 por mês para cada conta de e-mail e devem ser contratadas no mínimo 20 contas. 6.4. RedeHost Empresa com mais de 10 anos de atuação no mercado, tem sua sede em Gravataí – RS. Possui, atualmente, dois data centers em São Paulo, conta com mais de 140 profissionais e mais de 60 mil clientes. Entre seus clientes estão o Itaú, a Vale, a Tim e a Fundação Roberto Marinho. Os principais produtos oferecidos em cada tipo de serviço são: 6.4.1. IaaS Cloud Server – Solução para aplicações que necessitam de um servidor dedicado. Apresenta como características a alta disponibilidade, a escalabilidade e a performance. Em caso de falha, os recursos são realocados em outro hardware, automaticamente. A empresa contratante tem exclusividade no processamento, memória e disco e pode configurar o uso desses recursos conforme a necessidade. A configuração básica custa R$ 99,00 por mês e conta com o sistema operacional Linux CentOS 6 de 64 bits, um processador de 800 MHz, 512 MB de memória RAM, 30 GB de disco e 100 GB de transferência. O gerenciamento é feito pelo próprio cliente, mas é fornecido o gerenciamento por profissionais da própria RedeHost, pelo custo mensal de R$ 150,00. Adicionalmente, ao adquirir o serviço, o cliente pode escolher se o sistema operacional será instalado na configuração padrão ou se já será configurado algum template, entre eles o Magento – soluções de loja virtual –, o OpenFire – soluções de mensagens instantâneas – e o Moodle – plataforma de ensino à distância. 6.4.2. PaaS
  9. 9. Junho 2014 [REVISTA TECNOLOGIAS EM PROJEÇÃO] Revista Tecnologias em Projeção | edição normal | vol. 3 | nº 1 9 Hospedagem 2.0 – Serviço de hospedagem de sites com infraestrutura completamente na nuvem, o que garante escalabilidade de recursos e assegura a disponibilidade do site mesmo em caso de falhas. O serviço dispõe de um recurso que facilita a migração do site da empresa contratante para a RedeHost, copiando automaticamente o site e os e-mails corporativos. O construtor de sites oferece templates com diversas opções de layout e permite a personalização das páginas. A plataforma suporta as principais linguagem de programação, com Java, PHP, ASP.Net e Ruby. Os bancos de dados suportados são o Microsoft SQL Server, o MySQL e o PostgreSQL. Os planos podem ser contratados por períodos mensais, trimestrais, semestrais e anuais. O plano Profissional 1, que custa R$ 19,90 por mês, disponibiliza 15 GB de espaço em disco, 5 contas de e-mail e até 3 banco de dados de 300 MB, mas não suporta a linguagem Java nem o banco de dados SQL Server. 6.4.3. SaaS E-mail Marketing – solução para envio de e-mails de marketing, simples e intuitivo, que permite a importação de mensagens criadas em outros programas ou criação de mensagens on line a partir de templates da própria RedeHost , oferece também o recurso de envio automático de mensagens relacionadas a oferta que o destinatário clicou. O serviço gera relatórios de quem recebeu e leu, de quantos clicaram nos links e de cancelamento de recebimento. O software disponibiliza, ainda, com integração com as redes sociais, testes anti-spam e sincronização com banco de dados. A versão básica com capacidade para 2.500 usuários e envio de 5.000 mensagens tem o custo de R$ 25,00. 7. Conclusão De acordo com os levantamentos deste estudo, a computação em nuvem está presente em toda parte. Seja dentro de empresas de pequeno ou grande porte, seja dentro das casas de usuários comuns, que muitas vezes nem se dão conta dessa tecnologia. A quantidade e a forma como os serviços chegam ao usuário final são as mais variadas, o que nos permite dizer que a computação em nuvem surgiu para atender a todas as necessidades na área de tecnologia da informação. Segundo as pesquisas de algumas consultorias especializadas o uso dessa tecnologia tem se expandido mundo afora, e não é diferente do que acontece no Brasil, principalmente, no ramo de soluções corporativas. As projeções são muito favoráveis e as expectativas de expansão desse mercado são evidentes. Claro que não é uma unanimidade, tendo em vista que há fatores, como segurança da informação, por exemplo, que influenciam na decisão de adotar a nuvem como ambiente de TI de uma empresa, mas como tudo na área de tecnologia, o fornecimento desses serviços tem evoluído e tem conseguido aumentar o seu índice de participação no mercado. Muitas empresas brasileiras utilizam serviços de computação em nuvem de empresas estrangeiras, mas neste trabalho pudemos avaliar que as empresas nacionais
  10. 10. Junho 2014 [REVISTA TECNOLOGIAS EM PROJEÇÃO] Revista Tecnologias em Projeção | edição normal | vol. 3 | nº 1 10 fornecedoras desses serviços estão atuando bem no mercado interno, dispondo de tecnologias de ponta, com infraestrutura própria, localizada no Brasil e com preços competitivos. É justo dizer que a computação em nuvem no Brasil ainda está em um estágio inicial de maturidade, mas analisando a macroestrutura do cenário brasileiro que tem um grande potencial de expansão, podemos concluir que o grau de maturidade desse mercado tende a aumentar, principalmente, porque as empresas têm visto suas necessidades serem atendidas por essa tecnologia e já podem contar com fornecedores de produtos de qualidade dentro do próprio país. 8. Referências Velte, Anthony T. ; Velte Toby J. ; Elsenpeter Robert. Computação em Nuvem: Uma abordagem prática, Rio de Janeiro, Alta Books, 2012. Veras, Manoel. Arquitetura de Nuvem: Amazon Web Services (AWS), Rio de Janeiro, Brasport, 2013. Veras, Manoel. Cloud Computing: Nova Arquitetura da TI, Rio de Janeiro, Brasport, 2012. Taurion, Cezar. Cloud Computing: Computação em Nuvem, Rio de Janeiro, Brasport, 2009. Veras, Manoel. Virtualização: componente central do Data center, Rio de Janeiro, Brasport, 2011. Orlando, Dan. Modelos de Seviços de Computação em Nuvem, Parte 2: Plataforma como Serviço. IBM. 2011. Disponível em:<http://www.ibm.com/developerworks/br/cloud/library/cl-cloudservices2paas/> Acesso em: 13 abril 2014 Chede, Mauricio. Analysis of the Brazilian Cloud Computing Market. Frost & Sullivan. 2014. Disponível em: <http://www.frost.com/sublib/display-report.do?id=9855-00-26-00- 00>. Acesso em: 18 maio 2014 CanalTech Corporate. Mercado de computação na nuvem no Brasil está mais maduro, diz estudo. CanalTech. 2013. Disponível em: <http://corporate.canaltech.com.br/noticia/cloud-computing/O-mercado-de-computacao- na-nuvem-no-Brasil-esta-mais-maduro-diz-estudo/>. Acesso em: 18 maio 2014 Campos, Guilherme. Analysis of the Brazilian Cloud Computing Market. Frost & Sullivan. 2014. Disponível em: <http://pt.slideshare.net/FrostandSullivan/frost-sullivan- analysis-of-the-brazilian-cloud-computing-market>. Acesso em: 18 maio 2014 Wikipedia. 2014. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Computa%C3%A7%C3%A3o_em_nuvem#No_Brasil> acesso em 22 maio 2014
  11. 11. Junho 2014 [REVISTA TECNOLOGIAS EM PROJEÇÃO] Revista Tecnologias em Projeção | edição normal | vol. 3 | nº 1 11 Amazon.com. 2014. Disponível em: <https://aws.amazon.com/pt/what-is-cloud- computing/?nc1=f_cc> Acesso em: 23 maio 2014 EC2. Amazon. 2014. Disponível em: <https://aws.amazon.com/pt/ec2/> Acesso em: 23 maio 2014 QOS Tecnologia. 2014. Disponível em: <http://www.qostecnologia.com.br/visualizar_noticia.php?ipDinamico=noticias.mixtecno logia.com.br&diretorioTemplate=noticias&nomeTemplate=qos_noticias_visualizar_notic ia_new.php&codigoNoticia=14148&conjuntoCodigoSecao=s562> Acesso em: 23 maio 2014 SAP. 2014. Disponível em: <http://brasil.news-sap.com/2013/08/28/estudo-da-frost- sullivan-em-parceria-com-a-sap-analisa-maturidade-da-adocao-de-computacao-em- nuvem-no-brasil/> Acesso em: 22 maio 2014 Embratel. 2014. Disponível em: <http://portal.embratel.com.br> Acesso em: 24 maio 2014 Locaweb. 2014. Disponível em: <http://www.locaweb.com.br> Acesso: em 24 maio 2014 Mandic. 2014. Disponível em: <http://www.mandic.com.br> Acesso em: 25 maio 2014 RedeHost. 2014. Disponível em: <http://www.redehost.com.br> Acesso em: 25 maio 2014

×