Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Campus de Campo Mourão
Campus de Campo Mourão Engenharia de Produção – Uma breve apresentação  Professora Msc.  THAYS PERASSOLI BOIKO
Campus de Campo Mourão SURGIMENTO DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
Campus de Campo Mourão No mundo:
BOIKO, T. J. P.; LEIGUS, A.; FENERICH, A. T. Origem e Desenvolvimento da Engenharia de Produção no Mundo. In: Encontro Tec...
1  A Revolução Industrial :  origem da prática da profissão  (Séculos XIX e XX); 2  Desenvolvimento do “ Scientific Manage...
Campus de Campo Mourão No Brasil:
BOIKO, T. J. P.; LEIGUS, A.; FENERICH, A. T. Histórico da Engenharia de Produção Agroindustrial e do Curso de Engenharia d...
<ul><li>Anos de 1950  - o Brasil sofreu forte processo de industrialização, tendo nestas empresas, em especial as norte-am...
<ul><li>Ano 1959  – início do primeiro curso de graduação em Engenharia de Produção na na POLI/USP em São Paulo/SP; </li><...
<ul><li>Ano 1972  - o primeiro curso de doutorado foi implantado na USP; </li></ul><ul><li>Agosto de 1976  - o decreto nº....
Campus de Campo Mourão DEFINIÇÃO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
<ul><li>Na concepção do  American Institute of Industrial Engineers , utilizada pela ABEPRO: </li></ul><ul><li>A Engenhari...
<ul><li>Foco da EP ; </li></ul><ul><li>Competências da EP; </li></ul><ul><li>Componentes dos Sistemas de Produção ; </li><...
<ul><li>Foco da EP: </li></ul>Principal:  SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE BENS E SERVIÇOS; - BENS E SERVIÇOS PRODUZIDOS NESTES SIS...
<ul><li>Sistemas de Produção: </li></ul><ul><li>Conjunto de atividades inter-relacionadas envolvidas na produção de bens (...
<ul><li>Competências da EP: </li></ul><ul><li>PROJETO; </li></ul><ul><li>MODELAGEM; </li></ul><ul><li>IMPLANTAÇÃO; </li></...
<ul><li>Componentes dos Sistemas de Produção: </li></ul>- Homens; - Materiais; - Tecnologia; - Informação; - Energia; - Re...
<ul><li>Critérios utilizados pela EP: </li></ul><ul><li>Conhecimentos científicos; </li></ul><ul><li>Conhecimentos técnico...
<ul><li>Conhecimentos utilizados pela EP: </li></ul>- Matemática; - Física; - Ciências humanas; - Ciências sociais; - Méto...
ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CONHECIMENTOS UTILIZADOS ENGENHARIAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS (Administração, Ciências Contábeis)...
Campus de Campo Mourão COMO É UM CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO?
NÚCLEO CARGA HORÁRIA TOTAL MÍNIMA Núcleo de Conteúdos Básicos 35% (1050 horas) Núcleo de Conteúdos Profissionalizantes; 35...
Campus de Campo Mourão ÁREAS E SUB-ÁREAS DE CONHECIMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
As subáreas do conhecimento relacionadas à Engenharia de Produção balizam esta modalidade na Graduação, na Pós-Graduação, ...
A ABEPRO (2009) define as seguintes áreas de conhecimento de Engenharia de Produção: <ul><li>1. ENGENHARIA DE OPERAÇÕES E ...
<ul><li>Projetos, operações e melhorias dos sistemas que criam e entregam os produtos (bens ou serviços) primários da empr...
<ul><li>Técnicas para o tratamento das principais questões envolvendo o transporte, a movimentação, o estoque e o armazena...
<ul><li>Resolução de problemas reais envolvendo situações de tomada de decisão, através de modelos matemáticos habitualmen...
<ul><li>Planejamento, projeto e controle de sistemas de gestão da qualidade que considerem o gerenciamento por processos, ...
<ul><li>Conjunto de ferramentas e processos de projeto, planejamento, organização, decisão e execução envolvidas nas ativi...
<ul><li>Conjunto de conhecimentos relacionados à gestão das organizações, englobando em seus tópicos o planejamento estrat...
<ul><li>Formulação, estimação e avaliação de resultados econômicos para avaliar alternativas para a tomada de decisão, con...
<ul><li>Projeto, aperfeiçoamento, implantação e avaliação de tarefas, sistemas de trabalho, produtos, ambientes e sistemas...
<ul><li>Planejamento da utilização eficiente dos recursos naturais nos sistemas produtivos diversos, da destinação e trata...
<ul><li>Universo de inserção da educação superior em engenharia (graduação, pós-graduação, pesquisa e extensão) e suas áre...
<ul><li>10.1. Estudo da Formação do Engenheiro de Produção </li></ul><ul><li>10.2. Estudo do Desenvolvimento e Aplicação d...
Campus de Campo Mourão BIBLIOGRAFIA CONSULTADA
<ul><li>ABEPRO (a).  Sobre a ABEPRO . Disponível em:< http://www.abepro.org.br/interna.asp?m=332&s=1&c=359>. Acesso em 20 ...
<ul><li>_____.  Áreas e Sub-áreas de Engenharia de Produção . 2008. Disponível em: <ttp://www.abepro.org.br/interna.asp?p=...
<ul><li>GAITHER, N.; FRAZIER, G.  Administração da Produção e Operações .  8 ed. São Paulo: Thomson Learning, 2002. </li><...
ENGENHEIRA DE PRODUÇÃO
Campus de Campo Mourão Engenharia de Produção Agroindustrial – Uma breve apresentação  Professora Rubya Vieira de Mello Ca...
<ul><li>Pode ser definida como: </li></ul><ul><li>O ramo da Engenharia de Produção cujo foco de atuação está sobre: </li><...
Engenharia de Produção Agroindustrial no Brasil <ul><li>Ano de 1993;  </li></ul><ul><li>Departamento de Engenharia de Prod...
Engenharia de Produção Agroindustrial do Departamento de Engenharia de Produção da UEPR/Campus de Campo Mourão <ul><li>O C...
<ul><li>O curso tem como  objetivo  formar um profissional com uma visão sistêmica, capaz de atuar em todos os elos das di...
<ul><li>Na concepção do  American Institute of Industrial Engineers , utilizada pela ABEPRO: </li></ul><ul><li>A  Engenhar...
Definição de Sistemas Agroindustriais  <ul><li>Conjunto de atividades desde: </li></ul>PRODUÇÃO DE INSUMOS CONSUMIDOR
Quais são os conjuntos de agentes de Produção agroindustrial? <ul><li>Produção primária; </li></ul><ul><li>Agroindústrias;...
Quais os agentes do grupo DE APOIO? <ul><li>Transporte; </li></ul><ul><li>Combustíveis; </li></ul><ul><li>Indústria químic...
Como é formado o grupo AGROINDÚSTRIA? <ul><li>Por empresas de variados portes, desde empresas familiares até conglomerados...
Quais os agentes do grupo AGROINDÚSTRIA?
Quais os agentes das indústrias não alimentares? <ul><li>Exploração florestal; </li></ul><ul><li>Indústrias de fumo;  </li...
<ul><li>Foco da EPA: </li></ul>Principal:  SISTEMAS DE PRODUÇÃO  AGROINDUSTRIAL  DE BENS E SERVIÇOS; -  BENS E SERVIÇOS PR...
<ul><li>Competências da EPA: </li></ul><ul><li>PROJETO; </li></ul><ul><li>MODELAGEM; </li></ul><ul><li>IMPLANTAÇÃO; </li><...
<ul><li>Componentes dos Sistemas de Produção Agroindustrial: </li></ul>-  Homens; - Materiais; - Tecnologia; - Informação;...
<ul><li>Critérios utilizados pela EPA: </li></ul><ul><li>Conhecimentos científicos; </li></ul><ul><li>Conhecimentos técnic...
<ul><li>Conhecimentos utilizados pela EPA: </li></ul>-  Matemática; - Física; - Ciências humanas; - Ciências sociais; - Mé...
DIRETRIZES CURRICULARES PARA A ENGENHARIA DE PRODUÇÃO  AGROINDUSTRIAL - FORMAÇÃO   Diretrizes Curriculares para os Cursos ...
NÚCLEO CARGA HORÁRIA TOTAL MÍNIMA Núcleo de Conteúdos Básicos 35% (1050 horas) Núcleo de Conteúdos Profissionalizantes 35%...
Conteúdos Básicos
<ul><li>Ciências do Ambiente; </li></ul><ul><li>Expressão Oral e Escrita; </li></ul><ul><li>Resistência dos Materiais; </l...
<ul><li>Probabilidade e Estatística; </li></ul><ul><li>Psicologia; </li></ul><ul><li>Química; </li></ul><ul><li>Sociologia...
Conteúdos Profissionalizantes
<ul><li>Engenharia do Produto: Engenharia do Produto; </li></ul><ul><li>Processos Produtivos: Processos Discretos de Produ...
<ul><li>Engenharia do Trabalho: Organização do Trabalho; Ergonomia; Engenharia de Segurança do Trabalho; </li></ul><ul><li...
Conteúdos Profissionalizantes Complementares
<ul><li>Os currículos dos Cursos de Engenharia de Produção deverão ser complementados com  extensões e aprofundamentos  do...
TÍTULO DE ENGENHEIRO DE PRODUÇÃO - AGROINDÚSTRIA  <ul><li>Atribuições   relacionadas no art. 7º da Lei nº 5.194, de 1966 <...
<ul><li>No art. 1º da Resolução nº 235, de 1975 -  o desempenho das atividades 01 a 18 do artigo 1º da Resolução nº 218, d...
<ul><li>Atividade 01 -  Gestão, supervisão, coordenação, orientação técnica; </li></ul><ul><li>Atividade 02 -  Coleta de d...
<ul><li>Atividade 06 -  Vistoria, perícia, avaliação, monitoramento, laudo, parecer técnico, auditoria, arbitragem; </li><...
<ul><li>Atividade 10 -  Padronização, mensuração, controle de qualidade; </li></ul><ul><li>Atividade 11 -  Execução de obr...
<ul><li>Atividade 15 -  Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção; </li></ul><ul><li>Ativ...
<ul><li>Atividades limitadas exclusivamente fabris ou industriais na área da agroindústria. </li></ul><ul><li>  </li></ul>...
REFERÊNCIAS E BIBLIOGRAFIA CONSULTADA <ul><li>ABEPRO (a).  Sobre a ABEPRO . Disponível em:< http://www.abepro.org.br/inter...
I EPA SOLIDÁRIO - SLIDES PALESTRAS - ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL - UMA BREVE APRESENTAÇÃO
I EPA SOLIDÁRIO - SLIDES PALESTRAS - ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL - UMA BREVE APRESENTAÇÃO
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

I EPA SOLIDÁRIO - SLIDES PALESTRAS - ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL - UMA BREVE APRESENTAÇÃO

2,859 views

Published on

Published in: Education, Technology
  • Be the first to comment

I EPA SOLIDÁRIO - SLIDES PALESTRAS - ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL - UMA BREVE APRESENTAÇÃO

  1. 1. Campus de Campo Mourão
  2. 2. Campus de Campo Mourão Engenharia de Produção – Uma breve apresentação Professora Msc. THAYS PERASSOLI BOIKO
  3. 3. Campus de Campo Mourão SURGIMENTO DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
  4. 4. Campus de Campo Mourão No mundo:
  5. 5. BOIKO, T. J. P.; LEIGUS, A.; FENERICH, A. T. Origem e Desenvolvimento da Engenharia de Produção no Mundo. In: Encontro Tecnológico (VI ENTEC), 6, 2009, Campo Mourão, PR. Anais...
  6. 6. 1 A Revolução Industrial : origem da prática da profissão (Séculos XIX e XX); 2 Desenvolvimento do “ Scientific Management ”: origem da profissão (Século XX); 3 A Primeira Escola : da prática para a ciência (Entre 1882 a 1912); 4 Surgimento da Produção em Massa : destaque mundial da profissão (Século XX).
  7. 7. Campus de Campo Mourão No Brasil:
  8. 8. BOIKO, T. J. P.; LEIGUS, A.; FENERICH, A. T. Histórico da Engenharia de Produção Agroindustrial e do Curso de Engenharia de Produção Agroindustrial da FECILCAM. ENCONTRO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUTRIAL DA FECILCAM (III EEPA), 3, 2009, Campo Mourão – PR. Anais... Campo Mourão: 2009.
  9. 9. <ul><li>Anos de 1950 - o Brasil sofreu forte processo de industrialização, tendo nestas empresas, em especial as norte-americanas, posições em organogramas que nas matrizes eram ocupadas por “Industrial Engineers” , daí a aplicação de Engenheira de Produção; </li></ul><ul><li>21 de março de 1955 - primeira iniciativa para estabelecer um curso de Engenharia de Produção - então chamado de &quot;Organizações Administrativas&quot; ou de &quot;Organizações Industriais&quot; - na POLI/USP em São Paulo/SP; </li></ul><ul><li>Maio de 1958 – aprovação do primeiro curso de graduação em Engenharia de Produção - opção da Engenharia Mecânica, ao lado da opção Projeto na POLI/USP em São Paulo/SP; </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Ano 1959 – início do primeiro curso de graduação em Engenharia de Produção na na POLI/USP em São Paulo/SP; </li></ul><ul><li>Ano 1960 - forma-se a primeira turma de Engenharia de Produção da USP, com apenas 12 alunos; </li></ul><ul><li>Ano 1970 – a Congregação da POLI/USP aprovou a criação de uma graduação autônoma em Engenharia de Produção, assim o Curso de Engenharia de Produção deixou de ser uma modalidade de Engenharia Mecânica; </li></ul><ul><li>Anos 1970 - surgiram cursos nas seguintes cidades: Rio de Janeiro; São Paulo; São Carlos; São Bernardo do Campo; Piracicaba; Florianópolis, e; Caxias do Sul; </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Ano 1972 - o primeiro curso de doutorado foi implantado na USP; </li></ul><ul><li>Agosto de 1976 - o decreto nº. 78.319 concedeu reconhecimento ao curso de Engenharia de Produção da POLI, USP. </li></ul>51 ANOS DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO NO BRASIL Oportunidades...
  12. 12. Campus de Campo Mourão DEFINIÇÃO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
  13. 13. <ul><li>Na concepção do American Institute of Industrial Engineers , utilizada pela ABEPRO: </li></ul><ul><li>A Engenharia de Produção pode ser definida como a Engenharia responsável pelo projeto, a modelagem, a implantação, a operação, a manutenção e a melhoria de sistemas produtivos integrados de bens e serviços envolvendo homens, materiais, tecnologia, informação e energia, cabendo especificar, prever e avaliar os resultados obtidos nestes sistemas, para a sociedade e o meio ambiente recorrendo a conhecimentos especializados da matemática, física, ciências humanas e sociais, conjuntamente com os princípios e métodos de análise e projeto da engenharia. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Foco da EP ; </li></ul><ul><li>Competências da EP; </li></ul><ul><li>Componentes dos Sistemas de Produção ; </li></ul><ul><li>Critérios utilizados pela EP ; </li></ul><ul><li>Conhecimentos necessário à EP . </li></ul>Com base nesta definição:
  15. 15. <ul><li>Foco da EP: </li></ul>Principal: SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE BENS E SERVIÇOS; - BENS E SERVIÇOS PRODUZIDOS NESTES SISTEMAS DE PRODUÇÃO.
  16. 16. <ul><li>Sistemas de Produção: </li></ul><ul><li>Conjunto de atividades inter-relacionadas envolvidas na produção de bens (caso de indústrias) ou de serviços. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Competências da EP: </li></ul><ul><li>PROJETO; </li></ul><ul><li>MODELAGEM; </li></ul><ul><li>IMPLANTAÇÃO; </li></ul><ul><li>OPERAÇÃO; </li></ul><ul><li>MANUTENÇÃO; </li></ul><ul><li>MELHORIA; </li></ul>De quê?? SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE BENS E SERVIÇOS 1) 2) vii. ESPECIFICAR; viii. PREVER; ix. AVALIAR. O quê?? OS RESULTADOS DESSES SISTEMAS DE PRODUÇÃO, para a sociedade e o meio ambiente.
  18. 18. <ul><li>Componentes dos Sistemas de Produção: </li></ul>- Homens; - Materiais; - Tecnologia; - Informação; - Energia; - Recursos econômicos-financeiros; - Recursos organizacionais.
  19. 19. <ul><li>Critérios utilizados pela EP: </li></ul><ul><li>Conhecimentos científicos; </li></ul><ul><li>Conhecimentos técnicos; </li></ul><ul><li>Qualidade; </li></ul><ul><li>Produtividade; </li></ul><ul><li>Custos; </li></ul><ul><li>Responsabilidade social; </li></ul><ul><li>Responsabilidade ambiental; </li></ul><ul><li>Ética. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Conhecimentos utilizados pela EP: </li></ul>- Matemática; - Física; - Ciências humanas; - Ciências sociais; - Métodos de análise da engenharia; - Métodos de projeto da engenharia.
  21. 21. ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CONHECIMENTOS UTILIZADOS ENGENHARIAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS (Administração, Ciências Contábeis) <ul><li>Métodos de Análise da Engenharia; </li></ul><ul><li>Métodos de Projeto da Engenharia </li></ul><ul><li>- Técnicas de Matemática; </li></ul><ul><li>- Técnicas de Estatística; </li></ul><ul><li>- Física. </li></ul>- Métodos Organizacionais; - Conhecimentos de Ciências Humanas; - Conhecimentos de Ciências Sociais.
  22. 22. Campus de Campo Mourão COMO É UM CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO?
  23. 23. NÚCLEO CARGA HORÁRIA TOTAL MÍNIMA Núcleo de Conteúdos Básicos 35% (1050 horas) Núcleo de Conteúdos Profissionalizantes; 35% (1050 horas) (Cerca de 15%) Núcleo de Conteúdos Profissionalizantes Complementares Restante da carga horária total
  24. 24. Campus de Campo Mourão ÁREAS E SUB-ÁREAS DE CONHECIMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
  25. 25. As subáreas do conhecimento relacionadas à Engenharia de Produção balizam esta modalidade na Graduação, na Pós-Graduação, na Pesquisa e nas Atividades Profissionais.
  26. 26. A ABEPRO (2009) define as seguintes áreas de conhecimento de Engenharia de Produção: <ul><li>1. ENGENHARIA DE OPERAÇÕES E PROCESSOS DA PRODUÇÃO </li></ul><ul><li>2. LOGÍSTICA </li></ul><ul><li>3. PESQUISA OPERACIONAL </li></ul><ul><li>4. ENGENHARIA DA QUALIDADE </li></ul><ul><li>5. ENGENHARIA DO PRODUTO </li></ul><ul><li>6. ENGENHARIA ORGANIZACIONAL </li></ul><ul><li>7. ENGENHARIA ECONÔMICA </li></ul><ul><li>8. ENGENHARIA DO TRABALHO </li></ul><ul><li>9. ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE </li></ul><ul><li>10. EDUCAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO </li></ul>
  27. 27. <ul><li>Projetos, operações e melhorias dos sistemas que criam e entregam os produtos (bens ou serviços) primários da empresa. </li></ul><ul><li>1.1. Gestão de Sistemas de Produção e Operações </li></ul><ul><li>1.2. Planejamento, Programação e Controle da Produção </li></ul><ul><li>1.3. Gestão da Manutenção </li></ul><ul><li>1.4. Projeto de Fábrica e de Instalações Industriais: organização industrial, layout/arranjo físico </li></ul><ul><li>1.5. Processos Produtivos Discretos e Contínuos: procedimentos, métodos e seqüências </li></ul><ul><li>1.6. Engenharia de Métodos </li></ul>
  28. 28. <ul><li>Técnicas para o tratamento das principais questões envolvendo o transporte, a movimentação, o estoque e o armazenamento de insumos e produtos, visando a redução de custos, a garantia da disponibilidade do produto, bem como o atendimento dos níveis de exigências dos clientes. </li></ul><ul><li>2.1. Gestão da Cadeia de Suprimentos </li></ul><ul><li>2.2.  Gestão de Estoques </li></ul><ul><li>2.3.  Projeto e Análise de Sistemas Logísticos </li></ul><ul><li>2.4.  Logística Empresarial </li></ul><ul><li>2.5.  Transporte e Distribuição Física </li></ul><ul><li>2.6.  Logística Reversa </li></ul>
  29. 29. <ul><li>Resolução de problemas reais envolvendo situações de tomada de decisão, através de modelos matemáticos habitualmente processados computacionalmente. Aplica conceitos e métodos de outras disciplinas científicas na concepção, no planejamento ou na operação de sistemas para atingir seus objetivos. Procura, assim, introduzir elementos de objetividade e racionalidade nos processos de tomada de decisão, sem descuidar dos elementos subjetivos e de enquadramento organizacional </li></ul><ul><li>3.1.  Modelagem, Simulação e Otimização </li></ul><ul><li>3.2.  Programação Matemática </li></ul><ul><li>3.3.  Processos Decisórios </li></ul><ul><li>3.4.  Processos Estocásticos </li></ul><ul><li>3.5.  Teoria dos Jogos </li></ul><ul><li>3.6.  Análise de Demanda </li></ul><ul><li>3.7.  Inteligência Computacional </li></ul>
  30. 30. <ul><li>Planejamento, projeto e controle de sistemas de gestão da qualidade que considerem o gerenciamento por processos, a abordagem factual para a tomada de decisão e a utilização de ferramentas da qualidade. </li></ul><ul><li>4.1. Gestão de Sistemas da Qualidade </li></ul><ul><li>4.2. Planejamento e Controle da Qualidade </li></ul><ul><li>4.3. Normalização, Auditoria e Certificação para a Qualidade </li></ul><ul><li>4.4. Organização Metrológica da Qualidade </li></ul><ul><li>4.5. Confiabilidade de Processos e Produtos </li></ul>
  31. 31. <ul><li>Conjunto de ferramentas e processos de projeto, planejamento, organização, decisão e execução envolvidas nas atividades estratégicas e operacionais de desenvolvimento de novos produtos, compreendendo desde a concepção até o lançamento do produto e sua retirada do mercado com a participação das diversas áreas funcionais da empresa. </li></ul><ul><li>5.1. Gestão do Desenvolvimento de Produto </li></ul><ul><li>5.2. Processo de Desenvolvimento do Produto </li></ul><ul><li>5.3. Planejamento e Projeto do Produto </li></ul>
  32. 32. <ul><li>Conjunto de conhecimentos relacionados à gestão das organizações, englobando em seus tópicos o planejamento estratégico e operacional, as estratégias de produção, a gestão empreendedora, a propriedade intelectual, a avaliação de desempenho organizacional, os sistemas de informação e sua gestão e os arranjos produtivos. </li></ul><ul><li>6.1. Gestão Estratégica e Organizacional </li></ul><ul><li>6.2. Gestão de Projetos </li></ul><ul><li>6.3. Gestão do Desempenho Organizacional </li></ul><ul><li>6.4. Gestão da Informação </li></ul><ul><li>6.5. Redes de Empresas </li></ul><ul><li>6.6. Gestão da Inovação </li></ul><ul><li>6.7. Gestão da Tecnologia </li></ul><ul><li>6.8. Gestão do Conhecimento </li></ul>
  33. 33. <ul><li>Formulação, estimação e avaliação de resultados econômicos para avaliar alternativas para a tomada de decisão, consistindo em um conjunto de técnicas matemáticas que simplificam a comparação econômica. </li></ul><ul><li>7.1. Gestão Econômica </li></ul><ul><li>7.2. Gestão de Custos </li></ul><ul><li>7.3. Gestão de Investimentos </li></ul><ul><li>7.4. Gestão de Riscos </li></ul>
  34. 34. <ul><li>Projeto, aperfeiçoamento, implantação e avaliação de tarefas, sistemas de trabalho, produtos, ambientes e sistemas para fazê-los compatíveis com as necessidades, habilidades e capacidades das pessoas visando a melhor qualidade e produtividade, preservando a saúde e integridade física. Seus conhecimentos são usados na compreensão das interações entre os humanos e outros elementos de um sistema. Pode-se também afirmar que esta área trata da tecnologia da interface máquina - ambiente - homem - organização. </li></ul><ul><li>8.1. Projeto e Organização do Trabalho </li></ul><ul><li>8.2. Ergonomia </li></ul><ul><li>8.3. Sistemas de Gestão de Higiene e Segurança do Trabalho </li></ul><ul><li>8.4. Gestão de Riscos de Acidentes do Trabalho </li></ul>
  35. 35. <ul><li>Planejamento da utilização eficiente dos recursos naturais nos sistemas produtivos diversos, da destinação e tratamento dos resíduos e efluentes destes sistemas, bem como da implantação de sistema de gestão ambiental e responsabilidade social. </li></ul><ul><li>9.1. Gestão Ambiental </li></ul><ul><li>9.2. Sistemas de Gestão Ambiental e Certificação </li></ul><ul><li>9.3. Gestão de Recursos Naturais e Energéticos </li></ul><ul><li>9.4. Gestão de Efluentes e Resíduos Industriais </li></ul><ul><li>9.5. Produção mais Limpa e Ecoeficiência </li></ul><ul><li>9.6. Responsabilidade Social </li></ul><ul><li>9.7. Desenvolvimento Sustentável </li></ul>
  36. 36. <ul><li>Universo de inserção da educação superior em engenharia (graduação, pós-graduação, pesquisa e extensão) e suas áreas afins, a partir de uma abordagem sistêmica englobando a gestão dos sistemas educacionais em todos os seus aspectos: a formação de pessoas (corpo docente e técnico administrativo); a organização didático pedagógica, especialmente o projeto pedagógico de curso; as metodologias e os meios de ensino/aprendizagem. Pode-se considerar, pelas características encerradas nesta especialidade como uma &quot;Engenharia Pedagógica&quot;, que busca consolidar estas questões, assim como, visa apresentar como resultados concretos das atividades desenvolvidas, alternativas viáveis de organização de cursos para o aprimoramento da atividade docente, campo em que o professor já se envolve intensamente sem encontrar estrutura adequada para o aprofundamento de suas reflexões e investigações. </li></ul>
  37. 37. <ul><li>10.1. Estudo da Formação do Engenheiro de Produção </li></ul><ul><li>10.2. Estudo do Desenvolvimento e Aplicação da Pesquisa e da Extensão em Engenharia de Produção </li></ul><ul><li>10.3. Estudo da Ética e da Prática Profissional em Engenharia de Produção </li></ul><ul><li>10.4. Práticas Pedagógicas e Avaliação Processo de Ensino-Aprendizagem em Engenharia de Produção </li></ul><ul><li>10.5. Gestão e Avaliação de Sistemas Educacionais de Cursos de Engenharia de Produção </li></ul>
  38. 38. Campus de Campo Mourão BIBLIOGRAFIA CONSULTADA
  39. 39. <ul><li>ABEPRO (a). Sobre a ABEPRO . Disponível em:< http://www.abepro.org.br/interna.asp?m=332&s=1&c=359>. Acesso em 20 de outubro de 2008 às 15 hs 45. </li></ul><ul><li>_____ (b). Associação Brasileira de Engenharia de Produção : Estatuto. Disponível em:< http://www.abepro.org.br/interna.asp?p=332&m=635&s=1&c=364>. Acesso em 20 de outubro de 2008 às 16 hs. </li></ul><ul><li>_____ (c). ABEPRO Jovem : Bem Vindo à ABEPRO JOVEM. Disponível em:< http://www.abepro.org.br/indexsub.asp?m=524&ss=15&c=498>. Acesso em 20 de outubro de 2008 às 16 hs 20. </li></ul><ul><li>_____ (d). ABEPRO Jovem : Por que inscrever-se?. Disponível em:< http://www.abepro.org.br/internasub.asp?m=527&ss=15&c=570>. Acesso em 20 de outubro de 2008 às 16 hs 22. </li></ul><ul><li>_____. Engenharia de Produção: Grande área e diretrizes curriculares . 2001. </li></ul><ul><li>_____. Glossário técnico - área de engenharia de produção . Disponível em: < http://www.abepro.org.br/interna.asp?ss=1&c=585>. Acesso em: 16 de maio de 2007 às 16 hs 40. </li></ul>IEP Professora Msc. Thays J. P. Boiko
  40. 40. <ul><li>_____. Áreas e Sub-áreas de Engenharia de Produção . 2008. Disponível em: <ttp://www.abepro.org.br/interna.asp?p=399&m=424&s=1&c=362>. Acesso em: 25 de agosto de 2009 às 16 hs. </li></ul><ul><li>_____. Referências Curriculares da Engenharia de Produção . Disponível em: <http://www.abepro.org.br/interna.asp?ss=1&c=581>. Acesso em: 16 de maio de 2007 às 16 hs 20. </li></ul><ul><li>BAZZO, W. A.; PEREIRA, L. T. do V. Introdução à Engenharia . 5 ed. Florianópolis: Editora da UFSC, 1997. </li></ul><ul><li>CONFEA. Resolução nº 288, de 07 Dez 1983. Disponível em: < http://www.confea.org.br/>. Acesso em 18 de agosto de 2008 às 16 hs. </li></ul><ul><li>COPPINI, N. L. Panorama da Engenharia de Produção . Palestra apresentada no X SIMPEP, 2003. </li></ul><ul><li>FAÉ, C. S.; RIBEIRO, J. L. D. Um retrato da Engenharia de Produção no Brasil. Revista Gestão Industrial . v. 1, n. 3, p. 315-324, 2005. </li></ul>IEP Professora Msc. Thays J. P. Boiko
  41. 41. <ul><li>GAITHER, N.; FRAZIER, G. Administração da Produção e Operações . 8 ed. São Paulo: Thomson Learning, 2002. </li></ul><ul><li>UNIFEI. Histórico da Engenharia da Produção . Disponível em: <http://www.wpr.unifei.edu.br/Historico.htm>. Acesso em: 28 de maio de 2007 às 17 hs 35. </li></ul><ul><li>UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Escola Politécnica. Departamento de Engenharia de Produção . História . Disponível em: <http://www.pro.poli.usp.br/departamento/historia>. Acesso em 18 de setembro de 2007 às 20 hs. </li></ul><ul><li>UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS. Departamento de Engenharia de Produção. Histórico . Disponível em: <http://www.dep.ufscar.br/historico.php> Acesso em: 28 de maio de 2007 às 17 hs 30. </li></ul>IEP Professora Msc. Thays J. P. Boiko
  42. 42. ENGENHEIRA DE PRODUÇÃO
  43. 43. Campus de Campo Mourão Engenharia de Produção Agroindustrial – Uma breve apresentação Professora Rubya Vieira de Mello Campos
  44. 44. <ul><li>Pode ser definida como: </li></ul><ul><li>O ramo da Engenharia de Produção cujo foco de atuação está sobre: </li></ul><ul><li>Os sistemas de produção agroindustrial; </li></ul><ul><li>Os produtos e/ou serviços agroindustriais gerados nestes sistemas. </li></ul>Engenharia de Produção Agroindustrial
  45. 45. Engenharia de Produção Agroindustrial no Brasil <ul><li>Ano de 1993; </li></ul><ul><li>Departamento de Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em São Carlos/SP; </li></ul><ul><li>Uma iniciativa inédita, inovadora e pioneira como opção de Engenharia de Produção no Brasil. </li></ul>
  46. 46. Engenharia de Produção Agroindustrial do Departamento de Engenharia de Produção da UEPR/Campus de Campo Mourão <ul><li>O Curso de Engenharia de Produção Agroindustrial (EPA), do Departamento de Engenharia de Produção, da UEPR/campus de Campo Mourão foi instalado em 1998 , sendo o segundo desta modalidade no Brasil. </li></ul>
  47. 47. <ul><li>O curso tem como objetivo formar um profissional com uma visão sistêmica, capaz de atuar em todos os elos das diversas etapas das cadeias de produção agroindustrial. </li></ul>
  48. 48. <ul><li>Na concepção do American Institute of Industrial Engineers , utilizada pela ABEPRO: </li></ul><ul><li>A Engenharia de Produção Agroindustrial pode ser definida como a Engenharia responsável pelo projeto, a modelagem, a implantação, a operação, a manutenção e a melhoria de sistemas produtivos agroindustriais integrados de bens e serviços envolvendo homens, materiais, tecnologia, informação e energia, cabendo especificar, prever e avaliar os resultados obtidos nestes sistemas, para a sociedade e o meio ambiente recorrendo a conhecimentos especializados da matemática, física, ciências humanas e sociais, conjuntamente com os princípios e métodos de análise e projeto da engenharia. </li></ul>
  49. 49. Definição de Sistemas Agroindustriais <ul><li>Conjunto de atividades desde: </li></ul>PRODUÇÃO DE INSUMOS CONSUMIDOR
  50. 50. Quais são os conjuntos de agentes de Produção agroindustrial? <ul><li>Produção primária; </li></ul><ul><li>Agroindústrias; </li></ul><ul><li>Distribuição agrícola e alimentar; </li></ul><ul><li>Comércio internacional; </li></ul><ul><li>Consumidor; </li></ul><ul><li>Indústrias e serviços de apoio. </li></ul>
  51. 51. Quais os agentes do grupo DE APOIO? <ul><li>Transporte; </li></ul><ul><li>Combustíveis; </li></ul><ul><li>Indústria química; </li></ul><ul><li>Indústria mecânica; </li></ul><ul><li>Indústria eletrodoméstica; </li></ul><ul><li>Embalagens; </li></ul><ul><li>Outros serviços. </li></ul>
  52. 52. Como é formado o grupo AGROINDÚSTRIA? <ul><li>Por empresas de variados portes, desde empresas familiares até conglomerados internacionais. </li></ul>
  53. 53. Quais os agentes do grupo AGROINDÚSTRIA?
  54. 54. Quais os agentes das indústrias não alimentares? <ul><li>Exploração florestal; </li></ul><ul><li>Indústrias de fumo; </li></ul><ul><li>Indústrias de couros e peles; </li></ul><ul><li>Indústrias têxtil; </li></ul><ul><li>Indústrias de móveis; </li></ul><ul><li>Indústrias de papel e papelão; </li></ul><ul><li>Indústrias de biodisel. </li></ul>
  55. 55. <ul><li>Foco da EPA: </li></ul>Principal: SISTEMAS DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL DE BENS E SERVIÇOS; - BENS E SERVIÇOS PRODUZIDOS NESTES SISTEMAS DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL.
  56. 56. <ul><li>Competências da EPA: </li></ul><ul><li>PROJETO; </li></ul><ul><li>MODELAGEM; </li></ul><ul><li>IMPLANTAÇÃO; </li></ul><ul><li>OPERAÇÃO; </li></ul><ul><li>MANUTENÇÃO; </li></ul><ul><li>MELHORIA; </li></ul>De quê?? SISTEMAS DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL DE BENS E SERVIÇOS 1) 2) vii. ESPECIFICAR; viii. PREVER; ix. AVALIAR. O quê?? OS RESULTADOS DESSES SISTEMAS DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL , para a sociedade e o meio ambiente.
  57. 57. <ul><li>Componentes dos Sistemas de Produção Agroindustrial: </li></ul>- Homens; - Materiais; - Tecnologia; - Informação; - Energia; - Recursos econômicos-financeiros; - Recursos organizacionais.
  58. 58. <ul><li>Critérios utilizados pela EPA: </li></ul><ul><li>Conhecimentos científicos; </li></ul><ul><li>Conhecimentos técnicos; </li></ul><ul><li>Qualidade; </li></ul><ul><li>Produtividade; </li></ul><ul><li>Custos; </li></ul><ul><li>Responsabilidade social; </li></ul><ul><li>Responsabilidade ambiental; </li></ul><ul><li>Ética. </li></ul>
  59. 59. <ul><li>Conhecimentos utilizados pela EPA: </li></ul>- Matemática; - Física; - Ciências humanas; - Ciências sociais; - Métodos de análise da engenharia; - Métodos de projeto da engenharia.
  60. 60. DIRETRIZES CURRICULARES PARA A ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL - FORMAÇÃO Diretrizes Curriculares para os Cursos de Engenharia
  61. 61. NÚCLEO CARGA HORÁRIA TOTAL MÍNIMA Núcleo de Conteúdos Básicos 35% (1050 horas) Núcleo de Conteúdos Profissionalizantes 35% (1050 horas) (Cerca de 15%) Núcleo de Conteúdos Profissionalizantes Complementares Restante da carga horária total
  62. 62. Conteúdos Básicos
  63. 63. <ul><li>Ciências do Ambiente; </li></ul><ul><li>Expressão Oral e Escrita; </li></ul><ul><li>Resistência dos Materiais; </li></ul><ul><li>Economia; </li></ul><ul><li>Expressão Gráfica; </li></ul><ul><li>Fenômenos de Transporte; </li></ul><ul><li>Física; </li></ul><ul><li>Eletricidade; </li></ul><ul><li>Informática; </li></ul><ul><li>Matemática; </li></ul><ul><li>Materiais; </li></ul><ul><li>Metodologia Científica e Tecnológica; </li></ul>
  64. 64. <ul><li>Probabilidade e Estatística; </li></ul><ul><li>Psicologia; </li></ul><ul><li>Química; </li></ul><ul><li>Sociologia; </li></ul><ul><li>Ética; </li></ul><ul><li>Direito; </li></ul><ul><li>Ciência e Tecnologia; </li></ul><ul><li>Inglês Técnico; </li></ul><ul><li>Filosofia. </li></ul>
  65. 65. Conteúdos Profissionalizantes
  66. 66. <ul><li>Engenharia do Produto: Engenharia do Produto; </li></ul><ul><li>Processos Produtivos: Processos Discretos de Produção; Processos Contínuos de Produção; </li></ul><ul><li>Gerência da Produção: Planejamento e Controle da Produção; Logística e Cadeia de Suprimentos; Sistemas Produtivos; </li></ul><ul><li>Qualidade: Gestão da Qualidade; Controle Estatístico da Qualidade; </li></ul><ul><li>Pesquisa Operacional; </li></ul>
  67. 67. <ul><li>Engenharia do Trabalho: Organização do Trabalho; Ergonomia; Engenharia de Segurança do Trabalho; </li></ul><ul><li>Estratégia e Organizações: Organização Industrial; Sistemas de Informação; </li></ul><ul><li>Gestão Econômica: Engenharia Econômica; Custos da Produção; Economia; </li></ul><ul><li>Outra: Introdução à Engenharia de Produção. </li></ul>
  68. 68. Conteúdos Profissionalizantes Complementares
  69. 69. <ul><li>Os currículos dos Cursos de Engenharia de Produção deverão ser complementados com extensões e aprofundamentos dos conteúdos do núcleo profissionalizante, bem como com outros conteúdos destinados a caracterizar modalidades (Engenharia Plena ou outras Bases Tecnológicas). </li></ul>
  70. 70. TÍTULO DE ENGENHEIRO DE PRODUÇÃO - AGROINDÚSTRIA <ul><li>Atribuições relacionadas no art. 7º da Lei nº 5.194, de 1966 </li></ul><ul><li>Estudos, projetos, análises, avaliações, vistorias, perícias, pareceres e divulgação técnica; </li></ul><ul><li>Ensino, pesquisa, experimentação e ensaios; </li></ul><ul><li>Fiscalização de obras e serviços técnicos; </li></ul><ul><li>Direção de obras e serviços técnicos; </li></ul><ul><li>Execução de obras e serviços técnicos; </li></ul><ul><li>Produção técnica especializada, industrial ou agropecuária. </li></ul>
  71. 71. <ul><li>No art. 1º da Resolução nº 235, de 1975 - o desempenho das atividades 01 a 18 do artigo 1º da Resolução nº 218, de 29 JUN 1973, atualizada na RESOLUÇÃO Nº 1.010, DE 22 DE AGOSTO DE 2005: </li></ul>
  72. 72. <ul><li>Atividade 01 - Gestão, supervisão, coordenação, orientação técnica; </li></ul><ul><li>Atividade 02 - Coleta de dados, estudo, planejamento, projeto, especificação; </li></ul><ul><li>Atividade 03 - Estudo de viabilidade técnico-econômica e ambiental; </li></ul><ul><li>Atividade 04 - Assistência, assessoria, consultoria; </li></ul><ul><li>Atividade 05 - Direção de obra ou serviço técnico; </li></ul>
  73. 73. <ul><li>Atividade 06 - Vistoria, perícia, avaliação, monitoramento, laudo, parecer técnico, auditoria, arbitragem; </li></ul><ul><li>Atividade 07 - Desempenho de cargo ou função técnica; </li></ul><ul><li>Atividade 08 - Treinamento, ensino, pesquisa, desenvolvimento, análise, experimentação, ensaio, divulgação técnica, extensão; </li></ul><ul><li>Atividade 09 - Elaboração de orçamento; </li></ul>
  74. 74. <ul><li>Atividade 10 - Padronização, mensuração, controle de qualidade; </li></ul><ul><li>Atividade 11 - Execução de obra ou serviço técnico; </li></ul><ul><li>Atividade 12 - Fiscalização de obra ou serviço técnico; </li></ul><ul><li>Atividade 13 - Produção técnica e especializada; </li></ul><ul><li>Atividade 14 - Condução de serviço técnico; </li></ul>
  75. 75. <ul><li>Atividade 15 - Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção; </li></ul><ul><li>Atividade 16 - Execução de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção; </li></ul><ul><li>Atividade 17 – Operação, manutenção de equipamento ou instalação; e </li></ul><ul><li>Atividade 18 - Execução de desenho técnico. </li></ul>
  76. 76. <ul><li>Atividades limitadas exclusivamente fabris ou industriais na área da agroindústria. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Título </li></ul><ul><li>ENGENHEIRO DE PRODUÇÃO - AGROINDÚSTRIA na Tabela de Títulos Profissionais, instituída pela Resolução n° 473, de 2002. </li></ul><ul><li>Grupo 1 - ENGENHARIA </li></ul><ul><li>Modalidade 3 – MECÂNICA E METALÚRGICA </li></ul><ul><li>Nível 1 – GRADUAÇÃO </li></ul>
  77. 77. REFERÊNCIAS E BIBLIOGRAFIA CONSULTADA <ul><li>ABEPRO (a). Sobre a ABEPRO . Disponível em:< http://www.abepro.org.br/interna.asp?m=332&s=1&c=359>. Acesso em 20 de outubro de 2008 às 15 h45min. </li></ul><ul><li>_____ (b). Associação Brasileira de Engenharia de Produção : Estatuto. Disponível em:< http://www.abepro.org.br/interna.asp?p=332&m=635&s=1&c=364>. Acesso em 20 de outubro de 2008 às 16 h. </li></ul><ul><li>_____. Referências Curriculares da Engenharia de Produção . Disponível em: <http://www.abepro.org.br/interna.asp?ss=1&c=581>. Acesso em: 16 de maio de 2007 às 16 hs 20. </li></ul><ul><li>UNIFEI. Histórico da Engenharia da Produção . Disponível em: <http://www.wpr.unifei.edu.br/Historico.htm>. Acesso em: 28 de maio de 2007 às 17 h35min. </li></ul><ul><li>UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Escola Politécnica. Departamento de Engenharia de Produção . História . Disponível em: <http://www.pro.poli.usp.br/departamento/historia>. Acesso em 18 de setembro de 2007 às 20 h. </li></ul><ul><li>UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS. Departamento de Engenharia de Produção. Histórico . Disponível em: <http://www.dep.ufscar.br/historico.php> Acesso em: 28 de maio de 2007 às 17h30min. </li></ul>

×